motivos para ficar

Sei que sempre faço tudo errado, mas, só dessa vez, quero acertar com você. Quero aprender a ler os teus sinais para saber quando estou passando de algum limite, quando fizer alguma piada que te ofenda ou algum comentário que te magoe para que você não vire de costas, emburrada e sem vontade de falar comigo. Quero olhar nos teus olhos e entender o que se passa na sua cabeça sem que você precise falar, já que na maioria das vezes você detesta fazer isso. Quero saber quando o seu “não” é “sim” e quando seu “sim” é “não” e quando o seu “tudo bem” quer dizer “não está nada bem”. Quero aprender a ler suas entrelinhas para compreender as suas linhas. Quero fazer tudo certo dessa vez, quero te fazer rir mais do que chorar, quero te fazer ter vontade de me ver mais do que ir embora. Quero te dar motivos para ficar, motivos que façam você pensar que vale a pena tentar mais uma vez. Quero ser diferente do que sempre fui para você. Quero ser melhor do que sempre fui.
—  Let me love you?
— Por favor, não vá com ele.
— Por quê? Me dê um motivo. E “Eu sou Chuck Bass não conta.”
— Porque você não quer.
— Não é o suficiente.
— Porque eu não quero também.
— Não é o suficiente.
— O que mais é?
— O motivo verdadeiro para eu ficar onde estou e não entrar no carro. Três palavras. Sete letras. Diga e eu sou sua.
— Eu…
— Obrigada. Isso era tudo o que eu precisava ouvir.
—  Gossip Girl.
Gostaria de poder dizer coisas que fizessem sentido agora, mas, eu não faço ideia de como seria isso. A muito tempo eu deixei de ter sentido, de entender o que sinto e principalmente, saber lidar com as minhas sobras. Foram tantas partidas, tantos motivos para ficar triste, tantas coisas ruins que eu não tenho ideia do que restou de mim. Sinto que estou apenas indo com a correnteza, apenas seguindo o caminho que todos estão. Mas, não sei para onde isso leva, não sei para onde eu quero ir. Não sei mais de muita coisa, e eu costumava saber bem onde colocava os meus pés. Agora, não tenho mais o meu chão. Não tenho mais em quê segurar. É estranho se acostumar com ausências. Afinal, sempre vai ficar aquele espaço vazio ali, te relembrando, te machucando. E como sentir falta machuca. Te escrevi uma carta, dizendo que ti me faz falta. Mas, pensando bem, não sei se te quero de volta na minha vida. Já foi muito complicado me acostumar com a tua ida, não sei se estaria pronta para a tua próxima partida. Talvez, só talvez, seja melhor guardar as boas lembranças e seguir.
—  A Teoria do Caos.
Meia-noite ou Meio-dia?

A madrugada me fazia pensar em quantos motivos eu tinha para me apaixonar por você… Enquanto o dia me fazia notar que eu já não tinha motivo algum para ficar aqui.

Controlaria.

hoje uma estudante de enfermagem me disse que o frio da barriga acontece quando nosso cérebro identifica uma situação de perigo.

eu me sentia assim todas as vezes em que nossos corpos chegaram tão próximos a ponto de eu conseguir sentir teu batimento cardíaco
e em todas tuas chegadas
e principalmente as partidas.
Nas vezes que você cantava Phill Veras pra mim
e
quando me deixava sem resposta.

Mas a questão é que em todas esses momentos de perigo eu jamais quis ir embora, sempre foi só era mais um dos motivos para eu querer ficar.

g, você é o frio da barriga mais gostoso de sentir.

Te dei mil motivos para ficar.
Você criou mil motivos para ir. Eu não sei o que há de errado com você, mas se faltou amor em algum momento meu bem, te juro que não foi da minha parte.

Itallo Souza.

Último texto sobre nosso fim.

Não devia estar te escrevendo após tudo o que tens me feito passar, mas é difícil conter as palavras quando elas são tudo o que se tem. Você foi um baita de um covarde por calar o que sente, por me deixar acreditar que o que mais queria era ficar. Eu cansei de insistir e de querer sua atenção… Você deve ter seus motivos para ficar distante, mas deveria ser homem o suficiente para vir e me contar. Talvez até tentar mudar nossa situação, mas você preferiu mostrar que eu sempre estive enganada e que você realmente nunca se importou e que assim está tudo bem. Eu estava disposta a lutar por nós, porque acreditava que o que sentíamos iria superar tudo, mas veja onde estamos. Quer mesmo que seja assim? Que cada um siga seu caminho e que eu simplesmente te deixe no passado? É triste ver tudo acabar pela sua falta de coragem. Queria que fosse tudo diferente e que você tivesse ao menos lutado por nós… Nós fomos um erro e dói admitir isso. Fizemos tudo errado! Eu errei quando eu dei chances para um amor que era só meu. Você fez eu me sentir especial só para depois jogar fora todos os planos que fiz para nós. O engraçado é que você tinha pedido pra eu prometer que jamais iria embora. Por que pediu isso para mim? Se tua intenção era me deixar … Eu acreditei em nós e se isso não é amor eu não quero conhecer, pois essa coisa que tínhamos já foi o suficiente para me deixar sem chão. Eu desisti de nós por você e isso machuca. As coisas acabaram, não por falta de amor, mas de cuidado. E depois disso tudo que você fez comigo, eu não guardo rancor de você. Eu guardo apenas o amor que eu senti. E eu só vim te dizer que tô te deixando ir. Dessa vez é definitivo, por mais triste que seja. Se cuida, sem ressentimentos, apenas uma dor imensa por você ter escolhido o caminho mais fácil e consequentemente o mais difícil pra mim.

Começamos e fomos felizes durante muito tempo como poucos casais. Diziam que nós nascemos para ficar juntos. Confesso que, por anos, acreditei nisso. Mas parece que depois, alguma coisa se perdeu. Alguma coisa se quebrou. Desandou. E eu já não sei onde errei, já não sei o que poderia ter feito diferente… Agora tanto faz, parece que você já cumpriu sua missão na minha vida. Que eu já aprendi minha lição. Sei lá, parece que uma hora o sofrimento te deixa mais esperto, consegue entender? É como se as lágrimas fossem dicionários, enciclopédias inteiras, que ao esvaírem, vão deixando visíveis certas informações. Imagine o que não ficaria à mostra se secassem os oceanos? Tudo bem, os peixes e outros milhões de seres vivos morreriam, mas não é essa questão, imagina quantos navios não teriam histórias para contar se pudessem ser vistos de novo depois do secar do mar? Depois da primeira fase, depois do primeiro impacto, depois dos primeiros segundos sem ar desde que você se foi, consegui entender, aceitar e até ter argumentos mais plausíveis para recusar certas coisas. Certas ações tuas. Eu me doei demais. Acho que no amor, no jogo e até nas amizades, precisa haver um meio termo. Por mais que digam por aí que a gente não tem que focar no retorno, é isso que nos aquece o coração. São pequenos gestos, pequenas demonstrações de reprocidade, de amor, são pequenas amostras de- ei, to aqui para você viu? Esquece não. Esquecemos. Com o passar dos dias dentro de um amor, acabamos nos esquecendo de valorizar as pequenas coisas. É que tudo já foi conquistado. Todo o terreno já é nosso. Não existem mais batalhas, não existem mais áreas a serem exploradas… É assim que começamos a dizer adeus sem notar: vamos indo embora quando achamos que já temos todos e mais alguns motivos para ficar porque tudo ali é nosso. Mas qualquer coisa, qualquer coisa mesmo, sem manutenção, cai. Os dentes apodrecem, as plantas secam, os prédios desmoronam e os amores acabam.
—  Matheus Rocha