mensageiros

Mensageiros

Para todos que chegam do Windows para o Ubuntu (ou outras distribuições) batem de cara com vários mensageiros. No Windows reina absoluto o MSN mas aqui no Ubuntu há vários outros programas (melhores).

  • Empathy (já vem instalado)
  • Kopete
  • Pidgin
  • aMSN
  • emesene
  • KMess

Não tem bom ou ruim. Cada um serve para um tipo de pessoa. O primeiro que eu utilizei foi o aMSN, porém por ele ser uma cópia do mensageiro da Microsoft eu não gostei muito. Não tem muito originalidade. Já o Pidgin e Empathy são ótimos. Além do MSN, eles te conectam com outras redes como o AIM, Google Talk, ICQ, IRC, Yahoo e muitos outros. E eu gosto demais do emesene apesar de não saber porque o desenvolvidor o escreveu com letra inicial minúscula.

Já os outros eu não tive uma experiência muito boa com eles, seja pelo design ou pela funcionalidade.

Todos esses mensageiros são encontrados na Central de Programas do Ubuntu.

Conhecendo Meigan III

(…) Os seres puros, chamados manarcus,  nasceram diretamente do poder dos mensageiros e foram agraciados cada um com um dom extraordinário que obedecia aos limites do mantar de seu criador. Sabe-se da existência de oito raças primitivas de manarcus, tão diferentes uns dos outros que não se reconheciam como um mesmo povo.

Os primeiros eram descendentes de Thyrem, também chamado de Lithos, o mais velho e sábio dos mensageiros. Assim como seu criador, eram equilibrados e cheios de razão. Seu mantar se manifestava no elemento que chamamos terra. Os filhos de Rouren vieram logo depois. O mensageiro da energia os abençou com o controle de seu mantar, dando-lhes a habilidade de criar campos de força e rajadas de energia.

O mensageiro Rowen, ou Ifrit, traz o desejo e a luxúria manifestados no controle e criação do fogo. Assim como seu criador, os manarcus que controlavam as chamas eram movidos pela paixão por batalhas e provas de coragem. Imaginas o fogo, a luz, sem um pouco de sombra? Pois bem, sempre ao lado de Ifrit está Moltis, também chamada de Naom. Os manarcus protegidos por ela podem manipular a escuridão, moldando-a de acordo com sua vontade. É um mantar perigoso e visto por muitos como maldito, pois caminhar através das sombras pode significar estar perdido para sempre dentro do vasto negrume de uma outra dimensão. 

A tribo de manarcus da mensageira Lihuns, também chamada de Huffgahan, foi moldada de acordo com as características de sua criadora. Ela é a mudança e a incerteza, tem seu mantar concentrado no ar. Suave como a brisa e destruidora como um furacão é arisca e preza a independência acima de tudo. Muito parecidos com os filhos de Lihuns, eram os manarcus de Lukin, ou Glaucius, que viam a instabilidade da vida na água e a certeza de mudanças no gelo. Mensageiro responsável pela inspiração e pelo desejo de morte, Lukin controla a água. Entretanto, seus filhos só atingem a plenitude do poder ao aprenderem a dominar o gelo. Assim como seus irmãos da tribo de Lihuns, os filhos de Glaucius presavam a liberdade de suas escolhas para que pudessem correr livremente para onde seus corações os quisessem levar, assim como o caminho caudaloso de um rio. 

Fartl ou Portilus é o Mensageiro que representa o tempo, o próprio ciclo vital. Seu mantar se revela na leitura das marcas mais profundas da natureza, ou seja, as transformações que aconteceram e que ainda podem acontecer. Relatos dizem que os manarcus abençoados por esse mensageiro eram chamados de vislumbradores, pois somente a eles eram concedidas as memórias e o destino do mundo.

Os mensageiros, porém, não criaram seus filhos apenas nos eventos circundantes às criaturas, mas também nelas mesmas. A mensageira Hionda, ou Gaus, é o homem – e os outros seres vivos. Ela é o autodomínio, mas também é a inveja e o egoísmo. Tem seu mantar concentrado na própria criatura que o controla. Seus filhos tem total domínio sobre o próprio corpo e sobre os corpos que puderem tocar. A tribo de Gaus era vista como traiçoeira e manipuladora. Durante anos, até seu derradeiro desaparecimento, foi tratada de maneira desigual por seus irmãos.

Os mensageiros podem ser vistos por dois ângulos. A maioria os vê de maneira física como homens e mulheres que vivem em algum canto do universo, mas essa é uma visão que repudio mais a cada dia. Hoje, percebo que eles são manifestações, são eventos, acontecimentos e agrupamentos de manifestações naturais. Não são seres mundanos, nem são extramundanos ou deuses. Eles são o nosso mundo e como ele se comporta. Tem características como impiedoso, ávido ou severo não porque sejam homens e mulheres, mas por terem sido idealizados por homens e mulheres. Eles são uma forma de enxergar os eventos da natureza e o próprio homem. (…)

 Eric Caritar.

 12º Representante da Ordem dos Sábios.

 

Todos os que quiserem entrar na cidade de Deus têm que, durante sua vida terrestre, representar a Cristo em seu procedimento. Isso é o que os torna mensageiros de Cristo, Suas testemunhas. Devem apresentar um claro e positivo testemunho contra todas as más práticas, apontando aos pecadores o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. A todos os que O recebem, dá Ele poder para se tornarem filhos de Deus. A regeneração é o único caminho pelo qual podemos entrar na cidade de Deus. É apertado, e estreita a porta pela qual ali se entra, mas para ela devemos guiar homens, mulheres e crianças, ensinando-lhes que para serem salvos precisam de coração novo e novo espírito. Os velhos, hereditários traços de caráter têm que ser vencidos. Os desejos naturais do coração têm que ser transformados. Todo engano, falsidade e maledicência têm que ser postos de lado. A vida nova, que torna semelhantes a Cristo homens e mulheres, é que deve ser vivida.
—  Conselhos para a Igreja - Página 59

Quando mergulhou no corpo físico, para o ministério que deveria desenvolver, tudo eram expectativas e promessas.

Aquinhoado com incomum patrimônio de bênçãos, especialmente na área da mediunidade, Mensageiros da Luz prometeram inspirá-lo e ampará-lo durante todo o tempo em que se encontrasse na trajetória física, advertindo-o dos perigos da travessia no mar encapelado das paixões bem como das lutas que deveria travar para alcançar o porto de segurança.

Orfandade, perseguições rudes na infância, solidão e amargura estabeleceram o cerco que lhe poderia ter dificultado o avanço, porém, as providências superiores auxiliaram-no a vencer esses desafios mais rudes e a crescer interiormente no rumo do objetivo de iluminação.

Adversários do ontem que se haviam reencarnado também, crivaram-no de aflições e de crueldade durante toda a existência orgânica, mas ele conseguiu amá-los, jamais devolvendo as mesmas farpas, os espículos e o mal que lhe dirigiam.

Experimentou abandono e descrédito, necessidades de toda ordem, tentações incontáveis que lhe rondaram os passos ameaçando-lhe a integridade moral, mas não cedeu ao dinheiro, ao sexo, às projeções enganosas da sociedade, nem aos sentimentos vis.

Sempre se manteve em clima de harmonia, sintonizado com as Fontes Geradoras da Vida, de onde hauria coragem e forças para não desfalecer.

Trabalhando infatigavelmente, alargou o campo da solidariedade, e acendendo o archote da fé racional que distendia através dos incomuns testemunhos mediúnicos, iluminou vidas que se tornaram faróis e amparo para outras tantas existências.

Nunca se exaltou e jamais se entregou ao desânimo, nem mesmo quando sob o metralhar de perversas acusações, permanecendo fiel ao dever, sem apresentar defesas pessoais ou justificativas para os seus atos.

Lentamente, pelo exemplo, pela probidade e pelo esforço de herói cristão, sensibilizou o povo e os seu líderes, que passaram a amá-lo, tornou-se parâmetro do comportamento, transformando-se em pessoa de referência para as informações seguras sobre o Mundo Espiritual e os fenômenos da mediunidade.

Sua palavra doce e ungida de bondade sempre soava ensinando, direcionando e encaminhando as pessoas que o buscavam para a senda do Bem.

Em contínuo contato com o seu Anjo tutelar, nunca o decepcionou, extraviando-se na estrada do dever, mantendo disciplina e fidelidade ao compromisso assumido.

Abandonado por uns e por outros, afetos e amigos, conhecidos ou não, jamais deixou de realizar o seu compromisso para com a Vida, nunca desertando das suas tarefas.

As enfermidades minaram-lhe as energias, mas ele as renovava através da oração e do exercício intérmino da caridade.

A claridade dos olhos diminuiu até quase apagar-se, no entanto a visão interior tornou-se mais poderosa para penetrar nos arcanos da Espiritualidade.

Nunca se escusou a ajudar, mas nunca deu trabalho a ninguém.

Seus silêncios homéricos falaram mais alto do que as discussões perturbadoras e os debates insensatos que aconteciam a sua volta e longe dele, sobre a Doutrina que esposava e os seus sublimes ensinamentos.

Tornou-se a maior antena parapsíquica do seu tempo, conseguindo viajar fora do corpo, quando parcialmente desdobrado pelo sono natural, assim como penetrar em mentes e corações para melhor ajudá-los, tanto quanto tornando-se maleável aos Espíritos que o utilizaram por quase setenta e cinco anos de devotamento e de renúncia na mediunidade luminosa.

Por isso mesmo, o seu foi mediunato incomparável.

…E ao desencarnar, suave e docemente, permitindo que o corpo se aquietasse, ascendeu nos rumos do Infinito, sendo recebido por Jesus, que o acolheu com a Sua bondade, asseverando-lhe:

- Descansa, por um pouco, meu filho, a fim de esqueceres as tristezas da Terra e desfrutares das inefáveis alegrias do reino dos Céus.


Joanna de Ângelis
Psicografia de Divaldo Franco

De boca em boca se espalham as notícias. Na corte Branca, na corte Vermelha, entre os Chapeleiros e até entre as flores. Não existe uma única pessoa que não saiba sobre algum tipo de rumor a respeito dos descendentes de Alice. Alguns aumentavam e mentiam histórias, dizendo tê-los encontrado em armaduras brilhantes e portando espadas, jurando aos quatro cantos do País das Maravilhas que salvariam sua terra de quaisquer guerra ou tirania. Ninguém sabe qual a verdadeira razão dos meninos estarem em nosso mundo, tão pouco quais as suas verdadeiras intenções. Os mais esperançosos acreditam em uma salvação, enquanto os mais descrentes acreditam que os meninos querem apenas bagunçar seu mundo como sua avó fizera.

O Coelho e todos os outros mensageiros reais,  à mando de sua rainha, espalham por aí notícias a respeito de uma caçada. Não uma caçada a algum animal qualquer, mas sim uma caçada aos Liddell. Aos descendentes de Alice. O que dizem é que a rainha lhes dará algo melhor do que o próprio Rumpelstiltskin poderia oferecer, que ela concederia à que levasse até ela a cabeça de um dos meninos o maior de seus sonhos. 

Ao mesmo tempo que algumas pessoas enlouquecem, vendo naquela loucura uma chance de realizar algum sonho importante, ou fútil, outros veem esse como o momento de fazer aliados. Traidores surgirão junto de novas alianças. Se perguntassem às árvores, elas diriam que aquela era já a hora de decidir de que lado se está, porque nunca se sabe o que pode acontecer quando um humano coloca os pés no País das Maravilhas.

Início: 26/06 | Término: 03/07

Não precisam (e nem devem) ficar presos apenas dentro desse plot, já que ele não é um evento tão específico e que durará uma semana inteira, mas sempre levem-no em consideração. Lembrem-se que agora todos sabem da existência dos humanos mas não sabem exatamente quem eles são. Usem e abusem de suas criatividades a partir de agora.

Com um instrumento de percussão desafinado pendurado em seus ombros, Rudy batucava sem muito ritmo enquanto andava, dançava e saltitava ao mesmo tempo. Pra alguém tão ágil, o mensageiro era um péssimo percussionista e mal conseguia andar e saltitar ao mesmo tempo. Não que ele se importasse, porém tropeçar várias vezes no próprio pé não era a coisa mais charmosa do mundo. E pequeno dragão azul-marinho correndo entre suas pernas formando um infinito bem sem noção não ajudava nem um pouco na caminhada do jovem. Mesmo assim, o sorriso travesso nos lábios não saía de forma alguma, assim como a afinação enquanto cantava. - Roubaram as calças de Merlin, Duda, Duda. Roubaram as calças de Merlin e não. Fui. Eu.

anonymous asked:

Será que você pode me dar uma palavra de conforto :( to passando por muitas lutas

Para impedir que eu me exaltasse por causa da grandeza dessas revelações, foi-me dado um espinho na carne, um mensageiro de Satanás, para me atormentar. Três vezes roguei ao Senhor que o tirasse de mim. Mas ele me disse: “Minha graça é suficiente a você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza”. Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse em mim. Por isso, por amor de Cristo, regozijo-me nas fraquezas, nos insultos, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias. Pois, quando sou fraco, é que sou forte. 2 Coríntios 12:7-10

Lembre-se: As lutas não são para nos destruir, e sim, para nos aperfeiçoar!

Graça e paz!

“O Eu Superior pode usar algum evento, alguma pessoa ou algum livro como seu mensageiro. Pode fazer qualquer circunstância nova agir da mesma forma, mas o indivíduo deve ter a capacidade de reconhecer o que está acontecendo e ter a disposição para receber a mensagem.”
Paul Brunton


Estejamos sempre atentos!
Mente atenta, consciência elevada.

São João Batista, melhor do que ninguém, expressou com sua vida e palavras como deve ser um mensageiro do Senhor. Todo aquele que luta pelo reino de #Deus na terra, deve dizer, como João “Importa que ele cresça e que eu diminua” (Jo 3,30)

Portanto, “que Ele cresça!” em nossas atitudes, em nossas palavras, em nossa vida.

#FaçaSuaPrece #SãoJoão #testemunho #Fé #Santidade

anonymous asked:

Gostaria de uma fala que Deus colocasse em seu coração!

João: 5. 28. Não vos admireis disso, porque vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz e sairão: 29. os que tiverem feito o bem, para a ressurreição da vida, e os que tiverem praticado o mal, para a ressurreição do juízo. 30. Eu não posso de mim mesmo fazer coisa alguma; como ouço, assim julgo; e o meu juízo é justo, porque não procuro a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou. 31. Se eu der testemunho de mim mesmo, o meu testemunho não é verdadeiro. 32. Outro é quem dá testemunho de mim; e sei que o testemunho que ele dá de mim é verdadeiro. 33. Vós mandastes mensageiros a João, e ele deu testemunho da verdade; 34. eu, porém, não recebo testemunho de homem; mas digo isto para que sejais salvos. 35. Ele era a lâmpada que ardia e alumiava; e vós quisestes alegrar-vos por um pouco de tempo com a sua luz. 36. Mas o testemunho que eu tenho é maior do que o de João; porque as obras que o Pai me deu para realizar, as mesmas obras que faço dão testemunho de mim que o Pai me enviou. 37. E o Pai que me enviou, ele mesmo tem dado testemunho de mim. Vós nunca ouvistes a sua voz, nem vistes a sua forma; 38. e a sua palavra não permanece em vós; porque não credes naquele que ele enviou.

Deus te abençoe dms, meu amor. E lembre sempre que Deus é quem nos defende, protege e fala por nós.