no lucro

6

Bien hola mundo, que puedo decir con esto, muy fácil soy fan y reflan de Watashi wa mottete dousunda y no eh podido evitar notar las similitudes de esta serie con corazón de melón, (y si no del todo mundo por lo menos de la historia de mi sucrette XDD), como se darán cuenta ocupe imágenes oficiales del anime y una del manga para representar la actitud tanto de mi sucrette hacia los chicos como la de ellos con mi nena y debo decir que mi favorita fue la de Armin disfrute mucho haciendo esa…XD, bien espero sea de su agrado para quien no conozca el anime(lo cual dudo),se los recomiendo no doy spoiler si gustan verlo XD, solo diré que trata de una chica fujoshi rodeada de un harem de cuatro chicos y una chica así que ya se imaginaran que es lo que hará XD, en fin espero lo disfruten chicas XD…

Castiel-Nanashima

Armin-Hermano de Kae

Priya-shima

Kentin-shinomiya

Nathaniel-Igarashi

Lysandro-Mutsumi-senpai

sucrette-Kae

los personajes son propiedad de Chinomiko y beemoov las imágenes bases pertenecen a al anime y manga Watashi wa mottete dousunda de su respectiva autora XD, es solo con fines entretener  sin ningún fin de lucro 

Entregar a sua vida ao conforto material e às emoções da vida é como deixar o dinheiro descer pelo ralo. Mas uma vida que investe na tarefa árdua de amar produz lucros de alegria incalculáveis e infinitos – mesmo que isso custe seus bens e sua vida nesta terra.
—  John Piper – Plena Satisfação em Deus

essa sociedade que só pensa no lucro, no amanhã, com os olhos cegos pro hoje, pro essencial, que se ocupa das coisas mais efêmeras e sem valor real

                                                                                                                      está

                                                                                                                        me

                                                                                                                  matando

eles colocam sonhos em nossas mentes, nos fazem crer que para sermos felizes precisamos de um emprego, de dinheiro que consequentemente pagará as viagens que queremos realizar pelo mundo (queremos?). eles nos fazem acreditar que a felicidade está a uma jornada (de trabalho) de distancia. e quando não conseguimos o emprego eles nos culpam de sociedade preguiçosa e sem estímulos. eles plantam a necessidade por coisas inúteis. eles nos querem doentes, com câncer por comer em fast foods, com depressão por não conseguir viajar pelo mundo, com crises de ansiedade por não conseguir pagar a fatura do cartão de credito. eles nos querem doente pois uma sociedade sadia não gera lucro. somos marionetes nas mãos deles.

e eu só queriam poder diferenciar-los das pessoas como eu. ou talvez eu faça parte de todo esse plano contra nós mesmos.   

O cristão é alguém que sabe quem é, de onde veio, porque está aqui e para onde vai. É alguém que rompeu com um estilo de vida e abraçou novos valores, nova conduta, novos sonhos. É alguém que abandonou o caminho largo das facilidades e das permissividades sem limites. É alguém que agora trilha o caminho estreito da verdade e da probidade, rechaçando as propostas vergonhosas e despudoradas daqueles que corrompem e são corrompidos. O cristão é alguém que é sal da terra, luz do mundo, mas não tem aqui cidadania permanente, pois sua pátria está no céu. O cristão é alguém que granjeia tesouros aqui, investe recursos deste mundo nos projetos terrenos e temporais, mas está cônscio que a sua verdadeira herança está no céu, e lá ajunta os seus tesouros mais excelentes. O cristão é alguém pertinente no seu tempo. Ele faz diferença. Ele é referencial e modelo. Sua vida é digna de Deus. Sua palavra é verdadeira, sua conduta é ilibada, suas ações são justas, suas reações são misericordiosas, pois seu viver é Cristo e seu morrer é lucro. O cristão é alguém que está preparado para viver e morrer. A vida não o acovarda, a morte não o amedronta. A vida é a semeadora, a morte é a colheita. A vida é a luta, a morte é a coroação. A vida é o percurso do ventre materno à sepultura, a morte é a porta da eternidade que nos leva ao paraíso, ao nosso lar permanente, onde a morte não mais existirá, mas viveremos para sempre com o Senhor.
—  Hernandes Dias Lopes
9

“ PATERNIDAD ”    Parte ¼

Comic hecho por pasatiempo, sin fines de lucro y eso.

No soy buena haciendo comedia pero esta idea solo aparecio, pueden tomarlo como la continuación de “Lo odio tanto” de Erro que hice anteriormente.

  • Undertale by Toby Fox
  • Ink!Sans by @comyet
  • Dream!Sans by @jokublog
  • Paperjam by 7goodangel
  • Goth by @nekophy
  • Geno by Crayon Queen
E quem disse que precisa de motivos para chorar? É algo tão automático que já nascemos sabendo. Desde os primeiros minutos de vida você já sabe na roubada que esta se metendo. A grande verdade é que nascemos sozinhos e infelizmente, partimos do mesmo modo. Você pode adquirir laços, família e até um grande amor, mas na hora de partir vai se encontrar sozinho. Serão poucos os que te apoiarão, você contará nos dedos de uma mão as pessoas que irão ficar do seu lado, mas quando chegar a hora, sempre estará sozinho. Quando o grande fim lhe aguarda a única alternativa é se entregar para o que você ainda chama de vida, mas essa é a hora que batem os arrependimentos, hora que grandes mágoas vem a tona. É a hora das despedidas e das vontades de mudar algo que, você sabe que não se pode mais alcançar. Por isso lhe dou um grande conselho: Não guarde mágoas. Por mais que seu orgulho fale mais alto as vezes, por mais que você odeie o fato de se sentir menor se perdoar, por mais que você não queira fazer isso. A única coisa que levamos dessa vida são os sorrisos, as nossas caretas feitas e as lágrimas, então não a deixe isso se perder por qualquer besteira. Não viva por viver e sim pelo prazer de ver cada sol se pôr. Aquele viver que agradece todos os dias a Deus pelo dom da existência. Mas no fundo, acredito que é como dizem: “Nasci chorando e o riso que me vier é lucro.” então sorria, faça seus dias valerem a pena. Caso contrário, nascerás chorando e morrerás da mesma forma.
—  O Pequeno Bob.
10

TO AQUI PRA MOSTRAR QUE QUEM É VIVA SEMPRE APARECE ENTAO TA AE

BOM VOU COMEÇAR FALANDO QUE

VOU FECHAR A ASK PRA PEDIDOS ANONIMOS

PQ

1) VCS NÃO TÃO SEGUINDO ISSO AQUI, OU SEJA, VCS TÃO SAINDO NO LUCRO E EU AQUI

2) VCS NAO RECEBEM NOTIFICAÇÃO, ENTÃO, VCS FICAM ACHANDO QUE EU NÃO FAÇO, ENTÃO, A PARTIR DE AGORA, SEM ANONIMOS(IREI RETIRAR A OPÇÃO)

BOM É ISSO AE, DÁ UM LIKE SE SALVAR E SEGUE A MINHA PARCEIRA @saturnsadnes 

⁑TEXTO: É TARDE DEMAIS PARA PEDIR DESCULPAS?⁑

Eu sinto saudades. Talvez seja saudades de como éramos antes, antes de todas essas confusões, brigas, afastamentos e vacilações mas ai não teríamos subido aquele degrau que deixou a nossa amizade, como posso dizer… Colorida? Tá, colorida. Você apesar de tudo é o meu melhor amigo e significa muito pra mim. Eu sei, eu vacilo, mas eu também sei que você vacila ai ficamos nesse mar de vacilos sem nós falarmos e deixando que o orgulho fale alto para ambos. Não quero perder a sua amizade, muito menos você, você é tipo aquela coisa boa que dá vontade de guardar num potinho sabe? É como se tudo melhorasse quando te tenho por perto. Desculpa. Desculpa pelos vacilos. Desculpa pelas palavras mal ditas. Desculpa também pela falta de atenção e percepção que as vezes me toma e esqueço. Estávamos tão bem, não quero destruir com tudo agora, se decidirmos ficar bem e nos esforçamos para fazer com que der certo então então já estamos no lucro. Não é possível que por conta de um vacilo tudo o que somos ou éramos vai ficar pra trás. Eu já te pedi desculpas agora falta você fazer a sua parte e aceitar. Na história você é a Selena Gomez e eu sou o Justin Bieber, então me diz é tarde demais para pedir desculpas? 

  • Adapte o texto do seu jeito. O texto é de nossa autoria então por favor, se gostar/pegar like ou reblog.
  • Obrigada pela preferência.

Beco da Mina é Vietnã, faixa de Gaza, terreno hostil, onde gente abraça quem a gente ama, mas nois não pode largar o fuzil! Desde o dia que eu lembro que aBo caiu, foi que aumentou todas minhas neuroses, virar a madrugada, xaRa na cachaça e depois pilotas as motos mais velozes. Cumpadre Lord, eu também ouço vozes, vamos testar o peito do Super-Homem! Eles tão falando que fecha 10 a 10 então nosso bonde fecha 11 a 11! Do alto do morro, tô olhando pra longe, querendo paz dentro da minha favela, to bolando um plano, treinando uma tropa que dorme e acorda já pronta pra guerra! Defendo cada palmo da terra, o certo é o certo, certo é o fundamento, mexer com um de nós, nós busca dentro de casa, deixar pegado pra ficar de exemplo, mas nesse momento só penso no lucro, conto essas notas por notas, com calma, coração não tenho a um tempão, vagabundo, falta bem pouco pra eu perder minha alma, não deixa o dinheiro vim e fazer nós, mano, nos que faz o dinheiro! Enquanto o rap nascer na favela, vão ser as mulher e as criança primeiro! Lamba os beiço, fuma do meu beck, taças pro alto de Dom Pérignon, coma da minha carne, aproveite o banquete, que hoje vai ser sua ultima refeição!
SÓ FAVELA VIVE!!

El otro día estaba platicando con un amigo en su coche sobre la situación que ha vivido Cuba después de la Guerra Fría, y cómo a pesar de todos los obstáculos ha podido salir adelante.
Hablábamos de su economía, de la venta de tabaco que le ha propiciado la fama, de su gente maravillosa y sus únicas playas.
Me empecé a emocionar con el tema, ya que la historia es una de las cosas que más amo en la vida y fue cuando él comenzó a perder el hilo de la plática, discutiendo que el tema no era tan interesante como para enfrascarnos en una extensa conversación.
Me cortó el rollo diciendo que a lo que él le importaba era que el nuevo modelo de los automóviles Mitsubishi estaba por salir y que ansiaba su oferta.
He ahí cuando tristemente me di cuenta que a la gente no le importa una mierda lo que sucede a nuestro alrededor.
No le importa la política, ni la historia ni la música.
Lo único que les interesa es la moda, el espectáculo y las mujeres percibidas como objetos sexuales.
No les importa la poesía ni la economía o la filosofía.
Les interesan cosas banales y superficiales.
Así que, me decepcione de la gente.
Me desilusione de un mundo que tenía idealizado y solo es un aparato con fines de lucro, donde hay más hombres pero menos humanidad.
Espero que tú seas diferente, me interesa la gente con la cual platicar largo y tendido de múltiples temas sin miedo a que se termine la conversación, quiero decirle a aquella persona que me enoja el consumismo por ser tan dependientes a él, quiero que platiquemos por qué las obras de Dégas siempre me dejan un hueco en el estómago y qué texto le roba el sueño.
Por lo que te pido un favor: no seas uno más del montón, sé uno que se distinga de todos los demás.
Sé aquella persona que te gustaría conocer.
—  Paulina Mora

One Shot Louis Tomlinson

  • Pedido - Faz um com o Louis que ela é uma atriz recente e eles são obrigados a namorar por causa da mídia e no começo se odeiam mas acabam se apaixonando mas ai o contrato acaba e eles precisam se esquecer mas não conseguem e acabam ficando juntos e o Louis tem muito ciúmes dela c*m os garotos da banda


Sinto o aperto de Louis na minha mão e sei que é de propósito porque ele adora me provocar, ele não é a pessoa mais horrível do planeta, mas costumo pensar que ele é o enviado do próprio diabo. Olhando em sua direção vejo que ele tem um sorriso forçado naquela cara de fuinha, devolvo o aperto e seus olhos azuis encontram os meus.

— Abra um sorriso nessa sua cara feia, minhas fã são inteligentes o suficiente para saber que não somos um casal de verdade. — ele falou entre os dentes só para que eu ouvisse e não corresse o risco de ter essa frase estampadas nos jornais de amanhã.

Meu empresário entrou em contato com o de Louis fazendo uma proposta que beneficiaria os dois lados, a gestão do Louis é conhecida por fazer divulgação a base de stunt e meu empresário viu uma boa forma de divulgar minha carreira aos fãs de Louis de modo que eles se interessassem a assistir Shadowhunters, a série que eu estou participando, e ao mesmo tempo divulgar a carreira de Louis às pessoas que me acompanham por causa da série. Uma mão lava a outra e as duas lavam, você sabe o quê.

Acontece que Louis e eu não nos suportamos, ou é isso, ou ele tem um amor escondido por mim e faz de tudo para que eu não perceba, porque ele não me trata nem um pouquinho bem.

— Essa cara feia aqui já esteve na capa de várias revistas. — rebati também em tom baixo.

— Não vale revistas de vida animal. — apertei meus olhos em sua direção e ele passou o braço por cima do meu ombro deixando um beijo em minha têmpora — Vamos, amor, vou comprar o seu café preferido. — ele disse alto suficiente para que as fãs - que nos acompanhavam um pouco afastadas por causa dos seguranças - ouvirem.

— Eu odeio você! — sussurrei próximo a seu ouvido e ele apertou meu ombro.

— Eu também te amo! — respondeu sorrindo para o fotógrafo contratado por nossos empresários para fingir ser um paparazzi.

~o~

— Eu não entendo porque a forma de me divulgar é diferente da dos meninos. — Louis falou quando entramos na sala grande da casa dele e eu me soltei dos seus braços o empurrando.

— Talvez porque você seja burro e feio. — falei naturalmente como quem não quer nada.

— E eu também não entendo o que você está fazendo na minha casa ou porque está falando se ninguém pediu a sua opinião. — ele jogou uma almofada em meu rosto.

— Louis, as suas fãs gostam da suas músicas, amam você, mas tem coisas que elas gostam mais e que atingem outras pessoas. Por exemplo, fotos suas com o seu filho são as mais curtidas no seu instagram e esse assunto rende tanto quanto você com uma namorada. Você e (seu nome) são perfeito, os lucros aumentaram bastante desde que começaram a sair. — o empresário do Louis falou enquanto ele assistia Harry sentar ao meu lado.

— Eu tenho cinco entrevistas esse mês. Não que você tenha me ajudado em algo. — reviro os olhos desdenhando.

— Quero saber o que eu estou ganhando por aguentar essa cobra. Cuidado Harry, ela vai te picar. — Louis olhou profundamente em meus olhos.

— É Harry, eu posso te picar, morder, beijar, chu-

Antes que eu pudesse falar alguma coisa Louis me puxou e fez com que eu caísse sobre ele no outro sofá que fica na frente do que eu estava antes com Harry. Minha boca foi tapada com a mão não muito grande dele enquanto Harry ria do meu desespero ao tentar me soltar das pernas presas em minha cintura.

— Toma cuidado com essa boca, você é feia mas é minha namorada. — olhando em seus olhos sem poder falar nada, belisquei a sua mão, mas ele não me soltou então parei de me debater. — Boa garota!

— Nojento! — me levantei quando ele tirou suas pernas de minha volta e limpei a minha boca — Não coloca mais essa mão que você coça o saco na minha boca.

— Se os dois se comportarem e começarem a fazer isso parecer uma relação de verdade, encerro o contrato uma semana antes da data prevista. — o empresário de Louis fala e não deixo de sorrir de lado.

— Topa? — pergunto estendendo a mão para o Louis.

— Topo! — ele apertou minha mão mais forte que o necessário e eu não pude deixar de nos comparar a duas crianças.

~o~

Olhando de onde estou agora até que Louis não é tão irritante, a gargalhada dele é legal e as ruguinhas que aparecem no canto de seus olhos são fofas. Talvez seja a trégua que aceitamos ter que esteja me fazendo notar essas coisas que eu não fazia ideia antes, mas que agora é tudo que eu consigo notar.

De repente Louis se virou para mim e me flagrou olhando para ele, meu rosto ficou quente no mesmo segundo e seus lábios se esticaram formando um grande sorriso, sorriso esse que fez o meu coração disparar, creio eu, de susto por ter sido pega. Desde que tivemos que nos beijar de verdade, sem ser técnico ou algo do tipo, coisas acontecem com o meu corpo, às vezes quando ele chega muito perto minhas mãos soam e alguma coisa acontece com o meu estômago, a sensação é a mesma de estar em uma montanha russa e eu daria um pirulito a quem soubesse o que há de errado comigo.

Abaixei meu olhar desviando meus olhos dos de Louis e voltei a fingir prestar atenção no que Niall estava dizendo, não que não seja interessante, mas Louis é a única coisa que se passa na minha cabeça desde o beijo, tirando qualquer pensamento do Matthew - colega de cena em Shadowhunters - que antes reinava em minha mente.

Hoje é o último dia do contrato e eu não sei o que fazer.

— Eu vou beber água… — levantei da espreguiçadeira que eu estava na beira da piscina da casa de Louis.

— Eu vou com você, (seu apelido). — Niall deixou o violão de lado e se levantou — Você não parece nada bem. — quando eu ia falar que estou sim bem, Louis se levantou se colocando na frente de Niall.

— O que você vai fazer lá dentro? Continua com suas notas, eu vou com ela. — Louis sorriu de uma forma que não pude identificar em direção a Niall e deu dois tapinhas de leve em seu peito.

Eu estava pretendendo fugir da presença de Louis e agora ele está atrás de mim me seguindo até a cozinha onde nós dois ficaremos sozinhos. Respiro fundo quando entro dentro do cômodo e realmente vou atrás de um copo de água.

— O que aconteceu? Achei que te veria radiante hoje pelo contrato estar de horas contadas. — ele se encostou no balcão com os olhos presos em mim.

— Eu só não estou muito legal hoje… Só isso.

— Posso fazer algo por você? Uma massagem, um suco, um beijinho… — ele foi sugerindo e não sei porque a ideia de beijá-lo pareceu me aliviar um pouco.

— Eu não sei o que está acontecendo… Tem uma coisa dentro de mim que está me deixando desse jeito. Não consegui sorri hoje nem sequer uma vez. — desabafei depois de tomar a minha água.

— Eu sei como se sente… E acho que sei o que é isso…

— Sabe? Como? — perguntei animada por talvez ter uma solução.

— Eu me sinto assim também. — ele disse e eu fiz cara de confusa — Sabe… Mãos suando, coração disparando, desejo de tocar, distração nos pequenos detalhes, pensamentos perdidos em uma só coisa… Ou pessoa…

— Você está dizendo que eu estou apaixonada? Por você..? — deixo uma risada anasalada escapar, mas é de nervoso — Eu odeio você. Nós nos odiamos lembra?

— Isso foi antes.

— Antes de quê? Me explica isso, Louis. O que você fez comigo? — passei a mão em meus cabelos e andei pela cozinha nervosa.

— Nós nos odiávamos antes da trégua, antes de nos conhecer e antes de nos deixar levar por essa maldita farsa. — ele pareceu um pouco nervoso também.

— Meu Deus o que eu vou fazer… — sussurrei para mim mesma enquanto saia da cozinha e da casa do Louis igual uma louca ouvindo-o vir atrás de mim chamando meu nome.

~o~

— O que vocês estão fazendo aqui sozinhos? — a voz do Louis me fez pular da cadeira a qual eu estava sentada ao lado de Liam.

— Oi amor! — sorri e me levantei indo até ele e quando levei meus lábios aos seus, ele virou o rosto fazendo o beijo ser na bochecha — O que foi?

— Vocês não me responderam. O que estavam fazendo sozinhos aqui? — ele insistiu.

— Calma cara… Sou eu, Liam, seu melhor amigo. — Liam falou com diversão fazendo Lois fechar ainda mais a cara — Eu estava mostrando a música que estamos escrevendo, para que tanto ciumes, eu em?! — Liam saiu do estúdio me fazendo rir baixo.

Depois que eu sair da casa do Louis quando ele esfregou na minha cara o que eu não queria vê, fotos nossas foram espalhadas em todos os sites dizendo que tínhamos brigado e nossos empresários aproveitaram para confirmar o término porque algo parecido teria que acontecer em breve, então só poupamos eles de terem que pensar. Acontece que não durou muito tempo até que eu estivesse na frente do Louis dizendo que ele estava certo e eu estava de fato apaixonada, então depois de muito trabalho conseguimos permissão para transformar o namoro falso em um de verdade sem precisarmos nos esconder.

— Você está rindo? Porque eu não estou achando graça nenhuma? — Louis perguntou mal humorado e eu passei meus braços sobre seus ombros.

— Você é um bobo, sabia?! Daqui a pouco vai querer pendurar uma placa no meu pescoço escrito “Afaste-se! Propriedade particular.“.

— Sabe que não é má ideia… — ele fez cara de quem está concentrado pensando e eu empurrei o seu ombro de leve rindo antes de deixar um beijo em seu pescoço.

— Não se atreva!

Puxo o seu lábio inferior entre meus dentes antes de iniciar um beijo lento e delicado sentindo mão possessivas segurarem minha cintura.

Às coisas não poderiam ter acontecido de melhor forma, o que começou como a presença desagradável de um popstar idiota, terminou minha felicidade.



Espero que tenham gostado, amores… ❤

- Tay

Eu já tive dias piores. Dias em que eu esperava
muito de todos. Mas os famosos dias bons que eu sempre ouvia da boca de meio mundo surgiram e ando não esperando nada nem mesmo de mim. O que vier é lucro e motivo de surpresa.
—  Edvan Santos.