opaleiro.tumblr.com

7

Para comemorar o post #200: CHEVELLE.

Clássico americano da GM de 64 a 77. Qualquer semelhança ou lembrança do design com os demais da época não é mera coincidência.

Na sua maioria eram V8 que, com a crise do petróleo, começaram a perder mercado e potência para buscar caminhos mais rentáveis no mercado.

Tambem com a série SS, o muscle car tinha, além das listras e do emblema SS na grade do radiador, com potências de 315 a 360 cv de acordo com modelo/ano.

Destaque para os modelos de 72 em diante que se assemelham mais aos opalas com seu par de faróis (anteriores tinham dois, lembrando os impala).

OBS: fotos de diferentes sites da internet.

10

Teresina-PI. Encontro de opaleiros 3(10/11/13). Visita ao encontro dos antigos na ponte estaiada. 

Com a compahia do ilustre colega Rafael e o seu opala 78 branco (que já apareceu antes e já merece uma sessão só dele) fomos passear com os carros neste domingo (10/11/13) e acabamos tendo a boa surpresa de encontrar os amantes do antigomobilismo na ponte, com outros 3 opalas por lá. 

O belíssimo 77 placa preta automático que já apareceu alguma vezes aqui (post 1 e post 2 que o Orlando contribuiu), um coupe 83 e o comodoro 92.

Dentre os outros, o maveco v8 do amigo Márcio. Lembro que acompanhei os trabalhos feitos nesse carro em diferentes momentos da sua restauração. 

Como há limitação na quantidade de fotos, essas vão servir.

4

SS 78 x SS 79 (resposta a pergunta)

Semelhanças algumas:

  • Opções de motorização;
  • Faixas e cores;
  • Rodas de ferro;
  • Retrovisores em concha e dos dois lados;
  • Painéis de instrumentos.

Diferenças no SS 79:

  • O revestimento dos bancos foi diferente;
  • Marcou o início do uso do freio de mão no assoalho, saindo do painel;
  • Tanque de combustível com 65 litros (até então eram 54 litros);
  • Console foi reformulado (não apenas para o freio de mão que foi para o assoalho).

Observações:

  • Paineis com conta-giros para todos os SS (os comodoro também);
  • Faróis de milha de série com os de neblina como opcionais;
  • SS4 (motores 2500 / 4cc / 151-S) tinham painel de instrumentos com conta-giros até 6000 rpm e velocimetro até 180 km/h;
  • SS6 (motores 4100 / 6cc / 250-S) tinha painel de instrumentos com conta-giros até 7000 rpm e velocimetro até 200 km/h;

Bem, essas são observações que lembro. Deve haver mais literatura na internet, ressaltando mais alguma informação.

Em caso de equivoco meu, informem por favor.

9
1978. Teresina-PI. A restauração do meu opala. Detalhe das fotos:
  • Acertando para por as novas rodas. Infelizmente 185/70;
  • Fixados retrovisores (pena arranhou o carro no processo);
  • Farol de milha redondo, no detalhe com o suporte que desenvolvi.

Loréu quase indo para casa.
Enfrentando os últimos ostáculos desses dias.

Detalhes: post 1, post 2, post 3, post 4 , post 5, post 6 , post 7, post 8 , post 9, post 10, post 11, post 12, post 13, post 14, post 15, post 16, post 17, post 18, post 19, post 20, post 21,  post 22 e post 23
9

79. Nova Esperança - PR. Comodoro Las Vegas com muitos detalhes que, além do teto de vinil, deixam o carro mais bonito ainda: o painel de jacarandá, o emblema do comodoro e as letras do chevrolet no bico. 

Bom de ver, também, é o adesivo colocado nos marcadores do painel  de instrumentos (RPM e velocímetro) tudo bem fixado deixando-o com cara de mais novo ainda.

A única coisa que me deixou com dúvida foram os valores dos marcadores, pois o par para o 6cc era de 7000 RPM e 200 km/h ou 4cc 6000 RPM e 180 km/h. 

As rodas foscas também tiveram um caimento muito bonito. Em resumo, tá perfeito.

3

78. Teresina-PI. Fazendo uns testes  experimentando os novos “sapatos” para o Loréu.

Ele continua com as calotas. As edições que fiz para ver como ficava:

  • Rodas 17´ reais do fusion 2008 (nao prevejo a altura que o carro vai ficar);
  • Rodas cruz de malta 14’ diamantadas.

Aproveitando para por, ainda, um “adesivo” de propaganda do blog…. vai que copiam as imagens, não é mesmo?

Vocês ajudam a escolher qual fica melhor. Sinceramente, que me desculpem os mais puristas, mas preferi as do fusion.

5

79.Caxias-MA. Esse 4cc verde com teto de vinil foi minha primeira esperança de encontrar o opala que eu sonhava…. Pena que quando o vi, há pouco mais de dois anos (post no blog), o dono não queria  falar com quem tinha interesse em comprar, imaginem pensar em vender. Então, meu “sonho” ficou adiado por mais um bom tempo.

Um ano depois, ainda procurei rastrear o dono do carro, descobri informações e coisas mais, mas desisti dele com minhas constantes viagens e a dificuldade que já estava sendo, até porque, esse carro já estava bem “surrado” na época.

Logo em seguida, Loréu “apareceu” e estamos indo muito bem.

Engraçado que, para minha surpresa, Orlando me passa o link desse mesmo carro sendo vendido no OLX…. não sei que tipo de surpresa, se boa, ou ruim, mas uma surpresa! Lá estava ele, em um anúncio, pior estado que estava quando o vi e, aparentemente, nada feito para recuperá-lo. E foi rapidamente vendido, continuará no Maranhão. Que cuidem bem dele.

Isso só me deixou com vontade de por o meio-teto de vinil no Loréu! Os frisos do vinil são raros e, consequentemente, bem carinhos! Se alguém souber ou tiver por um valor acessível, entre em contato!

Fotos do anuncio, fornecidas pelo vendedor.