o que eu posso fazer

Me desculpe por não ser a pessoa que você gostaria que eu fosse. Se servir de consolo, não é só você que está saindo decepcionado desta história. A diferença é que você só percebeu a quantidade de desgosto que eu posso oferecer às pessoas agora, e eu, bem, eu convivo com minhas frustrações há anos. E eu tentei muito, sabe? Pode parecer que não, mas eu tentei, de verdade. Tentei desenvolver emoções, desenterrar meus sonhos e lhe oferecer o meu melhor. Mas não existe nada disso em mim. Não há sonhos, e sentimentos? Eu passei a vida ouvindo palavras rudes e assustadoras das pessoas mais próximas à mim, das pessoas que deveriam me amar. Como eu posso saber o que fazer com o meu coração depois disso? Olha, eu tento manter a esperança e acreditar que algum dia alguém irá tirar esta armadura de mim, e me mostrar o lado bom do amor. Mas, agora, eu não consigo enxergar isto. Agora, eu terei que aceitar suas palavras. Aceitar porquê lhe magoei, porquê eu não tinha o direito de roubar o seu tempo e o seu amor. Aceitar porque tudo o que disse é a mais aterrorizante verdade. Eu realmente estou vazia por dentro, e não há - e nem haverá - nada que possa reverter isto. Não existe uma história triste o suficiente para justificar, eu simplesmente não consigo encontrar nada capaz de preencher o vazio no meu coração. E sinceramente, não tenho mais forças para continuar nesta procura.
—  I’m so sorry, Eternue.
E eu sinto que depois de você, os outros serão apenas outros… Nenhuma conversa vai durar mais que uma semana, porque nenhum deles vai conseguir prender minha atenção como você costumava fazer. Todo tipo de contato físico será evitado por mim, pois só de sentir outra pessoa segurando minha mão apenas para me cumprimentar, já sinto uma agonia terrível por não ser você. E é aí que eu percebo que qualquer pessoa que passe pela minha vida não vai me marcar, nem vai tocar minha alma como você tocou. A vida voltou a ser vazia, voltou a não ter sentido algum pra mim. Sei que é errado eu pensar e deixar que a tristeza tome conta… Mas o que eu posso fazer, já que a vida levou você pra longe de mim?
—  Adaptáveis.

não te ensinam a se apaixonar por você
não te mostram o quanto é importante estar em paz.
mas querem que você doe amor puro
querem que você seja o porto seguro de alguém
a salvação perfeita
a chave que abre a porta e faz que todo medo vá embora.
mas esquecem de te ensinar a lutar contra seus próprios medos
esquecem de te avisar que você é o seu próprio demônio
você é o monstro dentro do armário
você é sua perdição.
eles te fazem deitar num quarto escuro e esperar que o príncipe chegue e acenda as luzes
quando você é a sua própria luz
pena que você não sabe disso
pena que talvez você morra sem saber.
queria ler um romance sobre eu e eu
queria ouvir uma canção sobre a magia que é acordar comigo todos os dias
e de como eu sou adorável
engraçada e inteligente.
ao contrário disso
eu me deparo com revistas e clipes onde estar acima ou abaixo do peso me faz descartável.
eu acordo com uma canção que me faz lembrar da pessoa da minha vida,
a pessoa que me fez acreditar que eu era louca
que eu era difícil de ser amada e compreendida
a pessoa que me fez acreditar que eu estava salva
simplesmente por estar com ele (a).
a pessoa que me odiou a partir do momento que eu me amei
que cuspiu naquele amor lindo que eu cuidei
que não quis ceder espaço para minha músicas
meus livros
minha auto estima.
você cresce pra ser o amor da vida de alguém
você cresce esperando encontrar um amor que faça a sua vida valer a pena.
quando na verdade, o amor está diante do espelho
todos os dias se esforçando
lutando para viver mais um dia
te salvando de armadilhas
escovando seus dentes
te fazendo caminhar e cantar no chuveiro.
o amor está nas palavras que escrevo agora
o amor está nas pontas dos meus dedos
esperando por uma chance
uma oportunidade de me abraçar
e ser suficiente para mim
me fazer enxergar que eu posso girar o mundo
mas nunca vou encontrar luz mais brilhante
mais confortável ou admirável.
o amor sou eu mesma
esperando por mim
esperando pelo perdão
esperando pela aceitação
esperando que eu acorde e me enxergue
me apaixone por quem sou
me adore e seja totalmente suficiente.
a salvação sempre foi e sempre vai se a minha própria alma
paz nunca teve nada a ver com ser ou ter alguém importante
paz é respirar fundo e saber que eu sou alguém completo
que precisa transbordar
e não completar ninguém
apenas a mim mesma.

autor desconhecido.

A gente morre insistindo em algo que nasceu pra não dar certo. Isso foi algo que meu avô me ensinou, eu era uma pirralha, não entendi nada com nada na época, e hoje tudo faz sentido. Amizades, paixonites, amores, tesão. Alguns a gente precisa deixar ir embora, alguns a gente insiste até acabar com a nossa alma. Sonhos, oportunidades, empregos, decisões. Por vezes não temos como opção a nossa escolha. E ter que desistir de algo ou de alguém é difícil e machuca. Quando paramos para pensar parece que nada em nossa vida quer funcionar direito.  As coisas vêm e vão na velocidade da luz. De vez em quando é difícil de acompanhar e a gente acaba se perdendo. Tentamos até esgotar as esperanças, nos machucamos pois todo caminho que trilhamos nos traz o mesmo resultado. Talvez a vida esteja tentando nos mostrar algo porém não conseguimos entender o que é, talvez nós apenas estamos seguindo esses caminhos e errando por que é isso que a gente quer, loucura, mas é, sempre queremos e damos tudo de nós por algo que até sabemos que não dá certo, mas como dizem por ai: tentar e não desistir. Eu me peguei analisando os conselhos do meu avô e o impacto que isso me causou, toda uma vida baseada em tentar consertar as coisas, quando não existe mais conserto. Talvez seja esse o ponto, quando não existe um novo começo, é por que já é o fim e tudo que podemos fazer é agarrar nossas decepções e fragilidades e seguir com a vida. E é claro que pra aprendermos que não se pode insistir em algo que não tem futuro, nós repetiremos o erro várias vezes, porque somos apegados e somos insistentes, sempre juntando os caquinhos e tentamos fazer o errado dá certo. Essa é a minha vida e eu preciso fazer tudo o que posso e mais do que isso para melhorar, continuar acreditando que as coisas vão dar certo e que eu mereço o melhor, mesmo que isso acabe comigo.
—  Escrito por Paula, Glória, Aline e Naiara em Julietário.

Agora, eu penso assim: isso vale uma marquinha de expressão? Isso vale uma noite de insônia? Isso vale a minha paz? Não, então tchau. Entende? A gente que escolhe o que vai ficar na cabeça. O que está ao meu alcance, o que depende de mim eu posso fazer. Mas o que depende dos outros, bom, aí é com eles. Não posso me estressar por outra pessoa. Mesmo porque já tenho minhas preocupações constantes. Bem que eu queria ter o poder de esvaziar a mente. Se algum dia isso acontecer, pode deixar, te explico direitinho como funciona. Por enquanto, vamos tentar desperdiçar energia no que realmente vale a pena. O resto é só o resto.
—  Clarissa Corrêa.
Eu nunca pensei que esquecer você fosse tão torturante. Minhas noites andam conturbadas, porque a tua imagem corre em meus pensamentos e uma dor invade a minha alma novamente. Por Deus! Eu sinto a sua falta, sinto uma desesperadora vontade de te abraçar, sentir o teu perfume e poder acariciar os teus cabelos negros mais uma vez. O que posso fazer se eu te amo? Não tenho forças suficiente para aguentar todo esse sentimento que me alucina; toda essa dor que corrói-me todos os dias. O meu peito se fecha a cada pensamento no qual é sobre você. Enquanto a rotina me sobrecarrega com muitos afazeres e obrigações, eu consigo tirar o foco sobre ti, mas quando estou nos meus dias mais calmos, como nos domingos, o teu nome grita dentro do meu ser, e eu me sinto impotente. Como eu queria poder dizer que estou bem, mas a verdade é que eu tento mostrar a todos que estou, que está sendo fácil ficar sem você. Eu prometi a mim mesma que não escreveria mais sobre você, prometi que não iria deixar você tomar conta das minhas noites; e olha só pra mim, estou escrevendo sobre ti mais uma vez. Será que você sente minha falta da mesma forma que eu sinto a sua? Será que pensa em mim antes de dormir? Meu coração é teu, completamente teu e eu o quero de volta. Eu preciso tê-lo novamente, preciso sentir-me minha novamente. Todo dia busco incessantemente uma forma de te abstrair de mim, mas infelizmente ainda não consegui.
—  Alícia Gither.
Eu amo você, e falar somente isso não basta. Queria demonstrar tudo isso perto de você, com todos os abraços e beijos, com todo chamego possível. Queria que você me tomasse em seus braços e me fizesse sua, queria te pertencer, e mais ainda te merecer. Porque você é tudo de melhor que poderia existir. A nossa conexão mesmo tendo tão pouco tempo, mesmo sendo algo de tão longe, consegue ser mais forte do que muitos relacionamentos que contam com a presença um do outro. E eu não quero perder nada disso que eu tenho com você. Existirão dias em que eu vou ser a pessoa mais insuportável do universo, e você vai sentir muita vontade de desistir de mim. Mas por favor, não desista! Eu sei que posso ser a melhor pessoa se você quiser, eu sei que posso te fazer o homem mais feliz do mundo, eu sei que posso te proporcionar os melhores momentos, os melhores sentimentos. Mas não desiste de mim. Não me deixa num canto qualquer da sua vida, enquanto eu posso fazer parte dela, e posso me tornar sua vida. Não desiste de mim, quando o que eu mais quero é ser sua, e poder te chamar de meu. Eu quero cuidar do seu coração, e ajudar todos os ferimentos a cicatrizarem. Eu quero cuidar de você, mais do que qualquer coisa… Eu quero ter você aqui, perto de mim, dentro de mim. Quero que você me complete… E eu digo que realmente terão dias em que eu vou fazer testes, vou testar sua paciência ao máximo, testar até onde você poderá ir em relação à mim, porque eu quero saber como você será capaz de me tratar em determinadas situações. E se eu faço isso, é pra saber até onde você irá me aturar, até quando você será capaz de me amar. Desculpa, mas eu sou assim. Eu tenho medo, medo de tudo. Aí quase sempre acabo metendo os pés pelas mãos e deixando tudo uma zona de guerra. Eu acendo um coquetel molotov e ameaço atear fogo em tudo, mas faço isso querendo que você tome da minha mão e me peça pra parar de agir feito uma louca. E desejo que você jogue o coquetel pra bem longe da gente, para não incendiar tudo de bom que a gente tem a oferecer um pro outro. Eu só quero que você cuide de mim, e tenha paciência quando eu agir assim, feito uma pirada mesmo… Ultimamente tenho estado mais intensa, mais sentimental, mais briguenta, mais tudo. Mas se eu tô assim, dessa forma do “mais” com você é porque eu te amo, e vou querer te encher. Encher o saco, encher a paciência e fazer você estourar comigo sem necessidade. Mas não faço isso com essa intenção, eu faço tudo isso na intenção de que você seja a pessoa mais branda possível, a pessoa mais paciente do universo, a pessoa que se abaixe enquanto eu estou jogada no chão, e apenas diga que eu posso parar de fazer cena, e que tenho sua atenção só pra mim. Quero que diga que está aqui pra mim, pra ser meu. Meu amigo, meu amante, meu namorado… E por mais que a gente diga que não somos namorados, a gente é. Nós temos uma relação de verdade, e é mais que uma amizade colorida. Desde sempre foi tudo além disso. Sempre foi mais desde que a gente descobriu que se amava, e que se queria. Eu amo você, e não nego. Eu amo você, e te desejo, te quero só pra mim. Só pra mim mesmo. Porque eu tenho um ciúme tão grande de você, e não quero te dividir com mais ninguém. E eu sei que você não sente um pingo de ciúme de mim… E eu quase sempre tento fazer você sentir ciúmes, porque eu quero que você faça cena, e sinta medo de me perder. Eu quero que você tenha esse medo. Mas é impossível você sentir esse medo, sabendo que eu me entrego por completo pra você. Eu não consigo ir embora da sua vida, nem que eu queira. Você me prendeu a ti, você me tomou pra si. E eu que era tão minha, agora sou toda sua. E eu não existo longe de você… Eu sei que é clichê, e sei que você não gosta de clichês. Mas eu só existo junto/com você!
—  Du bist das Beste was mir je passiert ist, Suelen Bastos.

você me disse pra ser a boa pessoa do mundo mas não avisou o quão duro era ter que engolir toda a raiva e ignorar o ódio alheio. me disse pra fazer o bem e disse que com cada um fazendo um pouco a gente muda o mundo mas esqueceu que nem todo mundo faz e que é pesado carregar o mundo nas costas enquanto as outras pessoas fazem coisas pra deixá-lo mais pesado. você me disse que eu tenho um coração grande mas ele não é tão grande pra caber todo mundo. você sabe da minha história, sabe que eu odeio algumas pessoas - sabendo do peso que tem o ódio -, não dá pra ser tão pura assim. você sabe que eu tento o máximo que posso mas o mundo é cruel com quem tenta ser bom. “seja o bom-coração que o mundo precisa”, você disse. mas eu não posso fazer isso. eu não consigo ser boa nem dentro de casa, não é fora que vou ser. desculpa.

júpiter.

Você pode não ver, mas quem disse que eu não estou trabalhando? Quem é que sabe ou controla o seu futuro? Você mesmo, seus pais ou seus amigos? Não, nada disso e nem ninguém! Quem domina o tempo, as circunstâncias e tudo mais, sou eu. Quantas vezes eu já te disse que você não é capaz de imaginar ou sonhar com o que tenho preparado para você? Quantas vezes eu já te disse que tudo vai se cumprir mas que você precisa continuar confiando e esperando o meu tempo que é perfeito? Filha, eu não esqueci de você e nem das promessas. Eu posso voltar o tempo se quiser, posso fazer os rios correrem para trás, posso parar o sol por dias e dias e ninguém notar! Tudo isso por você! Eu tudo posso fazer e tudo o que você tem que fazer é me obedecer e confiar! Pare de ouvir o que todos dizem e escute a minha voz. Eu te escolhi, te chamei pelo nome, te criei a minha imagem semelhança e nunca deixaria de completar a minha obra em você. Afaste as dúvidas do seu coração e escute a minha voz, fixe-se em minhas promessas e viva o tempo que tenho para você agora. O amanhã cabe apenas a mim, não a você. Confie em mim! Se dedique a mim! Busque a minha face! Descanse aqui em meus braços e confie. Está próximo, filha, mas você precisa confiar, esperar e olhar para mim, assim, nada mais vai importar! Não se prenda a nada nesse mundo, se prenda a mim. Confia e me permita te moldar. Então, você, por favor, me deixa entrar?
—  E disse Deus, Chance com Deus.
Eu tenho me sentido tão horrível, desnorteado, perdi a mim mesmo neste instante. O que posso eu fazer, quando tudo parece tão distante? Sinto como se houvesse uma nuvem à minha frente, que me impede de continuar, me impede de mostrar a mim mesmo, quem eu realmente sou. Porque uma das piores dores, é quando você é incapaz de reconhecer a si mesmo.
—  Feelings of Nick
Ontem, em meio a uma oração Deus me disse algo que falou profundamente ao meu coração: Você tenta me medir, tenta me limitar. Você tenta por em palavras ou sentimentos o que eu posso ou não fazer. Pensa que, talvez, algo seja realmente impossível para mim. Acredita que circunstâncias desfavoráveis podem impedir o meu agir. Mas o que você sabe sobre mim, ou pensa saber, é apenas uma gota. O que eu realmente posso fazer é um oceano sem fim. Pare de tentar me impor limites, comece a viver pela fé.
—  Impercebida

Ser sozinho não é o problema. Mesmo que você me explique por horas a diferença entre ser e estar. Estar também não é o problema. Veja, eu tenho séries para atualizar, filmes que quero ver, lugares para passear. Meu problema não é sentar em uma praça de alimentação sozinho. O problema é o que eu vou fazer com isso. Eu posso fazer um texto. Eu posso levar para a terapia. Eu posso chorar ouvindo música ou fingir que estou só esperando alguém. Ou eu posso simplesmente comer e encarar isso como uma situação normal que é: eu, como ser que nasceu e logo foi cortado meu cordão umbilical, e logo foi ensinado a andar e existir nesse mundo, eu posso e consigo.

Por mais que as construções sociais me ensinem o contrário. Por mais que socialmente pareça mais aceitável ter duas cadeiras postas em uma mesa. Por mais que as séries que eu queira ver enfatizem tanto os casais e suas cumplicidades. E os filmes com todos os seus romantismos – até no gênero de terror, DEUS. Por mais que na praça de alimentação pareça que todos estão comentando sobre “aquele ali sentado sozinho”. Ninguém está.

Ser sozinho não é o problema. Para mim o mais difícil é ter conhecido o melhor de estar com alguém e agora ter que reformular as antigas vivências. Foi você ter me apresentado um novo cenário e – por única e exclusiva responsabilidade minha – eu ter achado que ali era um lugar bom para morar. Foi ter saboreado o gosto, sentido na pele, experimentado as sensações, e agora ter que desacostumar meu corpo para o modo antigo. Como se eu desconectasse cada conexão que eu criei após você. E não que sejam ruins as lembranças, veja, eu agradeço por todas elas. Mas eu preciso recomeçar do ponto em que você me deixou e eu agora continuo como sempre fui. É preciso continuar mesmo sozinho. Mesmo em pedaços. Mesmo sem forças. A gente desaprende a andar quando alguém nos solta a mão. Mas logo você vai me ver por ai sorrindo.

Até breve.

você reclama da minha solidão controlada, como se ser sozinho fosse o pior dos males, e eu lhe digo: eu quis assim, e você chora porque acredita que minha solidão vai te afastar.
mas não vai, talvez meu amor te afaste, talvez minha tristeza te faça querer ir pra longe, mas eu nunca vou mandar você embora só porque sempre me convém a minha solidão, e você continua a chorar como se tudo que eu dissesse fosse triste e me dói, mas eu te mostro o que sou e você continua achando que tudo vai melhorar quando: já melhorou e este é o melhor que eu posso lhe dar.
eu sei, é deprimente, mas você continua a ver uma luz por trás das nuvens mesmo em dias nublados, por mim, o que eu posso fazer então? teu otimismo te faz seguir lutando mas meu pessimismo já me fez desistir há muito tempo.

Eu nunca pensei que esquecer você fosse tão torturante. Minhas noites andam conturbadas. Eu sinto a sua falta, sinto uma desesperadora vontade de te abraçar e sentir o teu perfume. O que posso fazer se eu te amo? Não tenho forças suficiente para aguentar todo esse sentimento que me alucina. Toda essa dor que corrói-me todos os dias.
—  Messias, Vitor
Minhas palavras não são poesias, não são como sonetos italianos cheios de regras e cheios de si. Minhas palavras são meras palavras, às vezes rimam, outras vezes nem mesmo fazem sentido algum. Mas o que eu posso fazer afinal? Elas não são escritas por mim, pelo menos não no meu estado natural de razão. É uma válvula de escape, um movimento involuntário, como as lágrimas, que vez ou outra insistem em escorrer dos nossos olhos mesmo a gente fazendo de tudo para evita-las, é como o “batuque”, do coração que eu raramente presto atenção, mas é o que me mantém vivo.
—  Amoriei

 Eu tinha você mas agora eu não tenho mais. E o que eu posso fazer em relação à todo esse caos que se alojou na gente? O que eu posso fazer além de só chorar? Eu posso tentar fazer de tudo. Eu posso tentar correr atrás de você. Posso tentar te mandar flores junto com alguns chocolates. Posso tentar te mandar cartas contando todo o amor que ainda sinto à cada dia que acordo e lembro do seu olhar, do formato da sua boca, do seu olho se fechando quando sorria sempre que eu contava uma piada ou simplesmente alguma coisa idiota que ninguém no mundo ousaria falar enquanto estivesse do lado de uma garota tão bonita. Eu posso fazer tudo isso, tanto é que já fiz, mas o que tudo isso levou? À exatamente nada. Tudo ainda está da mesma maneira que terminou. Ainda está no fim. Eu ainda estou sem você nas minhas manhãs e nas minhas noites. No início do meu dia e também no final dele. Isso tudo me leva à chorar de verdade. Mas as vezes, eu consigo ficar alegre pois toda essa situação me rendeu muitas poesias, muitos poemas, muitas citações. Foram as únicas coisas que sobraram da gente. Poesias, poemas, citações, que falam somente e completamente sobre você. Sobre nós. É uma pena que logo após ficar alegre por lembrar de tudo isso, eu já desabo novamente e não tenho mais ninguém para me segurar… Eu não tenho mais você.

- algo-dentro:

- Ainda sobre quem sofreu e tem algo lindo pra contar.