minha cidade * *

ser exagero também cansa.

minha mania de acabar com as coisas confunde tudo. eu nunca sei em que pé estamos e quando penso em colocar fim nas coisas, você aparece e me mostra que tá tudo bem.
então eu bebo mais um chá. já foram inúmeros chás. tudo bem.
eu gosto de ficar olhando a cidade da minha sacada. o vento frio me lembra que é real - tudo isso - e eu fico acordada mais um pouco tentando adivinhar o que as pessoas da casa amarela estão fazendo.
a minha companhia tem sido a melhor, eu respeito meu silêncio e falta de vontade como ninguém.
acho que tô chegando de novo naquele ponto em que as coisas desmontam. e eu tô com uma puta preguiça de ver tudo acabar de novo.
[não dá pra fugir do exagero]

Por um instante quis sentir falta de alguém, mas não consegui me lembrar de ninguém. Por outro instante quis inventar uma pessoa, mas eu era tão de verdade naquele momento que me faltou capacidade para ser enganada. Na cidade mais romântica do mundo amei meu medo, meu quarto, minha cama, meu banheiro, minha coragem, minhas próximas horas pelo resto da vida, minha quase morte que agora me enchia de novidades, meu silêncio, a extensão do meu pânico curioso que iluminava toda a cidade, minha tranquilidade madura, toda a bagunça da minha cabeça. Sim, a garotinha magrinha, branquelinha, assustada, sensível, cheia de ódios, cheias de erros e cheia de si, agora apenas recomeçava no corpo de uma mulher invisível.
—  Tati Bernardi.
Sabe aqueles dias que você não tem vontade de fazer absolutamente nada? Onde sua única vontade é ficar deitada ao lado de alguém que seja importante pra ti ou que esteja apenas com vontade de deitar e se acabar de tanto dormir? Pois é. Em dias como esse tu não pensa o quanto é importante levantar para ir ao seu emprego. Não, tu só sabe pensar “Que droga, acordar cedo em pleno domingo para ir para aquele lugar”, então se em algum momento eu estiver sendo ingrata - que no fundo talvez eu esteja sendo, até porque há muitas pessoas desempregadas ou trabalhando em circunstâncias precárias-, peço desculpas. Mas a questão é quando o seu corpo já não aguenta a rotina, não aguenta passar pelos mesmos estresses e ter conflitos seja diretos ou indiretos com determinadas pessoas. Chega uma hora que tu para e pensa “o que eu estou fazendo da minha vida? Qual o propósito disso?” e você chega a conclusão que não tem um propósito certo. Não existe uma razão clara para passarmos o que passamos. Para sofrer o que sofremos. Existe um motivo maior e divido, eu creio nisso. Eu creio que cada um de nós tem uma missão, mas assim como acredito que minha vida não vai se acomodar em um emprego que não me agrade, ou fincar minhas raízes em uma cidade que não valha a pena. A questão disso tudo que crescer é uma tremenda chatice, não tem mais tanto interesse como quando éramos crianças. Se eu pudesse eu voltaria no tempo e diria a mim mesma para não ter pressa para ter uma vida adulta.
—  Hoje é domingo nublado.
Como eu queria você aqui. Você mesmo, que mora em meus pensamentos. Que habita meu coração. Estou aqui, sozinha, deitada embaixo de uma coberta bem quente, desejando você aqui comigo. Observando o céu tão azul e lembrando dos seus olhos. Observando as nuvens tão brancas e lembrando do seu sorriso. Observando a grama e lembrando de quando nos deitávamos e ficávamos nos olhando durante minutos, em total silêncio, apenas apreciando a presença um do outro. A distância me faz tão mal, mas quando você chega, você me faz tão bem, pois é você que renova nosso amor a cada vez que nos encontramos. Você aí, eu aqui, cada um sofrendo em seu mundo fechado, desejando a presença um do outro. Quando você estará aqui comigo? Quando eu vou descansar, pois finalmente não vou ter que dizer adeus alguma hora? Quando vou te encontrar sem medo da partida? Volta pra mim, fica comigo para sempre, não vai embora. Fica e me faz um cafuné, fica pra dormir agarradinho comigo. Sabe, quando você está aqui pra dormir comigo, eu durmo tão bem, me sinto protegida. Pra falar bem a verdade, não é apenas na hora de dormir que sinto sua falta, é o dia todo, de hora em hora, em cada tarefa do meu dia eu penso o quão mais agradável é fazer as coisas quando você está ao meu lado. Não consigo parar de pensar no quanto você melhora meu dia. E você sabe disso, você sabe o quanto eu te quero, o quanto desejo dia após dia que este sofrimento acabe e que dai, enfim.. vamos estar juntos! Eu fico pensando em como seria se fosse diferente, se você morasse aqui na minha cidade, ou na minha rua.. sabe, acho que nunca teríamos nem sequer nos olhado, seria fácil demais, então por um lado, acredito que a distância é o que nos fortalece para nunca desistir.
—  Escrito por Ana Letícia, Bianca e Letícia B. em Julietário.
se estiver lendo isso, tudo bem. mas finge que não é mais sobre você.

seja quando o céu da minha cidade fica rosa, coisa que raramente acontece, ou quando me levanto às 2:55 pra não perder qualquer nota que escrevi sobre você. ainda que 3h nunca seja uma boa hora.

seja quando me saboto porque qualquer menina parece melhor que eu, ou porque vejo uns textos por aí e queria ter escrito só pra saber dizer exatamente o que acontece comigo quando se trata de você.

seja lá o que acontece por aí, pra mim, quase sempre é sobre você.

20 de fevereiro, 2017.  

Status&Legenda: Viajar, Sol, Praia, Mar...

• E hoje eu caminhei a praia inteira com os pés na areia, coração em alto mar.. 🍃 ⚓ “

• “A melhor coisa é poder viajar e se livrar do stress desse mundo, ficar numa casa ali bem perto do mar. 🍃 ⚓ ”

• “A Verdadeira viagem não está em sair a procura de novas paisagens, mas em ver com novos olhos. 🍃✨ ”

• “Conheço um cara que é da noite, da madrugada que curte varias fitas, várias baladas ele gosta de viver, e viajar sem medo de morrer, sem medo de arriscar. 🍃✨ ”

• “E a tarde é só sentar na pedra e ver o sol se por, esperar a lua cheia pra banhar o nosso amor. 🌊☀”

• “E se quiser saber pra onde eu vou, pra onde tenha sol, é pra lá que eu vou. 🌊☀”

• “Tô indo embora, eu vou viajar me espere amor, porque é pra aí que eu vou. 🍃✨ ”

• “Livre pra poder buscar o meu lugar ao sol. 🌊☀”

• “Eu sou uma estranha figura em meio há tantas paisagens !” 🍃 ⚓

• “Mistura sua laia ou foge da raia sai da tocaia pula na baia agora nós vamos invadir sua praia. 🏊🌊🏄✌”

• “Nada mais que possibilidades. Nada mais que desejos. E, de repente, ser realização, ser verão, ter sol. 🌊☀”

• “Meu escritório é na praia, eu tô sempre na área mas eu não sou da tua laia não. 🏊🌊🏄✌”

• “Pegue a estrada e desligue o celular veja o por do sol em frente ao mar. 🌊☀”

• “Pior que não terminar uma viagem é nunca partir.” 🍃 ⚓

• “Pouco tempo é o bastante pra eternizar momentos que nem são pra sempre. 🍃✨ ”

• “Quando o sol bater na janela do teu quarto, lembra e vê que o caminho é um só. 🌊☀”

• “Vou viajar pelo país desbravar as barreiras do mundo vou partir me aventurar por ai. 🍃✨ ”

• “Vou lá pra onde nasce o sol pra ver se aprendo a ficar só. 🌊☀”

• “Um sol acima do sol. 🌊☀”

• “Um final de tarde depois um rolê só esperando a brisa chegar junto com as estrelas e aquele luar. 🍃✨ ”

• “Vambóra pra praia vendo o sol estralar só penso em contemplar o fim da tarde. 🌊☀”

• “Vou caminhar ficar feliz com os desenhos que as nuvens parecem transmitir. 🍃✨ ”

• “Tô indo pra onde haja sol, pois o meu coração é meu lar se você quiser ir, pode vir já guardei seu lugar. 🌊☀”

• “E hoje eu caminhei a praia inteira com os pés na areia, coração em alto mar. 🏊🌊🏄✌”

• “Eu vou pro mar e sinto a natureza me abraçar! 🍃 ⚓ ”

• “Não sou vagabundo não sou praieiro rato de praia. 🏊🌊🏄✌”

• “Podemos viajar por todo o mundo em busca do que é belo, mas se já não o trouxermos conosco, nunca o encontraremos. 🍃✨ ”

• “Rumo à praia, quem não ajuda não atrapalha espera, eu to chegando, meus irmãos já tão na área. 🏊🌊🏄✌”

• “Se amanhã tiver sol eu quero ir pra praia com você dá uma pernada na areia só pra conversar e se entender. 🌊☀”

• “Um fim de mar colore os horizontes. 🍃 ⚓ ”

• “Tudo que aprendi tudo que conheci valeu a pena descobrir. 🍃✨ ”

• “Uma estrada só deixa saudades, para aquele que sabe apreciar as paisagens e sonhar além do horizonte. 🍃✨ ”

• “Verão e sol, eu e som, sal e mar. 🌊☀”

• “Vamos viajar até onde o sol possa nos guiar. 🌊☀”

• “E ao ver o sol se pôr eu vou te matar de amor. 🌊☀”

• “No carro vou levando a saudade já vejo as luzes da minha cidade e na lembrança ainda o mar azul. 🍃 ⚓ ”

• “Tão solto pelo mundo eu vou. 🌊☀”

• “Eu quero a praia só quero paz só quero amor. 🏊🌊🏄✌”

• “Mas é claro que o sol vai voltar amanhã mais uma vez, eu sei. 🌊☀”

• “Se a vida fosse bela, todo dia teria sol, todo mar teria onda, toda música seria reggae e toda fumaça faria a cabeça. 🌊☀”

• “É nessa onda que eu vou viajar, louco pra te conhecer os mil lugares que eu sonhei estar, todos eles com você. 🍃✨ ”

• “Eu quero praia e sol, um lugar pra namorar até com chuva é bom, a gente pode conversar. 🌊☀”

• “Eu sem você sou só desamor, um barco sem mar, um campo sem flor. 🍃 ⚓ ”

• “Caminhos longos propiciam belas paisagens e muitas reflexões. 🍃✨ ”

• “E a manhã é mais bela do que, eu imaginei é um dia perfeito não acho defeito onde, onde não tem. 🍃✨ ”

• “Deixa o mar levar pra longe todo mal que existe. 🍃 ⚓ ”

• “De frente para o mar eu quero estar com você até o dia amanhecer. 🍃 ⚓ ”

Se pegar/gostar reblog ou dê like, aceito pedidos, obg 🍃✨

os motivos pelos quais eu sempre voltei:

1. porque você calava os meus gritos rotineiros quando os meus surtos eram a representação viva de que eu não sei lidar com a vida fadada ao erro. um fado que ainda não aprendi a levar nas costas. e eu sou convicta de que você foi o meu erro mais bonito e verdadeiro. eu caí de peito nas tuas águas geladas e apesar da hipotermia alarmante, era o teu amor que queimava a minha pele no meio do teu mar morto. você ainda conseguia me trazer a tona quando eu não mais enxergava ali no fundo do abismo, o mesmo em que me submeti para te manter comigo.
2. porque você alimentava as minhas borboletas estomacais famintas. porque você se apaixonou pelo o meu amor e pela a idealização do meu romantismo barato. você se apaixonou pela minha fraqueza tanto quanto se encantou pela construção da minha ruína. o nosso amor destinado ao fim te era combustível porque todo desafio é válido para quem sabe perder. e você soube e me perde muito bem. é por isso que eu sempre volto.
3. porque quando eu acho que te esqueci, você me liga no meio da noite. e a tua voz rouca é como ignição para as esperanças renascerem em cada vértebra do meu corpo doente. e só você sabe maquinar cada engrenagem do meu ser mecanizado.
4. porque você é um trem desgovernado que me esmaga nos trilhos e também consegue ser a minha fuga da cidade, como se prender nos vagões e observar os prédios diminuindo de tamanho na distância e tempo. é que você me salva e me mata na mesma proporção e eu não sei se te amo por isso, mas sei que o meu sentimento não é em vão, porque cada partícula do meu sangue sussurra teu nome no meio da noite quando você não liga.
5. porque você sempre disse que o meu chorar era bonito e triste e beijava minhas lágrimas e eu ria porque o meu choro não são feridas vermelhas no joelho, mas você cuidava de cada gota que saía dos meus olhos com uma preciosidade classuda e eu te admiro por saber o que é gentileza.
6. porque você sempre foi a única pessoa que entendeu as minhas metáforas nonsense e os meus textos de madrugada e é por isso que você será o único a entender esse. e eu sei que se você pretendesse me machucar, replicaria esse texto me explicando porque nunca ficou, aqui comigo. mas eu sei que você também nunca pode. você me beijava com beijo de eternidade, você cheirava a eternidade e você caminhava comigo com jeito de eternidade, mas o teu olhar sempre foi de passagem e é por isso que você nunca ficou. e eu também nunca soube ficar porque você nunca me ensinou a ficar, você só me ensinou a ser uma mulher tão forte capaz de amar e de perder com a mesma intensidade.
7. porque as suas constelações mentais combinavam com as minhas e os nossos universos possuíam conexões intergalácticas que só nós e os nossos corpos entendemos. e dói mais ainda saber que ninguém entende os nós de nós. nosso amor nunca foi laço e nunca será, porque ele não é enfeite decorativo, ele só nos enforca. e é por isso que eu sempre volto, mas não fico.

Já estava quase anoitecendo e já contava os minutos pra você chegar na minha cidade. Tentei me arrumar da melhor maneira possível para te agradar. Comprei um perfume novo, cortei o cabelo, tudo pra parecer uma pessoa elegante. Te esperava com um buquê de flores enorme, tremendo muito, ansioso pra sentir seu cheiro, seu toque, tudo que eu sonhei ia se realizar naquele momento. E quando você apareceu, nunca tinha visto a felicidade correr tão rapido pros meus braços.
—  Lucas Martins.

Você foi como aquele livro que eu comprei quando tinha 15 anos, naquela livraria bonita do aeroporto da minha cidade. Fui atraída pela capa, literalmente, pensei: “esse vai ser o melhor livro da minha vida” e, ah, tudo bem, apesar dos pesares, foi. As primeiras páginas me envolveram como quem pega no sono depois de um porre e de dançar a noite inteira, em dois segundos e meio, precisamente. Foi encanto atrás de encanto, curiosidade, desejo, tesão, euforia, poesia, lágrimas, risos. O mundo podia cair na minha frente, que tudo que eu ainda queria era descobrir o desfecho dessa história que me fez suspirar lirismo consecutivas noites. Até que, um dia, eu descobri. A última página. A última linha. A última palavra. E ponto final. O livro da minha vida me decepcionou. “Como assim acabou?” “Como assim não tem parte 2??” “Como assim não está faltando mais 500 páginas??” Pois é, meu amor, eu tive a mesma sensação quando você deu o último passo pra longe da gente. Reli esse livro, no mínimo, mais 5 vezes, com a mesma velha mania de achar que, magicamente, o final iria ser diferente, mas não foi. Chorei em todas. Sofri em todas. “Porque??” Ah, tudo bem, é o que acontece quando se põe expectativa demais na capa. Tudo bem mesmo, amor. Tá tudo bem. Mesmo eu não sabendo aonde você está agora, como está, se o Corinthians continua sendo o melhor time do mundo, nem se você ainda lembra de mim quando olha pro céu. Tá tudo bem, porque eu sei que as últimas páginas sempre serão as últimas páginas e, infelizmente, é inevitável o momento de lê-las. Ontem a noite a saudade apertou, pensei em folhear nossa história, mas a minha velha amiga dor me lembrou do lastimável fim. Então, abracei o livro, fechei os olhos e te reinventei pro travesseiro até o dia amanhecer. É isso, apesar do quão maravilhoso (quase) tudo pode ter sido ao seu lado, eu ainda prefiro meu fim inventado. Meu fim que não é fim. Meu fim que é poesia. Poesia perene.