morrendo sozinho

Num cenário triste insensato, vive mais um em conflito,
Com os pensamento abalado, contraditório perdido,
Tentando entende, a essência do sentido,
A razão, os motivo!
Quantos sorrisos anestesiados sobre efeito químico?
Antes feliz alucinado que um são depressivo
Será que é isso o certo?
Já que o tempo não para
E ninguém devolvera sua vida ao ver que não viveu nada!
Não existe certo Reinaldo, só mar de opiniões,
Entre contraditório experiencia de milhões
Divididas em religiões, tradições com um único objetivo
E mil questões sem soluções.
—  Morrendo sozinho. (via proceder-da-fe)