mt pelée

Daniel acordou mais sóbrio do que achou que estaria no dia seguinte. Desligou rapidamente o despertador antes que pudesse jogá-lo na parede e rumou até a cabana da cozinha para preparar o que iria comer. Enquanto descascava uma maçã perto do lixo, os olhos pesando e implorando por mais cinco minutinhos, o moreno escutou a porta sendo aberta. Aquilo o despertou, fazendo-o olhar para trás, para x garotx. “Bom dia.” recebeu, em meio a um enorme bocejo, coçando o olho desajeitadamente com o braço, a fim de espantar o sono.

Depois de algumas coisas que eu vi na barraca do beijo hoje, eu mereço um chocolate quente. Batizado, claro, como um bom chocolate quente irlandês. Acredita que perguntaram se dá pra pagar com xerecard?

‘Tá vendo? É por isso que eu nunca faço questão de ninguém. Você vive atrás e toma um tapa em cada lado da cara. E depois o egocêntrico, mimado e grosso sou eu. Sempre é culpa do mais velho… Por isso que as pessoas passam a noite bebendo e não param quando chega o dia. Ops.

Sabe quando te perguntam por que tua cara tá toda fodida e daí você diz “espera só até ver a cara do outro”? Eu queria poder dar essa resposta junto com uma história bacana de briga de bar, mas a verdade é que eu caí de bicicleta mesmo.

Não sei ao certo se acredito em destino. Mas posso dizer que às vezes aquilo que você mais
deseja vai cruzar sua porta determinado a te evitar a qualquer custo. E, ainda assim, de algum jeito, você descobre que é suficiente para fazê-lo ficar.
—  Kiera Cass.
flickr
	The Landscape Slowly Changes by John Westrock