panejar

Presidente da Conmebol diz que entidade não é corrupta

Alejandro Domínguez mal assumiu o cargo de presidente da Conmebol e já anda dando declarações polêmicas. Em entrevista à Rádio France International, o presidente afirmou que a Confederação é vítima de corrupção.

“Teremos que fazer medidas fortes, controles. A Conmebol não tem auditoria externa. Temos que fazer uma auditoria, uma investigação em relação ao passado e, em função do resultado, vamos panejar a recuperação. A Conmebol é vítima, não é uma entidade corrupta, é uma entidade que esteve sob controle de pessoas que priorizaram o particular sobre o institucional e agora temos que dar a volta por cima”, disse o dirigente.

O paraguaio, que foi eleito presidente da entidade no dia 26 de janeiro, é um economista e já foi presidente da confederação de seu país.

“Tenho um desafio. É o jogo da minha vida. Não estava em meus planos ser candidato e presidente da Conmebol, mas dada a situação de não haver presidente e vice-presidentes, não ter secretário-geral e nem tesoureiro, o mais importante para voltar a dar uma vida institucional à Conmebol era convocar eleições. Tive que analisar o caso com minha família, porque não é uma situação agradável”, completou o mandatário.

O presidente também confirmou que os integrantes da confederação irão apoiar Gianni Infantino, na eleição presidencial da Fifa, que ocorre dia 26 de fevereiro, em Zurique. Uma das propostas de Infantino é que a Copa do Mundo de 2026 tenha 40 seleções em disputa. O candidato também conta com o apoio de grandes nomes do futebol mundial como o brasileiro Roberto Carlos e Clarence Seedorf.