outra vez o amor

Eu não sei porque meu corpo viciou no seu, é que você já tem a cara de quem não presta, mas parece ter uma alma tão linda que a minha se aninhou e se deixou, eu tentei cortar, tenho medo de me machucar. Mas acho que almas lindas fazem estragos as vezes devastadores, mas a gente aprende e consegue ser lindo outra vez. Você me fez ter vontade de levar o amor para casa, logo eu que acho tão clichê essa coisa de ter alguém em quem pensar e querer ficar todos os dias e fazer planos. E eu te olho de um jeito tão bobo que eu sinto meu sangue pulsar de amor, juro. Eu me sinto toda amor perto de você, tenho vontade de deitar e te admirar, de abraçar, te aconselhar e dizer que meu ser quer ser parceiro da vida com você. E quando eu vejo um casal de idosos eu penso se vamos ser assim, se vamos ser velho e ter um jardim. Se vamos um dia pensar em multiplicar nossa família, em fazer nosso amor ter continuidade em forma de outra vida. Isso é bonito, a gente, o amor. A gente pensa não ser capaz de amar até achar alguém que é capaz de nos ouvir no meio da multidão que é capaz de conhecer nosso cheiro e nunca se confundir com outro, a gente conhece alguém e se encanta pelo corpo, alma, e causa arrepios e a gente quer permanecer e eu quero, com você.
—  Iasmim Silva

Antigamente não era um problema acordar cedo, pois ela tinha o prazer de ver ao seu lado o seu amado mas, de um tempo pra cá, se tornou incomodo até mesmo acordar. Não havia ninguém esperando por ela, ninguém mesmo e isso a chateava demais. O sol não brilhava mais como antes, o vento não era prazeroso como deveria ser e ela não estava feliz como costumava estar. Ela estava triste, acabada demais. Tudo que antes eram flores, haviam se tornado espinhos e estava machucando cada vez mais. O seu olhar tinha perdido o brilho, ela quase não sorria mais. E os dias se passavam, e ela continuava a se lembrar de tudo aquilo que ela já deveria ter se esquecido, e as lágrimas nos olhos escorriam com muita frequencia. Ela só queria que tudo aquilo passasse e que ela pudesse sentir novamente o prazer de ser amada. Letícia S. & Nayane G.