o arcanjo

anonymous asked:

Qual a diferença das Igrejas cristãs normais (universal, Igreja da Graça,...) e testemunho de Jeová?

A Igreja Universal do Reino de Deus e a Igreja Internacional da Graça de Deus são igrejas neopentecostais, enquanto Testemunha de Jeová é uma denominação não-trinitária (que rejeita a doutrina da Trindade). Não quero compará-las entre ambas, mas sim com a Palavra do Senhor. I) Testemunha de Jeová: Não acreditam em Jesus, dizem que Ele é o arcanjo Miguel, o Espírito Santo é uma força ativa, é o poder de Deus. Acreditam que a salvação é obtida com uma combinação de fé, boas obras e obediência. Possuem a própria bíblia, etc. II) Neopentecostalismo (Universal e Igreja da Graça): Enfatizam mais as curas, milagres e testemunho do que a própria adoração à Deus, os ministérios, a prática legalista, misticismo, etc.

Desde sua queda, esse era o momento mais difícil para o ex-arcanjo, não ligava em não conseguir se adaptar em viver daquela forma, mas o seu receptáculo parecia não estar aguentando muito bem, por mais que ele estivesse muito mais fraco do que tempos atrás, era o suficiente para fazer um corpo humano sofrer. A pior parte era saber que existia a chance de sua veste carnal esvair-se e ele teria que procurar outro corpo, o que não seria nada confortável. — Eu já disse que não tem com o que se preocupar, não é como se eu fosse apodrecer na sua frente. — avisou, sem mesmo olhar para o rosto dx outrx.

Festa do Santíssimo Nome de Jesus 

 

A Igreja celebra em 3 janeiro, de acordo como “Diretório da Liturgia” da CNBB, a festa do Santíssimo Nome de Jesus; porque oito dias depois de seu nascimento, o Natal, São José o circuncidou e lhe colocou o nome de Jesus, conforme o Anjo tinha dito à Virgem Maria:

 

“O anjo disse-lhe: Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus.” (Lc 1, 30-31)

 

E assim foi cumprido conforme a Lei de Moisés:

 

“Completados que foram os oito dias para ser circuncidado o menino, foi-lhe posto o Nome de Jesus, como lhe tinha chamado o anjo, antes de ser concebido no seio materno.” (Lc 2, 21)

 

 O nome de Jesus foi dado pelo céu; tanto assim que o Arcanjo Gabriel o confirma em sonho a José:

 

“Enquanto assim pensava, eis que um anjo do Senhor lhe apareceu em sonhos e lhe disse: José, filho de Davi, não temas receber Maria por esposa, pois o que nela foi concebido vem do Espírito Santo. Ela dará à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo de seus pecados.” (Mt 1, 20-21). Cabia ao pai dar o nome para o filho no costume judaico.

 

E o Anjo deixou bem claro a José a razão deste nome: “porque ele salvará o seu povo de seus pecados”. A palavra Jesus em Hebraico quer dizer “Deus Salva” ou Salvador. [1]


História 

A reverência e a afeição com que os cristãos tratam o Santo Nome de Jesus remontam aos primeiros anos do cristianismo. Esta devoção se estende também ao cristograma IHS (um monograma do Santo Nome), derivado da palavra grega IHSOUS (ΙΗΣΟΥΣ) para “Jesus” ou à frase latina Iesus Hominum Salvator (“Jesus salvador da humanidade”). 
A Festa do Santíssimo Nome de Jesus é celebrada em diferentes datas por várias congregações Cristãs. A celebração teve lugar no calendário Católico Romano desde o fim do século XV, pelo menos a níveis locais. A veneração do Santíssimo Nome foi alargada para toda a Igreja Católica Romana em 20 de Dezembro de 1721, durante o pontificado do papa Inocêncio XIII. 

A celebração teve lugar em diferentes datas, normalmente em Janeiro, uma vez que o primeiro dia de Janeiro, oito dias após o Natal, marca a circuncisão de Jesus, tal como referido no Evangelho do próprio dia, «ao fim do oitavo dia, quando Ele foi circuncidado, foi chamado Jesus, o nome dado pelo anjo antes de ser concebido no ventre.» (Lucas 2:21).

O catolicismo medieval, e muitas outras igrejas Cristãs até à atualidade, celebram portanto ambos os eventos como a Festa da Circuncisão de Cristo normalmente no dia 1 de janeiro. 

São Bernardino de Siena colocou grande ênfase no Santíssimo Nome, o qual associou ao cristograma IHS, e pode ter sido o responsável pela união de ambos os elementos. A celebração ocorre no dia 3 de Janeiro para os católicos que seguem o atual Calendário Geral Romano, e no Domingo entre a Oitava do Natal e a Epifania do Senhor, ou 2 de Janeiro, pelos católicos que ainda seguem os calendários do período de 1914 a 1969. [2]


Fonte: Cleófas [1]/Wikipédia [2]

Foi Em Nome de Jesus

Padre Zezinho

Foi em nome de Jesus
Foi naquele santo nome
Foi em nome de Jesus
Que ousei falar com Deus
Do jeito que eu falei

De joelho eu rezei
Ao ouvir aquele nome
De joelho eu rezei
E ousei falar com Deus
Do jeito que eu falei

Eu disse a Deus que eu precisava de uma luz
Em nome de Jesus
Eu disse a Deus que era pesada a minha cruz
Em nome de Jesus

E Deus me ouviu em nome de Jesus
E Deus me ouviu em nome de Jesus
Em nome de Jesus eu vi a luz
Em nome de Jesus eu tive força
Pra levar a minha cruz
Em nome de Jesus

O natal é muito mais do que presentes. O natal é muito mais do que comida. O natal é muito mais do que enfeites. O natal é a união das famílias.

Na verdade, simbolicamente se tem a ideia de que o natal tem a ver com papai Noel, que tem a ver com presentes. O verdadeiro significado do natal encontramos aqui, nesse verso:

Isaías 9: 6 Porque um menino nos nasceu, um filho nos foi dado, e o governo está sobre os seus ombros. E ele será chamado Maravilhoso Conselheiro, Deus Podero­so, Pai Eterno, Príncipe da Paz.

Esse, esse sim é o verdadeiro significado do natal. E indo além, vemos também nesse próximo verso o que quer dizer o natal:

Mateus 1: 18 Foi assim o nascimento de Jesus Cristo: Maria, sua mãe, estava prometida em casamento a José, mas, antes que se unissem, achou-se grávida pelo Espírito Santo. 19 Por ser José, seu marido, um homem justo, e não querendo expô-la à desonra pública, pretendia anular o casamento secretamente. 20 Mas, depois de ter pensado nisso, apareceu-lhe um anjo do Senhor em sonho e disse: “José, filho de Davi, não tema receber Maria como sua esposa, pois o que nela foi gerado procede do Espírito Santo. 21 Ela dará à luz um filho, e você deverá dar-lhe o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos seus pecados”. 22 Tudo isso aconteceu para que se cumprisse o que o Senhor dissera pelo profeta: 23 “A virgem ficará grávida e dará à luz um filho, e o chamarão Emanuel”, que significa “Deus conosco”.

O natal simboliza o nascimento Daquele que morreu por cada um de nós, mas que hoje vive por ocasião da Sua ressurreição, e que nos faz um apelo a cada dia. Jesus nos diz o seguinte:

Apocalipse 3: 20 Eis que estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei e cearei com ele, e ele comigo.

O que mais o nosso Senhor quer, é estar conosco não só hoje, mas pra todo o sempre. A cada dia, a cada momento (seja ele qual for), Jesus bate a porta do nosso coração. Aquele que um dia morreu por mim e por cada um de nós, a cada dia nos pede para que possamos abrir a porta do nosso coração pro Único que é capaz de nos dar a verdadeira paz. E indo além, o próprio Cristo nos promete que vai voltar, que todos O verão vindo nas nuvens dos céus, e que um dia o pecado se findará:

1Tessalonicenses 4: 16 Pois, dada a ordem, com a voz do arcanjo e o ressoar da trombeta de Deus, o próprio Senhor descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro. 17 Depois nós, os que estivermos vivos, seremos arrebatados com eles nas nuvens, para o encontro com o Senhor nos ares. E assim estaremos com o Senhor para sempre.

Apocalipse 21: 4 Ele enxugará dos seus olhos toda lágrima. Não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor, pois a antiga ordem já passou”. 5 Aquele que estava assentado no trono disse: “Estou fazendo novas todas as coisas!” E acrescentou: “Escreva isto, pois estas palavras são verdadeiras e dignas de confiança”. 6 Disse-me ainda: “Está feito. Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim. A quem tiver sede, darei de beber gratuitamente da fonte da água da vida. 7 O vencedor herdará tudo isto, e eu serei seu Deus, e ele será meu filho.

Muitas pessoas veem a Bíblia como algo que aprisiona, como algo que nos priva da liberdade de fazer o que bem quisermos. Agora pense no seguinte: imagine um pai que tem um filho pequeno que começou a andar, e ele percebe que o filho gosta de pôr o dedinho dele dentro de uma tomada. Logicamente, o pai, por amor, não vai permitir que o filho se machuque e vai instituir uma lei. Essa lei, não serve pra privar o filho da sua liberdade, e sim, serve porque o pai o ama muito e não quer que o seu filho se machuque. Essa é a tradução da Bíblia. Deus nos deixou uma carta de amor pra que pudéssemos viver bem, e Ele sempre está disposto a nos atender - por mais que nos voltemos contra Ele. É como nos diz Tiago:

Tiago 2: 12 Falem e ajam como quem vai ser julgado pela lei da liberdade;

A lei de Deus, não serve pra nos prender, e sim, pra nos dar a liberdade de escolhermos fazer o que é bom pra nós mesmos, pro nosso próximo e pra Deus. Ela simplesmente nos ajuda a fazer a “Sua vontade, assim na Terra como no céu”.

Por fim, a salvação em Cristo Jesus, de forma alguma se constitui naquilo que podemos fazer. Eu não posso me salvar pelo o que faço. A salvação vem unicamente Daquele que por mim morreu na cruz, e que um dia prometeu voltar. Até porque, se eu pudesse me salvar por aquilo que eu faço, qual seria o propósito de Sua morte na cruz? Portanto, a salvação é um dom de graça, é um presente imerecido, e nos basta aceitarmos essa salvação e traduzirmos o nosso amor por Ele através da obediência a Sua lei de amor. É o que Paulo nos diz na carta aos Efésios:

Efésios 2: 8 Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; 9 não por obras, para que ninguém se glorie. 10 Porque somos criação de Deus realizada em Cristo Jesus para fazermos boas obras, as quais Deus preparou antes para nós as praticarmos.

Fica um convite: por que não dar uma chance pra esse Deus maravilhoso? Por que não buscar ao menos conhece-Lo? Por que não atender ao Seus chamado pra que um dia possamos estar juntos, reunidos com Ele sem mais qualquer sofrimento? Por isso, fica o convite:

Apocalipse 22: 17 O Espírito e a noiva dizem: “Vem!” E todo aquele que ouvir diga: “Vem!” Quem tiver sede venha; e quem quiser beba de graça da água da vida.

Esse é o derradeiro e único espírito natalino. O de que um dia Alguém nasceu, morreu e ressuscitou pra que hoje eu e vocês pudéssemos alcançar a verdadeira felicidade.

João 3: 16 “Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. 17 Pois Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para condenar o mundo, mas para que este fosse salvo por meio dele.

Hoje Ele te estende a mão, mas você está disposto a verdadeiramente aceita-Lo? Pense nisso.

Pois, dada a ordem, com a voz do arcanjo e o ressoar da trombeta de Deus, o próprio Senhor descerá do céu, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois disso, os que estivermos vivos seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, para o encontro com o Senhor nos ares. E assim estaremos com o Senhor para sempre. Consolem-se uns aos outros com estas palavras.
—  1 Tessalonicenses 4:16-18

Sua boca me excita
Seu olhar me facina
Meus olhos se reviram
Quando sua lingua e boca se agitam

Depois da tempestade de prazer
O mar se acalma e inicia o lazer
E diante dos olhos se instaura o carinho
Que jazem ocultos no meio dos suspiros

E meus olhos para ti se voltam
E os lábios se encantam
Se movendo em gestos de sorriso
Quando pro seu olhar, arcanjos mostram o caminho

A chama se acende
E o calor se instaura novamente
Sua boca se dirige a mim
E eu te agarro levando pra parede enfim

No prazer do teu beijo
Minhas mãos descem sobre seus peitos
Até que alcaçam o apse da ardente paixão
E vc morde os lábios de tesão

Numa lembrança vem o seu sorriso
E safisteito te acarricio
Vc deita no meu ombro e mostra a doçura
Que jazem habitar no meu coração
Nosso verdadeiro elo de união

Eu apertei a barra de metal parafusada na frente do carro enquanto senti meu peso insinuar-se para frente. Uma risada trêmula escapou de mim.
Nosso carro voou demoniacamente rápido, meu cabelo chicoteando atrás de mim. Inclinando-se para a esquerda, então para a direita, nós tremíamos sobre os trilhos. Dentro, eu senti meus órgãos flutuarem e caírem em resposta ao passeio. Eu olhei para baixo, tentando me concentrar em algo que não estivesse se movendo.
Foi então que eu notei que meu cinto de segurança tinha se soltado.
Eu tentei gritar para o Patch, mas minha voz foi engolida pelo movimento do ar. Eu senti meu estômago ficar oco, e eu soltei a barra de metal com uma mão, tentando colocar o cinto de segurança ao redor da minha cintura com a outra. O carro se lançou para a esquerda. Eu bati de ombros com o Patch, pressionando contra ele tão arduamente que doía. O carro levantou vôo, e eu senti se levantar dos trilhos, não totalmente fixo neles.
Nós estávamos submergindo. As luzes piscando nos trilhos me cegavam; eu não conseguia ver pra que lado o trilho se virava no final do mergulho.
—  Sussurro