mulher livre

Quando eu era mais nova costumava dizer que preferia ser homem do que ser mulher e hoje eu entendo, eu nunca quis ser homem mas sim ter a mesma liberdade deles.
—  borboleta-48-kg
Sou mulher e sou livre

Sou mulher e eu posso. Sou mulher e eu faço. Sou mulher e corro atrás, luto, conquisto na raça. Sou mulher e não sei cozinhar, não sei costurar, não sou “prendada”. Sou mulher e falo palavrão, bebo, fumo, dirijo. Sou mulher e uso roupa curta e isso não me torna menos digna. Sou mulher e vou pra festa, me divirto e beijo que eu quiser. Sou mulher e sou inteligente, sou esperta, sou capaz. Sou mulher e não quero casar. Sou mulher e não quero ter filhos e isso não me torna menos mulher. Sou mulher e prefiro futebol à novela. Sou mulher e não pinto as unhas. Sou mulher e não entendo de maquiagem. Sou mulher e tenho cabelo curto. Sou mulher e fico com caras mais novos. Sou mulher e jogo futebol. Sou mulher e beijo homens. Sou mulher e beijo mulheres. Sou mulher e tenho a atitude de chama-lo pra sair. Sou mulher e gosto de sexo. Sou mulher e uso roupas largas. Sou mulher e tenho piercing, tatuagem e alargador. Sou mulher e não sou delicada. Sou mulher e não gosto de filme de romance. Sou mulher e não sento de perna cruzada. Sou mulher e não preciso ser magra. Sou mulher e não preciso querer um padrão de corpo que agrade os homens. Sou mulher e pago a conta. Sou mulher e sim, eu posso, e calo a boca de quem diga o contrário. Sou mulher e não há nada que eu não possa fazer por ser mulher. Sou mulher e tenho os mesmos direitos que você, homem.

eu nunca vou ser uma dessas mulheres, babe.

que se sentam e esperam pelos seus maridos,

que nascem e morrem por trás de alguém,

que se calam e consentem.

eu nunca vou ser uma dessas mulheres, babe.

eu nasci livre 

e sou a protagonista da minha própria vida.

Algumas feministas não gostam do que posto, eu não quero ofender ninguém, mas quando eu digo que nós mulheres não precisamos usar da sensualidade para nos sentirmos aceitas, admiradas, desejadas e amadas não estou querendo dizer que nós mulheres não somos livres! Conquistamos nossos direitos, e contra direitos não há argumentos, de mesmo modo, ter valores e opiniões próprias também é direito, o seu pensamento é livre e o meu também! Cada uma escolhe pelo o que vale a pena acreditar e viver, como para mim faz super bem, eu falo sim! Não apenas sobre estes mas sobre outros valores e não pretendo parar! Assim como hoje há uma vertente de mulheres que defendam que a liberdade é fazer tudo o que quiserem, há também outras que acreditam sim que existe um limite e que valorizar-se é justamente não achar necessário utilizar de “artifícios” para provar nada, afinal, uma mulher que acha que é expondo seu corpo que ela conquista, na verdade prova à si mesma que não possui outras qualidades. Nunca imaginei que os valores se inverteriam tanto ao ponto de decência ser rotulado como mediocridade, se evoluir significa não ter limites então tenho pena de muitas garotas que ainda não descobriram a beleza da vida que existe além da vaidade, sensualidade e sexualidade deslocada do propósito original. Não nos vestimos para provar nada para ninguém, contudo provamos para nós mesmas que não estamos em liquidação para ficar dando amostra grátis do corpo, este que é acima de tudo Templo do Espírito Santo. E o seu corpo? É casa de quê? Qualquer um põe a mão? É de qualquer um?
—  Marcela Taís
rosas

e nos dão rosas
carregadas de hipocrisia
carregadas de mentira

das flores saem espinhos
espinhos esses que abrigam cada ofensa
cada resquício de violência

nos dão flores hoje
amanhã nos atiram pedras

hoje nos elogiam com as mais belas palavras
amanhã uma de nós será violentada

mas são só números
mais uma
somada a outra
e a outra
e outra

até não sobrar nenhuma

e as rosas?
rosas secas de tanto machismo e violência
tentarão nos enterrar
uma, duas, três vezes
mas de uma coisa eles não sabem:
somos sementes

mulher
mulher de casa
mulher da rua
mulher de luta
mulher dela
mulher livre
mulher resiste

Mulher. 

Tu lava

Tu passa

Tu cozinha 

Tu cuida 

Dá carinho 

Recebe facada

Mulher.

Tu apanha

Tu chora 

Tu larga

Tu perdoa

Volta a ser espancada 

Mulher. 

Tu é encouchada no busao de volta pra casa

Tu é assediada nas ruas e no trabalho 

Tu é preta que vai pra senzala

A senzala é tua casa, teu dono é teu marido

Mulher. 

Tu coloca essa roupa

Tu alisa esse cabelo 

Tu pinta esses olhos

Tu vira amiga da balança pra sociedade te aceitar 

Mulher. 

Tu tem medo do teu pai 

Tu tem medo de larga o marido 
Tu tem medo dos homens 
Mulher.

Tu é obrigada a engravida 

Tu é desnaturada quando deixa os filhos na creche e vai faxinar 
Tu é presa e exposta ao mundo quando não quer ter filho 

Você morre nas clínicas clandestinas quando decide aborta 

Mulher. 

Tu nunca vai prestar

Tu nunca vai ter direito
Tu é preta, pobre e sem estudo 
Mulher.

Se junte a outras mulheres

Lute 

Mulher. 

Tu consegue 

Seja livre

Te ame

Ame teu corpo 

Faça uma revolução

Não deixe que calem tua voz Nunca
Mulher. 

Você nasceu 

Pra fazer história, vença!
—  Aline da Paixão Cirino

“Eu sou mulher e decidi viver de escolhas, não de chances, optei por ser motivada e não manipulada, ser útil e não usada, me sobressair, não competir. Eu escolhi amor próprio e não autopiedade. Eu escolhi ouvir minha própria voz, não a opinião dos outros. Eu descobri que ser mulher é ser livre, é ser líder, senhora do meu destino!

-Crys Rangel