o nos

As vezes esquecemos o valor das pequenas coisas, aproveitar a vida não é sair para socializar, beber até perder o chão e na próxima vez se desafiar a beber mais. Para alguns pode até ser, mas isso nunca foi uma regra. Aproveitar a vida é tirar o melhor de tudo, aproveitar um bom banho, um bom café, abraçar e demonstrar afeto à alguém, cantar uma canção o mais desafinado possível, andar descalço sentindo o chão, é olhar nos olhos de alguém e falar aquelas palavras que você sabe que vão fazê-la sorrir, aproveitar a vida é fazer tudo com amor, sem pressa e se não der tempo deixa pra amanhã. Talvez vida a gente não tenha só uma, talvez a gente tenha umas 3.549 vidas, mas essa aqui, agora, é única.


LK.

Todos en Tumblr tenemos amigos a distancia, o algún blog que nos gusta mucho. ¿Qué pasaría si de la nada ya no responde tus mensajes, ya no se conecta o ya no postea ni rebloguea nada? Uno nunca sabe lo que pasa detrás de la pantalla de esa persona.

Impactante, no?

Corres y no sabes hacia dónde refugiarte. No tienes unos brazos donde esconderte del puñal que el mundo busca clavarte. En donde encerrarte hasta que deje de llover y no le tengas miedo a los estruendos.

Como un corazón roto que aniquila las esperanzas para construir un paisaje sobre la devastación. Depende de las ganas, te dicen. De las ganas que tengas de intentarlo, de sonreírle siempre que la noche se ponga y la oscuridad parece tragarse la luz de las estrellas.

Esto es un juego de vida o vete.

Nadie nos advirtió de los efectos colaterales que conlleva amar a alguien que no tiene espinas. Alguien que ha intentado vivir una vida sin tachones ni vistas atrás. Sin estelas. Ni memoria. Ni olvido. Alguien, cuyos cimientos, se encuentran bajo una fina capa de heridas. Que es imposible cavar para llegar siquiera a una de ellas y convertirlas en poesía.

Quien me lo iba a decir a mí que iba a entender más de cicatrices que de sonrisas. Que las canciones me iban a hablar de la vez en la que te fuiste y no volviste a marcar. De cuando me quedé esperando hasta la madrugada con el teléfono en la mano y no eras tú quien llamaba para decirme cuánto me echabas de menos.
Algún día tendremos que salir a comernos el mundo, independientemente de si mañana esa persona estará al otro lado de la cama, e independientemente si seremos nosotros los que ya no lo estaremos nunca más. Es que, a veces, las perspectivas de lo que uno quiere se las lleva el viento al lugar a donde van a parar las decepciones y las esperanzas rotas de cuando alguien te traiciona.

Hay abismos de los que uno no llega a salir. Y eso me lo enseñó aquella mirada donde me quedé encerrado una eternidad y tú me sonreías como si nada. Aquella noche mi corazón se rompió con tal fuerza como parte un rayo el cielo.
—  “La cárcel de las miradas”, Benjamín Griss
O amor de Deus é algo inexplicável. É um amor grande, sincero e verdadeiro. Ele consegue enxergar dentro de nós, aquilo que nós não conseguimos enxergar, Ele consegue ver aquilo que a gente ainda não é. E de fato, Ele nos transforma em uma pessoa que nunca imaginaríamos ser, e com isso acaba nos surpreendendo. Porque Deus é um Deus de surpresas, da qual gosta de nos surpreender. O ser humano só consegue ver o nosso exterior. Mas o que verdadeiramente importar para Deus, é o nosso interior. É por isso que Ele diz: Eis que estou a porta e bato, se tu abrir, eu entrarei e cearei com ele, e ele comigo. Ele não entra em nossas vida sem nós permitir, Ele é educado, Ele só entra e faz morada, se nós permitir. Ele consegue enxergar o nosso além. Esse é o amor de Deus sobre nossas vida. Amor tão grande, que Ele deu seu filho unigênito para morrer por mim e por você!
—  Falando sobre Deus, Alef Santos.
Amizade é uma dádiva que não parece ser afetada pelas ações do tempo e da distância. São pessoas que surgem em nossas vidas de repente, e despertam uma conexão fácil de perceber e difícil de definir. Algumas temos a oportunidade de encontrar ainda na infância, outras delas a vida trás com o tempo, e nos dar de presente. As verdadeiras sempre ficam, as passageiras se esvaem, mas todas nos marcam de alguma forma. Ficar não pressupõe apenas está perto, a presença está nos gestos e nas ações de companheirismo mútuo. Um olhar  as vezes é o suficiente para saber o que se passa, sem que ninguém mais perceba do que se trata. Amizade é dividir as dores e as alegrias. São arvores frutíferas, que se bem cultivadas, colhemos bons frutos por toda a vida.
Muita gente acredita que o pensamento positivo produz uma vida mais feliz e mais saudável. Quando somos crianças, nos mandam sorrir, ficar alegres e fazer cara de felicidade. Como adultos, nos mandam olhar tudo pelo lado bom. Mas às vezes a realidade interfere na nossa capacidade de fingir felicidade. Sua saúde pode falhar, namorados podem trair. Amigos podem desapontar. Nesses momentos você só quer ser honesta. Parar de atuar e ser o que é. Pergunte à maioria das pessoas o que querem da vida, e a resposta é simples : ser feliz. Mas talvez seja essa expectativa, o desejo de ser feliz, que nos impede de chegar lá. Talvez quanto mais nós tentamos forçar nossa felicidade, mais confusos ficamos. A ponto de não conseguirmos mais nos reconhecer. Ou então continuamos sorrindo. Tentando como loucos ser as pessoas felizes que gostaríamos de ser. Até que eventualmente nos damos conta. De que a felicidade estava lá o tempo todo. Não nos nossos sonhos ou esperanças, mas no que é conhecido, confortável e familiar.
—  Grey’s Anatomy.
O amor vai além das datas comemorativas de um casal, se elas fossem demonstrações de afeto, um calendário era o melhor presente. Mas existiu um tempo em que a gente vivia tentando não se esquecer das coisas sobre nós. A data do primeiro oi, primeiro beijo, abraço, carinho, do se cuida, a data do mês de namoro, e tantas outras. Teve até um momento em que você esqueceu do meu aniversário e eu percebi que dane-se, eu tenho você e é isso que me importa. Datas são dias numerados para um provável fim, quem precisa delas quando a vida inteira é o que nos resta?
—  Bianca Menezes.
Doença é
Adolf Hitler
Donald Trump e
Jair Messias Bolsonaro.
Doença é
Benito Mussolini
Eduardo Cunha e toda
aquela cúpula de salafrários.
Doença é
o cinza nos muros de São Paulo
e João Doria com a sua cara
de quem engana sorrindo
descaradamente em um programa de TV.
Doença é
ônibus lotado e gozo
no ombro da pessoa ao lado.
É a impunidade aos
governantes do nosso Estado.
Doença é
Fome na África.
Pastor Waldomiro Santiago.
É ser negro e pobre e por isso ser sempre enquadrado
nos padrões 
fracos
que inventaram.
Doença é encher as meias e cuecas
de dinheiro
e a reforma da previdência.
Doença é querer curar amor.
—  Sobre “Cura Gay”
Não importa o quanto sejamos duros. Um trauma sempre deixa uma cicatriz. Nos segue por toda a parte. Muda as nossas vidas. Um trauma arruína todo mundo, mas talvez seja essa a razão. Toda a dor e o medo, e todo o resto…Talvez passar por tudo isso é o que nos mantém seguindo em frente. É o que nos empurra. Talvez tenhamos que nos ferrar um pouco antes de podermos nos dar bem.
—  Grey’s Anatomy.
Há quem diga que para amar alguém requer tempo e paciência, tempo para se deixar cativar e paciência para aceitar os defeitos e manias do outro. Mas te olhando deitado do meu lado na cama sou obrigada a discordar desse pensamento, pois eu te amei instantaneamente. Te amei como quem dá um passo para trás em uma montanha e logo descobre que não há terra firme para se apoiar e em questão de segundos se encontra despencando de uma altura inimaginável, te amei como quem entra numa brincadeira sem saber as regras e no meio da emoção descobre que a brincadeira na verdade é a realidade e não se assusta. Eu te amei no exato instante em que seus olhos castanhos se encontraram com os meus e curiosamente te amo mais a cada vez em que eles se cruzam. Foi assim, num estalar de dedos, as vezes penso em como isso seria medido em intensidade, por que todas as vezes que tento pensar como seria “não amar você” meu coração dispara e então tudo o que mais quero é voltar a te olhar dormir, passar as mãos no seu cabelos e agradecer, por ter te amado desde o inicio. Você é essa sensação boa que me abre o sorriso de um canto à outro. Que arrepia minha alma sem nem precisar tocar em mim. A nossa ligação vem de outras vidas, pois sinto que sempre pertenci à você. Como é bom te cuidar, te fazer sorrir! Isso tudo me traz calma e a certeza de que é e sempre será você o amor da minha vida. Será você mesmo que o destino nos separe, mesmo que eu case com outro alguém. O que tenho contigo é raro e sei que não irá se repetir. Você me transbordou.  Amou-me com todos os meus defeitos. Mudou algumas perspectivas e me proporcionou momentos lindos. Você é o amor da minha vida e meu coração sempre vai acelerar a batida quando ouvir teu nome.
—  Escrito por Kelly, AlineLidiane e Marina em Julietário.
Há dias em que os sentimentos nos sufocam a ponto de não sabermos nem de fato o que sentimos. Tudo fica tão confuso e parece não ter o menor sentido. O que nos resta a fazer, é esperar, respirar fundo, deixar a cabeça leve e não permitir que nossos pensamentos nos tomem e se choquem com os desejos do nosso coração. Nada se resolve, determina, se finda ou inicia quando estamos repletos de confusão. Quando não sabemos de fato o que estamos sentindo, nem mesmo quem somos. Cabe a nós uma pausa para colocar tudo em ordem e não deixar com que o momento determine quem de fato somos, mas sim, com que ele seja apenas o que somos naquele instante: eternos inconstante.
—  Leandro Caetano.