parar de escrever

Havia amor? Ainda há. Mas há também em mim a necessidade de algo que ele não pode me dar. Embora as nossas vidas tenham sido traçadas para que um dia os nossos caminhos se cruzassem, hoje tivemos que mudar de estrada. Seguimos por direções contrárias. O amor não pode mais continuar nos guiando porque os ponteiros das nossas bússolas apontam para lados opostos. O que nos resta é seguirmos para não continuarmos perdidos. Vamos em frente porque a vida segue. E o que foi bonito fica com toda força. Na mala, nada desnecessário. Sem muito peso, sem mágoa, sem raiva, sem ressentimentos. Apenas algumas fotos, a falta que vamos fazer um ao outro, a lembrança de cada abraço, do toque, do cheiro, do gosto do beijo, da maciez dos lábios, da quentura do corpo, dos momentos em que fomos felizes juntos e a certeza de que não cabemos mais na mesma cama, nos mesmos planos, nem nos mesmos sonhos.
—  Ogrodoce. - E não viveram felizes para sempre.

eu queria te contar o que ocorreu dia 14 e das horas ininterruptas chorando por não conseguir chegar ao fim
mas todas às vezes que você fala comigo, eu tento ser leve
porque meus mecanismos de defesa te repelem
mas nada disso importa
nada disso me toca mais

às vezes me dá uma vontade súbita de só querer sentir algo
seja no meio das pernas ou do peito
mas nada disso me interessa
nada disso me liberta

você fugiria se soubesse ou me trataria como uma aberração implorando por migalhas de cuidados?

algumas partes aqui gritam de dor
e eu giro e giro e giro
porque dói em tamanhos absurdos
e talvez na próxima tentativa
tudo
pare

e eu nunca vou saber se vai te doer quando eu parar de escrever sobre você
e se vai ser assustador quando teus olhos não me encontrarem mais.

eu amo uma garota 
eu amo uma garota 
uma garota 
uma garota 
simples assim 
sim, eu também sou uma garota 
sim, eu sou uma garota que gosta de garotas

eu não sei você, mas eu sou sapatão, lésbica…
digo, repito e escrevo 
eu não tenho medo

tire o teu ódio do caminho 
quero passar e passear com meu amor 
quero poder ir com ela seja onde for

tire 
chispe 
se pique daqui

eu amo uma garota 
e nada nesse mundo vai fazer isso mudar 
e nada nesse mundo vai me fazer parar de escrever pra ela.

e nada, nem sua lesbofobia vai me impedir 
de ser feliz
por que eu dona de mim fiz e faço o que bem entendi

sou assim
não vou mudar 
e nem morta vou parar.

Aryelle Almeida.

E aos poucos eu vou te esquecer, assim como esqueci todos os outros. Um dia eu vou parar de escrever sobre você, assim como parei de escrever sobre todos os outros. Em algum momento, irei reler esses textos e pensar: “Meu Deus, como eu era boba. Olha as besteiras que escrevia para ele. Olha como eu intensificava tudo o que estava sentindo. Como tinha coragem de escrever isso?”, assim como eu faço quando leio os textos que fiz para todos os outros. Daqui a algum tempo, eu irei olhar para você e lembrar, talvez, assim casualmente: “Ah, eu era apaixonada por ele, né? ”, assim como acontece quando olho para os outros. Em algum dia, isso que sinto por você será apenas uma vaga lembrança de um tempo que eu perdi de viver outros amores, uma vaga lembrança do tempo que perdi te esperando. Mas enquanto esse dia não chega, eu continuo aqui a te escrever mais um texto que irei me arrepender.
—  Christiellen Pinto. 
Nem me preocupei em escrever. Tinha épocas em que o melhor era ficar longe da máquina. Um bom escritor sabe quando deve parar de escrever. Qualquer um é capaz de datilografar. E eu nem era um bom datilógrafo; era mau também em ortografia e gramática. Mas sabia quando deixar de escrever. Era como trepar. Você tinha de dar um tempo pra divindade de vez em quando.
—  Charles Bukowski.

existem caminhos que me levam a ti,
mas não existe nenhum que te leve a mim.
eu aprendi a conviver com teu jeito e manias,
mas você tentou me moldar
e depois só ficou apreciando a obra que me fez.
eu preciso parar de te escrever,
porque me dói demais.
de toda forma, espero que esteja feliz.
você arrumou minhas paredes esburacadas
e pintou tudo de verde
mesmo eu preferindo amarelo.
espero que um dia você acerte
ou que alguém goste de verde.

Jurei a mim mesma que não iria mais escrever pra ti, que não pensaria mais um minuto sequer em ti, que eu deixaria ir. Na verdade, você nunca saiu dos meus pensamentos, então mesmo que eu quisesse parar de escrever e dissesse que não era para você, no fundo eu sabia que era. O sentimento nunca foi embora. Na visão das pessoas eu era desapegada, mal elas sabiam que era a mais apegada de todas. Na visão de todo mundo eu nem tava sofrendo, mal sabiam elas que todas as noites eu chorava até dormir. Foi difícil, é difícil. Eu quero mostrar que sou durona, que não ligo para sentimentos, que não vou me apaixonar pelo cara em apenas três encontros mas eu não sou assim, eu consigo esconder o que sinto, porém eu sinto e muito. Claro, prefiro sentir sozinha, no meu canto, me apaixonar por alguém sem ao menos revelar isso para ninguém. Pois quem guarda sentimentos para si, sofre menos. Sofre menos com a falta de reciprocidade, sofre menos com a rejeição. Mais em muitas vezes revelar é o melhor a se fazer, se esconder é bom em certa parte mais machuca, aperta no peito, lhe deixa bem sensível, e mesmo não recebendo o sim que você sempre quer, você recebe a resposta da sua dúvida, não sofre mais em certa parte por alguém, sim sempre doí no peito, mais sempre se supera, é difícil te esquecer, passo noites em claro pensando bobagens, mais estou decidida em tocar pra frente, quero ser feliz, viver e aproveitar a vida, afinal a vida é curta, quero descobrir segredos, me aventurar muito, fazer cada minuto ser especial, e descobri que sofrer assim não é o melhor caminho pra ser feliz. Descobri finalmente que a felicidade estava onde eu queria que estivesse, em mim. Nada poderia me fazer sentir medo novamente, me sentir insegura tentando amar alguém não era para mim. As vezes alguns sentimentos devem se manter em segredo, em outros devem ser expostos e deixa-los serem levado, por que não fazem bem pra nós.
—  Escrito por Ana Letícia, Letícia B., Luiz e Aline em Julietário.
Eu já li em vários lugares, que as pessoas não gostam quando vamos atrás, ou quando insistimos em algo, eu acho isso errado de certa forma, porque eu me sinto meio idiota fazendo isso, mas eu quero que você saiba o tanto que eu gosto de você. Hoje me falaram que a “torcida do galo” gostava de você, fiquei mal, eu confesso. Porque entre tantos meninos, o que você iria querer comigo? Ciumento, idiota, possessivo, cuidadoso ao extremo. 8 ou 80, bato pé e decido ficar, e fico. Acho que eu não sou um exemplo de pessoa agradável, mas mesmo assim eu tento. 
Eu sinto ciúmes, porque além de ser linda, você é a garota dos sonhos, porque todos te querem, e porque você me faz ciúmes também. Nossa, me provoca pouco.
Tava pensando hoje, e acho que vou parar de escrever pra você.. Vai que um dia você sinta falta dos meus bla bla bla’s. 
Preciso me conter. Eu amo cada palavra que é dita pra você, porque é algo que eu não sinto por mais ninguém.
—  Ogradoce.
Saber que tudo o que eu quis um dia - e imaginei que jamais encontraria, está hoje diante de mim é incrível. Eu sempre sonhei com alguém que quisesse as mesmas coisas que eu, alguém que eu pudesse acordar no no meio da noite e ficar olhando dormir, alguém com quem eu pudesse fazer planos, alguém pra realizar comigo alguns sonhos. Inúmeras vezes esperei no meio de uma tarde cinzenta de inverno por alguém que me aquecesse em um abraço, mas os nossos destinos já haviam sido traçados e em um ponto ou outro, de forma certa ou torta, a gente se cruzaria. Eis que aconteceu, você apareceu. (…) Então, em uma noite estrelada de primavera eu te vi. A minha voz quis te dizer tantas coisas, mas você me abraçou, unindo o meu coração ao seu de maneira que as palavras se fizeram desnecessárias, e hoje, tudo o que eu quero é viver nos seus braços pra sempre.
—  Ogrodoce.
Tanto tempo te esperando, tanto tempo imaginando que um dia você se apaixonaria por mim. Eu mal acreditava nisso, mas era o que continuava me levando de volta à você todas as vezes que chamavas por mim. Contou os meses? Muito tempo jogado fora. Por ti vivi os clichês de amor mais ridículos que podem existir. Chorar até não sairem mais lágrimas, levar o celular para todos os cantos, ficar acordada até tarde esperando por você, cortar contato por dias para saber se sentirias minha falta, sentir ciúmes mesmo sabendo que nunca serias meu, abrir mão da minha felicidade pra te ver sorrir, encarar o caos pra ter algumas horas da sua atenção, magoar pessoas certas por conta de uma errada, te encontrar em toda e qualquer música, acordar pensando em você e dormir rezando para que meu amor fosse recíproco, ter certeza que teu abraço era a melhor coisa do mundo, me entristecer por saber que és um perfeito idiota, mas mesmo assim continuar te escrevendo páginas (sem mandar nem uma linha), olhar suas fotos todos os dias, chorar no banho pra ninguém ver, imaginar o que estarias fazendo no momento, me perguntar se pensarias em mim na mesma frequência e dividir teu carinho mesmo sabendo que eu morreria um pouco toda vez que tal pensamento me assombrasse. Fiz muito por você, mas tive nada em troca. Me amei menos pra poder te amar mais, deixei de dar atenção a quem só queria meu bem para poder ter você por perto. Aturei desentendimentos e nunca ouvi conselhos. Não foi por falta de aviso. Sinto como se tivesse investido todo meu dinheiro em uma poupança e o banco falisse sem ter como me ressarcir. Como se eu fosse um bebê abandonado tendo o choro abafado ao ser jogado dentro de alguma lata de lixo. Foi tudo em vão. E me dói agora ter total certeza disso. Eu sabia que era segunda opção, mas sempre tive esperanças que você enxergasse que não haveria lugar melhor pra voltar que não fosse pros meus braços. Alimentei a esperança que percebesses que não haveria pessoa melhor que eu. Melhor companhia que a minha. Amor maior que o meu. Meu coração que bate sufocado já está espatifado como um copo frágil de vidro ao cair no chão. Cada caco que corta meu peito, pertence à você. É por você que passo noites em claro, que ainda choro, que enfrento esses dias intermináveis. É por você que decidi parar de escrever. Pois nada terá a dimensão dos meus sentimentos por você. Confusos e intensos. Sentimentos que continuam vivos por alguém que não vale um suspiro de angústia. Suspiros acompanhados de lágrimas por ver diante dos meus olhos todas as minhas expectativas serem quebradas, assim como parte da minha sanidade. Aqui escrevo na esperança que minha dor vá embora junto com cada palavra. Não posso mais correr atrás, não quero sentir a dor de ser ignorada. Você usou as palavras mais duras para ordenar que eu saísse de sua vida, e, eu descobri que você nunca sentiu por mim 1/6 do que eu senti por você, me dei conta que eu deveria ter te abandonado quando o sentimento já estava indo embora. Mas não, insisti, quis estar presente quando você precisou. E agora meu amor? Agora sou eu quem precisa de você, porém tenho total ciência que nunca mais terei. Sozinha outra vez. E depois de tanto tempo servindo de base para curar seu tédio você descobriu que não sou quem você quer estar. Você a ama. Ignorarei frases feitas e não farei uso de hipocrisia dizendo que estou feliz se você está feliz. Ontem você disse que não ficaria um mês sem mim, e hoje, pede para que eu o deixe em paz. Você pediu e eu aceitei, agora eu peço uma última coisa. Me ensine algo para que eu possa seguir em frente. Me ensine a te esquecer. Como poderei enfrentar tardes inteiras e noites adentro sem pensar em você?
—   Meu último texto pro meu primeiro amor. Karoline Alves, Defina “amor”.

eu aprendi a conviver com as tuas assombrações. porque ainda que eu quissese ser como a moça do brilho eterno de uma mente sem lembranças, eu tenho certeza que nenhuma experiência médica seria capaz de te expulsar das minhas memórias. aprendi a lembrar de ti infinitas vezes por dia e deixar doer, porque dói mesmo e vai doer pra sempre, de nada adiantaria o desespero. as vezes a gente só precisa aceitar as nossas escolhas, mas não somente isso, como as consequências também. eu aceitei as minhas. aceitei o peso da mala carregada de lembranças que ficariam depois que você fosse embora. aceitei a espera eterna do teu retorno, pelo arrependimento de ter fugido de você. aceitei te procurar em todos os rostos na rua porque a saudade é tamanha que eu preciso me livrar disso de alguma forma. a vida vai seguir, outras pessoas farão moradia no meu coração, algumas outras eu vou ver ir embora, talvez o tempo passe mais rápido, mas eu sei que independentemente do que aconteça as consequências que eu aceitei me acompanharão, nosso amor será minha eterna assombração.

20/180

Eu poderia muito bem deitar apenas minha cabeça no travesseiro, olhar para as nuvens e esquecer toda essa besteira de problemas da vida.
Eu poderia muito bem esquecer que devo agradar as pessoas ao meu redor e agradar mais a mim mesmo.
Eu devia desistir dessa ideia de desistir da vida e ser mais corajoso antes que a vida acabe de vez e eu mal consiga me lamuriar por aquilo que eu deixei de fazer.
Talvez eu devesse mesmo ir para a beira da estrada, pedir carona, enfrentrar o perigo cara a cara e descobrir um pouco mais da vida.
Talvez eu apenas devesse parar de imaginar, pensar, escrever, e começar a viver um pouco…

Mas o amor, o amor mesmo, é diferente de tudo o que a gente imagina. O amor é maduro, mas as vezes é criança fazendo birra que nos afasta. O amor é firme, inabalável que sempre acaba nos reaproximando. O amor é bonito e nos faz voltar a ter fé na humanidade. O amor é mágico, e por vezes é a linha tênue entre o sonho e a realidade. O amor é sereno e nos traz paz mesmo depois de um desentendimento. O amor tem altos e baixos como tudo na vida. Não é perseguição, não é telefone desligado na cara, ou é, mas é também uma ligação retornada acompanhada por um pedido de desculpa. O amor nunca é partida, não é despedida, nem abandono. O amor é chegada e é encontro. A chegada da esperança e o encontro da certeza da felicidade. O amor é dia e noite. Dia nem sempre ensolarado, noite nem sempre estrelada. Dia pra trocar carinho, pra mandar uma mensagem no meio da correria do dia-a-dia pra dizer que mesmo com tantos afazeres não esqueceu do outro. Noite pra fazer amor e depois dormir de conchinha. É acordar e fazer um carinho de bom dia. O amor é ajuda, compreensão, mãos dadas, conforto, apoio e presença, ainda que na distância. O amor não julga, não acusa, nem esquece o perdão. O amor é saco cheio, porque quem ama também se estressa e de vez em quando o outro enche o saco, mas se não enche você sente falta. O amor é rotina sim, mas é aquela rotina gostosa, de dormir juntos toda sexta-feira. O amor não trai, não finge, não mente. O amor tem defeito, tem chatice, porque nenhum amor é perfeito. O amor é tempestade, porque um relacionamento não é feito apenas de calmaria. O amor espera, suporta, supera. O amor é aconchego, com braços quentes e abraços apertados pra aquecer. O amor é tudo o que eu sempre procurei e só encontrei em você.
—  Ogrodoce

Quero você, quero ficar com você, quero teu abraço, teu carinho, quero deitar no teu peito e ficar horas ouvindo sua respiração, quero ouvir você me chamar de “meu amor”, quero dizer que sou tua. Quero teu amor, te sentir juntinho de mim, quero conversar besteiras, quero tua risada confundida com a minha, quero teu olhar no meu, quero seu beijo. Quero sentir seu cheiro, quero ficar em paz contigo. Estou necessitada de você, estou com saudades de você, mesmo não tendo nem 24hrs que a gente se falou, estou doente de amor e só você é minha cura, estou triste e você é minha felicidade, você é meu porto seguro. Você é o que eu preciso, todos os dias, todas as horas, a cada minuto, a cada segundo. Você é minha maior necessidade, sem você aqui eu não existo, nada disso faz sentindo. Eu te amo tanto cara, tanto, que da vontade de explodir e gritar pra todos os porquês desse amor, nem eu sei, só sei que te amo, amo como nunca amei ninguém e isso é sério, isso me faz ser depende de você. Você é minha droga, sou viciada, to em abstinência. To escrevendo porque não aguento mais pensar em você, vou acabar explodindo, você ta em todos os meus pensamentos. Sou louca por você meu Arthur, se pudesse te prendia em mim 24hrs só pra não ficar um minuto longe de você. TEU AMOR ME FAZ BEM DEMAIS CAAARA. Não consigo parar de escrever, meu desejo é escrever o quanto eu te amo, o quanto você é importante pra mim, mas parece que quanto mais eu escrevo, mais surge palavras pra escrever, será que foi o tempo? Tanto tempo sem escrever sobre a gente que essa semana já é a segunda vez que escrevo sobre você, sobre mim, sobre nosso amor… Precisava desabafar, porque não desabafar com meu melhor amigo né? Ninguém me entende melhor que ele, ninguém me entende melhor que você. Porque eu? Porque uma pessoa tão ciumenta, dramática, lerda, idiota, briguenta, birrenta como eu? Porque você me escolheu? Porque eu não consigo parar de amar você? Porque esse amor cada dia que passa cresce mais? Porque eu sou louca apaixonada por você? Porque Sr. Ghork, me responda. Eu te amo, sempre, toda hora, todo segundo, eu amo você, e eu não me canso de dizer, eu não me canso de demonstrar esse amor, ou pelo menos tentar. Você é tudo pra mim, você é minha vida, não consigo me imaginar sem você.

Realmente a minha vontade era de estar ouvindo sua voz nesse momento… Sei lá só um *Boa Noite* seu me deixa bem… Queria não ter que estar fazendo isso (aquele joguinho bobo de se afastar)… Mais percebi que é necessário… Só eu sei o que To sentindo nesse momento e também sei que não é eterno… Mais mesmo assim meu coração tá doendo demais e as lágrimas estão saindo naturalmente… Pq o dia todo me comportei como se tudo estivesse ótimo… Mais é na madrugada que vc se pega pensando em tudo o que vc evitou pensar o dia todo… Queria dormir sabendo que no outro dia a gente se falaria de novo… Mais percebi que você não quer isso pra vc… To chorando tanto e Axuh que quando parar de escrever isso vou estar mais aliviada… Até porque não foi fácil fingir estar bem pra todo mundo que chegou perto de mim hoje… Eu sei que vou ficar bem… Mais no momento ainda não estou preparada pra te ver na rua e fingir que nada aconteceu… Queria poder te ver e te abraçar e sentir meu coração acelerar como eu sentia em todas as vezes que me abraçava… Lembro até hoje Qnd me disse que nem todos seriam iguais e que vc faria com que fosse diferente… Lembro disso e percebo que não tá sendo nada diferente… Também queria ter coragem de te enviar isso… Mais não vou… Quem decidiu assim foi você… Então vou aceitar sua decisão.