obteve

  • Perguntas não frequentes
  • 1: Você dorme com as portas do seu armário aberta ou fechada?
  • 2: Você pega os shampoos e condicionador de hotel?
  • 3: Você dorme com as cobertas dobradas dentro ou fora?
  • 4: Você já roubou uma placa de rua antes?
  • 5: Você gosta de usar notas post-it?
  • 6: Você corta cupons, mas nunca usa?
  • 7: Você prefere ser atacado por um urso ou um enxame de abelhas?
  • 8: Você tem sardas?
  • 9: Você sempre sorri para fotos?
  • 10: Qual é a sua maior neura?
  • 11: Você já contou seus passos quando você anda?
  • 14: Você dança, mesmo se não há nenhuma reprodução de música?
  • 15: Você mastiga suas canetas e lápis?
  • 16: Quantas pessoas você já dormiu essa semana?
  • 17: Qual é o tamanho da sua cama?
  • 18: Qual é a Canção da semana?
  • 19: Todos podem usar a cor rosa?
  • 20: Você ainda assisti desenhos animados?
  • 21: Qual é o filme que menos gosta?
  • 22: Onde você enterrou um tesouro escondido, se você teve algum?
  • 23: O que você bebe com o jantar?
  • 24: No que você mergulha um nugget de frango?
  • 25: Qual é a sua comida favorita?
  • 26: Quais filmes você poderia assistir mais e mais e ainda amar?
  • 28: Você já foi um menino / menina escoteiros?
  • 29: Será que você posaria nua em uma revista?
  • 30: Quando foi a última vez que você escreveu uma carta para alguém no papel?
  • 31: Você pode mudar o óleo em um carro?
  • 32: Já obteve uma multa?
  • 33: Alguma vez ficou sem gás?
  • 34: tipo favorito de sanduíche?
  • 35: A melhor coisa para comer no café da manhã?
  • 36: Qual é a sua hora de dormir?
  • 37: Você é preguiçoso?
  • 38: Quando você era criança, o que você vestia para o Dia das Bruxas?
  • 39: Qual é o seu signo astrológico chinês?
  • 40: Quantos idiomas você pode falar?
  • 41: Você tem alguma assinaturas de revistas?
  • 42: Quais são melhores Lego ou logs lincoln?
  • 43: Você é teimoso?
  • 44: Quem é melhor ... Faustão ou Silvio Santos?
  • 45: Já assistiu alguma novela?
  • 46: Você tem medo de altura?
  • 47: Você canta no carro?
  • 48: Você canta no chuveiro?
  • 49: Você dança no carro?
  • 50: Alguma vez usou uma arma?
  • 51: A última vez que você teve um retrato tirado por um fotógrafo?
  • 52: Você acha que os musicais são legais?
  • 53: Natal é estressante?
  • 54: Nunca comeu um pierogi?
  • 55: tipo favorito de torta?
  • 56: Profissão que você queria ser quando era criança?
  • 57: Você acredita em fantasmas?
  • 58: Já teve um sentimento de Deja-vu?
  • 59: Tome uma vitamina diária?
  • 60: Usa chinelos?
  • 61: Usa um roupão de banho?
  • 62: O que você usa para domir?
  • 63: Primeiro show?
  • 64: Wal-Mart, Target ou Kmart?
  • 65: Nike ou Adidas?
  • 66: Cheetos Ou Fritos?
  • 67: Peanuts ou sementes de girassol?
  • 68: Já ouviu falar do grupo Tres Bien?
  • 69: Já teve aulas de dança?
  • 70: Existe uma profissão que você imagine o seu futuro esposo fazendo?
  • 71: Você consegue enrolar sua língua?
  • 72: Já ganhou um concurso de soletração?
  • 73: Você já chorou porque você estava tão feliz?
  • 74: Possui algum álbum de recordes?
  • 75: Um próprio recorde?
  • 76: Regularmente queima incenso?
  • 77: Já se apaixonou?
  • 78: Quem você gostaria de ver em um show?
  • 79: Qual foi o último show que você viu?
  • 80: chá quente ou chá frio?
  • 81: Chá ou café?
  • 82: Açúcar ou snickerdoodles?
  • 83: Você sabe nadar bem?
  • 84: Você consegue prender a respiração sem segurar seu nariz?
  • 85: Você é paciente?
  • 86: DJ ou banda, em um casamento?
  • 87: Já ganhou um concurso?
  • 88: Já fez alguma cirurgia plástica?
  • 89: Quais são as melhores azeitonas verdes ou pretas?
  • 90: Você faz tricô ou crochê?
  • 91: O melhor lugar para uma lareira?
  • 92: Você quer se casar?
  • 93: Se casado, há quanto tempo está casada?
  • 95: Você chora e implora até você ter tudo do seu jeito?
  • 96: Você tem filhos?
  • 97: Você quer ter filhos?
  • 98: Qual é sua cor favorita?
  • 99: Você sente falta de alguém agora?
  • Perguntem na ask!!!

One Shot Harry Styles

  • Pedido - Então eu quero um do Harry que eles namoram por contrato mas mantém relações, e quando ele vai terminar com ela ela conta que está grávida, mas ele não aceita e quando ela começa a namorar outro (Jamie do 50 tons) ele se arrepende


(Seu nome) estava indo de encontro a Harry, ele pediu para que se encontrassem na casa dele e ela está a caminho toda radiante. Pela manhã, (seu nome) estava apreensiva com o bastão do teste de gravidez na mão, ela estava nervosa aguardando o resultado enquanto batia o pé no chão de forma impaciente. Quando as duas listrinhas rosas apareceram no bastão confirmando sua dúvida, tudo que ela fez foi sorrir e festejar já sentindo amor por aquele serzinho que ainda era uma sementinha dentro de seu ventre.

Tudo bem que sua relação com o pai da criança não era algo sólido, eles haviam assinado um contrato para atuarem como namorados em frente a mídia, mas as coisas haviam mudado com o tempo, havia carinho entre eles, criaram uma relação mesmo que não sendo rotulada por nenhum dos dois.

(Seu nome) entrou sem bater, Harry havia lhe dado a chave para que ela fosse ali algumas vez e tivesse algumas fotos publicadas por sites de fofoca dizendo que ela tinha acesso a casa mesmo quando ele estava viajando. Era essencial que todos achassem que eles estavam quase morando juntos.

Harry ficou de pé assim que notou a mulher entrando em sua casa e logo iniciou a conversa.

— Eu te chamei porque temos que ter uma conversa séria. — (seu nome) deixou a bolsa sobre o sofá e se sentou.

— Eu também tenho algo sério para falar. — ela disse e sorriu tentando se conter.  

— O que temos não dá mais certo, o contrato está prestes a acabar e eu no quero continuar preso à você. — Harry disse sem rodeios.

(Seu nome) piscou mais lento tentando processar o que Harry havia dito, o sorriso foi morrendo de seu rosto com o passar dos segundos a cada vez que ela repetia em sua mente o que ele havia dito. Não era possível que Harry a deixara agora, justo agora.

— Por que acabar com tudo…? — ela ainda estava um pouco desnorteada.

— Eu só estava fazendo ser agradável nosso tempo juntos, teríamos que ser um casal em frente a todos, eu só quis fazer ser agradável para nós dois. — Harry se sentou no outro sofá.

— Agradável? Para nós dois? — ela o encarou — Acho que você esqueceu de me dizer essa parte. — ironizou completamente nervosa.

— Você achou que éramos um casal de verdade? — Harry riu assim que não obteve resposta — Era só o contrato, (seu nome).

— Não estava no contrato que você transaria comigo.

— Isso foi só um detalhe e você também queria, não faça parecer que eu te obriguei a isso. — ele revirou os olhos.

— Acontece que esse detalhe me deixou grávida! — (seu nome) atirou a informação na cara do homem.

— Você o quê?! — Harry se colocou de pé a encarnado — Não ache que inventar essa merda me prenderá a você. Está enganada se acha que vai conseguir algo com isso.

Argumentar ou tentar convencê-lo a assumir a criança não daria em nada, (seu nome) sabia disso e por esse motivo que se levantou e se retirou daquela casa com os olhos repletos de lágrimas e a cabeça cheia de pensamentos do que seria de seu bebê no futuro sem um pai.

[…]

— Está tudo tão lindo. — (seu nome) sorriu olhando a mesa enfeitada com várias coisas e o bolo no meio com um carrinho de bebê o decorando — Você é tão perfeita, Dakota. Obrigada! — ela abraçou a amiga.

— Você merece. — a mulher sorriu — O Jamie ajudou muito também. — ela olhou em direção ao namorado da amiga arrumando os presentes que ela havia ganhado.

— Ele está tão feliz quanto eu… Em dois meses nosso bebê vai nascer e ele está muito impolgado. — (seu nome) olhou o namorado guardar o último presente e ir na direção delas.

— Como está o meu garoto? — Jamie acariciou a barriga da namorada da forma mais carinhosa que podia a fazendo sorrir.

— Ele está muito bem. — (seu nome) selou os lábios dele.

— Então, Jamie… Como se sente sendo o único homem nesse chá de bebê? — Dakota perguntou olhando o amigo.

— Me sinto ótimo, eu não consigo deixá-los sozinhos. — ele sorriu se referindo a namorada e ao filho dos dois.

Claro que Jamie sabia que o filho não era dele biologicamente, mas ninguém pode dizer que o filho de fato não é dele. Desde que conheceu (seu nome) e começaram um romance, ela deixou bem claro sua situação, ele não a julgou, pelo contrário, ele a ofereceu um pai para bebê que ela estava esperando e a partir daí é Jamie que a acompanha ao médico, ele que sacia seus desejos loucos e ele que faz carinho quando ela está insegura consigo mesma.

— Podemos começar as brincadeiras? — Taylor perguntou animada mostrando um batom vermelho em sua mão deixando claro o quanto estava ansiosa.

— Vamos sim, Tay. — (seu nome) sorriu sendo acompanhada por Jamie até a poltrona reservada para ela.

— Esse é o meu presente. — a loira a entregou o que parecia uma caixa grande, porém não muito pesada — Se você não adivinhar o que tem dentro, eu irei pintar o seu rosto.

— Hm… — (seu nome) balançou o presente e virou de todos os lados tentando descobrir — Eu não sei o que é… Um toca discos?

— Por que eu daria um toca discos? — Taylor riu alto com o palpite — É uma pequena mala cheia de roupinhas, eu não consegui escolher uma só. — ela sorriu vendo a amiga abrir o embrulho.

— Obrigada, Tay. — (seu nome) disse após exibir algumas das roupas minúsculas de recém nascido e abriu os braços recebendo a amiga em um abraço apertado — Você é demais!

O tempo foi passando com (seu nome) abrindo os presentes e tendo o rosto pintado a cada erro, e eram tantas amigas que ela teve que tirar a blusa para que desenhassem e escrevessem em sua barriga. No final, ela estava com corações e flores em seu rosto e desenhos maiores em sua barriga e um J & (primeira letra do seu nome) tomando quase todo o espaço.

A campainha tocou e Dakota foi atender a porta enquanto eles continuavam a conversar, Jamie estava ajoelhado em frente a (seu nome) deixando alguns beijos em sua barriga sentindo o filho chutar.

— Ele já sabe que é o pai dele que está aqui. — Jamie sorriu para (seu nome) alegre pelo bebê reagir a seus carinho.

— Sim, o pai dele está aqui. Ele acabou de chegar! — (seu nome) virou rapidamente sua cabeça em direção a porta, completamente surpresa por Harry estar ali.

— Acho que você está enganado, o pai dele sempre esteve aqui próximo a ele. — Jamie se colocou de pé defendendo seu posto e a conversa que tomava conta da sala antes, havia parado.

— Você pode achar que ocupará esse lugar na vida dele, mas está enganado. — Harry se aproximou — Ele tem o meu sangue e terá o meu sobrenome também.

— Quem você pensa que é? — (seu nome) se levantou com um pouco de dificuldade por causa da barriga de sete meses — Você não é nada meu e não é o pai do meu filho. Jamie é o meu namorado e o homem que vai ensinar o meu filho a ser um homem de verdade e não um moleque.

— Isso é uma indireta? Você está me chamando de moleque? — Harry encarou (seu nome) — Se a questão é namorar, eu estou aqui. Serei o que você quiser. — (seu nome) riu.

— Eu quero que você seja o cara que passa na televisão de vez em quando. Meu filho não precisa da sua presença.

— E o que te faz pensar que eu aceitarei isso?

(Seu nome) passa a mão pelo rosto tentando manter a paciência e imediatamente Jamie coloca as mãos em sua cintura preocupado com seu estado. Todos que estão na sala acompanham aquela discussão, o que a tornava ainda mais desconfortável.

— Eu estou bem… — ela sorriu fraco para o namorado — Eu preciso conversar com ele a sós. — Jamie mostrou a insatisfação em seu rosto e quando estava prestes a negar, (seu nome) falou primeiro — Por favor, vai ser rápido.

Jamie concordou com a cabeça e selou os lábios da namorada a pedindo em um sussurro que não forçasse a barra, ele sabe que estresse só faz mal ao bebê. (Seu nome) caminhou em direção a sacada e Harry a seguiu, quando estavam longe dos olhares e ouvidos curiosos, a grávida suspirou encostando na barra de proteção.

— Está quase completando sete meses que não nos vemos… Quantas vezes eu te procurei? — (seu nome) começou olhando nos olhos de Harry.

— Hm… Nenhuma? — ele perguntou confuso.

— Nenhuma! — ela concordou — O que te faz achar que precisamos de você agora? Depois que ter alguém disposto a assumi-lo, alguém disposto a me ajudar criá-lo, disposto a amá-lo… O que diabos você pensou que aconteceria vindo aqui? Achou que eu correria para os seus braços e te agradeceria por ter voltado? — ela riu com ironia — O que você causou foi apenas um constrangimento imenso no chá de bebê do meu filho.

— Nosso filho! — ele corrigiu.

— Meu filho! — (seu nome) esbravejou — Meu e de Jamie! Pai não é quem faz, pai é quem assume a responsabilidade de cuidar e dar amor. Jamie faz isso, o bebê nem nasceu e ele já cuida como se fosse a coisa mais preciosa para ele.

— Entendi… Você não quer que tenha contato com o meu filho.

— Não é seu filho, Harry… Ele deixou de ser no dia que você me deixou sair da sua casa quando insinuou que eu inventei uma gravidez para prender você. — (seu nome) apoiou a mão na barriga desejando ir logo para casa e se deitar.

— Eu errei, mas eu quero fazer parte da vida dele… Eu sei que já perdi você de qualquer forma, mas não quero perder ele. — Harry falou com sinceridade.

— Decidimos isso depois… Eu tenho que ir agora. — (seu nome) se virou para sair do lugar que estavam.

— (Seu nome)? — ela se voltou novamente para Harry — Desculpa! — ele se aproximou deixando um beijo na testa da mulher e se retirou logo depois.

— Está tudo bem? — Jamie chegou rapidamente até ela.

— Está sim… Meus pés estão me matando. — ela riu baixo tentando não parecer tão cansada e o abraçou pela cintura.

(Seu nome) não sabia o que aconteceria quando o bebê nascesse, ela estava pensando seriamente no arrependimento de Harry e sinceramente não sabia de mais nada. Ela só queria ir para casa descansar e filtrar todo o acontecimento com calma em sua cabeça.

Com a promessa de um banho relaxante e massagem nos pés, Jamie a levou para casa depois que se despediram de todos.



Espero que tenham gostado…

- Tay

Meu amigo levou uma surra do pai aos 13 anos, de cinto. Foi a primeira e única surra que recebeu na vida. Por uma injustiça. Responsabilizado por quebrar o rádio que nem usava. Um rádio que deveria ter estragado pelo mau contato do fio. A fivela marcou suas costas. Quando apanhou no quarto, não gritou por socorro, não chorou, não esperneou. Manteve-se obediente até o final do castigo, ficava preocupado em localizar a língua de metal. E se distraía tentando adivinhar os próximos ricochetes do ferrinho em sua pele. Seu pai já não ajudava na demonstração do afeto: quieto, casmurro, de poucas palavras. Depois disso, a admiração tácita pelo papel de cuidador também se desfez lentamente. Nem o silêncio entre eles se salvou, evitavam olhar-se nos olhos. Em toda conversa com o pai, esperava um pedido de desculpas, que não veio. Ambos comiam de cabeça baixa, como cavalos cansados. O pai explodiu porque estava desesperado, irritado, preocupado com falta de vaga na construção civil e com a demora em arranjar um novo posto de trabalho. O filho era a pessoa mais próxima no momento de raiva. Dependendo das circunstâncias, poderia ter sido a mãe, o irmão, o cachorro em seu lugar. Só que sobrou para ele. E ele cresceu, casou, teve uma filha, obteve reconhecimento como professor universitário, abriu uma empresa de engenharia, mas jamais esqueceu o assunto. Seguiu adiante na vida, ainda que engasgado pela incompreensão do sangue. Amadureceu de um jeito ou de outro, pela convicção da aparência, apesar de permanecer parado na mesma lembrança. Um dia, quando ele já ultrapassara os 40 anos, o então velho pai entra em sua residência, senta para tomar café da manhã. Cumprimenta a nora e a neta e se põe em sua frente com a pupila mareada. Do nada, sem nenhum contexto, enquanto abria o pão com suas mãos macilentas e veias azuladas, o pai começa a se desculpar: “Lembra quando eu lhe bati em sua infância? Lembra? Você estava na oitava série. Eu queria pedir perdão. Estava fora de mim. Foi um erro, um grande erro.” Quando finalmente obteve a retratação, o que ansiava ao longo de 27 anos, o filho não tirou proveito da situação, não foi arrogante, não descontou a raiva, não se prevaleceu, não julgou a demora, não condenou o atraso, não jogou na cara que pensou naquilo todos os dias; preferiu aliviar o sofrimento paterno, optou por cuidar do constrangimento paterno, o amor ao pai superou seu orgulho ferido, e apenas disse: “Nem me lembro, pai.”
—  Fabrício Carpinejar.
Imagine com Zayn Malik.

Parte 1 (xx)

Parte 2…

~~~~~~~~~~

Depois que fiquei sabendo sobre a traição de Zayn, prometi que iria me vingar. Tenho as duas últimas aulas com Zayn e pretendo começar minha vingança agora.

– Bom dia classe. - Zayn disse entrando na sala.

– Bom dia professor. - algumas pessoas responderam em seguida.

Vi seu olhar me procurando pela sala inteira e assim que me viu deu um sorrisinho rápido continuo me encarando esperando uma resposta, mas não obteve.

– Bom, como hoje é aula dupla irei passar uma pesquisa, vocês poderão olhar no livro de história. - alguns alunos resmungaram que fez Zayn dar uma risadinha e logo sentou em sua cadeira. - Ah pessoal, vai ser em dupla e vale 10, se organizem.

– Hey, Alex. - virei para trás dando de cara com o menino moreno de olhos escuros. - Você quer fazer dupla comigo?

– Claro babe. - sorriu e juntou-se comigo.

Eu e Alex já ficamos algumas vezes, mas nada muito sério e Zayn sabe disso. Vi Zayn encarar Alex com uma cara nada boa, isso não vai prestar. Zayn é bem possessivo quando quer, ele deixou bem claro que não gosta de Alex e que era pra eu ficar longe dele. Ops!

– Então, am.. Podemos sair, o que você acha? - Alex perguntou coçando a nuca.

– Ah desculpa Alex, tenho compromisso hoje, mas quem sabe amanhã. - disse tentando dar um sorriso fofo.

– Vão continuar com a conversa? - Zayn disse em um tom bravo.

– Desculpa professor. - Alex deu um sorriso amarelo.

Preciso fazer alguma coisa contra Zayn, preciso me vingar. Fazer o desgraçado sofrer tudo o que eu estou sofrendo, isso não vai ficar assim. 

Payne! Claro, como eu não pensei nisso antes? Liam sempre foi amigo do Zayn, mas nunca soube de nada. Ele era o professor de Química, mas teve que sair por problemas familiares. Liam as vezes me dava aulas particulares, Zayn sabia e confiava 100% em nós.Vou colocar meu plano em ação hoje mesmo!

Mensagem on.

“Hey Payne! Lembra de mim?” - S/n

“Olá senhorita, tudo bem?” - Liam

“Estou ótima e você?” - S/n

“Melhor impossível, no que eu posso ser útil? Haha” - Liam

“Eu estou precisando de uma ajudinha em uma lição de química, está livre hoje de noite?” - S/n

“Estou sim, se quiser pode vir 19hrs” - Liam

“Estarei ai 😉” - S/n

Mensagem off.

(…)

Me joguei na cama bloqueando o celular, nada melhor que pegar o melhor amigo do futuro ex namorado, dando o troco na mesma moeda. Meu celular apitou avisando sobre uma nova notificação. 

Era uma mensagem do Zayn.

Mensagem on.

“Hey baby, o que aconteceu? Não conversou comigo, tentei falar contigo na hora da saída mas você não deixou. Fiz alguma coisa?” - Zaddy

“Oi Zayn, está tudo bem, só estou ansiosa para hoje à noite. Estou com saudades” - S/n

“Ohh okay, estou com saudades de você babygirl. Te vejo mais tarde. Amo você” - Zaddy

“Amo você :x” - S/n

Mensagem off.


19hrs


Estava quase chegando na casa de Liam, combinei de encontrar Zayn no restaurante 20hrs, acho que dá tempo suficiente. Toquei a campainha e depois de alguns segundo Liam abriu e logo vi um sorriso em seu rosto.

– Boa noite Mr. Payne - disse sorrindo.

– Por favor S/n, me chame de Liam. - disse dando passagem para eu entrar em sua casa. - Bem vinda.

– Obrigada Liam.– Quer começar agora? - Liam disse se sentando no sofá.– Sim pode ser. - falei sentando ao lado dele.

(…) 

 – Acho que deu por hoje. - falei jogando um dos livros em cima da mesinha de centro. 

Olhei no meu celular era 19hrs e 45min. Ótimo, daqui a pouco minha vingança começa.

– Estudamos só 45 minutos. - Liam disse rindo.

– É muito professor. - respondi manhosa.

– Então… O que você quer fazer agora? - Liam perguntou chegando mais perto.

– Hm… Não sei. Posso te mostrar uma coisa? - perguntei e dei um sorriso malicioso ele assentiu desconfiado. - Eu estou com um probleminha. - levantei do sofá e senti ele me olhando de cima a baixo.

Fui me aproximando mais e sento no colo dele colocando minhas pernas em cada lado da sua cintura, Liam me olha sem entender nada e eu apenas dou um sorriso safado e começo beijar o pescoço dele.

– Eu sempre desejei você senhor Liam. -menti. 

Liam é um homem gostoso pra caralho, mas nunca senti desejo nenhum por ele, desde quando Zayn apareceu na escola me apaixonei loucamente por ele. 

Liam continuou sem reação apenas ficou olhando tudo o que eu fazia, soltei um risinho e continuei beijando e as vezes chupando o pescoço dele. Me atrevi e sentei no membro dele coberto pela cueca e a calca jeans que ele usava, Liam deu um gemido curto e baixo, senti o membro dele endurecer. Vamos começar!

– O senhor me deixa tão molhada. - sussurrei em seu ouvido e deixei uma mordida no lóbulo de sua orelha. Liam finalmente tomou coragem e colocou suas mãos em minha bunda, apertando com força e sorriu safado.

– Então eu deixo minha ex aluna gostosa molhada? - Liam subiu meu vestido colocando suas mãos em minhas coxas.

Tirei o meu vestido jogando-o em qualquer lugar da sala, fiquei apenas com a ​lingerie preta com alguns detalhes vermelhos. Vi Liam morder o lábio inferior e suas mãos foram direito para meus seios, apertando logo em seguida. 

Comecei rebolar no colo de Liam, o deixando cada vez mais duro. Liam tirou meu sutiã começou chupar meus seios gemi jogando a cabeça pra trás. Enquanto sua língua estava ocupada chupando meus seios, uma de suas mão desceu para minha intimidade, colocou a minha calcinha para o lado e enfiou dois dedos em mim.

– Oh meu Deus. - Liam continuou metendo seus dedos em mim, mas parou de chupar meus seios. - Acho que estou em desvantagem. - falei entre gemidos.

Liam tirou seus dedos de mim e rapidamente tirou sua camiseta. Comecei beijar o tronco de Liam e fui descendo até sua barriga, segurei no cós da calça e abaixei bem devagar, enquanto eu me abaixava na sua frente. Vi seu membro completamente duro coberto pela box branca. Sorri e apertei de leve seu membro por cima da cueca, Liam soltou um gemido alto. Abaixei a cueca e seu membro grosso pulou para fora.

– ​ O que você quer que eu faço agora? - perguntei sorrindo safada enquanto passava a mão pelo seu pau.

– Quero ver sua boquinha no meu pau. - ele responde afobado.

Sorri e passei a língua na cabeça do seu pau. Liam deu um gemido longo. Comecei a chupar Liam rapidamente, Liam começou gemer alto e segurou no meu cabelo, me fazendo enfiar mais o seu pau na minha boca.

Ouvi meu celular apitar, não liguei, sabia que era Zayn.

Liam jogou sua cabeça para trás, apoiando-a no sofá enquanto suas mãos forçavam minha cabeça contra seu membro. Parei de chupar seu pau e comecei a masturba-lo. Com uma mão livre eu peguei meu celular na mesa de centro e tirei uma foto do pau duro de Liam com o pré-gozo na cabecinha.Voltei a chupar o pau do Liam até que ele gozou na minha boca.

(…) 

 – Puta que pariu, você é gostosa. Não sei por que eu não tentei nada contigo antes. - Liam disse ofegante jogado no sofá.Sorri e levantei, coloquei minhas roupas intimas e meu vestido.

– Até mais Liam. - falei pegando minhas coisas. - Você me ajudou muito. Mas espero que tudo fique bem entre você e o Zayn.

Liam me olhou e fez cara de desentendido. Não respondi nada apenas sai da casa dele. Consegui! 

Peguei meu celular e vi que era 21hrs, tinha varias ligações perdidas e milhares de mensagens de Zayn.

Separei algumas fotos do Liam e a do pau dele e enviei.

Mensagem on.

Fotos enviadas.

“Ele ama o gosto da minha buceta. 😘♥” - S/n

Mensagem visualizada.

Escrevendo…

Desliguei meu celular com um sorriso no rosto. E fui pra casa. 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Desculpa pessoal, vai ter continuação. Depois de tudo isso, vocês querem que eles voltem ou não? Ah… Os pedidos estão abertos! 

Me despedi e pedi para ele se cuidar. Naquele momento eu quis dizer algo a mais, do tipo que impedisse a partida, mas eu não disse nada, decisões foram tomadas, e eu tive que aceitar as consequências… Pela primeira vez eu fui forte, não dei o braço a torcer e apenas segui a minha mente. Embora meu coração pedisse tanto para dar uma chance ou retroceder um pouco pra pensar no caso. Não. Eu resolvi por um fim nesse roteiro. Uma história por mais linda que seja, tem seus altos e baixos, e a nossa continha mais baixos que o aceitável, na escrita do amor. Confesso que não foi fácil te ver ali, desabando em lágrimas, implorando por uma nova chance, mas cara, o meu estoque esgotou, você já obteve todas que precisou, e mesmo assim, desperdiçou. As jogou no vento, como panfletos de publicidade insignificantes. Agora vou deixar o coração cicatrizar, pois ninguém merece apanhar tanto, e depois de tudo não ter um repouso digno. Ele pode ser um dos menores órgãos do corpo, mas aguenta tanta dor, que até os maiores cientistas não poderiam descrever. É, acabou…
—  Esplandecer em companhia de Verborizar, sobre o fim do amor.
Ditados Populares?

1° - Quem espera sempre alcança.

Hebreus 6:15 -  E assim, depois de esperar com paciência, obteve Abraão a promessa.

Daniel 12:12 - Feliz é aquele que espera.

2° - Fazer o bem sem olhar a quem.

Provérbios 3:27 - Não deixe de fazer o bem a quem é de direito, estando no teu poder ajudar. 

2 Tessalonicenses 3:13 - Não se cansem de fazer o bem. 

3° - Quem tem telhado de vidro, não atire pedra no vizinho.

João 8:7 -  Como eles insistissem, ergueu-se e disse-lhes: Quem de vós estiver sem pecado, seja o primeiro a lhe atirar uma pedra.

Mateus 7:5 - “Você diria: ‘Amigo, deixe-me ajudar você a tirar esse cisco do seu olho’, quando você mesmo nem pode enxergar, com uma tábua em seu próprio olho?”

4° Boca fechada não entra mosquito. - Quem muito fala, muito erra.

Provérbios 13:3 - Quem muito fala destrói a si mesmo.

Provérbios 10:19 -  No muito falar não faltará pecado, mas o que modera os seus lábios é prudentíssimo.

5° Passarinho que acompanha morcego dorme de cabeça pra baixo.

Provérbios 13:20 - Quem anda com sábios se tornará sábio, Mas quem se junta com tolos acabará mal.

1 Coríntios 15:33 - Não vos enganeis. As más companhias corrompem os bons costumes. 

6° O apressado come cru.

Provérbios 19:2 - Agir sem pensar não é bom; quem se apressa erra o caminho. 

Provérbios 21:5 -  Os planos bem elaborados levam à fartura; mas o apressado sempre acaba na miséria.

7° A mentira tem perna curta.

Provérbios 19:5 -  A testemunha falsa não ficará sem castigo, e aquele que despeja mentiras não sairá livre.

Mateus 10:26 -  Portanto, não tenham medo deles. Não há nada escondido que não venha a ser revelado, nem oculto que não venha a se tornar conhecido.

8° Águas passadas não movem moinhos.

Jó 11:16 - Pois então você se esquecerá da sua desgraça, Você se lembrará dela como se fossem águas passadas.

Isaías 43:18-19 - Não relembrei coisas passadas, não olheis para fatos antigos. Eis que eu farei coisas novas, e que já estão surgindo.

9°   Errar é humano, perdoar é divino.

Gálatas 5:13 -  Porém vocês, irmãos, foram chamados para serem livres. Mas não deixem que esse liberdade se torne uma desculpa para permitir que a natureza humana domine.

Mateus 6:12 - Perdoai as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido.

10°   Nada como um dia depois do outro.

2 Coríntios 5:17 - Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas! 

Filipenses 4:6 - Não andem ansiosos por nada, orem sobre tudo. Falem para Deus o que vocês precisam e agradeçam a ele por tudo que ele tem feito.

Queria mostrar apenas que a sabedoria não é popular, e sim divina.

Salmos 19.7 - O conhecimento da palavra de Deus é onde a sabedoria começa a crescer em você. 

Tiago 1:5 - Se falta sabedoria a algum de vocês, persistam em pedir a Deus, pois ele dará em abundância.

One Shot Louis Tomlinson

  • Pedido -  Um do Louis que ele é traficante famoso, e em algum momento o filho deles fica em risco e a SN pede pra ele desistir de tudo mas ele n quer e então ela foge com o bebê e ele fica desesperado e desiste dessa vida

A aflição estava presente em toda a sala, o som de passos, fungadas e resmungos eram as únicas coisas que impediam o silêncio de reinar e dava ainda mais desespero ao momento, ninguém, no caso Louis, ousava mandar a mulher se acalmar, seria como jogar gasolina ao fogo.

— Eu quero meu filho… — (seu nome) murmurou andando de um lado para o outro e em outra situação Louis falaria que ela abriria um bugaco no chão, mas não é o momento.

— Amor, ele vai ficar bem, confie em mim. — ele tentou confortá-la com suas palavras, mas só recebeu um olhar mortal em troca.

— Como você pode ter certeza? Você não está lá! Eu confiei em você quando disse que não deixaria nada de mal nos acontecer e agora meu filho está com pessoas desconhecidas e de má índole. — ninguém podia culpá-la por seu desperto ao quase gritar as palavras para o marido.

— Eu não podia imaginar que seriam tão baixos de pegar o nosso filho… Eu não tive como prever. — Louis se explicou indo confortar a esposa com um abraço, mas ela o afastou.

— Não toque em mim! Eu não quero abraço, não quero nada enquanto o meu filho não estiver comigo. — lágrimas escorriam pelo rosto de (seu nome) sem parar — Ele pode está chorando agora, com fome e com medo e eu não posso fazer nada… Não posso! — ela escondeu o rosto com as mãos e se sentou no sofá cansada de tudo.

— Vai ficar tudo bem. — Louis disse com a voz firme, ele também estava preocupado, mas não queria demonstrar, ele queria ser se manter estável para manter a mulher estável também — Uns amigos meus estão procurando pela cidade, nosso filho vai voltar sã e salvo.

— Por que, Louis? — (seu nome) olhou o marido — Por que você não escolheu uma profissão normal de um pai de família?

— Eu já fazia o que faço quando você me conheceu, eu nunca escondi nada de você. — Louis obteve sucesso em manter a voz calma.

— Eu não achei que você fosse permanecer fazendo essas coisas… Eu estava encantada demais para pular fora, mas eu nunca quis isso para um filho meu, nunca quis que o serviço do meu marido expusesse a família a perigos como esse. — (seu nome) estava usando um péssimo momento para desabafar, Louis estava se forçando a manter o controle.

— Eu também não queria nada disso para o nosso menino, você acha que eu premeditei isso? Acha que eu também não estou preocupado? Eu estou aqui porque não queria deixá-la sozinha porque se não fosse isso, eu estaria a procura do Ben.

Impedindo que aquela conversa se transformasse em um grande discussão, o telefone na mesinha ao lado de (seu nome) tocou a assustando e, no automático, ela o pegou rapidamente aceitando a chamada e levando o aparelho ao ouvido.

— Alô?

Exasperada ela esperava alguma resposta enquanto os olhos de Louis estavam focados nela, atentos a qualquer palavra.

— Essa é a casa do Louis? Eu sei que é!

A voz grave e masculina do outro lado da linha fez o coração de (seu nome) acelerar e a risada que ele deu logo depois a fez querer xingá-lo, mas ele está com seu filho, então era melhor não fazer isso.

— Onde está o Ben? Eu quero o meu filho!

Louis ameaçou pegar o telefone, mas (seu nome) se afastou dele se recusando a entregá-lo.

— Então o nome dessa belezinha é Ben… Eu vou devolvê-lo a você, mas acho que ele gostou muito de mim. Não chorou um segundo sequer.

(Seu nome) mordeu o lábio aliviada e com raiva ao mesmo tempo. Esse homem desconhecido havia colocado seu filho nessa situação angustiante, isso não se faz com uma mãe.

— Por favor, me dê ele de volta.

— Eu lá disse que vou entregá-lo à você, só à você.

— Onde eu posso encontrá-lo? Pode ser agora?

— Pode ser no parque para que seu marido fique mais tranquilo não quero problemas maiores… Vá sozinha e se a polícia estiver envolvida eu mato vocês dois, entendeu?

— Entendi, não poderíamos chamá-la nem se quiséssemos.

— Ótimo! Vejo você em dez minutos.

[…]

Foi uma verdadeira batalha fazer com que Louis permanecesse em casa quando (seu nome) disse que queriam que ela fosse sozinha, ela não arriscaria o filho ao deixar Louis ir. Depois de uma pequena discussão, ela conseguiu que ele ficasse.

Quando chegou ao parque, um homem segurava o Ben em um bebê conforto e (seu nome) estava verdadeiramente aliviada, ela o pegou e se virou indo embora o mais rápido possível, mas antes de estar longe o suficiente pôde ouvir o homem - que ela nem sequer teve o interesse de olhar - gritar “Diga ao seu marido que eu espero que ele aprenda a lição.“. Essas palavras acompanharam (seu nome) até sua casa e assim que entrou, Louis pulou do sofá indo pegar o filho que dormia tranquilamente alheio a todo o acontecido, ele ficou mantido longe da família por três horas e parecia que estava tudo bem com ele.

— Diga ao seu marido que eu espero que ele aprenda a lição… — (seu nome) repetiu quando eles já estavam tranquilos depois de procurar qualquer lesão no corpo do bebê, ele estava bem — O que ele quis dizer com isso e não minta para mim, Louis Tomlinson. — ela falou autoritária deixando claro que não aceitava nada além da verdade.

— Eu fiz algo que não tinha feito antes, eu sabia que não era permitido, mas eu não achei que eles descontaram os meus atos em vocês… — Louis começou a falar prendendo seu olhar em seus tênis, ele poderia encarar qualquer coisa, qualquer coisa mesmo, menos o olhar da mulher nesse momento — Eu sai da minha área, trafiquei minhas drogas em território proibido, os caras que pegaram o Ben comandam o tráfico na área que eu ‘invadi’.

— O Ben poderia ter sofrido nas mãos desses caras porque você vendeu suas porcarias onde não podia?! — (seu nome) estava incrédula — Valeu a pena, Louis? Vender essas merdas lá é melhor do que manter sua família em segurança? Valeu a pena toda essa angústia, todo o tempo que passamos sem notícias do nosso filho? Eu não quero nem pensar se esses caras quisessem realmente te fazer pagar… Eu não quero nem pensar que eu poderia ter um filho pequeno para enterrar agora por causa de drogas. — (seu nome) voltou a chorar, agora não era por causa do filho, ele estava dormindo tranquilamente no quarto, agora ela chorava por pensar no quão longe as coisas poderiam ter chegado por algo que não vale a vida do seu pequeno.

— Eu não me orgulho disso, mas está feito, eu aprendi a lição e não vai acontecer mais. — Louis suspirou, ele não queria ter causado tudo isso.

— Claro que não vai, não vai porque você não vai mais vender nada. Você vai procurar um emprego decente e ser um verdadeiro pai de família. — (seu nome) impôs com o rosto tomado por lágrimas.

— Eu não vou fazer isso… Não depois de ter lutado durante muito tempo para estar onde eu estou.

— Você vai continuar com isso mesmo depois do que passamos ao ter nosso filho sequestrado por sua culpa?

— Eu disse que não vai se repetir.

— Você é um idiota!

[…]

O dia amanheceu frio, mas isso não impediu (seu nome) de fazer o que achava certo. Ben estava em seu colo quase como uma bolinha com o tanto de agasalho - que cumpriam o trabalho de esquentá-lo - enquanto ela estava sentada na estação ferroviária esperando pelo trem que a levaria de volta para casa dos pais.

Depois da conversa com o marido não ter terminado da forma que ela esperava, (seu nome) decidiu que livraria o filho de toda a ameça contra o seu bem estar, como Louis decidiu continuar como estava, ela entendeu isso como uma escolha entre a família e o tráfico e como tráfico ganhou, ela estava a caminho da casa de seus pais na cidade vizinha sem que ele soubesse.

O trem já se aproximava e (seu nome) se levantou com Ben em um braço e com o outro segurou a grande mala pronta para arrastá-la, mas antes disso uma mão segurou seu pulso.

— Você estava indo embora sem falar comigo? — a voz do Louis soou ofegante porque ele correu por toda estação a procura da mulher — Como você pode fazer algo assim?

— Eu não quero mais continuar na sua vida com você fazendo o que faz, vai ser melhor, Louis. Por favor, nos deixe ir. — ela olhou nos olhos azuis em busca de alguma compreensão.

— Não, eu não deixo! — (seu nome) fechou os olhos soltando o ar pela boca com a resposta que recebeu — Você deveria ter me esperado acordar para saber que eu decidi que não quero mais isso para nossa família… Eu quero fazer diferente, quero ter um emprego decente para que o nosso filho se orgulhe de mim.

(Seu nome) abriu os olhos se sentindo aliviada com aquelas palavras, ela se sentia segura ao ver que Louis vai mudar por eles, ela sente que ele os ama e está disposto a fazer qualquer coisa para tê-los.

— Você não está me enganando, está? — ela perguntou só para ter a certeza.

— Quando eu menti para você? — a resposta é nunca — Eu não posso arriscar que vocês dois saiam da minha vida, vocês são as melhores pessoas que estão nela.

Louis os abraçou, sentia que todo o seu mundo estava ali tomado por seus braços e ele estava pronto para dar e receber amor mantendo-os seguros de todos os males que podem existir ao redor. Sorrindo, ele buscou os lábios da mulher com os seus e iniciou um beijo repleto de amor para que ela soubesse que ele nunca escolheria algo se significasse que iria perdê-los.



Espero que tenham gostado ❤

Eu não quis fazer muito grande para não correr o risco do tumblr rejeitar grande parte do 1s.

- Tay

Fantasma de Cunha ainda causa arrepios no Congresso.

Bem pelo método Cunha, o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ), conseguiu ontem, 19, a aprovação do requerimento que pede urgência na votação da Reforma Trabalhista.

Um dia após sofrer uma derrota, a base governista refez a votação e conseguiu dessa vez a aprovação. 287 votos a favor, 30 a mais do que o necessário, e 144 contra.
No dia da derrota, terça, o governo obteve 230 votos contra 163.

Isso nos mostra que é mais fácil convencer alguns deputados do que o Papa a visitar o país.

Apesar do sucesso desta quarta, mesmo assim o governo registrou traições.
Com o tempo que ganhou, o pessoal do Michel reuniu novamente os “rebeldes”, principalmente PSB, PR e até o próprio PMDB.

Ontem, os governistas seguraram o que puderam para reunir quorum suficiente para a aprovação.
Com essa aprovação, em tese, a Câmara pode levar para votação em plenário a matéria, sem o aval da comissão especial, onde ela está em discussão.

A oposição acusou o presidente da casa, de usar o “método Cunha”, que em diversas vezes, em matéria que não reunia votos suficientes, depois de articulações, colocava em votação novamente.

O “fantasma” do Cunhismo ainda ronda o Congresso e causa arrepios em todo mundo.

Apareceram até cartazes de “método Cunha não”.

Os governistas, colocaram a culpa da derrota na véspera em Rodrigo Maia, que anunciou o resultado antes que todos tivessem registrado seus votos.

Que com certeza, depois de um puxãozinho de orelha do titio Michel, teve que arrumar a lambança no dia seguinte.

Em nota, a Presidência da República disse que Michel acompanhou a votação com pipoca na mão e refrigerante e comemorou dizendo que o resultado “traduz uma ampla maioria e um firme apoio do Congresso”.

“A aprovação da urgência indica uma sintonia entre o Executivo, o Legislativo e a sociedade em torno da necessidade de aprimoramento dos marcos que regem as relações de trabalho em uma economia que volta a crescer.”

Não sei se Michel estava assistindo um filme ou House of Cards, pois não foi isso que percebemos. Se está difícil aprovar um requerimento de urgência, imagina a própria matéria da Reforma Trabalhista e muito mais a Reforma da Previdência.

Vou dar um conselho ao Michel, não acho nem bom chamar o Papa, se com o “fantasma do Cunhismo” já está difícil de aprovar alguma coisa, corre o risco do Papa exorcizar isso aí.

Fernando Krieger

Se naquele momento pudesse escolher ter qualquer poder do mundo, Angel não pensaria duas vezes antes de escolher o de materializar um agasalho ali mesmo. Não sabe se foi por desatenção ou apenas por pressa de ter tempo o suficiente para aproveitar na festa, mas acabou deixando sua jaqueta em cima de sua cama, naquela hora daria tudo para ser mais atenta aos conselhos de seu pai e lembrar que ele sempre repetia que não importa aonde você vá duas coisas não podem ser deixadas para trás: o juízo e um casaco . Dava voltas na festa procurando um ser humano abençoado que segurasse algo que pudesse emprestá-la, mas acabou sendo vencida pelo cansaço. Se aproximou de um canto mais vazio da festa e tentou puxar assunto com alguém que também estava ali na intenção de não prestar tanta atenção assim ao ar gélido que soprava em seus arredores. “Conseguindo aproveitar a festa?” Abraçou seus próprios braços tentando se aquecer, mas não obteve tanto sucesso.

Você escolheu partir, mesmo tendo tudo pra ficar. Eu aceitei, mas não soube reagir de uma forma legal. Por fora eu continuava com a mesma alegria, mas por dentro tudo estava quebrado, e diversas vezes tentei juntar todos os caquinhos, mas era inútil, pois parece que sempre faltava uma peça para fazer o encaixe perfeito. 
Em uma tentativa desesperada, eu quis te contar como eu me sentia, que já não estava mais suportando sua ausência. Tentei dizer que eu te amava com todas as letras, frases, e forças… Mas de nada adiantou. Você partiu, me partiu, me deixou. Me deixou na contramão de uma via que só trafega solidão. 
Como eu queria que nossa história de amor fosse baseadas nas reticências, mas infelizmente obteve um ponto final.‎
—  Marcos Paulo 
Hoje é dia de Santa Rita de Cássia (século XV). Seu casamento seria arranjado pelo pai influente. Ela rezou e o pai deixou-a casar-se com o homem amado. Sofreu maus tratos do marido. Ela rezou e o homem converteu-se. Perdeu o esposo que foi assassinado. Seus dois filhos queriam vingar a morte do pai. Rita rezou e os meninos sossegaram o facho. Seus filhos pegaram lepra e morreram e seu pai também havia sido morto. Rita sozinha na vida queria entrar pro convento das agostianas. Não obteve permissão, pois convento era lugar de moça virgem. Rita rezou e fizeram-lhe uma exceção. No convento rezou mais ainda e ganhou um estigma na testa associado à Paixão de Nosso Senhor. Moral da história: PARE DE MIMIMI E VÁ REZAR!!!!
—  Pe Ricardo Barros Marques
A verdade é que eu me apaixonei por você muito antes de te conhecer. Muito antes da nossa primeira troca de olhares, dos sorrisos tímidos e bobos. Muito antes da nossa primeira conversa. Muito antes de eu criar coragem para te chamar pra uma conversa privada. Muito antes de você me convidar para sair pela primeira vez. Muito antes de você planejar nosso primeiro beijo e dar tudo errado. Muito antes do nosso primeiro beijo, do meu primeiro beijo, que não foi tão planejado, mas no mínimo foi perfeito.
A verdade é que você já viveu nos meus sonhos. Você era o tipo de cara que eu considerava perfeito. Mas que eu nunca havia conhecido. Não se parece com os personagens de livros e séries que eu já me apaixonei. Mas se parece com aquele que eu imaginava do meu lado, toda vez que imaginava alguém.
Não sei como cargas d'águas você apareceu na minha vida e tão de repente a mudou completamente. E o mais estranho é o sentimento de que eu te conheço a anos, quando não passam de meses.
Eu nunca tinha sentido isso antes, você obteve total controle do meu corpo. Fez ele contar segredos que eu jamais contaria. Me fazia sentir tímida, mas querer ir mais fundo para ver onde chegava. Me fez querer te conhecer, te tocar, te ter. Sempre fez meu coração bater mais rápido, minhas mãos soarem, minha barriga gelar. Ah como você alterou meu organismo.
É como se a sua presença fizesse meu coração ir correndo à barriga e voltar no mesmo instante a garganta, e repetir essa sequência tantas vezes por segundo que, quando você ia embora, eu ficava fraca.
E então, eu precisava de você para me reabastecer de energia, de amor. Eu ainda preciso, e eu sempre irei precisar.
—  Little Star
urls

{ urls for tumblr }

Português : por favor dê like no post,se salvar alguma url ! Lembre-se que eu estou te ajudando,é o mínimo que você pode fazer
Inglês : please give like in the post, was saved some url! Remember that I am helping you, it’s the least you can do

todas essas urls estão salvas peça na ask para que eu libere ( se a ask estiver fechada,pode enviar um pedido por submit apenas pra pedir as urls ou uma ask no meu tumblr pessoal )


concedente

colhista

desprotege

excessivado

quocitados

quocitadas

carteas

manteve

cafeinaste

poetigrafo

poetigrafa

ventorais

obteves

inferivel

severizar

oxigenas

florejosa

tracejoso

tracejosa

riscadas

reinaste

One Shot - Liam Payne  (Parte III)

/ Parte I >>

- T-tudo bem?

- Sim, e contigo?

- Tudo indo. - deu de ombros e se sentou no lugar que eu ocupava. - Espero que não se importe, é que eu estou aqui há duas horas e estou muito cansado.

- Está tudo bem. - encarei suas olheiras assustada. Liam estava muito mal, sua barba estava grande, como se não fosse feita há um bom tempo, estava mais magro, tinha olhos perdidos e os cabelos estavam grandes também. - Quer um chá? - perguntei após notá-lo melhor.

- Quero. Obrigado. - assenti, fui até o lugar que tinha o café e o chá e o servi. - Você está… Grávida. - concluiu e sorriu sem vontade.

- É, estou. - toquei na minha barriga por instinto e sorri.

- É uma menina?

- Sim. Como sabe?

- Eu sabia que você iria ser recompensada com algo que sempre quis. Lembra que nós esperávamos uma menina? - engoli em seco.

- É, eu lembro. E a Jude? Seu filho ou filha nasceu?

- Nasceu. - ergueu o canto da boca. Ele não parecia feliz. - É um menino.

- Parabéns. - falei e ele me olhou incrédulo. Liam riu fraco e abaixou a cabeça.

- Jude está internada desde que teve o bebê. - fiquei muda por um tempo para digerir a história. - O caso dela é grave. Mike não tem ninguém que dê leite pra ele e eu estou tendo que comprar um especial pra alimentá-lo.

- Pelo menos você tem dinheiro pra isso.

- Mas isso não é nada bom para ele, você sabe.

- Sei sim. Mas a Jude vai ficar boa.

- Não, não vai. - ele disse convicto. - O médico falou comigo, disse que as chances dela são mínimas.

- É uma pena. - lamentei de verdade. Ele estava passando por um tormento, talvez sentindo um pouco do que eu senti quando descobri a sua traição. - Sinto muito, Liam. - toquei seu ombro e sua mão foi até a minha. Tirei-a com pressa.

- Você casou de novo?

- Não.

- O pai da sua filha deve ser o cara mais feliz do mundo, não é? Tem uma mulher perfeita e futuramente terá uma filha perfeita. - tocou minha barriga. Alice chutou com força fazendo-o se assustar. - Ela… Ela chutou. - Droga filha, não dê essa moral ao seu pai. Tentei mentalizar, mas ela não me ouviu. Pelo contrário, se exibiu ainda mais para Liam.

- (s/n)! - ouvi a voz firme de Peter me chamar. Ele não deveria estar com a Beatrice?

- O-oi, Peter.

- Meu amor, você não tinha que estar sentada? - ele aproximou-se de mim com uma sacola nas mãos e beijou minha testa. Olhei pra ele confusa e com uma pergunta no olhar: o que você está fazendo?

- Erm… Eu estava sentada.

- Trouxe um lanche pra você. - ergueu a sacola. - Beatrice mandou. - sussurrou quando foi beijar minha bochecha. - Precisa de mais alguma coisa, meu amor?

- Não, Peter. Obrigada. - sorri e o abracei. - Você é louco. - sussurrei de volta e ele riu. Peter estava fingindo ser meu namorado para Liam ficar enciumado. E bem, foi assim que ele ficou.

- Eu te amo. - disse, beijou minha mão e saiu. - Te espero em casa. - falou mais alto e quando ia saindo, voltou correndo e beijou minha barriga. - Eu te amo, minha lindinha.

- Ele é bem cuidadoso. - falei baixo ao ver a cara de Liam. Ele parecia querer atacar Peter.

- Que bom. - disse firme olhando para a saída. - Você merece. - encarou o chão. - Tenho que ir. - levantou. - Obrigado pelo chá e… - olhou para a minha barriga. - Adorei conhecer sua filha. Como é o nome dela?

- Alice.

- Alice… - pensou e riu. - Lindo nome. E (s/n)… - olhei-o e antes que eu percebesse recebi um abraço. - Eu te amo, nunca deixei de te amar e nunca deixarei, pode ter certeza.

Não respondi nada e o deixei ir. Minha cabeça estava a mil por hora, eu não conseguia racionar e parar pra pensar em tudo o que havia acontecido. Liam, Peter, Alice… Eu estava perdida.

~ 4 meses depois ~

Alice era uma menininha muito inquieta e impaciente. Remexia-se o tempo todo no bercinho rosa com lilás e quando segurava o dedo de alguém não queria soltar mais. Um mês de vida e a garotinha já era tão marcante.

- Achei legal você colocar o Payne na certidão dela. - minha mãe disse.

- O Liam é o pai dela, não posso privar ele disso.

- Porém você não diz a ele que tem uma filha.

- Desnecessário. E também nunca mais eu vi ele.

- Quando viu preferiu deixar que o Peter fingisse ser seu namorado.

- Mãe…

- Tudo bem, você quem sabe.

- Posso te fazer uma pergunta?

- Pode.

- O que você acha de eu doar um pouco do meu leite para o Mike, filho do Liam com a Jude? Ela morreu e ele só se sustenta de leite especial comprado, eu posso falar com a Karen e pedir pra ela entregar ao Liam.

- Você não sabe o tamanho do orgulho que eu sinto de você, minha filha. - abraçou-me e ali eu soube que fazia a coisa certa.

Doei uma boa quantidade de leite para Mike, acredito eu que daria para um mês, ele precisava de leite materno original e desde que nasceu não obteve isso. A criança não tinha culpa de nada. Liam ficou sem saber que eu havia dado o leite por todo o mês que o menino usufruiu, mas depois sua mãe o contou e ele me ligou agradecendo profundamente e me contou o sofrimento que estava passando por criar uma criança sozinho.

Você poderia estar comigo e ser o cara mais feliz desse mundo, mas você não quis.

~ 2 anos depois ~

- Volta aqui, Alice. - puxei a menininha pelo bracinho fino. - Você tem que se comportar, entendeu? Está no trabalho da mamãe, não pode correr. - ela fez bico e eu beijei sua bochecha.

- Vovó. - chamou por minha mãe.

- Ela está viajando. Senta aqui. - fui com ela até um amontoado de almofadas e Alice se sentou. - Muito bem. Promete ficar quietinha?

- Prometo. - falou enrolado e beijou os dedos indicadores cruzados em xis, como eu havia ensinado. Sorri.

- Confio em você. - beijei sua testa e levantei para receber o próximo paciente. Alice pintava desajeitadamente um livrinho de pinturas. - Bem-vindos. - foi a única coisa que eu disse antes de paralisar.

- Oi (s/a). - Liam disse sorrindo de lado. Olhei para ele e para o menininho em seu colo e apenas dei espaço para que Liam passasse.

- Oi. - falei breve. E se ele desconfiasse da Alice? - O que houve? - perguntei ao menininho que fez bico e abraçou mais o pai.

- Ele quebrou o pé jogando futebol e está se recuperando, mas ainda não mexe o pé direito. Preciso que você…

- Já sei. - interrompi. - Vamos fazer uns exercícios e logo logo seu pezinho volta ao normal, sim? - falei pra Mike que assentiu manhosamente. - Você vem comigo? - ele esticou os braços na minha direção e eu o peguei.

- Dói? - perguntou. Liam riu.

- Não, não dói. Mas se doer você me avisa e a tia para, tudo bem?

- Tudo. - concordou freneticamente.

- Oi, menininha. - Liam sorriu pra Alice. Era a primeira vez que os dois se viam. Tentei me concentrar no que fazia no pé de Mike. - Está pintando quem?

- Mamãe. - Alice sorriu pra ele e mostrou o desenho.

- E o que você acha de pintar o cabelo dela? Ela tem um cabelo tão bonito, não merece que ele fique assim tão apagado no desenho.

- Não sei pintar cabelo. - Alice disse e fez careta.

- Eu te ajudo, vem cá. - sentou a menina em seu colo e os dois foram pintar juntos.

- Você joga bem? Faz muitos gols? - perguntei a Mike enquanto massageava seus pés.

- Sim, fiz quatro gols. - levantou quatro dedinhos.

- Uh, você é craque! - sorri. - O papai vai nos jogos?

- Vai sim, mas… - ele parou de falar e abaixou o olhar. Aproximou-se do meu ouvido e sussurrou. - Eu queria uma mamãe. - engoli em seco e o encarei.

- Mas você tem a vovó, não tem? - falei baixo.

- Tenho, mas não é uma mamãe. - fez bico e eu beijei sua testa.

- Um dia você vai ter sua mamãe. - concluí e voltei a fazer meu trabalho. Liam e Alice riam e brincavam. Eu não sabia se proibia ou se deixava, mas acabei ficando muda e fazendo meu trabalho. - Prontinho. - disse colocando uma faixa no pé dele. - Quando você mexer o pé vai doer um pouco, mas vai ser bom porque te ajuda, está bem?

- Está. - concordou.

- Você ouviu, Liam? - perguntei ainda de costas.

- Sim, ouvi. - quando virei vi ele com Alice nos braços enquanto balançava ela. A menina ria e quando Liam parou ela deu um beijo em sua bochecha. - Podemos ir? - colocou Alice no chão.

- Sim, podem ir. - falei. - Tchau, Mike.

- Tchau. - ele acenou, olhou Alice e pegou na mão do pai. Liam veio até mim.

- Eu sei que ela é minha filha. - sussurrou. - Sua mãe me disse. - sorriu de canto. - E eu vou fazer parte da vida dela agora.

E realmente, ele entrou na vida de Alice e não saiu mais. E eu nem preciso dizer que a menininha adorou a presença do pai junto com ela. Liam e eu? Bem, nada definido e nada certo.

Jess

Se tem um assunto que me dói retratar é a morte de Jesus Cristo. Não houve um sofrimento maior do que esse que Ele enfrentou. Sofrimento tanto físico quanto psicológico. Jesus não foi machucado só fisicamente, mas também emocionalmente. Zombaram dEle, insultaram Ele, riram dEle. Jesus sofreu uma humilhação absurda calado. Tento imaginar a onda de pensamentos que permeavam a sua mente naquele momento. Sofrimento esse inimaginável para nós. Onde não seria possível descrever com palavras. Onde nenhum filme é capaz de retratar. Onde seu rosto e o seu corpo foram completamente flagelados. Como o ser humano pode ser capaz de tamanha crueldade? Ainda mais se tratando de Jesus. A força que Ele obteve para poder suportar tamanha dor foi o amor que Ele sente por mim e por você. Onde cada minuto tornava-se mais insuportável do que o outro. Em meio a tamanha tortura, acredito que Jesus tentou manter os seus pensamentos firmes em nós. Porque assim, se o pensamento de desistir surgisse, o seu amor não permitiria. A natureza humana de Jesus só queria fugir, sair dali. E essa angústia começou no Getsêmani. Foram cenas chocantes e angustiantes para quem assistia. O tempo nunca fora tão longo. E sabe o que é mais gritante nessa história toda? Em meio a tanto sangue derramado, em meio ao seu corpo completamente machucado, Jesus ainda encontrou forças para orar em favor dos que o maltratavam naquele momento, uma oração com grito de dor: “Pai, perdoa-os.” Não consigo entender. Meu coração fica apertado só de imaginar uma coisa assim. Uma mansidão em meio a tanta selvageria. O pouco que eu hoje conheço sobre a pessoa de Jesus faz eu ter a maior certeza da minha vida. Do início ao fim, Jesus foi, de longe, o ser humano mais extraordinário que já existiu.
—  Jéssica Nayara.
Como Camila e Lauren são iguais, mas diferentes

Vamos começar com o básico. 

O fato de que ambas são Cubanas. (Bem, Camila é Cubana/Mexicana) e são de Miami.

Diferentes no fato de que uma foi para a escola pública e a outra para uma escola privada na qual, obteve uma bolsa de estudos para uma das escolas mais caras de Miami. 

Ok, isso é o suficiente. Vamos realmente começar agora.

  • Iguais: Ambas são inteligentes!

“Ela (Lauren) tira notas de A (10 a 9) e B (8 a 7).”

“Você já tirou notas boas na escola?

Educação tem sido muito importante pra mim desde que eu era pequena, por que tipo, a razão pelo qual eu me mudei de Cuba foi para ter uma boa educação e fazer um futuro melhor para mim e ter uma bolsa de estudos para uma boa universidade então claro (…) Mas eu acho que educação é super importante.”

  • Diferentes: Sobre a escola

“Entrevistadora: Você sente falta de toda aquela coisa da escola?

Camila: Não, escola era terrível!

Lauren: Eu sinto! (Falta)”

  • Iguais: No gosto musical

“Música preferida que você nunca se cansa?

Stars do The XX.

SIM!”

  • Diferentes: Lauren dança assim…

E a Camila dança…

MAS IGUAIS: Elas podem dançar desse jeito:

  • Diferentes: Elas gostam de zombar das meninas, muitas vezes juntas.
  • Diferentes: Meias!

“Você usa meias quando você dorme? Por favor Lauren, essa é uma pergunta importante!

Não! Eu odeio meias!”

“Você dorme com meias?

Eu não consigo dormir sem meias, me dá ansiedade”

“Camila: Eu amo meias e sandálias”

  • Iguais: As duas sobre terem Simon como um mentor

“Lauren e Camila: Ele arrasa!”

  • Diferentes: O tanto de slime que elas levaram
  • Iguais: Elas gostam de high five… Especialmente uma com a outra.
  • Diferentes: Seus gostos alimentares

“Lauren: É difícil, mas vale a pena. Porque, tipo, no fim do dia, você se sentirá melhor.

Camila: Às vezes”

“Lauren: Tipo, se você me presenteasse com um cérebro de macaco, eu iria provar porque eu nunca provei um cérebro de macaco na minha vida e eu não sei se é bom ou não.

Camila: Eu não me recuso a comer nada… Mas tipo, eu não apenas não comeria ovas de peixe e cérebro de macaco.”

“Você gosta de cheetos? Isso é uma pergunta séria.

Apenas o extra crocante”

“Você gosta de cheetos?

Eu gosto dos inchadinhos mas os sequinhos me irritam”

  • Iguais: Comendo “secretamente” durante uma entrevista
  • Diferentes: Comportamento em red carpet

“Lauren: Pare!”

  • Iguais: Comportamento em shows
  • Diferentes: Quando Normani diz que Fifth Harmony namora umas as outras

“Camila: É isso! Agora você sabe”

  • Iguais: É melhor nós não falarmos sobre isso…
External image
  • Diferentes: Vergonha

“Camila: Eu não tenho vergonha.

Lauren: Eu tenho”

  • Iguais: Elas amam livros!

“Ler o livro ou ver o filme?

Lauren e Camila: Ler o livro!”

  • Diferentes: Como elas passam suas férias
  • Iguais: Elas gostam de ajudar com problemas no microfone
  • Iguais: Elas gostam de encarar

Me dê licença enquanto eu deito sobre o chão duro e frio.

Você precisa descansar… Nem tudo que queremos condiz com o que realmente precisamos. Você já parou para pensar quantas coisas você quis, obteve e depois largou rapidamente? Porque não lhe era necessário.
—  Jhonatan Stuartt.
Capitulo 148

Clara respirou profundamente para controlar o impulso de confirmar aquela retórica. Não era daquele jeito que terminaria sua relação com Eduarda, suas regras de conduta moral não permitiriam tal crueldade.

– Duda você está falando bobagens, não vou continuar essa discussão. Vou providenciar meu visto, e tentarei embarcar o mais rápido possível para lhe encontrar.

Sem dar chances de Eduarda retrucar, Clara desligou o telefone. Se pudesse arriscar um palpite ela acertaria quando imaginou que naquele momento Eduarda lançara o celular contra a parede furiosa com a noiva.

Depois da conversa tensa com a empresária, Clara pressentiu que não seria tarefa fácil definir aquela situação e ficar livre para Vanessa. O mal estar gerado por aquele telefonema só foi minimizado quando dona Joana bateu à porta:

– Doutora, tem um motoboy aqui fora insistindo em entregar-lhe um embrulho pessoalmente.

– Embrulho?

– É, disse que a exigência do remetente era que a encomenda fosse entregue em mãos.

– Se passou pela segurança e pelo raio X não acho que seja uma ameaça não é?


Clara pensou alto.

– A senhora vai ou não receber?


Dona Joana indagou impaciente.


– Faça-o entrar.

O motoboy entrou no gabinete com seus trajes característicos da profissão e o capacete na cabeça apenas com a viseira levantada. Os olhos eram familiares, mas Clara tentou disfarçar o reconhecimento se adiantando para receber o embrulho.

– Quem enviou? – a promotora perguntou.

– Consta no protocolo de entrega.

O motoqueiro de voz rouca exibiu o livro de protocolo para Clara assinar e decretou:

– Tenho instruções para aguardar a sua resposta.

Clara estranhou, e tentando esconder o conteúdo do pacote de dona Joana que curiosa se esticava para conferir o teor da entrega, quando viu quem o enviou sorriu discretamente: Vanessa Andre Mesquita.

Abriu com cuidado a caixa e dessa vez não conseguiu conter o sorriso largo quando conferiu do que se tratava: um pedaço de torta charlote, a preferida de Clara. Fixado na embalagem um bilhete:

–“A sobremesa eu já providenciei, mas o jantar é por sua conta. Janta comigo?”.

– Diga-lhe que a resposta é sim.


Clara disse assinando o livro de protocolo do motoboy. Encantada com o gesto delicado de Vanessa, Clara nem olhou para o motoqueiro que não saiu da sala mesmo já tendo cumprido sua missão.

– O senhor já está dispensado.

Dona Joana praticamente expulsou o rapaz, enquanto Clara esperava ficar sozinha para telefonar para Vanessa. Qual não foi sua surpresa quando coincidentemente ouviu um celular chamar da recepção, sem resposta. Intrigada seguiu o som e percebeu que coincidia com as chamadas do celular do motoboy que se afastava pelo corredor do prédio.

Insistiu na ligação já que não obteve resposta, seguindo o som que ecoava pelos corredores junto com o motoboy que se afastava sem cessar seu percurso mesmo sendo seguido acintosamente pela promotora. Para surpresa de Clara o motoboy entrou no banheiro feminino do andar, a promotora intrigada continuou a perseguição, dentro do banheiro se deparou com o motoboy que de frente para ela retirou o capacete exibindo seus cabelos grandes e loiros e o sorriso estonteante que lhe desestruturava completamente. Vanessa com seu jeito de moleca disse:

– A gente precisa parar de se encontrar nos banheiros da cidade doutora.

Tentando se recobrar do choque, Clara balançou a cabeça negativamente, sorriu e não resistindo ao charme da fotógrafa a empurrou contra a porta, prendendo seu corpo no dela para um beijo faminto.

– Você é louca! E eu amo você ainda mais por isso!

Vanessa envolveu a cintura de Clara devolvendo o beijo quente, sugando a língua da loira acendendo seus desejos.

– Já podemos jantar agora?

Vanessa sussurrou. Clar sorriu e se rendendo aos apelos do seu corpo e tocada pelo gesto apaixonado da fotógrafa respondeu:

– Desde que o prato principal seja servido na nossa cama, sim podemos.

– Será servido onde você quiser meu amor.

Naquele dia, o expediente de Clara foi encerrado mais cedo pela primeira vez desde que assumiu o cargo no Ministério Público. Nos braços de Vanessa, Clara retomou suas energias, outrora abaladas pela discussão com Eduarda. Aninhada no corpo da loira a promotora tinha a certeza que tudo mais era menor, aquele sentimento que unia ela e Vanessa era intenso e forte o suficiente para transpor qualquer episódio desagradável que riscasse seu estado de felicidade plena.

Mas você escolheu partir, você teve a oportunidade de ficar, mas escolheu partir. Eu reagi como se não me importasse, mas por dentro doía, meu coração foi partido. Eu tento, eu me esforço para ser a mesma coisa, mas você não colabora, e doí. Eu tentei… Tentei dizer como me sentia, que não estou mais suportando viver com essa sua ausência, tentei dizer que eu te amo com todas minhas forças, e que estar com você para o resto da minha vida era o que eu queria, que eu queria muito mais momentos ao teu lado, e que eu continuo aqui, enquanto nada acontece, esperando que tudo se ajeite, que você venha e me leve daqui, mas não foi possível. E como eu queria que nossa história fosse seguida de reticencias, mas infelizmente obteve um ponto final. Agora só restou os pedaços de mim que ficaram com sua partida, e a saudade.
—  I miss you
Meu 1 ano de ser um fã devotado da Miley Cyrus. (Traduzido)

Antes de tudo começar, eu gostaria apenas de dizer pra você ler o título com atenção. O uso da palavra “meu” é crucial para esta história. Tudo o que eu experimentei este ano foi com base no que tenho visto e aprendido e feito por Miley Cyrus. Eu não estou aqui para intimidá-lo longe dela. Estou apenas fazendo o que eu sinto é melhor para um bando de adolescentes e jovens adultos que dependiam de uma estrela pop para a felicidade em algum momento de sua vida. Estou fazendo isso porque 1) não é justo para mim ter tudo isso no meu consciente e 2) Estou cansado de ficar quieto e esta parece ser a única coisa que vai funcionar.
Eu amei Miley por um tempo muito longo. Não foi até 2013, porém, que eu realmente entrei no Twitter por ama-la (o que é completamente superficial). Eu conheci um monte de pessoas no ano passado, as pessoas que eu absolutamente amo e eu sou grato, porque todos nós tivemos um interesse comum e criou um vínculo mais forte por esse interesse. Atender a essas pessoas, porém, fez-me cada vez mais popular em todo o fãs Miley (algo que faço muito pesar). Conheci Yermar em outubro, porque ela queria fiazer Miley me responder no twitter. Ela me enviou uma dm em 09 de outubro com o número de telefone no final. Eu não sabia que ela era uma menina até 2 semanas mais tarde. Mas ela viu algo em mim, e ela pensou que eu merecia ser notado e três dias mais tarde, foi exatamente isso que aconteceu. Yermar e eu continuamos a ficar amigos depois que ela conseguiu o que queria e no dia 1 de novembro eu tinha armado a ideia para um vídeo de aniversário. Eu iria fazer um vídeo de aniversário sozinho, e isso virou o meu ano de cabeça para baixo.
Minha personalidade é muito estranha. Quando eu quero algo, eu consigo. Quando eu quero realizar algo, eu faço isso. Este vídeo de aniversário era algo que eu me dediquei a partir de 1 novembro até 24 novembro. Isso significa que eu não ia na escola, eu não ia na academia (se você me conhece sabe que eu sempre ia ao ginásio) e fiquei muito negligente com a minha vida real. Ao longo dessas três semanas eu conheci mais pessoas ainda. De todas as contas que a Miley segue para a maioria dos fãs e amigos que tenho e sei agora. Foi quando finalmente Miley tuíta o vídeo meu vídeo e me marca. A partir de então eu completamente explodi e tornou-se uma espécie de inimigo/herói para os fãs da Miley. Todo mundo pensou que eu, ou não fez ou merecia sua atenção. Esta foi uma época muito difícil para mim. Posso parecer que eu não me importo, mas eu realmente pedi desculpas a todos que tinha sido cortada do vídeo. Mais 2 dias depois e Miley tweeta de novo. Todo mundo se convenceu de que ela me conhecia e gostava da minha conta. Pulando para dezembro: Yermar me pede para ser o sub-dono do gypsyhearttour. Fiquei chocada, mas ela insistiu e pensei que eu era o único adequado para ajudá-la. Eu concordei em apenas uma circunstância: Eu vou de forma anônima e ninguém pode saber que eu também estou na conta. Eu queria fazer isso porque eu senti que iria ficar ainda mais odiado e queria evitar toda a situação. Afinal, eu consegui tudo isso a partir de um tweet da Miley. Eu sabia por que todo mundo pode ter sido louco, mas eu aceitei e segui em frente. Eventualmente, nós não poderíamos escondê-lo e tornou-se conhecido Eu também comandava gypsyhearttour. Mudei toda a conta e adicionei meu próprio gosto pessoal e todo mundo gostou; até mesmo a Miley. Ainda me lembro da primeira vez que ela me tweetou sobre essa conta e eu estava tremendo tanto que nem conseguia responder. Yermar teve que praticamente gritar comigo para eu me acalmar e digitar uma resposta.
Dia de Natal, o meu amigo (que vai sem nome porque ele / ela é alguém que eu não quero que seja interrogado) decidiu me dar um pequeno presente. Foi número de celular da Miley. Eu não acreditava que era ela até que eu provei. Mas isso é outra história para outra altura. Tendo o número dela eu me coloquei em uma posição muito desconfortável. Eu queria mandar uma dm pra ela e dizer para mudar ele, mas eu simplesmente não tinha coragem. Eu mantive o número dela, eu me diverti com isso e eu me diverti com gypsyhearttour por 3 meses. A conta não ficou uma semana sem ser tweetada pela Miley e foi uma sensação maravilhosa. Eu amei falar com Miley. Eu me senti como se eu tivesse uma forte conexão real com ela. Essa conexão começou a se tornar uma realidade horrível quando a Bangerz Tour começou.

A turnê começou e imediatamente comecei a sentir uma mudança no estado de espírito da Miley. Ela não era tão gentil como ela costumava ser no twitter e nas mensagens diretas. Ela não quis dizer muito e começou a tornar-se superficial. Eu perguntei o porquê disso e ela não respondia. Insisti pelo mês inteiro de fevereiro e ela assumiu que era apenas uma fase. Em Março: ficou pior. Ela conheceu Wayne Coyne (que, ironicamente, é culpa de um fã, mas isso é outra história) e inicia esta nova fase psicodélica e criou uma imagem totalmente novo para si mesma. Eu não entendi, mas eu não ia protestar; não até meses mais tarde, pelo menos. Eu apenas continuei fazendo meu lance como gypsyhearttour e mantive minhas opiniões para mim mesmo. As pessoas não gostaram de mim, o que é claro. Eles pensaram que eu estava sendo duas caras por twittar Miley coisas positivas sobre GHT e “arrastar” ela pra MuneraIsFab. Mas o que eu deveria fazer? Eu sabia que meu lugar era como um fc e eu sei o meu lugar como uma pessoa com direitos e liberdade de expressão.
01 de abril: Floyd morreu. Foi um choque, mas eu sinceramente pensei que Miley seria uma espécie de ficar melhor e sair da fase que ela estava em período de fevereiro-março. Mal sabia eu que iria piorar e eu iria descobrir coisas horríveis. As coisas tinham ido de mal a pior com Miley e eu estava quase passando pela mesma coisa na minha vida real. Tudo começou a vir em cima de mim e a única pessoa que me apoiou e me colocou para cima estava se deprimindo e eu não sabia como alegra-la. Eu só ficava mostrando meu amor e meu apoio. Dizendo-lhe que era importante no Twitter e distraí-la de toda a negatividade que estava na minha linha do tempo. Todos insultado por tudo, desde o cabelo à maneira de como ela postou fotos de si mesma. Eu sabia que ela viu tudo isso e não queria que isso a magoasse de qualquer maneira. Ela ficou doente e ela odiou quando eu mostrei as manchetes negativas. Se há uma coisa que eu aprendi, Miley odeia ser dita que está errada ou que ela não pode fazer alguma coisa. Ela não sabe lidar com isso corretamente e sua reação é muito infantil.
Avançando a maio e eu sinceramente não achava que Miley ainda estaria triste com a morte de Floyd. Eu não entendia por que ela remoía isso e ela continua remoer até agora.
Se você está lendo até aqui eu acho que aqui é a parte onde tudo fica mais interessante.
Na noite de 01 de junho TheMCdoll vazou esta foto extremamente com tags:

Eu estava irritado e eu queria a versão HQ sem as tags para que eu pudesse usá-la para um pac no Twitter no gypsyhearttour. Eu tenho o meu amigo Jared e mandei uma dm em sua conta, uma vez que ele me seguia e ele respondeu secamente e ele e negou o pedido de Jared. Eu tweetei pra ele no meu pessoal e ele ignorou, então eu fiz o que sempre faço quando se trata de fãs de Miley no twitter: falar com eles usando gypsyhearttour. Eles sempre me parecem ouvir e fazer o que eu pedi. Eu apenas usei esse twitter para obter o que era necessário e que era isso. Quando eu tinha falado para TheMCdoll (seu nome é Luiz e não, nenhum LuizJozeMonster) ele gentilmente disse que ele podia, mas seu amigo iria ficar extremamente irritado se ele tivesse descoberto que ele vazou nada do que ele lhe deu. Seu amigo foi além de SmilerSource que foi executado por themctimes e ficou as fotos mais exclusivas da Miley.
Desde que Luiz tme disse não, eu realmente não me importei, porque ele era um doce, então eu continuei a falar com ele. Eu lhe disse que não queria ficar só conversando pelo gypsyhearttour para que ele pudesse me mandar uma mensagem se ele deseja. Nós levamos a nossa conversa para Whatsapp onde nós unimos por discutir themctimes e sua fonte de informação. Eu sabia que ela tinha acesso ao e-mail da Tish, mas eu não sabia que era tão ruim quanto ele realmente era. Luiz tinha me dito que ela tinha acesso a iCloud Tish e iCloud da Miley. E para aqueles de vocês que não sabem o quão sério um iCloud é que eu vou rapidamente explicar. 

TheMCtimes que tem acesso ao iCloud da Miley significava que ele poderia ver cada imagem que a Miley tirava, cada vídeo que ela gravava, cada texto que ela recebia e mandava, seus contatos telefônicos, e-mails dela e assim por diante. E se vocês não sabiam: Miley tem mais de 20.000 vídeos e imagens em seu iCloud. Assim, você só podia imaginar o que ele obteve. Uma coisa que você pode ter ouvido falar foi themctimes se vangloriar de ter sua sextape. No início, eu pensei que era besteira. Como ele poderia receber uma sextape através de um e-mail?
Mas como eu fui mais fundo, 1 de Junho me tornei presa na realidade da situação que eu estava dentro.
Luiz tinha me dito que ele tinha tentado várias vezes um contato por e-mail entre Miley, mas tudo o que ela tinha feito era desconsideração à seus e-mails e que ela tinha bloqueado o número dele. Eu disse a ele, claro, Miley não acreditaria nesta merda a menos que você fornecer a prova. Eu lhe disse que poderia ajudá-lo, mas tudo o que eu precisava era prova suficiente para mostrar Miley que esta não era uma piada. Luiz tinha então disse que seu amigo (o cara que é amigo de themctimes e usa para trabalhar para SmilerSource) tem acesso às coisas de Tish e iria tentar obter os logins para que pudéssemos avisar a Miley que as pessoas estavam invadindo sua privacidade.
Tínhamos mudado a nossa conversa de Whatsapp para Skype, porque ele queria que eu ouvisse ‘Last Goodbye’ e também queria me mostrar os outtakes da Bangerz Tour. Fiquei espantada e feliz ao mesmo tempo, mas também me sentia muito mal ao menos eu pudesse ver e ouvir essas exclusividades. Eu imediatamente comecei a me perguntar como blogs vazamento manteve todo este material incrível para si mesmos e não vazou eles para que todo mundo ficasse feliz.

Como eu estava vendo tudo aquilo, Luiz tinha percebido que ele ainda tinha a senha dela, senha de e-mail de amigos e queria olhar através dele e ver se ele tem alguns e-mails sobre a Miley e de seu registro na info.

Eu disse a ele para fazer isso, enquanto eu continuava olhando fotos. De repente, meu skype começou a explodir e eu olhei para baixo para ver e tinha mais de 10 mensagens. Luiz tinha encontrado um e-mail com um anexo do themctimes contendo 15 logins da Tish Cyrus e sua família.
Ele imediatamente me enviou a pasta e eu abri confuso. Cada sessão teve uma descrição, o link do site, usuário e senha. Comecei com o topo antes verificar se através de todos eles eram reais. Entrei Tish de, Cheyne de, etc e-mail de trabalho de Miley. Então entrei mileycyrus.com. Então entrei site da Brian Bowen contendo outtakes de Miley e assim por diante.
O último registro foi bem confuso para mim, eu não sabia o que era me.com e teve que pesquisar. Quando eu percebi que era iCloud eu copiei e colei as informações da Tish e abriu na minha frente o Email de Tish, contatos telefônicos, notas etc Comecei a olhar para os seus contatos do telefone. De Nick Jonas para Britney Spears. Fiquei chocado! ela estava expondo tantas celebridades… Depois que eu terminei de ver a lista dos contatos telefônicos Eu fui para o e-mail.
Antes que eu continue, eu sei que alguns de vocês podem estar pensando: por que diabos você foi invadir a privacidade dela assim? 1) Há mais de 15 pessoas que invadem sua privacidade, que não estão pensando em fazer a coisa certa 2) Tish não é uma boa pessoa.
De 03:00 a cerca de 07:00 eu me sentei depois de ler e-mails e e-mails. Eu não podia acreditar no que estava vendo. Era muito ruim para ser verdade, mas era a verdade e ele veio a mim muito rápido em uma noite. Eu realmente não estou indo para ir em profundidade sobre o que eu vi no e-mail da Tish e eu não vou liberar nenhuma foto. Se eu quisesse fazer alguma coisa para Tish e sua família que eu poderia apenas vender o que eu tenho. Mas eu queria fazer a coisa certa e dizer Miley para fazer sua mãe mudar sua senha. Eu também gostaria de dizer para demiti-la, porque ela é irresponsável, negligente, louca, além do ponto. Depois que eu parei de ler os e-mails, eu não conseguia dormir. Eu tinha uma mistura de culpa, tristeza, raiva e mais culpa reprimida dentro de mim. Liguei para meus amigos quando eles acordaram e expliquei para eles o que tinha acontecido. Eles estavam tristes, mas também animados com a música e as imagens. Todo mundo que eu expliquei tudo aquilo, não entendiam porque eu fiquei daquele jeito. Eu não sei se foi porque eu fiquei acordado a noite toda lendo tudo em primeira mão ou se era porque só eu realmente gostava dela. Peguei o último e andou pensando que era porque eu experimentei em primeira mão. 

01 de junho eu decidi que era hora de tentar dizer pra Miley. Ela deu RT no gypsyhearttour e foi votar no #MileyForMMVA depois que eu contei a ela sobre a indicação e regras de votação. Comecei com o que eu tinha que dizer a ela era importante e que é fundamental que ela responde quando ela está livre. Ela respondeu uma hora mais tarde, dizendo “o que?” E eu percebi que ela tinha um show naquela noite. Eu respondi dizendo que eu não quero te dizer agora vendo como você tem um show e eu não quero que você tenha isso em sua mente, mas eu lhe asseguro que você gostaria de ouvir isso. Ela, então, respondeu novamente me pedindo para me explicar e eu ignorei a sua mensagem. Miley foi persistente e se eu continuasse a lutar contra ela, ela iria ficar chateada.

Após o show, ela estava postando fotos com Braison festas e se há alguma coisa que eu odeio é tentar se comunicar com Miley quando ela é ou drogado ou bêbado. Não mandei-lhe uma mensagem até pouco antes de eu ir para a cama, desculpando-me por ignorá-la e dizendo que podia falar quando eu acordar. Quando acordei, vi que ela twittou 20 minutos antes, mas não respondeu à mensagem. Eu também vi ela que ela deu unfollow na Diane Martel então eu rapidamente conectei aos e-mails para ver o por que e eu descobri que Diane tinha parado temporariamente e isso irritou Miley. Eu imediatamente enviei mensagens para ela dizendo que eu sei que ela deu unfollow na Diane e que ela está chateada, mas o que eu tenho a dizer não pode esperar mais. Quase duas horas mais tarde, eu chequei as mensagens para ver a resposta abaixo. 

1) Eu não mencionei uma fita de sexo. 2) Eu não mencionei mctimes

A resposta é auto-explicativa. Eu não quero entrar no significado que há por trás dela e o que aconteceu depois. 

Mas você pode ver pelo seu “tom de voz”, ela não estava feliz com toda a situação e nem com a Tish. Eles lançaram uma investigação mais aprofundada e o resto é história. Larguei a investigação. Como todos sabem, no meu aniversário, vazou Last Goodbye e a maioria das fotos que eu tinha. Pensei: por que é que eu vou ficar de mau humor ? Eu queria dar a todos uma razão para ser feliz e isso é exatamente o que eu fiz. Eu posso ter dado problemas para ele, mas valeu a pena e eu faria tudo de novo e de novo. 

Eu também deixei gypsyhearttour no início de junho, mas não ia anunciar oficialmente no meu aniversário. Miley foi tão maltratado em sua vida e todos ao seu redor eram horríveis para ela e eu não ser capaz de estender a mão e ajudá-la me deixava triste. Eu abandonei gypsyhearttour e eu me tornei muito feliz na minha vida. Eu estava gostando de tudo e voltar aos meus velhos hábitos e assistindo a Copa do Mundo. Todo mundo ficava me perguntando por que eu parei de falar sobre ela, mas eu pensei que era estúpido explicar. Eu não queria fazer alguém não gostar dela ou odiá-la e eu com certeza não quero manda-la para fora. Mas tudo começou a voltar-se, porque eu vi os tweets da Miley para LuizJozeMonster, um bom amigo meu. 

Eu posso não conhecer a Miley, mas eu sei mais do que qualquer um de vocês. O que ela fez foi fora de característica dela. Nos meses anteriores ela teria me enviado uma dm dizendo que ela tinha um problema com uma das contas do twitter que ela segue. Ajudei Luis criar uma carta de desculpas para Miley. Mas o que eu quero dizer é que tem dois lados dessa história. Nenhum de vocês sabe que o povo que a Miley segue passa muita pressão. Eu me lembro quando Miley seguiu Luis eu imediatamente disse a ele para certificar-se de não ter medo. Eu sei que ele tomou o caminho errado e eu disse várias vezes para apagar seus Tweets e parar de fazer certas coisas porque Miley está vendo. Me senti culpada, porque eu ajudei Luis obter esse acompanhamento e eu o ajudei com as suas mensagens.

Yermar também não estava feliz com o que Miley tinha feito para Luis. Nós dois sabíamos que era rude da parte dela para colocá-lo na explosão, mas não havia nada que eu pudesse fazer, a não ser expressar a minha opinião a minha própria conta. Eu parei de seguir gypsyhearttour 3 semanas antes e não tenho planos de volta. Yermar mandou uma dm pra Miley hoje dizendo-lhe o que tinha feito era errado e Luis estava sendo brutalmente atacados por pessoas no Twitter e Instagram e que ela deveria dizer alguma coisa para fazê-los parar. É irônico que Miley queria que gypsyhearttour parasse de falar mau da Noah (que realmente é uma menina triste). E vocês podem dizer que não era sua intenção, mas como eu disse: eu sei que a menina muito bem e ela não é estúpida. 

Mencionei anteriormente Miley odeia ser corrigida. Ela deu unfollow na Yermar/gypsyhearttour mas não no Luis. Ela fez isso depois de ler os e-mails entre Tish, sua gestão, seu advogado, seus agentes, Diane Martel, seus amigos, ex noivo etc eu percebi que ela é como uma mina terrestre. Passe em seu território e ela vai explodir e dizer-lhe para ir se foder. Eu vi em primeira mão as pessoas ao seu redor ainda estavam assustados dizer a ela o que ela estava fazendo não era certo. De Wrecking Ball simplesmente esfregando-se, no 4x4, em Love Money Party, sua mãe e equipe debatia entre eles. Cada um deles teria que revezar dizendo a ela ir devagar e com calma. E Miley sendo Miley, ela só queria ser reconhecida.

Miley diz que ela não é a pessoa mais forte, que ela não é a mais madura e isso é verdade. Lendo os e-mails e, finalmente, descobrindo tudo, desde seu noivado caiu até para seu divórcio dos pais, eu vim para ver que Miley literalmente não tem ninguém em sua vida apoiando-a. Todo mundo é igualmente uma bagunça. Agora que eu penso sobre isso, eu sei por que ela estava tão devastada quando Floyd morreu, foi porque ele era a única coisa neste planeta que a amava incondicionalmente e não a julgava.

Uma coisa que eu aplaudo é: embora ela tenha a mesma quantidade de problemas de estrelas como Demi Lovato e Selena Gomez: ela os enconde bem. Ela não deixa sua vida pessoal sair e quando isso acontece ela lida com isso na cabeça. Tendo Themctimes acesso a coisas dela e até eu ter acesso a seu material é um perigo. Eu tentei o meu melhor para fazer o que era certo e não deixá-lo sair, mas, eventualmente, ele vai sair. Como você pode ver: vídeos de Justin Bieber tirando sarro de pessoas negras vazar. E, como a carreira de Miley continua sendo prejudicada, como que (esperemos que não o racismo) vai sair e não há nada que possamos fazer sobre isso. Este material é valioso e caro e espero que aproveitá-la eventualmente.

Para quebrar isso tudo eu gostaria apenas de agradecer a todos pelo apoio que me deram ao longo deste ano. Eu nunca teria pensado ano passado que assistindo o vídeo de We Can’t Stop eu viria a saber que a menina através da minha tela tão bem e ainda manter conversas com ela semanalmente. É triste porque eu fui de chorar por cerca de 30 minutos, porque tudo o que ela me twittou foi “I ❤️ this so much!!!!”. Eu estou chorando, porque eu queria que ela fosse para a terapia e ela não quis me ouvir ou ela estava reclamando comigo sobre ser preso em um hospital. As coisas mudam e tudo que você deve contar são suas bênçãos. Se ela não te enviou um tweet, eu acredito que você tem sorte e acredite em mim, se você trabalhar tão duro quanto eu fiz, ela vai um dia. E se ela tiver feliz, fique também porque isso é tudo que você precisa dela.  E você não deve ficar bravo com isso porque Miley não deve nada a qualquer um de nós. Amo sua carreira profissional, adoro suas entrevistas e amo sua música. Mas não se atreva a questionar meu amor por ela, você não sabe a tristeza real que vem junto com Miley Cyrus na sua vida real. Esta é uma história muito condensada e censurada. Eu não estou interessada na venda dessas fotos/vídeos por fama. Eu estou interessada em ser feliz com minha vida normal de novo e realmente gostando do meu dia e não ter que se preocupar com o que as mensagens do iCloud da Miley. Obrigado a vocês mais uma vez eu espero que você goste de ler isso e eu espero que todos continuem apoiando ela. Você pode me fazer perguntas e eu vou ser feliz em responder.

Texto traduzido por: @mclixo

Texto original: http://muneramiley.tumblr.com/


.