or referencial

referencial

de longe, o céu é o mesmo, mas de perto, as estrelas não são as mesmas. muitas, anos-luz à frente. algumas já mortas. existe um medo inquietante de descobrir o que já mudou dentro da gente. eu poderia me deitar, e ver em cada ponta do céu uma pista sua. a gente se apega ao universo dos outros quando nos escondemos do nosso próprio universo. e eu me perco porque você é um hemisfério celeste visível, e tudo em você parece vivo e em explosão eminente. você é o mais perto que cheguei do meu sonho de tocar o céu.

Tenho medo de começar a escrever. Medo de saber o que tem se passado pela minha cabeça, de tomar consciência de todos os temores latentes e incessantes que me cercam.
Tenho quase 20 anos.
Tenho que correr contra o tempo porque todos, principalmente eu, julgam que nada é o suficiente. Eu não sou suficiente. Minha compreensão limitada das coisas não é suficiente para explicar toda merda que vejo por aí. E eu sofro intensamente por mais 10 ou 20 segundos cada vez que penso nisso.
Tenho quase certeza de que fiz uma grande cagada na minha vida. E talvez a pior parte seja que não sei se isso é muito ou pouco. Acho que depende do referencial. Acho que depende das consequências.
Tenho quase 20 anos.
Tenho medo. Tenho mais medo do que posso colocar em palavras. Tenho mais medo do que qualquer pessoa que você vai conhecer. Tenho medo de não conseguir viver com tanto medo
E tenho medo
De viver
Com medo.
—  Esther Lisboa

something i wish i saw more of (that i kinda want to explore also) in rhack fic is like… it is canonically established that AI jack is, to some extent, part of the UI? (i.e. when he points out the little ‘handsome jack will remember that’ tip in whatever episode that was)

i know it’s partly like, Self-Referencial Borderlands Humor (scooter breaks the fourth wall with his intro splash, and there are other non-AI jack examples also, notably with rhys/fiona’s Bigger Decisions) but idk man IT FEELS UNEXPLORED, i am so curious like. can i make this interesting and is there a way to make it shippy that hasn’t occurred to me yet

O cristão é alguém que sabe quem é, de onde veio, porque está aqui e para onde vai. É alguém que rompeu com um estilo de vida e abraçou novos valores, nova conduta, novos sonhos. É alguém que abandonou o caminho largo das facilidades e das permissividades sem limites. É alguém que agora trilha o caminho estreito da verdade e da probidade, rechaçando as propostas vergonhosas e despudoradas daqueles que corrompem e são corrompidos. O cristão é alguém que é sal da terra, luz do mundo, mas não tem aqui cidadania permanente, pois sua pátria está no céu. O cristão é alguém que granjeia tesouros aqui, investe recursos deste mundo nos projetos terrenos e temporais, mas está cônscio que a sua verdadeira herança está no céu, e lá ajunta os seus tesouros mais excelentes. O cristão é alguém pertinente no seu tempo. Ele faz diferença. Ele é referencial e modelo. Sua vida é digna de Deus. Sua palavra é verdadeira, sua conduta é ilibada, suas ações são justas, suas reações são misericordiosas, pois seu viver é Cristo e seu morrer é lucro. O cristão é alguém que está preparado para viver e morrer. A vida não o acovarda, a morte não o amedronta. A vida é a semeadora, a morte é a colheita. A vida é a luta, a morte é a coroação. A vida é o percurso do ventre materno à sepultura, a morte é a porta da eternidade que nos leva ao paraíso, ao nosso lar permanente, onde a morte não mais existirá, mas viveremos para sempre com o Senhor.
—  Hernandes Dias Lopes
Bruxas. São muito estranhas as Bruxas. Gente de coração desarmado, sem ódios e preconceitos baratos. Gente que fala com bicho e planta, dança na chuva e se alegra com o sol. Gente que cultua a Deusa e lhe faz celebrações. Falam de amor com os olhos iluminados, como pares de lua cheia. Gente que erra e reconhece, cai e se levanta com a mesma energia das grandes mares. Apanham e assimilam os golpes, tirando lição dos erros e fazendo redentoras suas lágrimas e sofrimentos. Amam como missão sagrada e distribuem amor com a mesma serenidade com que distribuem o pão. Gente que segue em busca de seus sonhos, independente das agruras do caminho. Gente que vê o passado como referencial, o presente como luz e o futuro como meta
Se posicione. Deus tem o melhor para sua vida. Não importa o que o mundo diga, não importa o que as circunstâncias apontem, o que realmente importa é o que Ele disse: "No mundo tereis aflições sim, mas olha, tende bom ânimo, porque Eu venci e vós também vencereis!" Ele não te chamou para você ser um super-herói, Ele não te chamou para você ser perfeito, não! Ele simplesmente te chamou para você ser um verdadeiro adorador. Em nome de Jesus, abra seu coração, creio em todo tempo, em qualquer lugar e em qualquer hora que sim, Ele pode todas as coisas. Volte a sonhar e acreditar, sabe porque? As tribulações do presente não se comparam com a glória que está por vir! Ele tem mais pra sua vida. Queira experimentar o sobrenatural de Deus. Seja um referencial para essa nação! Deixe que o Senhor cumpra o querer dEle em sua vida. Não há impossível para Ele. Tem jeito pra você sim! Não murmure! Que todos os dias, ao acordar você consiga acreditar que Ele está com você e isso basta, em nome de Jesus, isso basta. Mesmo que tudo diga que não, Ele já conquistou todas as coisas naquela cruz por mim e por você! Creia!

São Paulo SP

[MACHO]
ago 2015

MACHO
Criada por Lineker, em parceria com a diretora e coreógrafa Adriana Grechi, a performance de dança “MACHO" aborda as relações de poder que se configuram a partir de uma concepção de masculinidade hegemônica, reconhecida e legitimada socialmente. O trabalho questiona normas, padrões, representações e códigos de masculinidade que são produzidos e reproduzidos por múltiplas práticas e discursos que, reiterados histórica e constantemente, dão-lhes um aparente caráter de naturalidade e/ou essencialidade, inscrevendo-se, quase sempre, de forma violenta nos corpos daquelxs que foram designados homens ao nascer. “MACHO” é a experiência de corpos que se desviam ou não se enquadram em tais normas e códigos, corpos que assumem um caráter abjeto e não humano, corpos que não “importam”. Recortado na performatividade da dança contemporânea, o trabalho tem como campo de investigação artística as conexões entre movimento e voz, a criação de estados corporais, o desejo, o queer e ícones da cultura pop, e possui como referencial teórico teorias queer, estudos feministas e aqueles sobre masculinidades. O trabalho foi contemplado pelo edital ProAC LGBT 2014.

Para mais informações sobre essa série:
For further information on this series:
http://gust-a.tumblr.com/post/128638198196/nos-%C3%BAltimos-seis-meses-estive-envolvido-na-cria%C3%A7%C3%A3o

Minions
— 

Sabía usted?
“Minions” (del alemán “minion” =>“esbirro”) se denominaba a los niños judíos adoptados por los científicos nazis para sus experimentos pasaban gran parte de su vida en sufrimiento, y como no hablaban alemán su palabras eran sonidos hilarantes para los alemanes (foto referencial ((niños buzos británicos entrenando auto rescate de submarinos equipados para colocar minas submarinas))

Leitura diária: Imitando o caráter de Jesus

“E não nos cansemos de fazer o bem, pois a seu tempo colheremos, se não houvermos desfalecido.” Gálatas 6:9

A palavra de Deus nos incentiva a sempre fazermos o bem. Fazer o bem quando o mundo só faz o mal, fazer o bem para aqueles que nos julgam, é o reflexo da Palavra Viva do Senhor no coração dos que O imitam.

Imitar Jesus é procurar ser como ele foi. É ser um referencial de “positividade”, de amor, de compaixão mesmo para com aqueles que nos odeiam. Jesus nos incentiva a fazermos o bem para que no fim possamos adquirir a ‘nossa recompensa’, Ele diz que devemos negar-nos a nós mesmos, pegarmos nossa cruz e segui-Lo (Mateus 16:24). Jesus, em toda sua trajetória entre nós, nos mostrou o quanto devemos ter compaixão, perdão, amor, ao nosso próximo; mesmo ele errando várias e várias vezes.

O nosso caráter deve refletir o caráter Dele. Devemos nos basear em gerar o frutos que estão citados em Gálatas 5:22-23: “Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio.” Nossa vida deve ser um exemplo vivo, dos frutos do Espírito.

“Pois quem semeia na sua carne, da carne colherá corrupção. Mas quem semeia no espírito, do espírito colherá vida eterna.” Gálatas 6:8. Quando nós, semeamos as coisas do Espírito, teremos a nossa recompensa, o nosso troféu, por levar o caráter de Jesus à aqueles que não “merecem” mas se agirmos pela carne, seremos semelhantes aos demais, que agem segundo sua própria mente. Mas nós temos a mente de Cristo, e sabemos que Ele se agrada quando fazemos o bem, para aqueles que nós fazem o mal. Ele vê tudo isso, e nos trará a vitória em breve.