não deixe

Por que nos escondemos?

Até onde você vai carregar as mentiras que você conta sobre si mesmo?
E você se defende, inventa justificativas que parecem fazer total sentido.
Você percebe que aí dentro ninguém pode entrar?
E você procura ser entendido, compreendido, ou até mesmo que um dia apareça alguém que consiga entrar aí dentro, aí no fundo, por de trás de todas as mentiras que você um dia acreditou sobre você.
Mas são mentiras, e se esse alguém concordar com elas, nunca chegará até você, pois essas mentiras são barreiras.
Barreiras que lhe dizem para se esconder.
Barreiras que lhe fazem acreditar que você tem defeitos, erros e culpas do passado.
E onde quer que você esteja presente, toda essa bagagem de medo, barreiras mentirosas e culpa vai junto.
Seja ao tomar um café, ao respirar ou ao beijar alguém.
As pessoas desse planeta costumam ter medo da verdade e da desilusão, mas quem disse que se desiludir é triste?
Triste é se iludir e viver sem se conhecer.
Não precisa mais se esconder.
Não precisa mais se defender.
Não há nada a temer.
Saiba quem é você.
E quando começar a se conhecer, entenderá que você é feito de um material que no mundo não há.
O único material que o tempo não dissolve.
O único material que a morte não leva ao fim.
O único material que leva luz e verdade às sombras e ilusões.
Você é feito de Amor, feito para Amar e ser Amado.
Relembre sua função, e onde quer que você esteja, a solidão nunca te alcançará.
Todos os pensamentos que vinham do medo cessarão.
E apenas os pensamentos de Paz cercarão a mente daqueles que escolheram Amar.
Não se esconda.
Deixe a luz entrar.

- Erick Mafra

- Certos namorados brigam dia sim, dia não, na sexta se amam, no sábado se odeiam, no domingo fazem as pazes, na segunda prometem nunca mais se ver. Muitos desses casais conseguem chegar ao altar e continuam entre tapas e beijos até as bodas de ouro.. brigam e voltam várias vezes, que na verdade nunca chegam a se separar.. Deixe que digam, que pensem, que falem… O AMOR É LINDO! apenas-voceeu

Lembro de quando e como te conheci, lembro da sua timidez de conversar em chamada, lembro que você tocava para eu dormir, lembro de como eu morria de vergonha de dormir com você porque eu gemia enquanto dormia e você não se importava, lembro quando escutei sua voz pela primeira vez, lembro quando te vi pela primeira vez, lembro de como eu sempre falava que você era a melhor pessoa do seu signo, lembro de tudo, de todos os erros que cometi e de como o tempo não foi favorável para nós. Eu lembro que fomos lindos enquanto duramos, por muitos porquês, mas principalmente porque formávamos algo maior do que já éramos quando sozinhos. Você sempre foi minha casa e eu, tola, me fiz desabrigada.
—  Laura.