outros~~

britney gimme more was like the first song i remember having a very visceral reaction to when i throughly dissected it as i listened at a young age. like listening to it on repeat in a slightly altered state of mind and you notice all these small things in the song. like how the reverberation of her/danja’s voice in the outro sound like literal ghost wailing, or the ghost stomp production. or how the whole songs M.O. (”They want more, then I’ll give ‘em more!”) is kind of both inherently implied when putting the song in the context of Britney 07 in that, yes everyone wanted more from her but also the chants of people screaming ‘gimme more’…only exists in her mind. she even says it…the way they follow her and make her entire life a production..it’s LIKE the crowd is screaming, but they aren’t. a regular trip to 7/11 might have little to no fanfare, but in her mind…she’s on stage. idk. this was a really important song to me bc it was really the first time my ears were trained enough to recognize dual meanings in pop and think critically and abstractly. so thank you for that, britney

não encha o coração do outro de sentimentos se você não for sentir junto.
não acenda a fogueira que existe dentro do outro se não tiver a intenção de se aquecer.
não diga que vai ficar se já estiver pensando em ir embora.
por favor, com coração não se brinca. existe um universo dentro de cada um de nós.

Entretenimento "gospel" não é Evangelho. É antibíblico.

“Se você usa meios carnais para atrair pessoas para a igreja, você atrairá pessoas carnais e terá que continuar usando meios carnais ainda maiores para mantê-los na igreja.”
- Paul Washer.

O mundo precisa do Evangelho, e a igreja também, muito mais do que é oferecido hoje. Utilizar tempo e recursos que poderiam ser aplicados na pregação da mensagem de Cristo em atividades de entretenimento e outros eventos do gênero é simplesmente negligenciar o Evangelho. É ofuscar o poder da Palavra, duvidar de sua plena capacidade de penetrar nos corações e, ainda, esquecer que é o Espírito Santo que age por meio dela, o qual convence o homem do pecado, da justiça e do juízo. Não é necessário mais nada para conduzir homens e mulheres a Cristo, senão a pregação autêntica do Evangelho e a prática de sua essência.

A igreja não tem que se assemelhar ao mundo para atrair pessoas. Ela tem que se assemelhar a Cristo - que anunciou o Reino de Deus, pregou a verdade e evidenciou a gravidade do pecado, junto com a necessidade de arrependimento e a dádiva da salvação pela fé, concedida gratuitamente por Deus. A Cristo!

“Sempre que der
Mande um sinal de vida de onde estiver dessa vez
Qualquer coisa que faça eu pensar que você está bem
Ou deitada nos braços de um outro qualquer.”

Pra você da nome

Crava os seus dedos em mim, me puxa pela cintura e me mostra como é bom te beijar, sentir o seu sabor. Me lembra o porquê todos os outros beijos perderam a graça depois que eu te provei, puxa os meus cabelos e morde os meus lábios, me pressiona contra a parede e me faz viajar. Arranha a minha pele, deixa as suas marcas em mim, pra todo mundo ver que eu sou só sua e de mais ninguém, mordisca o meu pescoço falando coisas obscenas e românticas enquanto eu deixo a minha sanidade de lado por um minuto pra me lembrar do quanto é bom me entregar, olha nos meus olhos e me deixa ver o quanto você me deseja, o quanto você me quer. Faz a minha pele queimar, arder, chamuscar, só pra você ter o prazer de apagar com a sua boca úmida. Me diz baixinho o que você quer fazer comigo, desnuda meu corpo e minha alma, me faz gritar o seu nome até as minhas cordas vocais não saberem dizer outra coisa. Me mostra como eu posso me encaixar, no seu corpo, na sua cama, na sua vida. 

Porque quando a gente ama não existe essa história de magoar o outro. Quando é amor a gente faz a pessoa feliz, é feliz e ponto.
—  E l l e i r d
Insano

Eu realmente não sei
Como que estou levando
Todo esse peso
Sem afundar
Um motivo pra sorrir talvez,
“Talvez”
Eu odeio essa palavra
E é a mais recorrente na minha vida,
Incertezas
São correntes e mordaças
Meu outro eu é um sádico
E só posso dar risada dos seus delírios,
Conto os dias como um viciado
Hoje fez noventa
Noventa dias sem incidentes…


Rafael Liguili