minhasqueridasobrasdearte

Irmão.

Quantas vezes eu acreditei nessa palavra? Eu quero tanto falar sobre mim mas o fotolog só permite uma foto por dia e ainda não deu 24 horas desde a última postagem. Por isso vai ser no Tumblr mesmo.

Primeiro: eu te amo. É o jeito certo de começar. Agora, o resto do que eu disser pode ser aleatório e nem precisa fazer sentido, agora que eu tenho a certeza de que te tenho novamente. Eu aprendi, você me ensinou, não me pergunte como, não me agrada nada lembrar, que pessoas vêm e vão, e que sempre vai ser assim. Têm verdadeiros sim, mas eles também se vão, a maioria das vezes. Só que eu daria o mundo para que você não fosse. Eu tenho tudo o que preciso, minhas necessidades estão sempre cobertas, mas a necessidade que eu tenho de ter certeza de que você vai estar bem é vital. Você pode não acreditar, mano, mas se você estiver triste, eu estarei com meu mundo se arrebentando para fazer o seu se concertar. Não é sangue do meu sangue, mas desde quando isso importa? Tamo junto, pra mim basta. E a última coisa que eu quero dizer: não se preocupe comigo, não precisa tentar dizer que sente a mesma coisa, porque eu sei que sente. Irmão é isso. Eu serei a ponte que você vai poder se apoiar em qualquer situação, porque eu já jurei para mim mesma que eu estaria te protegendo independentemente do que acontecesse. O pior que poderia ser é você me querer bem longe, me magoaria, mas ainda seria sua escada para o sucesso, invisível, se preciso. Vou falar de novo: te amo.

Tudo pelo baseado eu faço.

Não que eu deva contar pra alguém, mas eu queria postar aqui, já que: 1o. o Tumblr é meu. 2o. sinto vontade de contar “pra alguém” e 3o. que lugar melhor seria para falar isso se não meu próprio Tumblr de rap e liberdade de expressão?

Esses dias eu fumei maconha. Não por irresponsabilidade nem nada desse tipo. Antes de me julgarem, peço para que olhem para o próprio umbigo pois tem muita coisa que todo mundo faz que eu acho BEM PIOR do que se intoxicar com alguma planta. Ferir os outros com palavras, por exemplo, é um ótimo exemplo. E além disso, a vida é minha. Se nem minha mãe me julgou, quem seria até a minha melhor amiga?

Os pontos negativos são: seca a boca, arde os olhos, dói a garganta, o pulmão parece que não consegue respirar e a cabeça fica pesada. Se você sofre com alguma coisa interior, isso pode vir à tona na hora. Quando se está sobre a influência da maconha, parece que você quer pensar, entender como tudo é. Isso pode incluir seus próprios problemas.

Não tem pontos positivos. Mas eu me senti leve, de um certo modo. Igual quando eu bebi uísque pela primeira vez e fiquei lesada. Me deixou lerda também, mas eu ainda conseguia andar sem tropeçar. Conseguia ficar de boa. E meu amigo ligou um reggae MUITO ALTO no quarto. Fiquei lá deitada. Era como se eu pudesse sentir cada gota de sangue na minha veia e a fricção que fazia quando ela passava com velocidade pelas artérias.

Em soma, não recomendo. Eu não curti. Agora sei como é, não julgo quem usa. Não julgo a própria droga. Acho mais nojento ainda quem fuma cigarro, porque é químico. É algo de ruim que alguém criou. A maconha sempre esteve ali. Ela é milenar, não é algo que foi criado para fazer mal.

Aprendi esses dias que em algumas culturas, a maconha, a ganja e a marijuana são usadas para purificar o espírito e o corpo. Aham HAHAHAHAHAHA. Aprendi o quando elas são sagradas também, nessas culturas. É por isso que eu até a “tolero”. Mas tudo isso deixa retardado, e eu não quero isso. Cada um é cada um. Se minhas amigas quiserem usar, ficarei tranquila.