o-poder-dos-seis

Estar apaixonado é estranho. Os pensamentos acabam sempre se voltando para outra pessoa, independentemente do que se está fazendo. Ao pegar um copo no armário, ao escovar os dentes ou ouvir alguém contar uma história, sua mente começa a vagar pela lembrança do rosto, do cabelo e do cheiro da pessoa amada, a imaginar a roupa que ela está vestindo e oque dirá na próxima vez que a vir. E, junto a esse constante estado de sonho, o estômago parece estar preso a uma corda elástica, descendo e subindo por horas até enfim se acomodar perto do coração.
—  O Poder dos Seis
Estar apaixonado é estranho. Os pensamentos acabam sempre se voltando para outra pessoa, independentemente do que se está fazendo. Ao pegar um copo no armário, ao escovar os dentes ou ouvir alguém contar uma história, sua mente começa a vagar pela lembrança do rosto, do cabelo e do cheiro da pessoa amada, a imaginar a roupa que ela está vestindo e oque dirá na próxima vez que a vir. E, junto a esse constante estado de sonho, o estômago parece estar preso a uma corda elástica, descendo e subindo por horas até enfim se acomodar perto do coração.
—  O Poder dos Seis
Estar apaixonado é muito estranho.Os pensamentos acabam sempre se voltando para esse outra pessoa, independentemente do que se está fazendo.Ao pegar um copo no armário, ao escovar os dentes ou ao ouvir alguém contar um história, sua mente começa a vagar pela lembrança do rosto, do cabelo e do cheiro da pessoa amada, a imaginar a roupa que ela esta vestindo e o que dirá da próxima vez que a vi.E, junto a este constante estado de sonho, o estômago parece estar preso a uma corda elástica, descendo e subindo por horas até se acomodar perto do coração.
—  O Poder dos Seis Pag. 193 (Via SummerAnd-Party)