natalino

La bambina “cristiana” affidata a musulmani è un paradosso. Ma è strano che la cosa non abbia messo in luce per tutti il paradosso opposto. Migliaia di famiglie occidentali si vanno a prendere bambini provenienti da famiglie musulmane, indù, scintoiste, con ben altre abitudini alimentari, con una cultura completamente diversa e li portano in nazioni dove c'è altra religione, altro cibo, altra lingua. Questo però pare sembrarvi assolutamente normale. È il complesso del salvatore, siamo tutti convinti che trasbordare qualcuno da un'altra cultura alla nostra significhi salvarlo.
Il paradosso più grande però è la madornale cazzata di definire cristiana una bambina di 5 anni. A quell'età per fortuna i bimbi possono ancora salvarsi da quell'allucinazione collettiva, per poco però.
Vorrei non esistessero bambini educati secondo i precetti islamici. Ma nemmeno secondo i precetti “cristiani”, che in verità hanno ben poco di cristiano; tutto insegneranno a quella bimba tranne l'accoglienza, l'amore e la fraternità, vista la cultura intrisa d'odio in cui crescerà.
Invece di portare i vostri figli a messa e poi vomitargli addosso durante il pranzo davanti al tg tutta la vostra acredine per le altre culture, che nemmeno conoscete, comportamento che insegnerà loro la guittaggine dell'ipocrisia, regalategli un mappamondo e tacete.

Natalino Balasso

⁑TEXTO: FINAL DE ANO⁑

Quantas vezes estivemos nessa posição? Me refiro a olhar os fogos lá no céu e abraçar todos desejando um feliz ano novo, aquele momento é um dos mais verdadeiros e felizes que marcam o primeiro instante de mais trezentos e sessenta e cinco dias. Não é mágico pensar que por um único instante quase todos ao redor do mundo estão juntos desejando coisas boas até pra desconhecidos? Não sei talvez, talvez pra você seja só mais uma cena daqueles filmes bem natalinos que está presente em todas as telinhas na semana do 20/12, mas gosto de pensar que a bondade ainda existe aqui, ali, por aí. Só precisamos despertá-la e a melhor forma, para mim, é no final de ano. A tradição diz que vermelho e branco são as cores que mais combinam com as datas 25/12 e 31/12, respectivamente, mas por que não ser colorido dessa vez? Dizem que cores tem o poder de mudar o humor das pessoas, de despertar algo bom… Talvez esse ano, usar colorido seja a melhor forma de desejar boas vindas a um ano, que rezemos para que seja melhor que esse. Ano novo, coisas velhas. Não estou dizendo que é ruim ter coisas velhas em um ano “novinho em folha”, longe disso, são as coisas velhas que fazem com que lembremos de onde somos e quem somos. Então esse ano vamos fazer as mesmas coisas com cara nova. Não podem faltar três coisas: o agradecimento não pode faltar de maneira alguma, acho que esse é dos meios mais puros de conseguir o que quer. Muito menos a família reunida, pode até ser que muitos curtam virar o ano em festas só com os amigos, o que também é muito bom, mas a família é uma parte da gente, e mesmo que tentássemos família não devolve, não escolhe e apesar de cada peculiaridade que cada uma tenha, família é a única que vai restar em todos os caos que os “amigos” sumirem. As promessas… Aquelas que sempre fazemos no primeiro segundo do ano que chega, essas daí terão que mudar. Terão que ser mais possíveis, não que eu acredite em coisas “impossíveis”, muito pelo contrário, é que sempre ouvi do meu pai “andar primeiro, pra só depois correr” então é melhor darmos os primeiros passos devagar, com calma, pra não ser mais um ano frustrado que se torna um filme de terror logo nos seis primeiros meses. Eu creio que seja por isso que o ano novo é tão especial porque todos precisam de uma segunda chance, mas nós somos tão sortudos que ganhamos trezentos e sessenta e cinco de uma vez só, pra não ter desculpas como “eu não tenho tempo” ou “não posso fazer”, se tivermos disposição e fé, o último segundo é o que mais valerá a pena. Será um ano novo, mas você ainda será você, só que com mais algumas reticências. Feliz natal, um próspero ano novo e espero que esse novo ano que chega seja um de realizações e não só promessas.

  • Adapte o texto do seu jeito. O texto é de nossa autoria então por favor, se gostar/pegar like ou reblog.
  • Obrigada pela preferência.
É Natal, bom o que dizer do natal? Eu não preciso explicar para voces o que é o natal, porque todas nós sabemos exatamente o que é o natal. Quando éramos crianças o natal era uma linda data na qual esperavamos anciosamente um bom velhinho que com toda sua bondade nos colocava presentes em baixo de nossa árvore. Esse era o Papai Noel. Hoje, sabemos que ele não é real, mas ele continua representando tudo o que eu natal representa. Ele representa amor, união e bondade. Sim bondade assim como a dele de realizar o sonho de uma criança, de ter tanto aquele brinquedo esperado. Nesse natal, sejam solidárias, fiquem com suas familias, agradeça a deus por estarem todos bem, com saude e unida. Se algo aconteceu a sua familia esse ano, como na minha por exemplo que eu perdi um familiar muito querido. Não desanime nem deixe que sua familia desanime, deixe que o espirito natalino invada sua festa e encha o coração de suas familias. Perdoe tudo de ruim que alguem tenha feito, e começe desde agora a se revigorar para ter um bom começo de ano. O natal sempre foi uma das minhas épocas preferidas do ano. Não por causa dos presentes, ou dos panetones. Mas porque natal sempre foi sinônimo de família reunida. Histórias de natais passados, piadas, amigos-secretos. Isso sempre teve um valor muito significante pra mim. Bom eu nem sei mais o que dizer para voces, mas eu quero que voces tenham muito espirito natalino e que voces acreditem no lindo milagre do natal. É véspera de Natal, o que você quer do famoso milagre natalino?
4 Livros Para se Ler no Inverno.

São livros ótimos para ler em qualquer época, mas na minha opinião, é extremamente confortante ler um livro que condiz com a estação na qual você está vivendo, então separei algumas recomendações de livros para se ler nessa época que está chegando ^^

- “A menina que roubava livros” (Markus Susak)

A história desse livro é toda narrada pela personificação da morte. Por se passar no cenário da Alemanha Nazista, o livro muitas vezes capta a presença da felicidade em pequenas coisas, que estavam à altura das pessoas e era tão difícil naqueles tempos, como o fascínio de Liesel ao se deparar com uma enorme biblioteca, na qual sempre entrava escondido para apanhar alguns livros. O motivo da personagem fazer isso (no qual não irei revelar, por motivos de spoiler), mostra o qual grande pode ser o coração das pessoas, mesmo inseridos num ambiente de guerra.

Em vários momentos o livro é dramático, contando com várias cenas de angústias e tristezas, mas também revela-se muitas cenas de amor e compaixão, tão ausentes e necessitadas naquele tempo. É o tipo de livro que não possui apenas um único clímax, mas a todo instante é uma ansiedade diferente, que te faz cada vez mais querer mergulhar nessa história.

- “Uma curva no tempo” (Dani Atkins)

Esse é um daqueles livros para você ler e sofrer. Como o próprio título já sugere, é sobre uma espécie de “deslize no tempo” que ocorre na vida de Rachel, onde ela tem a oportunidade de viver uma vida com um rumo completamente diferente que a tomou, na qual ela enfrenta uma sequencia de desastres, desde o acidente que matou o seu melhor amigo e a deixou com sequelas, até a perda da sua mãe e a grave doença de seu pai.

Quando Rachel decide ir ao cemitério, numa noite de extremo frio, para visitar seu falecido amigo, ela tem uma crise de enxaqueca, e por conta do frio extremo, quase morre de hipotermia no cemitério, Por sorte, conseguem resgata-la e leva-la ao hospital, enquanto internada, é onde começa o tal “deslize no tempo”. Com nenhuma das tragédias tendo ocorrido em sua vida, nesse período, ela tem o gostinho de aproveitar a sua “vida perfeita”.

Ao que o leitor se da por satisfeito com todo esse “encanto”, enganando-se que por toda a narrativa seria um mar de rosas, o desfecho vem como uma pancada, algo, que pelo menos eu, não estava a esperar.

No resumo, este é um livro de fácil entendimento e extremamente rápido, não apenas por não ser muito extenso, mas também por ser uma leitura que te prende, fazendo você querer saber a continuação numa só passada.

- “Deixe a neve cair” (John Green, Maureen Johnson e Lauren Myracle)

É um livro de três autores distintos, onde possui três contos natalinos, cada um por um autor diferente, no qual se complementam entre si, apesar de narrarem história distintas. Também é um livro extremamente rápido e de linguajar compreensível, mas tenho que confessar que o conto escrito pelo John Green, para mim, foi o menos interessante.

São histórias com uma pontada típica de “livros teen”, onde possuí o adolescente com problemas, em sua grande maioria um término de relacionamento, mas que de alguma forma, conseguem tirar algo de bom dessa situação. São contos gostos de ler, é um livro para se distrair um pouco de assuntos mais “cabeça”, pois como disse, ele é um livro mais voltado ao público adolescente.

Em seu contexto geral é um livro, que de alguma forma, traz mensagens bonitas, além de serem narrados em um ambiente de inverno, que para mim, por si só já é extremamente aconchegante, fazendo eu me interessar ainda mais pelo conto narrado.

- “E se for você?” (Rebecca Donovan)

Esse foi um dos livros que eu li, e quando me dei conta já estava nos últimos capítulos. Narra uma história na qual várias vezes faz o leitor se perguntar: “Será?”

Em muitos pontos, o livro retrata situações que muitos de nós passamos ou ainda vamos passar, como perda de amigos queridos, amores não correspondidos, cobrança por parte da família, etc. É um drama, no qual o personagem Cal, encontra com Noely, uma garota que coincidentemente, era muito parecida com Nicole, na qual era apaixonado desde infância, mas não tem notícias há tempos. Apesar de ambas serem muitos parecidas, e terem até nomes semelhantes, o que as diferem, é a maneira de agir, que são completamente opostas. Mesmo assim, Cal levanta suspeitas de que se trata ou não da mesma pessoa.

No desenrolar da história, os personagens se relacionam romanticamente, e entre as instabilidades emocionais da garota, vai se descobrindo várias situações passadas de Cal, e se aprofundando cada vez mais na narrativa.

O livro se passa em duas ordens cronológicas, a versão narrada por Cal no presente, e a versão de acontecimentos passados, na infância, narrado por ele e três de seus amigos, incluindo Nicole, o que ajuda melhor a entender o porquê dos acontecimentos futuros serem como são, além de auxiliar o leitor a desvendar se Nicole e Noely são a mesma garota.

O desfecho do livro, ao meu entender, foi algo para se refletir, se tudo o que fazemos, se todas as cobranças, se tudo o que abrimos mãos e deixamos para trás, foi benéfica para nós, ou se, de alguma forma, foi apenas buscando aprovação e reconhecimento de alguém e os impactos que isso pode nos causar.

Ci agganciamo alle reti ogni volta che facciamo un bancomat, che mandiamo un messaggio, che chiediamo un documento e quasi non ci accorgiamo di navigare sui capillari esterni di un sistema aggrovigliato di cui non conosciamo il centro. Di chi è il server centrale? Quello dove tutto prima o poi passa? Chi cura il funzionamento dei cavi, dicono, di centinaia di metri di diametro che fanno passare il traffico? Si favoleggia di imponenti macchinari sotterrati sotto l’oceano da cui si dipanano, come in una piovra meccanica, tentacoli zeppi di dati. Chi ha le chiavi di Atlantide? Chi, se volesse, potrebbe fermare il gioco?
Noi, lontani anni luce, ci azzuffiamo come galline per questo o quel politico senza capire che stiamo solo litigando per gli uscieri. Anche l’usciere ha le chiavi, ma sono quelle del nostro condominio, un potere da pollaio. Gridiamo “libertà” senza sapere esattamente cosa intendiamo, vogliamo cambiare il mondo ma non abbiamo nemmeno il coraggio di avvicinarci alla porta del pollaio. E ben sapendolo qualcuno ci ammannisce la favola della sicurezza e della privacy. Qualunque ragazzino conosca due righe di codice può entrare nei tuoi profili social, i tuoi messaggi privati sono letti da centinaia di persone. Ma se tu dimentichi la tua password, sudi sette camicie prima di venirne a capo. La chiave della politica è commerciale, è nella batteria del tuo telefonino, è nel numero del carburante che usi, nella caldaia che ti costringono a cambiare anche se funziona, nei registratori di cassa da sostituire per legge, è nelle cooperative dei migranti che stanno creando posti di lavoro sul disagio, nei medicinali inutili, nei pronto soccorso intasati per un’influenza, in tutto quello che ti racconti per convincerti che stai migliorando il mondo.
Balliamo come nella canzone di Fossati e non sappiamo che ci stiamo agitando su una polveriera. La politica gestisce immagini, ma quello che dovrebbe saper fare  è prevedere i mutamenti. Metterai la crocetta su un altro logo e questo ti permetterà di litigare ancora per qualche anno. Buone elezioni. 

Natalino Balasso

Que neste natal seja lembrado o verdadeiro significado dessa data, que as pessoas recebam o espírito natalino, que por pelo menos um dia sejamos todos bondosos, que por uma noite seja entregue não apenas presentes mas sim amor, e que todos estejam abertos para receber este bem. Feliz Natal a todos.

- Natasha Albuquerque

Este pack contém:

  • 159 texturas de natal (em especial para dash icons);
  • 153 chapéus natalinos em png (elfos, laços, óculos, papai noel etc.) ;
  • 110 pngs natalinos no estilo cartoon e kawaii;
  • 13 overlays para headers entre outros.

Para consegui-lo você precisa:

  • Seguir o tumblr;
  • Reblogar ou dar like no post;
  • Enviar na ask “xmas pack”.

Agradecemos a todos os nossos seguidores que nos ajudaram a chegar até aqui hoje! Desejo a vocês um feliz natal repleto de felicidades! Amamos vocês!

É Natal,e o verdadeiro espírito natalino está no ar… Essa noite serão espalhados sensações e sentimentos,amor, paz,emoções,e os olhares vão brilhar,porque a vida hoje ganha um novo propósito,um espírito e nossa alma vai estar renovada. Na meia noite de hoje,os fogos vão estourar no céu e a nossa vida vai voltar a valer.

Por mais que tenhamos dificuldades,que esse ano tenha tido meses difíceis,e até dias em que pensamos que não aguentariamos. Muitos sofreram,mas também aprenderam esse ano,e hoje falta apenas uma semana pra 2017 acabar,e nós deixaremos ele com um sorriso no rosto, e sem arrependimentos,porque independente do que passamos de ruim,tudo serviu para aprendizado. Todas as pessoas que ajudamos esse ano contaram na nossa vida,mas não para termos uma reputação,e sim para termos tranquilidade dentro de nós.

Obrigada 2017,e feliz Natal…Que os corações de vocês tenham sempre paz e o bem,e que esse espírito do bem e do amor que temos agora,permaneçam também o resto do ano,porque afinal temos que fazer o bem todos os dias, e não apenas hoje… TENHAM UM FELIZ NATAL,UM NATAL ABENÇOADO E UM ANO DE CONQUISTAS PRA VOCÊS!!! Obrigada 2017,e Obrigada tumblr ❤🎄🎅

Raissa Bacarin