mud mas

One shot Zayn Malik - Vocês estão separados, mas tem uma recaída

Zayn me jogava contra a parede de um dos quartos da casa do Liam.
Ele parecia com raiva, provavelmente por termos nos “separado” há uns dias, na verdade eu pedi um tempo. O ciúme do Zayn me sufoca. Não posso usar uma roupa que ele já fala. Não posso conversar com um cara que ele já não gosta e ainda se acha no direito de ficar chateado. Porra, ele tem direito nenhum.
Eu estava levemente bêbada, assim como ele.
- Não acha que esse… vestido está meio… indecente… para uma… mulher casa..da? - disse meio retardado por conta do efeito do álcool. Tocando minha coxa, e a envolvendo em sua cintura, dando um forte aperto nela.
Gemi por estar sem sexo há duas semanas e meia, que é o tempo que estávamos separados.
- Você não tem mais… - ele começou a movimentar a mão sobre a minha perna, indo em direção a minha intimidade por dentro do vestido - ah - ele chegou lá, empurrando com o dedo a minha calcinha - o direito oh, sobre mim - me penetrou com um dedo. Fundo. E começou a massagear o meu clitóris. Com força, agarrei seus cabelos e os puxei. Ele deu um tapa na minha coxa.
- Não tenho mesmo? - me olhou fundo nos olhos e penetrou um segundo dedo.
- Não. Na verdade nunca teve.
Ele riu e tirou os dedos de dentro de mim.
Me virou de costas e num movimento rápido tirou meu vestido. Puxou minha calcinha e a arrebentou, pelo brutalidade e puxando o meu sutiã daquela mesma forma, arrebentou o feixe, me assustei.
- Zayn!
- Cala a boca - e me virou de costas.
Me jogou de novo contra a parede e mesmo que aquilo tenha me irritado e me causado um pouco de dor, estava me deixando ainda mais excitada.
Então Zayn se despiu rapidamente e puxou meu quadril em sua direção. Seu pênis me penetrou por trás sem dó. Doeu e foi gostoso ao mesmo tempo. Gritei enquanto ele gemia.
Empurrou minhas costas pra baixo e puxou mais meu quadril pra trás. O que me deixava numa posição desconfortável. E então ele puxou o meu cabelo. Como se estivesse me domando.
- Idi..o..ta - disse entre os gemidos, ele riu.
Continuou a puxar os meus cabelos enquanto puxava o meu quadril em direção ao pau dele.
Estocou fundo e forte, tirou a mão do meu quadril e me deu um tapa na bunda que doeu mas me excitou. Comecei a rebolar no pênis dele.
Puxou meu cabelo mais forte enquanto empurrava seu pau mais a fundo. Seu dedo foi pra minha vagina e penetrou fundo de novo. Com isso gozei e ele também.
Me soltou e caímos no chão. Eu sobre ele.
- Sexo de reconciliação é o melhor - disse ele, mais livre dos efeitos do álcool.
- Quem disse que voltamos? - perguntei me alevantando.
Ele me olhou assustado.
- Eu… pensei que, bem, é, eu pensei que nós, é, tinám…
- Zayn - disse, colocando o vestido, que era a única peça de roupa que estava intacta - o seu ciúme me irrita - ele engoliu a seco - você me sufoca com esse seu lado doentio. Porra, somos casados Malik, e eu te amo, mas essa droga de ciúmes obsessivo me irrita, não me dá trégua, eu perdi a paciência…
- Mas eu mud… - disse se alevantando e vestindo-se.
- Quem me garante a sua mudança, Malik? 
- Você não acredita mais na minha palavra?
- Não é isso.
- É o que, então?
- Eu só não consigo mais conviver com o seu ciúme, e você ainda desconfiou de mim.
- Eu vou mudar caralho, e me desculpe, é que eu tenho um gênio, você sabe.
- E se você não mudar, e se você continuar com esse gênio forte? Sendo teimoso do jeito que é?
- S/N - fechou os olhos por um segundo e voltou a abri-los - eu não quero perder você e nem perder o nosso casamento. Eu te amo e pra te manter eu sou capaz de tudo, até de controlar o meu ciúme, amor - ele disse tão convicto que foi impossível não acreditar.
- Eu te amo, Zayn - relaxou e me abraçou.
- Você voltou a ser minha? - perguntou.
- Nunca deixei de ser sua - ele riu e me beijou.


Pedido postado.

i see officialvarrictethras’ papa Varric, I raise you a mama!Cass:

  • mama Cassandra teaching her children how to swing a sword, how to hold a bow; watching them do it on their own for the first time, nervous at first, wanting to go to them and help, but grinning proudly when they manage to catch on by themselves
  • mama Cassandra holding her baby for the first time, marvelling at how tiny and fragile they are, smiling softly when they wrap their soft little hands around one of her fingers, making a high-pitched whimpering noise and glancing to her partner as if to say we did well, didn’t we?
  • mama Cassandra wholeheartedly supporting her child’s goals, only warning when they might be too much, when it might get them hurt
  • mama Cassandra worrying when her children leave home for the first time, pacing along the halls, wringing her hands- much to the concern of her partner- but then flinging her arms around them when they come back, unharmed, pressing adoring kisses to their foreheads and checking them over and over for small bruises or cuts or injuries
  • mama Cassandra bending down so they can place flower-crowns in her hair, and letting them weave little flowers into her braid
  • mama Cassandra wiping dirt and mud from their faces, chuckling when they squirm and complain and insist they’re not that dirty, it’s just a bit of mud, ma
  • mama Cassandra bringing her children to Inquisition meetings, occasionally glancing under the war-table to see them sitting underneath it, playing with dolls and little wooden figures, trying not to laugh when one knocks against Iron Bull’s leg and makes him jump because he hadn’t expected it
  • mama Cass (σ≧▽≦)σ