oprime

youtube

MEMOREX MASACRES .. STR8 OUT OF QUEENS .. THAT TRUTH BE TIMELESS.. 

FRESH MANGU SERVED UP WITH EXTRA BUTTER ..PEEP THE VISUALS !!

youtube

Timeless truth. True hip hop from 2 brothers outta corona queens.

El hombre ha nacido para ser feliz y ser libre, y en todas partes es esclavo y desgraciado. La sociedad tiene por objetivos la conservación de sus derechos y el perfeccionamiento de su ser, y en todas partes la sociedad lo degrada y lo oprime. Ha llegado el momento de recordarle sus verdaderas obligaciones
—  Robespierre
Namoro é liberdade e não prisão.

Moça, você é linda demais pra aguentar um homem qualquer te rebaixar.
Ele te oprime, ele te faz se sentir mal, implica com tudo que você usa, você não pode usar um moletom largado que isso não é coisa de mulher, não pode falar gírias porque em mulher fica ridículo, não pode usar cordões e pulseiras artesanais porque isso é coisa de gente drogada, “ah e esse decote aí? Vá tirar agora menina, você parece uma prostituta, mas se usar só pra mim pode.” “Essa sua foto mostrando a barriga tá muito vulgar amor, troca isso e apaga porque você tá me envergonhando.”
Mas ele pode usar moletom, pode falar gírias e errar na escrita ainda por cima, PODE PORQUE ELE É HOMEM E VOCÊ É APENAS UMA MULHER.
Mas moça, você pretende se casar com alguém mente fechada dessa maneira? Ele odeia agressão contra a mulher, mas te agride com palavras, ele quer estar certo o tempo todo, você vai chorar porque vai estar cansada de estar errada a todo o momento, mas o problema não é você moça, você é linda e faz as coisas certinhas, ele não enxerga isso, ele disse pra você valorizar ele, mais? Você aceita ele da maneira que ele é porque o ama. Ele diz que te ama, mas não te aceita! Você não merece isso minha linda, você é bem mais, Ame-se!

Somos clase. Somos masa. Somos la amplia mayoría. Y, en conjunto, la clase trabajadora de color, las lesbianas, los gays, las personas bisexuales, las personas trans, las mujeres en su conjunto, la gente joven, la gente anciana, la discapacitada… somos la mayoría de esa amplia mayoría. Tendríamos un enorme poder si tan solo decidiéramos usarlo, por eso debemos dejar de sabotearnos y comenzar a organizarnos.
¿Es que acaso las inspiradoras revueltas negras, chicanas, feministas, asiáticas, nativas, del colectivo LGTB/GSD ocurrieron solo para modificar la etnia, el género y la orientación sexual de nuestros opresores? ¿Y no es lo que al final ha ocurrido?
Luché por la discriminación positiva, y ahora me explotan muy positivamente. La abogada que se opone a mi demanda por discriminación me oprime positivamente, mi jefe negro, lesbiana u homosexual me despide muy positivamente también. No dejaremos de destriparnos unas a otras si no establecemos un programa de clase y un camino que conduzca a un cambio social completo. Se está produciendo una gran batalla dentro de la lucha de clases, no tienes más que verlo. La pregunta es, ¿de qué lado estás?
Para mí, un programa para “la clase trabajadora” es un programa anticapitalista, antiimperalista, internacionalista y revolucionario sin tapujos, no hay más. Para mí, sin socialismo no hay liberación y, entre tú y yo, no puede haber socialismo sin liberación para todo el mundo. Este sistema no puede garantizar las libertades de la población negra y ya, o de la población chicana, y ya. O de las mujeres y ya. No puedes liberar a un grupo social y dejar encadenados a los demás. No puedes liberarte como persona si sufres opresión en otro nivel de tu existencia.
—  Fraser, C. (1998). “Oppressions: The Capitalist Connection and the Socialist Solution.” In Revolution, She Wrote (pp. 115-122). Seattle, WA: Red Letter Press.
A rima ensina

Cansei de tanto beber o seu ódio
Ouvir esse tal canto caótico
De quem não sabe seguir em frente
Plantar a semente
Do próprio futuro
Metendo o dedo em cada furo
Machucado ou arranhão
Que quem tenta se levantar
Do chão.
Siga em frente,
Viva o presente,
Esqueça de quem te faz mal
Te oprime e deprime
Fala sério,
Deveria ser um crime
Matar sorrisos
Em rostos tão bonitos.
Já estamos tão cansados,
Destruídos e acabados,
De tanto mal que tem no mundo
Não quero um outro coração moribundo
Que não vai agregar nada bom
Pois não tem mais amor pra dar
E é egoísta demais pra querer lutar.