olhos vermelho

A primeira coisa que me perguntam quando olham os meus olhos vermelhos, minha cara amassada de tanto chorar e esse meu cabelo todo desgrenhado, é o que ele me fez, o que o amor fez comigo, eu estou sofrendo por amor? Não, eu não estou. Nem toda dor é causada por paixonites, não é necessário amar alguém pra sofrer. Eu não preciso do amor de alguém, eu só preciso está em paz comigo mesma.
—  Reitera o meu coração.
Eu sempre digo o que ninguém confessa, mas eu chorei. Chorei porque eu senti. Eu sorri. Ninguém viu e eu fui feliz. Meus versos não combinam mais, vi no espelho meus olhos vermelhos. Ninguém quis saber da minha verdade, das minhas dores. Mas veja bem, tudo o que eu amei, eu perdi. Eu só quero sossego. Eu sou uma mulher de carência, isso não quer dizer que quero alguém me beijando ou dizendo que me ama. Só quero alguém pra me ouvir.
—  Máh Soares.
[madrugada]

significado: período de pensamentos distantes. inquietude. tela do celular acesa. mensagens digitadas nunca enviadas. impaciência. olhos vermelhos. cabeça quente.

Tu engole as mágoas para não afetar quem te rodeia, né, ana?
Engole os cacos que ficam cada dia mais afiados para não correr o risco de cortar alguém
e acaba sangrando só.
Ana, você tem medo de fazer vítimas e morre em silêncio.
Prende o ar quando a dor vem,
mas eu já te falei que você deve soltá-lo.
Ah, ana, eu odeio te ver chorar, fico sem saber como agir,
e me dói ver teus olhos vermelhos e molhados.
Mas pelo menos posso te abraçar e dizer que vai passar.
respira, ana. Estou aqui.
Não engole o que te dói,
mesmo que isso comece a doer em outro alguém.
Você que é tão fã da tal empatia,
use-a também com você que tanto precisa.
Só dessa vez, esqueça um pouco de mim e lembre mais de você.
Eu vou entender.

Olhar-me no espelho traz muito mais sobre mim do que o que ele está, de fato, refletindo. Enxergo muito mais do que sou, vejo também o que já fui. Uma garotinha de cinco anos, despreocupada; uma menina com seus doze anos, sonhando em chegar aos quinze; uma moça de quinze, desejando voltar aos cinco e finalmente, eu: uma mulher de vinte preocupada com o que os trinta lhe reservam. Os olhos vermelhos cansados de chorar já me denunciam: esperei tanto por alguém que nunca veio e por momentos que nunca aconteceram, que me tornei refém da minha própria tristeza. Queria poder estar escrevendo sobre as aventuras que vivi durante minha adolescência, os amores que tive na universidade e as histórias que acumulei com as minhas amigas, mas não há nada pra falar. Porque enquanto eu devia está aproveitando cada minuto, estava deixando as oportunidades passarem. Enquanto devia está me divertindo, eu estava chorando por alguém. Preferia, nesse momento, rir das coisas que me arrependi fazendo, do que está chorando e lamentando sobre o que deixei de fazer. É tão mais fácil olhar para trás e ver toda a experiência que você passou e sobreviveu a tudo, do que olhar para o passado é só enxergar o vazio. À medida que encaro meu reflexo, consigo enxergar perfeitamente uma vida inteira cheia de utopias e carente de grandes emoções. Contento-me com pouco, nunca achei que precisasse de muito. Poucos amigos, poucas experiências e poucos amores. As tentativas de mudança sempre são falhas, acabam me levando ao desespero, com lágrimas e desânimo por não conquistar o que desejei. Ainda tenho esperanças de que algo mude, que vou conseguir ser o que espero de mim há tanto tempo. Porém, enquanto isso não acontece, eu vou ficar aqui de novo, tentando me convencer de que, em algum momento, vou ouvir a porta bater, revelando o alguém atrás dela que irá me arrancar de onde estou. Alguém que me tire do comodismo e da solidão.
—  Escrito por Juliana, Kelly, Ana Letícia e Camila em Julietário.
✨ Pedidos: Status p wpp: Frases Reggae ✌🍃

☀ Se a vida fosse bela, todo dia teria sol, todo mar teria onda, toda música seria reggae e toda fumaça faria a cabeça. 💭

☀ Pelas costas, eles tentam te eliminar.
Mas quem Jah abençoa, ninguém amaldiçoa. 💪✌

☀ Menina rastafári que gosta de um Bob Marley, cabelos dredados um estilo descolado. ✌☀

☀ Livre-se dessa disputa. 🎯

☀ Saudades do tempo, dos velhos momentos, dos anos passados que foram com o vento 🍃

☀ Aquela morena, de saia pequena com seus olhos grandes parece voar 🎤🌀

☀ Não importa a feira, é dia de doideira e não de trabalhar. 💪

☀ Escuto meu coração, pois a minha razão muitas vezes atrapalha o meu pensar. 💭❇

☀ Sem aviso a vida dá, sem aviso a vida tira. 🌠💨

☀ Aproveite com prazer enquanto o amor ainda brilha. 🌅🌌

☀ Aproveite um bem querer mesmo que for na despedida. 💨

☀ Sem pressa, bem calmo, direito. 🌀

☀ Perna doendo por causa do futebol, olho vermelho por causa do sol. 🍃

☀ Duas histórias que se cruzam sem intenção. 💏

☀ Combustível pra alma, minha inspiração.🌠

☀ E eu vou dizer pra ela, q ela é a luz que me traz paz. ✌💕


💝 Tema sugerido por: memoriiaas |❇| obg amor! 🌀

🔺🔻 REBLOG/LIKE se gostou, obrigada 💕

meu namoro foi fumar um beck no espaço hoje, eu vi uma moça chorando na rua e quis sentar e chorar junto. tirei meu tênis no meio fio porque estavam me matando. peguei chuva na getúlio. acabei de chegar em casa, tô desde cedo à base de água. ainda não parei. repetindo pra mim mesma que eu consigo. acontece, né? tô aqui escrevendo isso e querendo chorar. pela fumaça do cigarro dela que tá me doendo lá da lua, pela menina com os olhos vermelhos e inchados na calçada. pelas minhas tentativas frustradas de fazer as coisas darem certo. de tentar me encaixar numa rotina que tampouco me cabia. mas antes eu preciso comer alguma coisa. tomar um banho. me fazer uma boa massagem nos pés. e aí talvez eu possa respirar um pouco pra cuidar dos pedaços que eu ando perdendo por aí

Reaction ⇢ Falando mal de você por pressão dos meninos

Mano do céu, demorou uma eternidade pra eu escrever esse aqui shuashaus Peço desculpas para as pessoas que fizeram esses pedidos! Mas finalmente ele chegou galera! *Soltando fogos de artificio enquanto canta aleluia* Espero que gostem! Talvez ele esteja um pouco grande, mas é só pra compensar a demora hsuahuahs  \(*^▽^*)/  

• J-Hope 

Hoseok já tinha saído muitas vezes com você. Digamos que em todos as saídas juntos, ele a tratava como se estivessem em um encontro, e você não conseguia esquecer quando em uma dessas saídas Hobi fez questão de lhe levar até em casa, lhe dando um beijo antes e de ir. 

Porém por mais que ele gostasse de você, ele não queria que os meninos soubessem, por imaginar que talvez eles implicassem tanto com você que simplesmente te faria desistir de um futuro relacionamento. Hobi sabia que os meninos podiam ser bem chatos quando queriam e ele não queria te fazer passar por isso. Mas eles já tinham percebido os olhares e suspiros de Hoseok e começaram a jogar piadas para ele. 

Keep reading

Harry Styles.

Eu cuido de você.


O suave som de seus pés veio a ser ouvido na cozinha enquanto S/N estava por lá, limpando a pequena bagunça do almoço. A casa estava terrível, considerando o fato de estarem dormindo a horas, e agora, enquanto S/N estava acordada, Harry ainda estava cochilando. Pelo menos estava até seu gemido ecoar alto na cozinha fazendo S/N virar para vê-lo caminhando devagarinho, com os dedos esfregando os olhos e os lábios franzidos, em um tom avermelhado adorável.

“Oi, sweetheart.” S/N sorriu enquanto Harry se aproximava dela com os braços abertos.

Em resposta a ela, ele se aproximou um pouco mais e a puxou para um abraço apertado, aconchegando o nariz na curva de seu pescoço e enrolando as pernas de sua namorada ao redor do seu próprio quadril em uma tentativa de encontrar o calor desejado. S/N passou os braços pelo pescoço dele e apertou os lábios em seus cabelos.

“Por que você saiu da cama, hein?” Ele perguntou, sua voz abafada pelo contato excessivo com a pele da moça.

“Harry…”

“Vamos, eu quero voltar, vem comigo.” Ele nem a deixou responder, e apertou seus braços na cintura dela, puxando-a e a carregando por todo o andar de cima para o quarto deles.

S/N arrastou os cobertores para os pés enquanto Harry a sentava na cama. Ela ergueu os braços para ele, convidando-o para mais perto dela, e Harry se aproximou sem demorar, empurrou seu corpo para ela até que ambos se deitaram na cama, ele em cima dela.

Seus lábios encontraram seu pescoço com beijos quentes e preguiçosos, enquanto sua mão achava seu cabelo, acariciando o couro cabeludo e puxando suas raízes, o que dava uma sensação leve e prazerosa.

“O que aconteceu? Não se sente bem?” S/N pergunta com voz baixa, enquanto ele pausava seus lábios em sua pele e apenas a respirava em longos suspiros.

“Está frio demais. Só quero ficar aqui com você.” Ele ergue a cabeça para ela, aproximando seus lábios e encontrando os dela em um beijo lento e doce.

Dando de ombros, S/N conseguiu deixa-lo mais animado com beijos macios e quentes. Harry segurou seu cabelo, puxando-o em um rabo de cavalo enquanto ela lentamente beijava seu rosto, seu pescoço e depois descia fazendo a respiração de Harry acelerar.

Quando ela alcançou a bainha de sua cueca boxe, Harry já não podia mais segurar seus gemidos baixos, mas o telefone na mesa de cabeceira tocou.

S/N levantou-se da cama, irritando seu namorado com o modo rude que se afastou, sentou-se na beira da cama para atender a ligação. Harry ficou atrás dela, passando uma mão por seus cabelos enquanto ele olhava suas costas nuas. Seus braços fecharam sua cintura, até encontrarem-se num nó no umbigo. Ele beijou o ombro, a parte de trás e a curva de seu pescoço antes de descansar a cabeça em sua pele, balançando de um lado para o outro com ela, ignorando completamente o diálogo que ocorria ali.  

“Eu não posso acreditar, eu simplesmente esqueci. Deus, temos tempo certo? Quero dizer, definitivamente não vai começar antes das 21:00pm, embora seja às 19:00pm?” O pensamento da festa pré-natal na casa de sua amiga havia deixado sua mente completamente; mas ela realmente não podia se culpar quando Harry chegou de volta à casa antes da hora.

“Tudo bem, eu vou conseguir. Vamos lá juntos, então não sou a única atrasada. Glenn, não posso acreditar, te vejo mais tarde.” Ela colocou o telefone de volta em seu lugar, e arqueou o pescoço para ver o rosto de Harry ao seu lado, o queixo apoiado no ombro dela. Resistindo de alguma forma, ela lhe dá um beijinho em seus lábios e, mesmo depois dele pedir mais ela se abstém e sai da cama.

“Nós temos que nos arrumar. Há uma festa na casa de Kate.” S/N anuncia, olhando para Harry agora esticado na cama com a cabeça apoiada em suas grandes mãos.

“E nós vamos…?” Ele sugere lentamente, dando-lhe um olhar curioso.

S/N suspira pela boca. “Nós temos que ir. Foi planejado a tanto tempo, Harry. Eu tenho que estar lá.”

“Mas agora estou em casa, então podíamos ficar aqui…” Ele ergue os braços para abraça-la, mas ela recuar.

“É que… você devia estar de volta apenas na próxima semana e fiquei comprometida com alguns planos que eu duvido que eu possa cancelar agora.” S/N geme, mordendo o lábio com pouca expressão de suas palavras.

Os olhos de Harry se arregalam. “Então, a culpa é minha, é isso agora?” Ele ficou sério, os olhos sombrios.

“Você pode ficar em casa, se quiser, não demoro.” Encolhendo os ombros, S/N virou-se para caminhar até o seu closet quando ele segurou seu pulso para puxá-la.

“Eu vou com você.”



A casa estava repleta e alegre com rostos familiares, todos rindo e conversando sobre tudo. S/N sorriu para a amiga caminhando até ela, cercando-a com um abraço apertado e com a mão livre apertava a de Harry. Afastando-se de S/N, Kate virou-se para Harry, que lhe deu um meio sorriso e um abraço rápido, quase equivalente a um encolher de ombros. Tudo isso, não deixando a mão de S/N por um momento.

“Venha, peguem umas bebidas, vamos jogar alguns jogos depois.” Kate disse e saiu pela festa.

S/N ergueu os olhos da mão entrelaçada com a de Harry para o rosto sério dele. Ela colocou sua mão em seu rosto e o trouxe para perto, beijando suas bochechas algumas vezes.

“Me desculpe por antes, babe. Por favor, vamos ficar bem?” Ela esperou pela resposta enquanto pressionava seu nariz em sua bochecha repetidamente.

“Hmm.” Ele respondeu, olhando para ela com uma leve expressão neutra.

“Me dê um beijo e sorria, amor.” Eles se beijam lentamente, um pouco mais do que um selinho, mas Harry se afasta, enfiando as mãos no bolso do jeans enquanto deixa S/N sozinha. Ela franziu a testa, no entanto não se preocupou, apenas entrou na multidão.

Um pouco mais tarde, S/N estava na sua terceira taça de vinho, com uma leve animação enquanto se sentava no braço do sofá, rindo de assuntos imbecis. Harry juntou-se ao grupo no sofá, deslizando para o lado de S/N abruptamente, quase derrubando a taça de vinho no colo.

“Wow, já está alterado sweetheart?” Ela riu, olhando para Harry com olhos vidrados.

“Você também, amor.” Ele gesticulou para a taça, mantendo um rosto sério. S/N riu um pouco mais e apontou para um beijo em seus lábios, mas ele se virou e ela encontrou sua bochecha ao invés de seus lábios. Ela voltou para o grupo, sem se preocupar com as ações no momento.

Um dos rapazes do grupo, pegou seu violão e cantou músicas, mudando as letras de alguma forma e fazendo com que elas parecessem atrativas e gostosas para as pessoas. Ele lançou serenatas a cada mulher durante a brincadeira, olhando nos seus olhos e sorrindo bonito.

Em algum momento ele se aproxima de S/N, trocando um acorde aqui e ali no violão, começando a tocar uma melodia suave e amorosa com letras que ele arrastou para um tom romântico. S/N sorriu, sem se importar com os problemas com o namorado – o rapaz estava apenas sendo doce. –  pensou ela, mas ele lentamente aproximou-se de seu rosto, continuando a cantar e S/N riu, desviando o olhar timidamente.

“Tudo bem, basta.” A voz de Harry foi mais alta que a música e ela parou, todos os olhos voltando para o homem enfurecido atrás de S/N.

“Oi?” O rapaz questionou confuso.

Harry se levantou, levando S/N junto com ele.  

“Isso foi bom, mas obrigado, foi o suficiente, estamos indo.” Com isso, ele agarrou a mão de S/N e a arrastou para fora da casa, a taça de vinho caiu de sua mão quebrando no caminho.



S/N atravessa porta, tirando os sapatos, Harry andando em passos longos e firmes. Ela seguiu para o quarto com pressa, mas a voz de Harry a faz parar.

“S/N, baby, eu sou…”

“O que foi aquilo?” Ela exigiu saber, virando-se.

O rosto de Harry ficou chocado. “Nós apenas fomos embora, de qualquer maneira, o que há de errado com isso?”

“Você realmente é teimoso, não é? Quando você pensou que eu ficaria bem com os meus amigos fez aquilo para eu ficar mal-humorada também, não foi?” Ela perguntou rude a ele.

Os ombros de Harry caíram. “Baby, eu não estava me sentindo bem.”

“Eu disse para você ficar em casa, não disse?” Acusou S/N. “Eu acho que você foi tão arrogante e mal-humorado apenas para todos se voltarem para Harry Styles, não é mesmo? Você é tão arrogante às vezes.” Ela correu para o quarto deles. Harry seguiu atrás dela rapidamente e entrou no quarto antes que ela pudesse ter fechado a porta em seu rosto.

Não dando nenhum olhar para ele, S/N caminhou calmamente até a cômoda para tirar os brincos. Até que ela ouviu gemidos e se virou para ver o que era.

Com o rosto em suas mãos e sua figura ironicamente pequena na beira da cama, Harry abriu abertamente seus soluços.

S/N franziu as sobrancelhas, mordendo o lábio e caminhando até ele. Em pé diante do rapaz, ela perguntou: “Por que você está chorando?”

Com o rosto fechado em suas mãos, Harry respondeu. “Eu não estou me sentindo bem, S/N. Depois de ficar doente durante tanto tempo, tudo o que queria era passar algum tempo com você, mas você me arrastou para aquela festa, onde há gente que tenta tirar você de mim. Isso me deixa tão mal, mas é o que você tem que fazer porque era para eu ainda estar fora.”

S/N caiu de joelhos diante dele, apertando seus pulsos para afastar as mãos do rosto.

“Não, amor. E eu não arrastei você para a festa, você poderia ficar em casa se você quisesse.” Ela falou com uma voz menos rude e mais compreensiva e suave.

Harry olhou para ela com os olhos inchados e vermelhos. “Mas eu quero estar com você, por que você não entende?” Ele enfiou o rosto em suas mãos outra vez, e S/N novamente lutava para que ele olhe para ela.

“Sinto muito, sinto muito, Harry. Por favor, olhe para mim, eu amo você, eu sinto muito, amor.” Ela o abraça mesmo ele tentando esconder seu rosto, esmagando seu corpo em seu aperto antes dele finalmente envolver seus braços ao redor dela.

“Por favor, sorria, é quase Natal, querido. Estou tão feliz que você esteja em casa.” Ela diz em seu ombro, beijando sua orelha e pescoço e em todos os lugares que ela pode.

“Por favor, venha me abraçar, estou tão frio.” Harry murmura contra o cabelo dela.

Eu cuido de você querido, eu te amo tanto.” S/N insiste em empurrá-lo de volta para a cama. Ela limpa suas bochechas quando ela o beija sob seus olhos e move as mãos para ajudá-lo a mover-se.

“Eu te amo, S/N e senti tanto sua falta, eu te amo muito.” Harry sorri para ela.

Ela se inclina para o rosto dele, deixando um beijo em seus lábios e sorri de volta. “Eu também senti sua falta, sweet creature. Te amo muito.”

E seus lábios se encontram outra vez.


Reblogue, dê like e me mande ask se gostou!

Pedidos são bem-vindos!