os-smurfs

Preference #614: Cinema

Louis:

Estava tudo pronto, as almofadas no chão, dois baldes de pipoca, uma seleção perfeita de filmes e um dia invernal, agora só faltava o principal: minha namorada, que estava atrasada. Ouvi meu celular tocar e pulei as almofadas no chão pra não bagunçar nada e corri em direção o aparelho que estava em cima da estante.

— Alô?

— Alô, Lou? - a voz rouca de S/n me recebeu do outro lado. Rouca? — Lou, eu não vou poder ir na sua cama hoje, desculpe. Minha garganta infecçionou por conta dos dias de chuva e além de tudo, estou gripada. Desculpa mesmo, amor. - pediu a minha namorada com a voz baixa e arrastada.

— Não tudo bem, anjo. Se cuida. - falei meio decepcionado, estava tentando fazer uma surpresa pra S/n e ela fica gripada… Boa.

— Eu te amo, e até te chamaria pra ficar aqui comigo, mas você não pode se dar ao luxo de adoecer. Desculpa de novo. - insistiu a garota tossindo do outro lado da linha.

— Sim, é melhor você se cuidar. Talvez eu passe aí amanhã, nem que com uma máscara higiênica. Eu te amo, melhora. - desejei ouvindo-a rir e depois de mais umas despedidas desligamos. S/n não gostava muito de falar ao telefone.

Me sentei no sofá frustrado e fiquei encarando todas as coisas prontas, isso não podia ficar assim… Eu iria ver S/n hoje e nós teríamos nossa sessão de cinema a sós que ela tanto quiz.

Juntei tudo colocando no lugar, joguei as pipocas já frias e murchas fora, peguei os filmes colocando-os em uma mochila junto com outros dois pacotes de pipoca de microondas, no caminho compraria um chocolate quente, porque o sorvete não seria uma boa. Fiz uma mala de roupas pra três dias e peguei as chaves do meu carro, pronto pra cuidar da minha namorada.
Eu sou Louis Tomlinson, posso me dar ao luxo que quiser.

— Louis! S/n não te avisou… - Diana atendeu a porta do apartamento, parecendo surpresa.

— Sim, avisou. E eu como um bom namorado, vim cuidar dela. - falei interrompendo-a e abri um sorriso mostrando as sacolas que carregava. — Me ajuda a preparar tudo, e está dispensada enfermeira Diana - falei e ela riu, assentindo e levando as sacolas pra cozinha.

Estava tudo pronto, em uma enome bandeja e agora, Diana se despedia de S/n com uma desculpa qualquer e eu aguardava aqui embaixo, ajeitando as últimas coisas.

— Liberado, cabeção. Tchau, e cuida dela hein! - avisou-me a moça e eu olhei-a cético. Assim que ela fechou a porta, peguei as coisas e comecei a subir as escadas esperando com cautela.

— Oi… - falei entrando no quarto pela porta encostada, fazendo S/n assustar-se e me encarar surpresa.

— Mas… O que é isso? Lou, eu falei pra você não vir, não quero que fique doente. - confessou S/n contrariada, porque ela sorria, mesmo quando estava me dispensando. Isso é maldade.

— E te deixar aqui, ou melhor, e deixar você perder nossa primeira sessão de cinema juntos? - falei abanando a cabeça e depositando a bandeja entre nós, antes de me inclinar sobre a mesma e beijar sua testa. — Eu sei que é chato não podermos ir ao cinema como namorados normais, então eu ousei trazer ele pra gente. Escolhe um é tudo lançamento.

— Ei! Como você conseguiu esses, não tem nem em DVD ainda… - falou segurando a capa de The Avengers 2.

— Tenho meus contatos, agora se aprume-se porque nossa sessão vai começar em alguns minutos - falei colocando o DVD pra funcionar e me sentado ao seu lado na cama, preparado pra uma amorosa tarde com minha namorada gripada e um exclusívo cinema em casa.


Liam:

— Liam! Aonde estamos indo? - perguntei para o rapaz que mantinha uma expressão serena com o atrevimento de um sorriso em seu rosto rechonchudo, enquanto eu estava ao seu lado me corroendo de curiosidade.

Ele estava dirigindo já a pouco mais de uma hora e a cada metro por quilometro as casas se tornavam poucos, até entrarmos em um parque florestal no fim da cidade.

— Liam! - praguejei vendo-o rir e parar na entrada da bilheteria.

— Tem calma, gafanhota. - piscou e eu bufei. — Duas entradas. - pediu, pegando e pagando as mesmas, e assim entramos no parque que tinha o estacionamento lotado de carros.

— Nossa quanta gente que gosta de acampar a noite. - expressei, ouvindo Liam rir e estacionar o carro embaixo de uma árvore, desligando-o mais permanecendo dentro do mesmo. — Qual a graça, agora?

— Você, amor. Tão inteligente pra umas coisas e pra outras mais lerda que o Louis. - respondeu e eu bati em seu braço irritada.

— Claro, sr. QI, e o que eu ainda não percebi? - falei encarando-o debochada com ambas as sobrancelhas erguidas.

— Que nós estamos naquele Cine Drive que você tanto quis vir - ele disse e eu então parei pra observar o telão branco esticado a frente dos carros e que incluvise todos os carros estavam com pessoas dentro.

— Ai, meu deus! Ai meu deus! Payne eu te amo! - falei pulando do meu banco para o seu beijando-o.

— É, eu sei. Agora fica quietinha porque o filme já vai começar, aliás vou buscar as bebidas e a pipoca. - avisou me selando e saindo do carro enquanto ainda passava o trailler. Liam era a pessoa mais adorável do mundo, não só porque ele sempre se esforçava para realizar meus desejos, mas só porque ele simplesmente é o que ele é sempre.


Zayn:

— Aonde estamos indo? - S/n questionava enquanto eu tentava a guiar pelo jardim com os olhos vendados.

— Se você andar logo, vai saber… - expressei fazendo-a bufar o que me fez soltar um pequeno riso.

— Grosso - soprou andando quietinha pelo gramado úmido na parte de trás de casa. — Onde estão seus pais e irmãs mesmo?

— Eles saíram, S/a. - repeti o que ela já havia me perguntado assim que chegou.

— Ah… Chegamos? Porque o jardim da sua casa não é tão extenso! - ela bateu o pé e eu ri.

— Chegamos! Feliz Aniversário de Namoro, chatinha! - falei retirando a faixa de seus olhos, revelando um cinema particular meio que junto com um pique-nic já que tinha pipoca e várias coisas em cima de uma toalha xadrez vermelha.

— Um cinema em casa! - S/n pulou empolgada. Ela disse que era a coisa mais romântica, e eu aproveitei hoje ser o nosso aniversário e fiz o que ela sempre quis.

— Todo pra nós. Você não sabe o trabalho que deu convencer meus pais sair de casa. - falei e ela riu, me dando um beijo calído.

— Então, vamos aproveitar o seu esforço! Deus, você trouxe até um projetor! - ela sorriu se sentando na toalha e me esperando. Ainda bem que hoje o tempo estava estrelado.


Harry:

Depois de desmarcar inúmeras vezes e remarcar mais umas quantas, lá estava eu parada em frente ao cinema esperando Harry aparecer, ele estava atrasado alguns minutos, mas eu interioziva para min mesma que isso não era nada demais… Ele ia aparecer, o fato de eu ter remarcado isso umas dez vezes só de segunda pra sábado, não era nada se ele realmente quisesse sair comigo.

— Oi, desculpe o atraso - o rapaz de cabelos cacheados apareceu atrás de mim ofegante e com o cachos um pouco fora do lugar.

— Tudo bem, não estou aqui a muito tempo. Vamos, a sessão já vai começar - falei depois de comprimenta-lo com um beijo de cada lado do rosto, ao contrário do que ele pretendia.

— Vamos antes de você desista - riu segurando minha mão, um gesto que pegou-me desprevinida e guiou-me para as bilheterias. — Dois ingressos para Os Smurfs - pediu o moreno soltando a minha mão para poder pegar sua carteira. E eu aproveitei para enfiar as minhas mãos na minha jaqueta, não porque estava com vergonha de segurar sua mão em público, mas porque eu estava com vergonha de segurar a mão ele enquanto as minhas estavam suadas. Certo, S/n é só um filme, nada demais.

— Desculpe, senhor. Essa sessão está esgotada, agora só teremos para Como Se Fosse A Primeira Vez - informou a mulher atrás da bilheteria e no mesmo instante Harry me encarou, tudo o que fiz foi encolher os ombros.

— Bem, então me vê dois ingressos para esse mesmo. - Harry disse entregando o dinheiro e pegando os tickets. — Desculpe ter me atrasado, se eu tivesse chego mais cedo, talvez tivessemos pego o filme.

— A culpa não foi sua, Haz… Harry, nossa vez. - indiquei atrapalhada que era nossa vez de pegar-mos a pipoca. — Uma média, duas Cocas grandes e… dois M&Ms. - falei para o atendente e virei-me pra Harry que me olhava sorrindo. — Que foi?

— Nada, só acho que uma pipoca média é pouco pra dois. - opinou com um sorriso divertido, e eu anui.

— Eu não gosto de pipoca, digo, eu não como muito, então um combo grande é exagero - falei virando-me para o atendente novamente que colocava nosso pedido na bandeja.

— Dezessete libras e cinquenta centimos. - informou o atendente ruivo, Harry já estava abrindo sua carteira de novo quando eu entreguei a ele o dinheiro.

— Ei! Eu ia pagar, eu convidei. - disse pegando a bandeja e me olhando certamente indignado.

— E eu aceitei o convite, não deixar tudo as suas custas. - redargui seguindo ao seu lado para a sala da sessão.

— Seus ingressos, por favor. - pediu o porteiro da sala.

— Aqui. - Harry pescou-os em seu bolso com certa dificuldade, mas ele não me deixou pegar a bandeja e entregou ao homem, que nos desejou uma boa sessão e assim, entramos para um dos vários filmes românticos que eu viria a assistir ao seu lado.


Niall:

Era segunda a noite e eu não tinha nada pra fazer, então eu resolvi que nada melhor pra fazer do que pegar um cinema, além do mais as sessões hoje estariam praticamente vazias senão totalmente, e eu poderia assistir o filme sem que tivesse alguém pra me interromper.

— Uma entrada pra última sessão, por favor. - pedi ao homem atrás do balcão da bilheteria. Ele olhou para o computador e crispou os lábios.

— Desculpe, senhor. Estamos esgotados. - pediu o homem moreno ainda com os lábios pressionados.

— Isso só pode ser piada… Desculpe… Raul mas, você quer mesmo que eu acredite que a última sessão de uma segunda-feira esta esgostada? - falei e ele suspirou.

— S/n vai me matar… - murmurou o rapaz e depois de olhar pra trás, me vendeu um bilhete para As Aventuras de Pi, paguei e segui pra fila inexisente para comprar a pipoca sem entender nada do que havia ocorrido ali.

— Um combo e uma Coca grande. - pedi olhando os doces, talvez mais tarde eu pegasse um. — Coloca bastante manteiga, por favor. - peguei minha pipoca e meu refri grande e segui pelo corredor até a última sala que estava nenhum porteiro, dei de ombros e entrei, qualquer coisa eu tinha o meu ingresso.

A sala estava escura e vazia, exceto por mim, mas estranhamente os traillers já passavam no telão, subi as escadas tentando manter o equilibrio e saber onde pisava até chegar nas fileiras do meio onde entrei e segui andando, ou melhor caindo porque em menos da metado do caminho tropecei em um par de pés que fez minha pipoca voar pela sala.

— Ah caralho, Raul! Presta atenção, o meu cabelo está cheio de pipoca amanteigada agora! Aliás eu falei pra não pegar nada na conveniência! - uma voz feminina brigou para o escuro e então tudo clareou a minha mente, ela era a tal S/n e Raul talvez seu namorado e eles pretendiam bolar o resto do tempo do trabalho assistindo algum filme qualquer. Eu não culpava-os nem sei porque o cinema abre as segundas a noite, contudo o fato dela ter me feito derrubar quase meio balde de pipoca e meu refri molhando minhas calças não me fez deixar quieto.

— Eu não sou seu namorado, Raul. - faei a fitando no escuro, o que dava pra enxergar do seu rosto anguloso.

— Bem, estranho a sua pipoca esta no meu cabelo e o tipo de xampú que eu uso ainda não é milagroso, devia olhar por onde anda. Agora sente-se que o filme vai começar. - disse-me apoiando seus pés na poltrona da frente e eu sentei contrariado ao seu lado, segurando meu balde de pipocas.

— Você estava muito quieta, não foi culpa minha - sussurrei em defesa, apesar de desconfiar que ela não me ouvia. — Além do mais, suspeito que você deveria estar na porta e não aqui.

— Esse é o intuito do cinema, ficar quieto, enfim se você ficar bem quieto e me deixar assistir essa droga de final, te pago outro refri, estranho. - pediu ou mandou a garota e eu a olhei de soslaio me afundando na poltrona.

— Niall. Niall Horan. - falei baixo pra que ela soubesse meu nome.

— S/n. Steven traz uma Coca grande e fecha logo essa droga. - mandou a garota ao meu lado pelo rádio e me olhou. — Agora, shiuuu. - pediu levando seu dedo aos lábios e voltando a assistir o filme, mas eu queria conversar e nós passamos o resto filme conversando com Steven e Raul, só parando de falar para que S/n pudesse ver o final do filme como tanto almejava enquanto eu comia as pipocas pesas nos seus fios de cabelo.