pêssegos

BFF - Best Fuck Forever - Capítulo 22 - Royal

- A gente precisa de uma roupa bem poderosa. - Sophia disse, andando no shopping comigo e com Arthur. - Quero que você arrase naquele lançamento, vai roubar todas as atenções pra você.
- Só não inventa uma roupa que brilhe no escuro, amiga. - eu disse e Arthur riu
- Não é uma má ideia, mas não é o que eu estou procurando. - sorriu pra mim. - Arthur, me diz uma cor.
- Azul.
- Um vestido azul royal vai ficar maravilhoso nessa pele de pêssego branquela.

Ela saiu nos arrastando pelos corredores, procurando o vestido azul royal perfeito. Eu e Arthur viemos conversando enquanto a seguiamos.
- Essa menina ainda me mata com essa loucura dela com roupas perfeitas. - eu disse.
- Eu escutei, sua falsiane. - Sophia ralhou.
- Ah, mas tenho certeza que ela acerta sempre. - ele disse enquanto enlaçaca o braço no meu. - Posso te fazer uma pergunta?
Ele olhou pra frente, e eu segui seu olhar, vendo Sophia um pouco afastada de nós dois, olhando uma vitrine. Segundos depois ela entrou na loja.
- Pode.
- Por que não chamou o Peter pra ir com você? Vocês não estão ficando ou algo assim?
- Algo assim. - eu ri. - Foi uma noite só até agora. E eu prefiro que você vá comigo.
- Por que?

Eu abri a boca pra responder quando uma Sophia louca surgiu na nossa frente.
- Achei! Anda logo, vem.
Sophia nos levou até um vestido azul royal rendado. Tinha mangas longas e a bainha não era reta. Provavelmente não chegava perto dos joelhos.
- É muito bonito. - Arthur disse.
- Não vai ficar muito curto?
- Deixa de palhaçada menina, vai ficar maravilhoso, vamos experimentar isso agora!

Eu fui para o provador colocar o bendito vestido e gostei muito da forma que caiu em meu corpo. A cor contrastava bastante com meu tom de pele.
Não podia negar. Sophia tem jeito pra coisa.
Eu saí do provador com um sorrisinho no rosto e Sophia ja comemorou antes que eu dissesse qualquer coisa.
- Agora vamos ver os acessórios.

Andamos mais um pouco pelo shopping, mas optamos por usar algo que eu já tenho em casa.
Apenas almoçamos e Arthur dirigiu até a sua/minha casa, para terminarmos a montagem do “look”.
E eu estranhei o seu olhar em cima de mim durante todo esse tempo.
Não sei o que está acontecendo, mas vou descobrir!