o fora da lei

status/legenda: casal | pollo

meu amor é teu, seu sorriso me faz sorrir 😍

meu amor é teu.. 💕🙊

seu sorriso me faz sorrir 💑

eu vou de marte até a lua, cê sabe eu já to na tua 🙈

casal fora da lei, ocupando o mesmo espaço 👫

se eu to contigo não ligo se o Sol não aparecer 💖

não faz sentido caminhar sem dar a mão pra você 💏

daqui pra frente vai ser só a gente 💕

os planos que eu tenho em mente, são com você 😍

Status Masculino

Fiz meu papel de homem ela me pediu amor e sou fora da lei, não neguei.

Não tem jeito quando o amor não tá perfeito, vem outro cara e faz direito.

Hoje tem outra pessoa do meu lado com o amor maior que o seu.

Não tô errado, nem vou me sentir culpado. 

De hoje em diante o que não quero é me prender.

Quem é que pode nos julgar culpados?

Agora é tarde, já tem outra em seu lugar.

Olho grande não atinge o coração.

Não deu assistência, sofreu consequência.

Simplesmente somos tão apaixonados.

Na cama dou meu fogo, mas não dou minha paixão.

Se ele te perdeu foi relaxado agora tá recalcado, me dá pena até de ver.

Aventuras todo mundo já viveu poderia te julgar, mas quem sou eu?

Te dei amor e você não soube aproveitar.

Eu quis paixão e você só quis brincar comigo.

Nunca tive um amor assim de uma forma tão sincera e natural.

Graças a Deus meu coração já te esqueceu, nem adianta dizer que se arrependeu.

Como qualquer um pode lhe dizer, não sou um homem muito bom. Não sei que palavra usar para me definir. Sempre admirei o vilão, o fora-da-lei, o filho-da-puta. Não gosto dos garotos bem barbeados com gravatas e bons empregos. Gosto dos homens desesperados, homens com dentes rotos e mentes arruinadas e caminhos perdidos. São os que me interessam. Sempre cheios de surpresas e explosões. Também gosto de mulheres vis, cadelas bêbadas que não param de reclamar, que usam meias-calças grandes demais e maquiagens borradas. Estou mais interessado em pervertidos do que em santos. Posso relaxar com os imprestáveis, porque sou um imprestável. Não gosto de leis, morais, religiões, regras. Não gosto de ser moldado pela sociedade.
—  Charles Bukowski.
Status Imaginasamba

Amores são feitos pra somar se não vale a pena é melhor parar.

Quer liberdade e eu sentimento.

Se era só mais uma transa, devia ter feito melhor.

E toda inconsequência tem um preço a se pagar. 

Eu percebo detalhes que nem você se liga…

Tantas bobagens afetam o nosso amor sem motivo.

Nosso beijo combinou, coração acelerou…

Cai na real, tudo se perdeu, nunca mais vai encontrar amor igual ao meu. 

Deixa eu ser o seu fora da lei.

Mas ele é tudo que eu preciso. 

Vem sem medo e fica do meu lado. 

É que o mais importante o coração tem registrado.

Para de pirraça e vem ficar comigo.

A gente briga por nada e o coração paga a conta. 

Vai e não me deixa lembranças , me viro só.

Nós não merecemos esse fim. 

Olha para mim e diz, será que não te faço mais feliz? 

Quero ficar com você onde for, só nós dois…

Fica, não vivo sem você. 


Se pegar dê like ou reblog.

Status/Variados

“Eu sei que eu me arrisquei nesse amor perigoso, mas quando é vagabundo é muito mais gostoso.”

“Cheio de segredos e perigoso, esse nosso amor bandido é tão gostoso.”

“E eu me entreguei pra você, mas no fundo eu sabia. E era um amor perigoso, e mesmo assim te queria.”

“O amor é bonito é gostoso, mas é perigoso tem que saber amar.”

“E assim a gente vai vivendo esse amor fora da lei, cheio de segredos e perigoso…”

“O amor pode ser perigoso se ingerido em doses altas. E quando acaba o estoque, pode ser fatal.”

“Será que tanto amor pra mim é proibido? Estou morrendo aos poucos por sonhar contigo…”

● se pegar dê like ou reblog

Do verdinho eu joguei, no papelzinho enrrolei, com os amigos fumei até umas horas Ainda é fora da lei o porque eu não sei, se o mundo inteiro cultiva não é de agora Eles querem meencriminar, só por que eu fui torrar um de boa com os amigo eu tava chapa chapachapachaopadão 🎶
Sempre admirei o vilão, o fora da lei, o filho da puta. Não gosto dos garotos bem-barbeados com gravatas e bons empregos. Gosto dos homens desesperados, homens com dentes rotos e mentes arruinadas e caminhos perdidos. São os que me interessam. Sempre cheios de surpresas e explosões. Também gosto de mulheres vis, cadelas bêbadas que não param de reclamar, que usam meias-calças grandes demais e maquiagens borradas. Estou mais interessado em pervertidos do que em santos. Posso relaxar com os imprestáveis, porque sou um imprestável. Não gosto de leis, morais, religiões, regras. Não gosto de ser moldado pela sociedade.
—  Charles Bukowski - Ao sul de lugar nenhum
Como qualquer um pode lhe dizer, não sou um homem muito bom. Não sei que palavra usar para me definir. Sempre admirei o vilão, o fora da lei, o filho da puta. Não gosto dos garotos bem-barbeados com gravatas e bons empregos. Gostos dos homens desesperados, homens com dentes rotos e mentes arruinadas e caminhos perdidos. São os que me interessam. Sempre cheios de surpresas e explosões.
—  Charles Bukowski. 

ONLY ONE - Ranmaru Kurosaki (Lyrics/Letra)

(CV. Suzuki Tatsuhisa)

Romaji:

(Give me, give me the shine)
(Give me, give me the heart)

kako no jubaku chuuto hanpa na Dirty Beats
Change It ×2 kusubutta GURUUVU
kudaranee to haita serifu wa nazeka
munashisa dake nokoshita

honne no uta oozora e Shoutin’
(bukiyou demo jibunrashisa o)
tokihanatou honki no True Voice
(saa susumou mirai o mitsume)

ore wa ore shika koerarenai
warukunee daro? kono New Song

mitsuketa Only One subete no kako wa
seou koto de norikoerareruto
sukutta no wa omae no ai

(Dancin’ heart ×2) 
mazariatte
(Rockin’ heart ×2)
kakumei o Singin’

aru ga mama ni yume ni odorou Party Time
Riding ×2 kotoba janee
egaku risou idomu arata na rekishi
mayoi wanai It’s alright

afure dashita kanjou ga Throbbin’
(shin jidai o misasete kureru)
akunaki PURAIDO HĀTO wa Bravin’
(mirai ga ima temanekishiteru)

sugaru kami wa ainiku Sold Out
jibun jishin o saa shinjiro

tsukanda Only One kagayaku chikara
dokoni mo nai hikari ni kawaru
AUTORŌ na ikizama de

Dancin’ heart× 2
ore no sekai
Rockin’ heart× 2
kurete yaru For you

kidzuita Only One akiramenakerya
kanousei wa itsumo zero janai
oshieta no wa omae no Eye

sono egao o mamoritai

mitsuketa Only one subete no kako wa
seou koto de norikoerareruto
sukutta no wa omae no ai

Dancin’ heart ×2
saa ikou ka?
Rockin’ heart ×2
ONRĪWAN DORĪMU Let’s Go!

(Give me, give me the shine)
(Give me, give me the heart)


***

Português:

Keep reading

Made with SoundCloud
Capitulo 65

POV Clara

“Minha mulher Clara e aquele é nosso filho Max.” Toda vez que me lembrava dessa fala de Vanessa um sorriso nascia em meu rosto e também da cara daquele garoto sem pescoço fez ao ouvir o que ela tinha falado foi épico. Já estávamos em casa e depois de um bom e demorado banho nos jogamos pela sala para curtir a onda de preguiça, Van deitou no colchão no chão e eu deitei em sua barriga e ela me fazia cafune, May estava sentada no pequeno sofá e Thais estava ao seu lado deitada com as pernas sob seu colo e Junior estava largado no grande sofá.

Thais: Tia Sol já sabe da novidade? – Perguntou alto pra minha mãe que estava na cozinha.

Tia Sol: Tenho ate medo de saber. – Falou assim que chegou na sala e se jogou no puff.  

Thais: A sua filha engravidou a Clara. – Disse rindo e arrancando risada de todos, Van pegou uma almofada ao lado e tacou nela e quase pegou na May.

Van: Desculpa May, era pra acertar essa puta mais ela esta empoleirada em você. – Thais assim que Van terminou de falar ficou totalmente vermelha e tapou seu rosto com as mãos nos fazendo rir.

Clara: Não precisa ficar com vergonha não Thatha se ela tivesse achando ruim pode ter certeza que ela já tinha te empurrado dai. – Falei ainda rindo e foi à vez de May ficar sem graça, antes que ela pudesse pensar em responder seu celular tocou.

May: É a Bella vou colocar no auto falante. – Atendeu e assim fez. – Fala Belinha.

Bella: Oi May, então tenho novidades.

May: Pode falar coloquei no auto falante para as meninas escutarem.

Bella: Como eu previa Fabiano não se encontra na casa da Dona Rosangela, mas ele passou por lá e aparentemente fez uma lavagem cerebral na mãe dela. – A ouvimos respirar fundo para continuar. – Levaram ela pra delegacia para fazer um interrogatório e descobrimos que ele esta indo para o RJ.

Clara: ELE ESTA INDO AONDE? – Perguntei no susto me sentando rapidamente.

Bella: Clara calma, sua mãe esta bem nervosa com tudo isso e muito confusa também. Sinto muito pelo que vou dizer mais ela acredita nele e disse pra Fabiano que seu irmão Junior estava morando no Rio e ele foi ate lá para procura-lo.

Junior: Mas eu estou em SP. – Disse calmo nos olhando com o olhar protetor.

Bella: Sim eu sei, mas sua mãe e ele não sabem e não quero que fiquem sabendo, deixe-o rodar o Rio atrás de você pelo menos vamos ganhar tempo. – Ouvimos vozes do outro lado da linha porem não conseguimos entender. – Tenho que desligar, já avisamos a policia do Rio e eles estão no aeroporto o voo dele ainda não pousou, quando tiver noticias ligo pra vocês.

Clara: O que acha May? – Perguntei ao notar seu olhar distante.

May: Acho que não vão pegar ele no aeroporto do Rio. – Olhamos todos confusos pra ela que pegou seu notebook na mesinha ao lado. – De alguma forma ele sabia que íamos procurar a policia ele não é burro.

Van: O que quer dizer com isso? – Ela olhava fixo pra tela no computador e quando achou se levantou vindo ate a gente acompanhada de Thais e Junior.

May: Ele pensou em tudo, a policia de BH já estava ciente do caso quando ele pegou o voo.

Junior: Como sabe disso?

May: Rastreie o voo onde ele esta. – Respondeu sorrindo ao ver nossos olhares espantados. – O voo esta previsto para pousar em exatos vinte minutos se ele saiu de BH sem ser visto que garantia temos que sairá sem ser visto também?

Junior: Você por acaso trabalha para o FBI e não contou a ninguém?

May: Não mais você acabou de me dar uma ótima ideia. – Levantou correndo e foi ate seu celular. – Preciso de sua ajuda… – Falou em inglês assim que a pessoa do outro lado atendeu. – Como eu consigo invadir as câmeras de um lugar publico? – Ela continuava falando em inglês e pela cara de paisagem que Thais, Junior e Van estavam tenho certeza que só eu estava entendendo o que ela falava. – Eu não te ligaria se não fosse importante você sabe muito bem disso… – Obrigada, por favor, não demora vou aguardar aqui na linha…

Van: Amor o que esta acontecendo? – Perguntou em meu ouvido e eu ri baixinho.

May: Luana cala essa boca! – Franzi o cenho ao ouvi-la gritar em inglês o nome da irmã dela olhando nos meus olhos quando ameacei a falar, achei que ela havia ficado louca de vez e estava muito confusa com aquilo e ela pareceu ler minha mente sussurrando um “Please” e mesmo sem entender nada obedeci, ela sorriu em agradecimento fazendo um sinal de espera para Van. – Estou te ouvindo sim… – Continuou e voltou para o notebook. – Isso é perfeito… – Não estou fazendo nada fora da lei pode ter certeza… – Ok talvez um pouco, mas é para uma boa causa… – Já disse que são coisas minhas… – Estou no Brasil sim, minha irmã esta com problemas… – Eu não faço ideia de onde Clara esteja, ela não me liga mais… – Agora tenho que ir obrigada de novo qualquer noticia dela eu vou avisar a policia.

Clara: O que esta acontecendo? – Perguntei assim que vi que ela tinha desligado o celular.

Thais: Se nem ela que é gringa entendeu quem dirá a gente. – Falou baixinho me fazendo rir.

Clara: Porque me chamou de Luana? E o que significa isso tudo? – Voltei a encarar Mayra falando com um tom de voz sério.

May: Você ia abrir essa boca e ninguém de LA pode saber que estou com você, esqueceu que a maioria acha que você esta foragida por sequestrar seu filho? – Respondeu no mesmo tom e respirou fundo.

Junior: O que eu falar de CSI ajudou? – Questionou rindo e quebrando um pouco do clima tenso.

May: Marcos é um dos meus vizinhos trabalha no FBI e ele resolveu me ajudar a te “procurar” para “ajudar” Fabiano. – Fez um pausa agora bem mais calma. – Marcos acha que estou do lado de Fabiano e ele acha que estou no Brasil porque Luana esta com problemas.

Junior: Eu tenho medo de você Mayra. – Ela sorriu fraco e voltou sua atenção para o notebook.

Van: Mas afinal pra que ela ligou pra ele. – Perguntou baixinho e Mayra apenas riu.

Clara: Ela queria saber como invadir as câmeras de um lugar publico. – Disse e comecei a rir com a cara de espanto que os três fizeram.

May: CONSEGUI! – Gritou batendo palmas de felicidade e nos aproximamos.

Clara: Mayra Dias Gomes, não me diga que esse aeroporto é no Rio. – Falei olhando pra tela do note que mostrada vários pontos de um aeroporto.

May: Claro que é e não é só isso. – Ela foi passando para o lado com um sorriso no rosto. – Consegui invadir todas as câmeras das ruas do Rio de Janeiro. – Disse toda contente com o seu feito.

Clara: Você deve estar violando mais ou menos umas dez leis nesse exato momento. – Ainda estava em choque com o que ela tinha conseguido e ela apenas deu os ombros rindo.

May: Se ele desembarcar nos vamos ver mesmo que passe despercebido pela policia.