muuuuito eu

anonymous asked:

Por favor, tenta pelo menos mais uma vez... Eu te dou dicas: 1- eu desenho muuuuito mal. 2- eu quase não existo no Tumblr. 3- @phovasconselos pode te dar alguma ajuda. 4- em toda a história da humanidade eu apenas lhe enviei 1 mensagem. P.s.: @phovasconselos tbm está participando dessa brincadeira

O @gleonidas200
Mas…tu nao desenhas mal sério!

skiwalkers  asked:

15, 17, 27, 25.

your favorite rp otp

Você tá apelando, que eu sei. Como é você que está perguntando, vou eleger meu primeiro otp, aquele que levou 4 fucking months pra ter um beijo, eu já estava subindo nas paredes de frustração: Raustin. Mah babes, mah loves, ‘cê sabe que eu gosto muito dos meus filhos Austin e Riley, de como eles são amigos, daquelas interações que estão lá a quase dois anos mas que eu sempre vou lá pra ler. Eles são meus amores, sim <3.

17. your favorite rp family relationship

Eu tive muitas relações de famílias nesses rps da vida, e tem muuuuitos que eu lambo o chão por onde eles passam, mas eu vou escolher mah girls, Mindia. O sistp to rule them all. Minha filha Maisie Wayne a minha outra filha que mesmo não sendo minha é minha, India. O que eu gosto das meninas é que além delas serem quase uma pessoa só, elas deixam todo mundo saber disso, e acabam envolvendo os outros membros da família, então vira tudo uma big family com elas duas no centro. Amo muito mesmo.

27. a song you’d like to use to build an rp relationship on

Seria Enchanted - Taylor Swift, para Fernando e Beatriz. Pode parecer clichê e até meio romântico demais, algo que meu personagem nem é tanto, mas é muito mais sobre sair da inércia que a música mostra e é como eu meio que vejo a primeira trombada deles. Sad boring boy finally meets someone who dares him.

a quote you’d like to use to build a character on

my skin turned to porcelain to ivory to steel? não? não pode? Enfim, seria an assassin’s first murder is himself, he killed the man he was. ‘cê me conhece. E sabe que eu não perco um bom angst e olha a quantidade que dá pra se retirar desse quote, preciso jogar com algum.

anonymous asked:

Maju, estou namorando, e eu sempre fui muuuuito de ir na igreja, tenho muuuuitos amigos da igreja e tudo mais, e o meu maior sonho sempre foi que o meu namorado me acompanhasse, mas isso não acontece, eu vivo sem ele nesses lugares (que é a coisa mais importante pra mim) e eu amo muuuuito ele, não quero desistir! O que eu faço?

Não tem como você obrigar a pessoa fazer o que você gosta, mesmo que seja especial pra você. Eu ia na igreja e sempre quis que meu tio (a pessoa que eu amo incondicionalmente) e ele nunca foi comigo, a gente tem que respeitar a escolha dos outros, não deixei de ama-lo por isso… Tem gente q não se sente bem/não gosta, não sei a solução pra isso, kkk

Capítulo 45

Enquanto isso na reunião



Clara havia chegado meia hora antes do começo da reunião para conversar um pouco com os seus colegas. Se o temido senhor Scott aprova-se a idéia de marketing feita pela empresa de Clara, eles fariam o marketing da mais nova empresa de fabricação de automóveis de Vegas. Todos estavam muito nervosos, senhor Scott já havia se reunido com outras empresas, faltava apenas a de Clara e ele escolheria uma delas para fazer negócios. Clara não conhecia pessoalmente todos os seus colegas, alguns deles são de Vegas e trabalhavam em equipe pela internet. 

xXx: Clara? – Clara se virou.
Clara: Jonas? Você por aqui? – O cumprimentou com um beijo no rosto. 
Jonas: Não vai me dizer que você veio pra reunião com Scott?
Clara: Você também? – Ele sorriu feliz.
Jonas: Estamos juntos nessa. E o Fabian, veio com você?
Clara: Não não, esta no Brasil cuidando dos negócios por la. 
Jonas: Veio sozinha?
Clara: Não, com umas amigas.
Jonas: Hum…a festinha vai rolar então. – Sorriu. – Umas férias do noivado é bom.

Clara apenas o olhou e forçou um sorriso. Jonas era um amigo de Fabian e de Clara há algum tempo já e muito safado. Eles ficaram conversando mais um pouco e logo a reunião começou. Já era quase noite quando a reunião havia acabado.

Clara: Bom, agora é só esperar a resposta dele.
Jonas: Eu to confiante. Acho que essa vaga é nossa já.
Clara: Como pode estar tão seguro?
Jonas: Você foi quem mais apresentou o nosso projeto, se ele não se render a sua beleza e ao seu profissionalismo, então ele é um doido. – Sorriu.

Clara não achou a mínima graça, mas sorriu.

Clara: Eu vou indo. Boa noite.
Jonas: Já?
Clara: Sim. As meninas devem estar me esperando.
Jonas: Vamos jantar comigo em um restaurante aqui perto? Te levo ao Hotel depois.
Clara: Não, obrigada. 
Jonas: Vamos Clara, é só um jantar.
Clara: Desculpa, mas como eu disse, as meninas estão me esperando. Boa noite.
Jonas: Hum, difícil como sempre. – Sorriu. – Boa noite então.

Clara teve vontade de mostrar o dedo do meio pra ele, mas segurou sua vontade e saiu dali o mais rápido possível. Ela pegou um táxi e foi direto para o Hotel, onde as meninas estavam a esperando.

Clara: Boa noite. – Largou as coisas e deu um selinho em Van.
Mayra: Oi prima.
Paula: Oi Clarinha.
Vanessa: E aí amor, como foi a reunião?
Clara: Foi tranqüila.
Paula: Ele escolheu vocês?
Clara: Preferiu analisar o projeto e dar a resposta outro dia.
Mayra: Afff que filho da mãe! – Elas sorriam.
Paula: A May já bebeu umas.
Clara: Nota-se.
Vanessa: Relaxa amor, se ele vai analisar mais o projeto, já é de vocês então.
Clara: Tomara mesmo.
Paula: E aí, vamos jantar em um restaurante hoje? Dizem que aqui perto tem um muuuuito bom.
Clara: Eu topo, to morrendo de fome.
Vanessa: Eu e as meninas já estamos prontas, assim que você se arrumar nós vamos, ok?
Clara: Ok. Já volto. – Deu mais um selinho em Van e foi tomar seu banho.

Minutos depois e Clara já estava pronta. Elas chamaram um táxi e foram para o restaurante. Assim que acharam uma mesa, Clara puxou Paula para o banheiro e contou o ocorrido e logo voltaram para a mesa, onde Vanessa e May estavam escolhendo o que pedir. Assim que jantaram, elas resolveram ficar por ali mesmo bebendo vinho, o ambiente era maravilhoso e Clara estava cansada demais para balada. Elas riam, bebiam, conversavam até que alguém as atrapalhou.

xXx: Quanta coincidência em um só dia. – Sorriu.

Todas olharam para aquele homem que estava ao lado de Clara com a mão em seu ombro. Clara sorria até ver quem era.

Clara: Jonas, você por aqui também? – Forçou um sorriso.
Jonas: Destino, talvez. – Vanessa olhou May e deu um gole enorme em seu vinho.
Clara: Essas são minhas amigas. Paula, Mayra e Vanessa.
Jonas: Prazer meninas. – Sorriu pra elas que a cumprimentaram. – Meus amigos acabaram de ir embora, posso me sentar com vocês?

Clara olhou de um jeito pra Paula que pode notar que ele era o tal cara da reunião, com certeza aquilo não acabaria bem. 

Clara: Nós também já vamos embora daqui a pouco.
Jonas: Tudo bem. – Sentou-se ao lado de Clara. – Fico até vocês ficarem.

Vanessa não havia gostado nada da ousadia e intimidade que ele tinha com Clara. A todo momento ele dava jeito de dar em cima de Clara indiretamente. Vanessa estava agüentando tudo calada, até que ele colocou seu braço em volta do pescoço de Clara. Ela pegou seu celular e começou a mexer nele, logo chegou uma mensagem no celular de May.

Dá um jeito de me tirar dessa mesa antes que eu pule nesse cara!!!
Remetente: Vanessa

Mayra a olhou apavorada e tentava pensar em algo pra tirar Vanessa dali.

Mayra: Ai socorro, to apertada, vem comigo Van?

May nem deixou Vanessa responder e já saiu puxando ela para o banheiro. Clara apenas olhou para Paula e com o olhar implorava para que ela não saísse e deixasse os dois sozinhos.

No banheiro

.

Vanessa: Você viu? Você viu? Você viu? – Ela estava muito irritada.
Mayra: Eu vi. – Ela estava apavorada.
Vanessa: Aquele idiota! – Deu um soco na parede.
Mayra: Calma Van.
Vanessa: Não me peça calma que eu fico mais irritada!
Mayra: Ele ta se aproveitando porque Fabian não esta aqui, ele é assim mesmo, safado.
Vanessa: Por que ela não fala nada? Por que ela não manda ele a pqp? Por que ela não manda ele embora?
Mayra: Ela é colega de trabalho dele, tudo bem que ele deu em cima dela, mas ela ta vetando ele.
Vanessa: Como eu queria dar um murro ele! 
Mayra: Van se acalme, a gente precisa voltar pra mesa.
Vanessa: E continuar assistindo ele dar em cima da MINHA namorada sem eu poder fazer nada? Não mesmo!
Mayra: E qual seu plano? Ficar dentro desse banheiro até eles resolverem ir embora?
Vanessa: Eu não vou agüentar em silêncio.

Mayra: Eu sei que tem um cara dando em cima da Clara, mas…mas…você precisa se acalmar. Ele acha que o noivo dela ta no Brasil e ela ta sozinha aqui. Se você der um ataque de ciúme, Clara não vai gostar, principalmente porque envolve o colega de trabalho dela e eles estão com um trabalho importantíssimo. 
Vanessa: Sugere que eu aceite tudo quieta?
Mayra: É o mais indicado, pelo menos aqui no restaurante. 

May tinha razão e ela tinha prometido não sentir mais ciúme de Clara, afinal elas eram amantes. Elas conversaram mais um pouco e voltaram pra mesa. Jonas ainda dava em cima de Clara que fingia nem notar suas cantadas. May viu que Vanessa já não suportava mais aquilo e resolveu pedi pra ir embora.

Mayra: Meninas, eu vou indo, estou muito cansada.
Paula: Boa idéia May, também vou.
Clara: Eu também, o dia foi agitado hoje. – E com certeza será mais agitado chegando ao Hotel, pensou. 
Jonas: Eu levo vocês em casa.
Clara: Não precisa, vamos de táxi.
Jonas: Não vou permitir que 4 mulheres saiam de táxi a essa hora!

Após muita insistência, elas concordaram e ele as levou até o Hotel. 

Jonas: Entregues totalmente seguras. – Sorriu ao chegar ao Hotel.
Paula: Muito obrigada.
Jonas: Foi um prazer.
Clara: Obrigada. Quer subir um pouco? – Diz que não, diz que não!
Jonas: Quero, obrigado. – Vanessa fuzilou Clara com os olhos.
Clara: Vamos então. – Merda merda merda! Eles subiram, Clara, Paula e Jonas ficaram conversando no quarto de Paula, e May e Vanessa foram para o quarto de Vanessa. Elas ficaram bebendo e May tentava acalmá-la. Algumas horas depois, Jonas foi embora.

Clara: Boa noite Paula, vou pro quarto ver o que me espera lá. – Paula riu.
Paula: Boa sorte com a Van.
Clara: Valeu, beijo.

Antes de abrir a porta do seu quarto, Clara respirou fundo e ganhou coragem.

Clara: Oi.
Mayra: E o Jonas?
Clara: Acabou de ir embora.
Mayra: Hum..eu vou indo então..é…boa noite meninas.
Vanessa: Boa noite May.
Clara: Boa noite prima.

As duas ficaram em silêncio, enquanto Clara tirava a roupa, resolveu arriscar e puxar assunto com Vanessa.