ou-nao

Cê lembra Zé, que o plano era ser feliz? Somente ser feliz simples assim, ou não tão simples. A vida seria uma graça, todo dia havia de ter um sol pra brilhar, uma testa pra beijar. Sim, sim um amor pra abraçar no final do dia, um lugar pra ir, um par de braços pra voltar. Eram planos de um sonhador, que não deixava as decepções lhe acertar (ou ao menos fingia nao deixar), que não achava que se entregar era bobagem, que deixava as pessoas existir dentro dele, que insistia em continuar vivendo, mesmo doendo
tudo por dentro.
—  Waltedéski
Aos pouquinhos, bem aos pouquinhos, vai tudo dando certo. Quando dá errado, você sabe, é de uma vez só. E a gente começa de novo: aos pouquinhos, bem aos pouquinhos, vai tudo dando certo.
—  Bruno Fontes
Hoje, depois de tanto tempo eu me convenci de que foi melhor ter acontecido o que aconteceu, foi muito bom eu ter soltado todas aquelas verdades na sua cara sem dor e piedade, sem pensar duas vezes se eu ia te machucar e te deixar triste. Mas hoje eu também me convenci de que dói muito lembrar na possibilidade de que você possa estar sofrendo até agora, lembrando das coisas que eu disse, sei lá, tem palavras que a gente nunca esquece, principalmente as palavras que ouvimos das pessoas que amamos. E você parecia me amar, sério. Ninguém nunca fez o que você fez por mim. Você é louco cara louco demais. Hoje mais cedo quando te encontrei na padaria você ainda estava com aquele seu olhar triste, então quando eu voltei pra casa eu sentei na velha poltrona que fica no canto da sala e chorei, chorei muito. Você poderia nem estar triste por minha culpa, mas eu sei que eu tinha boa parte da culpa daquela tristeza profunda em que você se encontrava. E foi por isso que eu chorei. Apesar de ter te dito coisas horríveis, eu te amava. Eu te amo. Chorei porquê sua dor doeu em mim.
—  But, I don’t care.

Ela era frágil. Fácil de quebrar, fácil de ser magoada. Qualquer palavra e seu mundo inteiro tremia. Mas nem todos sabiam disso. Sempre fizeram questão de acreditar no sorriso que ela carregava em seu rosto todos os dias. Pensavam que ela era forte; estavam enganados. Coitadinha, era só alguém chegar rápido depois e depois ir embora do mesmo jeito que ela chorava horrores. Ela não queria ser a garota do coração partido… não mais. Carregava em si mesma uma espécie de nostalgia, uma espécie de tristeza; não existe nada pior. A nostalgia a deixava pior a cada dia. Mas ela tinha que ser forte, ou pelos fingir. Não podia mostrar a todos que ela se sentia como um livro, que após lido é deixado em uma estante qualquer. Ela passava noites em claro chorando por isso. Tratavam-na como uma boneca, isto é, não ligavam para seus sentimentos, brincavam com ela e depois esqueciam de sua existência. Ela tinha cansado de ser tratada assim. Mas de tanto brincarem com ela, ela também aprendeu a brincar. — Maria Luiza Martins (canseidaslágrimas)

Depois de passar tantas noites chorando por tua causa ou implorando um pouco de atenção sua, eu te esqueci. E, pelo amor de Deus, não ache que é por orgulho que eu não vou atrás de você, bem pelo contrário. Eu não chamo mais você por simplesmente não sentir absolutamente mais nada. É, eu superei você, mesmo achando que isso nunca aconteceria. Superei. E você nem imagina como eu estou feliz, de verdade.
—  E esse é apenas o 1° mês sem você ou não. Sei lá, perdi as contas - Amy, (morenadevassa)
Amor: é uma palavra com tantos significados, que traz tantas coisas escondidas dentro dela, que traz tantos outros sentimentos junto a ela, que consegue ser a palavra mais entendida e desentendida de todo o mundo. Algo que eu sinceramente não sei, é se “o amor” é realmente só mais um sentimento. Claro que ele não é mais um, é o sentimento, mas será que ele não pode ser outras coisas também, ou de repente ser especificado acima de sentimentos, porquê a grandeza, a beleza, o amor é muito significado. Não podemos simplesmente achar que amamos alguém, ou algo, ou a nós mesmos, é necessário entender que o amor nos traz: saudade, dor, felicidade, sofrimento, realização, ciúmes, possessividade, companheirismo, ou o afastamento, traz o bom, mais também traz o ruim, o amor é tão amável e as vezes tão odiável, é algo divino, é algo inesperado, inexplicável, incomparável… o amor é imortal, amar é o pra sempre, mesmo que acabe, é a dor incurável, é a saudade eterna, é a dor da perda, quando realmente se ama o amor está em tudo isso. O amor não é só estar junto, não é simplesmente dizer que ama, é muito mais do que duas, ou três palavras (amo você e/ou eu te amo) , o amor vai muito além do que esperamos ou imaginamos, enfim, é algo que não podemos explicar, nem mesmo decifrar, e nunca acharemos todos os significados para esse sentimentos, ou não para essa sensação que sentimos, desde o momento em que nascemos.
—  Capitu