o justo

Só queria, pelo menos hoje, achar que tudo está completo e que nada precisa ser respondido ou perguntado. Queria ser como os outros, pelo menos por uma meia hora. É que ser eu todo dia cansa e confunde, talvez a solução seja chamar o Roberto Justos, quem sabe assim ele me demite? O problema é que, mesmo demitida, ainda serei eu.
—  Clarissa Corrêa.
Término.

Terminou. Segui em frente. Tentei me refazer. Refiz. Me perdi. Enlouqueci. Mas tava tão difícil continuar com aquele namoro que acreditei que o mais justo com nós era colocar um ponto final. Me enganei. Não me vi sozinha, pelo contrário, companhia não faltou. O tempo foi passando e eu preferi acreditar que aquela saudade ia passar e eu dizia: vivo bem sem ele. Menti. Não vivia e não vivo. Tudo me lembrava, tudo me levava para o mesmo caminho, a mesma pessoa. Doeu. Caí, mas levantei. Dizem que quando a gente conta várias vezes a mesma mentira, ela vira verdade porque acabamos acreditando nela. Confiei, agora vai. Segui em frente, e dizia: não sinto mais nada por ele. Chegava a noite, tudo piorava. Dizem que saudade é como resfriado, sempre piora a noite. Então, comecei a aceitar a hipótese de eu ainda ser completamente apaixonada por ele, estremeci. Caí, levantei e me recompus. Pensei: não pode ser, não é justo. Mas segui, tava pagando pra ver. Paguei caro. Não me vi sozinha mas quis ficar e fiquei. Fugi de qualquer coisa que pudesse me levar a ele. Achei nossa aliança. Enlouqueci. Peguei o celular. Liguei. Outra atendeu. Desliguei. Desabei. Sentei no chão. Chorei. Pensei: não é justo com ele, ele seguiu em frente, não posso fazer isso, fui eu quem não quis mais, não é justo com ele. Mas naquele momento o meu coração ficou tão apertado e baixinho disse: liga. Liguei. “Alô?” admito: que saudade daquela voz, a vontade era dizer: volta? Volta pra mim, eu não existo longe de ti, me devolve. Me controlei. Não disse. Combinamos de sair pra conversar no dia seguinte. Desligamos. “Tchau”. Mas a vontade de dizer e ouvir “ó, ainda te amo.” ficou. Nada foi dito. Agora eu te pergunto: volta? Aquilo que parecia ponto final, é só uma vírgula. Ou se foi ponto final, vamos recomeçar nesse parágrafo. Talvez, precisávamos desse tempo longe. Amadurecemos, assim espero. Espero, ansiosamente, pelo momento que vou te ver na minha frente, pertinho. Poder te tocar, olhar, sentir, beijar. Beijo que nunca existiu melhor, que desde o primeiro, se encaixou. Tudo encaixou: beijo, abraço, carinho, corpo… Teu corpo no meu. Que saudade de te sentir em mim, fazer amor contigo. Agora digo: meu amor, nenhum outro corpo tem graça como o teu, meu corpo é o encaixe do teu, meus pés foram feitos para caminharem paralelos aos teus, minhas mãos para andarem de mãos dadas com a tua, minha risada para fazer sinfonia junto da tua, o meu amor pra ser todo teu e a minha vida para ser todinha tua. Eu te amo tanto, volta?

Justo eu, o ser mais impaciente do planeta, quis esperar por você e teu mais singelo toque. Aprendi a dar pequenos passos até conseguir alcançar tua mão. Ciumenta até o último fio de cabelo, me esforço todos os dias pra te deixar voar… torcendo pra que queira voltar pro ninho que te fiz em meus braços. Você, que diz ser um caos, uma bagunça… deixou tudo arrumadinho aqui dentro.
Obrigada, por me fazer enxergar em teus olhos todos os dias o quanto você vale a pena.
—  Morena
Um dia você vai entender que você não precisa acertar sempre, e que nem tudo é culpa sua. Vai entender que assim como você erra todos erram, e está tudo certo. Nós vivemos num mundo de erros, e errar nunca é totalmente errado. Quando você erra, você apenas tem que arcar com as consequências, e não se destruir por isso. E quando erram com você, também terão que sofrer as consequências, e você não precisa odiar ninguém por ter errado. Os erros são um parte de um caminho, e não é justo condenar o caminho todo por isso. E quando você passa a entender essas coisas, tudo muda, porque você passa a ver os erros não como um arrependimento eterno, ou um motivo de ódio, mas como algo a ser evitado no futuro. É como estar andando e pisar na merda, depois você aprende a andar olhando onde pisa. Dessa mesma forma é a vida, você vive e faz merda, e depois aprende a prestar atenção e não fazer de novo.
—  Aluador.
Eu não vi o mar se abrir. Eu não vi o cocho andar. Também não vi gigante cair. Mas escolhi confiar. Eu não vi Jesus ressuscitar. Também não vi o pão multiplicar. Mas pela fé que o justo viverá. Muitos duvidam e zombam de mim. “Teu Deus não existe, não pode te ouvir”. Mas isso não vai me abalar. Pois a fé não consiste no que posso ver. Mas crer que o impossível vai acontecer. E se o mar não se abrir e o faraó me alcançar. Eu não vou desistir, não vou duvidar. E se o gigante não cair, se a fornalha me queimar. Mesmo que eu morra aqui. Sei que amanhã vou acordar
—  Jeferson Pillar.
É estranho não é? Quando você se acostuma a falar com uma pessoa todos os dias e, de repente, isso acaba. E vocês não se falam mais. Não trocam palavra alguma, se tornam verdadeiros estranhos. É difícil pra você também? Digo, quando não tem mais aquele alguém que te fazia se sentir melhor com um simples sorriso. A minha mala está cheia de esperança em dias melhores, mas o trem da saudade continua parada diante dos meus olhos. Não sou bom em desatar nós, ainda mais o nosso nó, que me parecia assim tão meu quanto seu, e que agora só parece prender o meu coração. Justo eu que batia no peito e gritava pra quem quisesse ouvir “Dá minha vida cuido eu!”, me pego aqui sentado esperando você voltar e se amarrar em mim. A verdade é que as pessoas raramente percebem que contam mentiras com os lábios, e verdades com seus olhos o tempo todo.
—  Gabriela Santos e Ciceero M.
En cualquier momento las frases que le escribes a alguien en tumblr pueden llegar a su destino sin esperarlo, tal vez sea en el momento justo o quizá lo lean demasiado tarde.

Las personas ahora llevan las frases a Facebook, y de repente te das cuenta de que en cualquier instante tu frase la ha compartido la persona a la que se la escribiste sin que se lo imagine.

Esta não é a pergunta certa a fazer: “Se Deus é tão bom e tão poderoso, por que coisas ruins acontecem?”. Mas esta é a correta: “Como é possível que um Deus Santo e Justo sabendo o que eu fiz, pensei e disse ontem, não me mate no sono durante a noite ou não me fulmine nesta mesma hora?”.
—  Voddie Baucham

cada mente es tan compleja que no sólo me genera intriga o curiosidad, sino también temor.
hay tanto que desconocemos y que no se ve (porque no podés o tenés que verlo justo vos), que un poco me aterra.

próxima estación mucho más allá del sol.
y cuando creías haberlo visto todo, surge de la oscuridad más profunda millones de detalles invisibles y abstractos imposibles de ser imaginados.

pienso que debe ser muy triste la vida de las personas incapaces de contemplar más allá de su propia vivencia y su caos mental.
hay tantos caos, tantas dudas, tantos torbellinos de pensamientos alocados y hermosos que se mezclan entre sí formando la individualidad más única y particular…
nadie va a ser igual que vos, pero ey, podemos ayudarnos entre todos
podemos encontrar respuestas juntos
podemos hacer de este mundo un lugar mejor

si me invitas a tu caos, con gusto entraré
tengo ganas de entender todo aquello que mis ojos no pueden ver
me gusta todo lo que no puedo comprender

Saturno…. Aaah, Saturno…
O planeta da cobrança, limites, escassez, seriedade, da maturidade e do medo…. Quem melhor pra reger nossos queridos Capris, né?
Faz um tempinho que ele está passado por Sagitário, deixando por conta dele toda essa responsabilidade. Justo o Sagi, que com o otimismo e liberdade representa quase que o contrário disso tudo :’D
Por sorte no final do ano o planeta volta pras mão dos donos, então até lá, força, cavalinho~

Não te espero mais

Esperar dói e sinto que já atingi o limite dessa dor. Justo você que me conhece tão bem, vem me pedir pra te esperar, logo eu, a pessoa mais imediatista e ansiosa do mundo. Pois é, mesmo assim eu esperei. E fui destruída pela esperança de que cada dia seria o dia em que você iria surgir e me resgatar dessa angústia. Então, eu percebi que talvez esse dia nunca chegue. Eu ainda te amo, mas não te espero mais.

— Proverbizar