ovos de chocolate

O que você acha de fazer um hoje diferente? Você aí, que se lamenta todos os dias por um amor mau resolvido, mau curado, uma decepção com um amigo, sente saudade de alguém, você que se martiriza todos os dias por coisas banais, que teve um dia difícil.. É, você mesmo.. O que acha de tentar esquecer um pouco disso tudo, hoje? Vai, para de reclamar e chama alguém para conversar, fale sobre como as estrelas são lindas, como a chuva é gostosa, não está chovendo? Então, comente sobre seu novo corte de cabelo, fale do quanto suas manias são engraçadas, mande uma música, compartilhe um vídeo, uma foto do que está fazendo. Pergunta se está tudo bem, demonstre que se importa, solta uma piada sem graça, ria delas, ria de você mesmo. A noite está quente? Chama um amigo para beber, vai comer uma pizza, senta naquela praça e joga conversa fora. Sabe aquela pessoa que você gosta? Chega mais perto dela, bate na porta, abraça, diz o quanto ela é importante para você. E se estiver distante, manda uma mensagem, faça um elogio, faça com que ela se sinta a pessoa mais especial desse mundo, transforme a distância em uma piada. Vai, levanta daí, muda a história, o roteiro, os horários, a rotina. E porque não banca de masterchef na cozinha? Brinca com a farinha, faz ovos mexidos, chocolate de panela, aprenda a fazer um bolo. Se não for uma boa idéia, passe no mercadinho da esquina, compre besteiras e se lambuze com elas.. Permita-se ser feliz com as pequenas coisas dá vida. Chega mais para perto da sua família, do seus amigos, quebra o orgulho, diz que ama, beija seus irmãos, pede ajuda para sua mãe com os deveres da casa, chama seu pai para fazer alguma coisa, o tempo é tão pouco, afinal. Se sinta determinada, se olhe no espelho, elogie seu cabelo, tenha orgulho de quem tu és. Abra um sorriso e aproveita o que ainda tens. De um bom dia para o seu cachorro, gato, peixe, para vizinha da esquina, um estranho que está passando na rua. A vida está difícil? Pode ser, mas que tal torna-lá um pouco mais fácil? Não é impossível. O que não podemos é cruzar os bracos e esperar que tudo se resolva por si só, o que não podemos, é perder mais tempo.
—  Géssica Ferreira

Jesus morreu naquela cruz levando com Ele as nossas transgressões, morreu para nos dar vida, para pagar com o seu sangue os nossos pecados, Ele nos comprou. Jesus, ressuscitou, vencendo a morte e nos oferece salvação, de graça por graça. Esse é o verdadeiro significado da Páscoa, Jesus morreu por você e ressuscitou e te oferece a vida eterna, lembrou dEle hoje? Do verdadeiro significado da páscoa? Não foi o coelhinho com ovos de chocolate que te salvou, não foi o coelho da páscoa que te deu vida, foi Jesus.

Quando eu era criança nunca acreditei na fada do dente, nem em coelho da páscoa… Mal me lembro se acreditei mesmo no papai noel. Isso por muito tempo me fez pensar se eu era anormal, estranha. Mas não foi intencional, minha mãe até fazia aquilo de por a moeda debaixo do travesseiro, os ovos de chocolate sempre apareciam magicamente, assim como os presentes no Natal. O problema é que eu não acreditava no impossível. Não acreditava nos contos de fadas também. Príncipes em cima de cavalos brancos, felizes para sempre? Não. Nem pensar. Mas o que eu, uma jovem desacreditava nessas coisas pude então acreditar na coisa mais próxima que temos da magia, que é o amor? Ora. Foi graças a um simples garoto de alma bela. Ele me fez ter certeza absoluta que quando estamos nos apaixonando, tudo a nossa volta parece mais bonito, até a dor fica mais bonita. Quando você ama, você se torna capaz de sentir tudo que havia esquecido que podia sentir. Eu ainda não acredito em príncipes em seus cavalos. Não acredito em felizes para sempre. Mas bem que a gente poderia ser felizes para sempre, o que acha?
—  Diferentes, lembra?

Cheesecake de Oreo 

 Ingredientes 

  • 30 biscoitos Oreo sem recheio 
  • 100g de manteiga ou margarina sem sal
  •  750g de cream cheese
  •  ¾ xícara (chá) de açúcar 
  • ½ xícara (chá) de creme de leite 
  • 1 colher (chá) de essência de baunilha
  •  3 ovos 115g de chocolate meio amargo 

 Modo de preparo:

Preaqueça o forno a 160 °C. Forre uma assadeira de 33 x 22 cm com papel manteiga. No processador ou no liquidificador, triture 24 bolachas até formar uma farofa. Derreta ¼ da manteiga e misture com a farofa. Forre o fundo da fôrma com essa massa. Bata, com o auxilio da batedeira, o cream cheese e o açúcar. Adicione o creme de leite e a baunilha e torne a bater para misturar todos os ingredientes. Adicione os ovos, batendo sempre. Pique o restante das bolachas e, delicadamente, incorpore-os à massa. Despeje a massa na fôrma e leve para assar por aproximadamente 45 minutos. Enquanto isso prepare a calda, derretendo o chocolate com a manteiga restante no micro-ondas, tomando cuidado para não aquecer demais e queimar o chocolate. Retire o cheesecake do forno e espere esfriar um pouco para despejar o chocolate por cima. Leve para gelar por aproximadamente 4 horas antes de servir.

SURPRESA! Na segunda pensei um pouco e comecei a dedicar todo o meu tempo livre a um especial de Páscoa que vai rolar aqui, até o domingo.

Eu espero que vocês tenham gostado da novidade, vai ter todo tipo de imagine com os 5 meninos até o domingo. Ou seja: podem voltar diariamente toda noite que eu devo estar aqui postando.

Não esqueçam de comentar na ask, espero vocês, até logo!

- Harry, amor, acorda… – chamei-o e ele aprofundou seu rosto no meu pescoço, tentando não acordar –  Harry! – chamei agora enchendo-o de beijos.

- (S/N)… – murmurou como se repreendesse-me – Hoje é domingo…

- Eu sei… – respondi-o calmamente, acariciando o seu longo e belo cabelo.

- Deixe-me dormir… – pediu, e se eu não soubesse o verdadeiro motivo para estarmos acordando aquela hora eu deixaria-o na cama pelo resto do dia.

- Harry, você se lembra que dia é hoje? – perguntei-o ainda acariciando o seu cabelo.

- Domingo, dia de dormir até tarde… – falou com a intensão de que eu deixasse-o descansar, óh querido eu estou tão cansada quanto você.

- Hoje não é qualquer dormingo, Harry… – falei manhosa, fazendo-o abrir apenas um olho e olhar-me curioso.

- Não?

- Não… hoje é domingo de páscoa! – falei animada.

- Hm… Isso é um bom motivo para acordarmos cedo em um domingo – falou fechando o olho recém aberto e logo abrindo os dois – Bom dia meu amor… – falou dando-me um selinho, que eu logo tratei de aprofundar.

- Bom dia meu anjo – falei acariciando seu rosto, ainda de testas coladas, com os olhos fechados. – Vamos levantar que você ainda tem um longo trabalho…

- Como assim? – perguntou e eu estretei meus olhos para ele, que logo riu lembrando-se do nosso combinado.

- Vamos, você precisa tomar café para acordar uma coelhinha – falei e ele olhou-me com um beiçinho, como se pedisse para ficar ali, mordi o seu bico e levantei, puxando-o para fora da cama.

Tomei banho e Harry trocou de roupa, estava um dia ensolarado de outono, o que fez Harry estranhar já que não era assim na Inglaterra, mas aqui é Brasil meu amor.

- Que ótimo cheiro… – Harry comentou enquanto desciamos as escadas, abraçando-me pela cintura.

- Bom dia! – falamos juntos ao chegarmos na cozinha, meus pais estavam ali e minha mãe estava a toda no fogão, logo a casa estaria lotada e Harry não sabia disso.

- Bom dia! – minha mãe respondeu, virando-se para nós e ajeitando a mesa do café.

- Bom dia! – meu pai falou servindo-se de café.

- Preparados para o longo dia? – minha mãe perguntou e Harry me encarou estranho, ele não sabia o que esperava por ele...

- Sim! – respondi por nós e Harry apenas balançou a cabeça confirmando, concordando comigo, coitado, logo começamos a nos servir.

- A vó vem hoje? – perguntei ao meu pai depois de alguns minutos em silêncio, e Harry olhou-me sem entender, dei de ombros e sorri, preparando-me já para rir mais tarde.

- Vem, seus tio vai traze-la.

- Ótimo! – falei entusiasmada, eu sempre fui muito apegada a ela.

Terminamos de tomar café e subimos, para Harry se trocar, eu estava tão empolgada que chagava a dar pulinhos de alegria. Harry vestiria-se de coelho da páscoa e faria uma surpresa para nossa pequena Cloe, de apenas 5 anos, fazendo junto a ela uma caçada à ovos, por toda a casa dos avós.

O que Harry não sabia é que não era apenas Cloe que participaria dessa brincadeira, logo os seus primos chegariam, e toda a criançada da família (S/S) estaria aqui, caçando junto a eles os ovos de chocolate.

- Por que é mesmo que você não está fantasiada? – ele perguntou-me vestindo a sua fantasia, eu já estava começando a rir.

- Não sei se você se lembra mas eu sou fotografa e farei lindas fotos suas com nossa pequena hoje, e além do mais você é novo na família, não há muitas piadas com você aqui, precisamos mudar isso – falei quase rindo imaginando o que ocorreria dali para frente, Harry apenas respondeu-me dando lingua, e eu ri fraco.

- Não vai ter quase ninguém aqui, não vai mudar muita coisa – falou e eu ri.

– Vem, preciso fazer sua maquiaguem! – falei carregando-o até a cama e deixando-o sentado ali, indo pegar as maquiagens.

- Isso não é necessário – falou entortando a boca.

- Shi! Mas é claro que é! Você tem que ser um coelho completo! E a maquiagem nem é de mais, é apenas um lápis de olho e batom.

- Pode pelo menos ser um batom fraquinho? – pediu-me.

- Pode! – falei sorrindo fazendo nele a simples maquiagem.

- Acho que vou derreter aqui em baixo – falou enquanto eu o maquiava.

- Shi! – pedi para que ele ficasse quieto, logo completando em seu ouvido – Mas tudo bem, eu te chupo – falei mordendo o seu glóbulo e comparando-o com um sorvete/picolé, fazendo-o rir levemente.

Harry segurou-me pela cintura e me beijou, um beijo apaixonado e cheio de desejo, quase tirando a minha concentração.

- Deixa essa energia para mais tarde! – falei piscando para ele assim que nos afastamos, ele suspirou e assentiu, passei o batom, finalizando a maquiagem – Agora, - falei indo até a cômoda – a tiara – falei colocando em sua cabeça, sorrindo como resultado, logo rindo histericamente.

Harry segurou-me pela cintura e jogou-me na cama.

- Agora você vai rir por um bom motivo – falou começando a fazer-me cócegas e eu só sabia rir, pedindo para ele parar, depois de um tempo Harry parou e eu sorri, admirando a sua bela imagem.

- Vamos! – falei quando eu vi que ele ia beijar-me e estragar a minha magnifica obra de arte.

- (S/N)… – falou manhoso e eu ri, negando com a cabeça.

Sai puxando-o até o corredor, logo voltando ao lembrar-me para pegar o saco com as tiaras para as crianças e minha câmera.

- Ok, eu vou entrar e acorda-la, dizendo que ela tem uma grande surpresa hoje. – falei pausadamente e ele sorriu concordando, ele sabia que aquilo deixaria Cloe feliz, e não mediu esforços para que isso realmente acontecesse – Toma, essas tiaras são para as crianças…

- Crianças? Como assim? – perguntou sem entender.

- Bem, durante o decorrer da manhã, alguns tios e primos meus apareceram, e eles participaram da brincadeira de caça ao ovo com você e a Cloe – falei sorrindo forçadamente para ele, na intenção de que ele aceitasse, na verdade ele não tinha para onde correr, ele iria fazer de qualquer jeito.

- (S/N)… – falou repreendendo-me.

- Eu sei, eu deveria ter te contado que aqui no domingo de pascoa nós nos reunimos, a família inteira, assim como na sexta-feira, mas havia um grande risco de você não aceitar, então eu tive que omitir essa parte – falei sorrindo.

- Tudo bem – falou suspirando – vamos logo – falou e eu sorri.

- Eu te compenso mais tarde, pode deixar – falei piscando para ele, que falou um “vou cobrar sem som”, enquanto eu entrava no quarto da pequena Cloe, ligando a câmera para capturar todos os momentos da sua felicidade (e poder rir daqui há alguns anos).

- Cloe… querida… acorde, tem alguém aqui querendo ver você… – falei acariciando seu cabelo.

- Ma-ma-ma… mamãe – falou ainda sonolenta, acordando, logo me dando um abraço.

- Bom dia meu anjo – falei beijando-lhe os cabelos – tem alguém muito especial lá fora querendo brincar com você… – falei e vi curiosidade no seu olho.

- Quem é? – perguntou-me.

- Vamos tomar um banho primeiro e espantar esse sono, assim você vai brincar o dia inteiro! – falei levando-a para o banheiro e dando-lhe um banho e lavando o seu cabelo, logo em seguida vestindo-a e penteando-a, tornando-a ainda mais bela.

- Mamãe quem é que está aí? – perguntou enquanto eu deslizava o pente sobre o seu cabelo ondulado – Cadê o papai? Ele viajou? – logo sua voz mudou para triste.

- O papai está aqui meu amor, não fique triste – falei beijando-lhe a testa.

- Posso ver quem está aqui? – perguntou animada, batendo as palminhas.

- PODE ENTRAR SENHOR COELHO! – gritei para Harry, com a câmera em mãos, e capturei o exato momento em que minha filha viu o pai vestido de coelho.

- PAPAI! – gritou animada e saiu correndo em direção ao pai, dando-lhe um forte abraço.

- Olá coelhinha! – falou também animado, por ver o grande sorriso da filha.

- Já é pascoa? – perguntou alternando os olhares entre mim e o pai, que prontamente assentimos – EBAAAA! – gritou animada – Onde está o meu ovo? – perguntou ansiando pelo chocolate.

- Hoje eu tenho uma pequena surpresa para você, eu escondi o seu ovo em um lugar muito difícil, e você vai ter que achar, não só o meu como o dos seus primos, que estão chegando. Por isso hoje você vai ser uma coelhinha como eu! – falei e pegou na sacola uma tiara, pondo na cabeça da pequena que ficou maravilhada.

- UHUUUU! – gritou animada e feliz – Eu quero uma carinha de coelhinho! – pediu e Harry me olhou, eu fiz que sim, e eles saíram em direção o meu quarto.

[…]

Durante o dia as crianças correram junto com o Harry de um lado para o outro, nem o mesmo sabia onde estava o ovo, por isso durante a brincadeira eu e meus pais dávamos algumas pistas, fazendo Harry e as crianças pensarem um pouco. Logo eles acharam e comemoraram felizes, minha câmera estava abarrotada de fotos, tanto das crianças com Harry quanto do resto da família, logo chegou a hora de batermos a foto oficial do dia.

Coloquei a câmera afastada de modo que pegasse toda a extensão da família (S/S), coloquei o timer e corri para perto de Harry (que por insistência de todos tiraria a foto fantasiado) e Cloe.

- Eu te amo, obrigado por isso – falei para o mesmo e ele sorriu para mim.

- Eu te amo muito e por você eu faria qualquer coisa – falou sorrido e selou-me.