meus-favoritos

aqui

minha série favorita foi cancelada
a história que eu mais gostava acabou no sexto livro
as pessoas estão colapsando
minhas garrafas secaram
meu perfume favorito me enjoou
eu cansei das coisas
das pessoas
eu quero chegar na parte da vida que tudo fica extraordinário de novo
mas isso parece um sonho tão inalcançável

Sinto saudades da minha infância. Época em que eu não precisava fingir sorrisos e não sabia o que era decepção, sinto saudades de quando eu chorava por causa de um machucado, e não por causa de coração quebrado. Saudade do tempo que tudo era brincadeira e a internet não podia substituir o contato com os amigos. Saudade do doce abrigo que é casa dos pais, do colo da mãe, dos sonhos de voar de mãos dadas com Peter Pan e achar que poderia tocar o céu. Saudades do tempo em que era feliz e não sabia, do tempo em que achava que ser “Grande” é que era ser feliz. Saudades de quando eu acordava, e minha única vontade era brincar e assistir meu desenho favorito, hoje abro meus olhos, penso na vida, e minha vontade é ficar na cama, porque hoje, viver dói. Tenho saudades de quando meus únicos medos era de escuro ou da bronca do pai por uma nota vermelha no boletim e não de mentira, ilusão, frustração, falsidade. Sinto saudades de quando meu mundo era leve e colorido e não pesado e repleto de cinzas, inseguranças, dores e essa falsa paz. Saudade da minha infância e da liberdade de se poder somente sonhar. Saudade do que não terei de volta, que era a sensação de viver sem medo de ser feliz!.
—  Giulia S.
Você é aquele gostinho bom, sem motivo ou razão, que eu carrego comigo por onde eu for. E, olha, anota aí: teu abraço é meu lar favorito, teu sorriso é a paz que me invade sem querer e teus trejeitos são os mais lindos que eu já pude ver.
—  Yalen Raquel. 
E no fim, a única coisa que restou de tudo aquilo que fantasiei entre nós dois, foi um coração com inúmeros band-aids, na tentativa falha de amenizar a dor. Não entendo como é que fui gostar tanto de uma pessoa, sendo ela totalmente o oposto de mim. Eu amo rock, e ela funk. Os filmes de ficção científica são meus favoritos, já os dela são os de drama. Eu não vivo sem minha batata doce, e nem ela sem seu torresmo. Churros é a única coisa que ambos gostamos, além do sexo, é claro. Há quem diga que o amor é cego, mas ele não é. O amor apenas nos ajuda a aceitar as imperfeições daquele certo alguém.
—  Pedricovick.
Sei que você acha que fui embora porque eu não te amava, mas você está errada. Eu sempre te amei, desde o momento em que coloquei os olhos em você […] Passei tanto tempo acreditando que tinha recebido o que merecia quando as pessoas me deixavam que não parei para pensar que recebi o que merecia quando te encontrei. Não consegui ver que, se eu parasse de ser um grande idiota inseguro por cinco minutos, daí talvez… só talvez… eu conseguisse ficar com você.
Quero ficar com você.
Você precisa de mim tanto quanto eu preciso de você. Estamos ambos vazios um sem o outro. E levei muito tempo para perceber isso.
—  Meu Romeu.
Mãe,

você é a mais bonita definição de lar, lugar seguro e afins. lembra o quanto eu chorei quando me tiraram de dentro de você? ah mãe, a previsão da minha saída já tinha sido cuidadosamente calculada, mas ali era meu lugar favorito até então.