mostra-a-tua-cara

Porcos engravatados pedem silêncio
A uma população absorta em revoltas.
Trazem a nós o futebol de outras nações
Que, de forma nenhuma alteram nossa condição.
Filas de doentes clamam por médicos
Enquanto bilhões de pessoas gritam “gol”.
Exclamamos por mudanças;
Queremos ser ouvidos!
A matemática que nos ensinam
Não é capaz de agrupar todos os nossos problemas
Numa só equação.
Nosso português é pobre
E nossa geografia só serve para demarcarmos
Os limites da nossa ignorância.
A história que escrevemos
Só impactou quando mudamos de “Deitado eternamente” para “Verás que um filho teu não foge à luta”.
Eles pedem uma educação que não nos deram,
E acabamos sofrendo pelos investimentos inadequados deles.
Mostra a tua cara, Brasil!
Vamos fazer com que o resto do mundo assista a um futebol
Onde a nossa dignidade é o que está em jogo.
Não precisamos de mais uma taça,
Já que isso não muda a nossa vida diretamente.
Grita, nação
Por aquilo que nos foi prometido:
Liberdade de expressão.
É disso que precisamos
Para vencermos essa revolução.
—  Karen Eduarda
Minha avó sempre me disse que “quem com porcos se junta, farelo come”. Isso significa que na hora da punição, todos que estão juntos são iguais, mesmo que não seja. O Brasil não vai pra frente porque a população se deixa manipular muito facilmente. São inúmeras questões sobre o caso do DG: “o que ele estava fazendo naquele local?”, “por qual motivo ele saiu pelo teto de uma creche nesse tal lugar”?, “quem era ele fora do Esquenta?”… Sem julgamentos e ideias preconcebidas, por favor. Mas você acha mesmo que a justiça será feita? Para ela, a Polícia apenas fez o seu trabalho.
Brasil, mostra a tua cara e abre os teus olhos. Sem mais.
—  Minha nota sobre o caso DG, Cogitador