matando aos poucos

Imagina um coração em ótimo estado, agora pensa em um triturador despedaçando ele, é assim que eu me sinto. Poderia dizer que eu já vivi momento pior, mas isso não é possível. Poderia dizer também que as coisas estão ótimas sem você aqui, mas não estão. Ei, lembra quando você me disse “calma, uma hora tudo fica bem”?! É isso que eu mentalizo todos os segundos, desde quando você foi embora. Ainda não consigo aceitar o fato de você ter desistido tão rápido de nós. Já me enganei, bati o pé, fingi e jurei que eu não te amava mais, algumas vezes, mas em nenhuma delas foi real. Você deve está achando que é fácil pra mim, mas não é. Você acha que ficar dias longe de você, é bom, mas não é. Eu apenas tento ser forte, e mostro que as coisas estão se resolvendo, quer dizer, eu tento fingir de forte, só para você não perceber que isso está me matando aos poucos. Eu ainda lembro da primeira vez que tive contato com você, lembro de cada palavra dita, mas não sabia que a partir desse momento minha vida iria mudar. Confesso que não queria nada disso, mas não é escolha minha, apenas aconteceu. Eu tô aqui me perguntando, como é que vai ser meus dias daqui pra frente, quando eu acordava e dormia com você presente na minha vida. Tô aqui me perguntando, como é que esse amor que você dizia sentir por mim acabou tão rápido, ao ponto de você não sentir mais vontade de conversar comigo como antes, ao ponto de perceber que eu não faço falta pra você, ao ponto de ver pessoas aparecerem na sua vida e tomando o lugar que eu conquistei no seu coração. Eu sei, sei que eu cometi erros, sei que nunca fui e nunca serei o cara perfeito, mas eu quis ser tudo pra você, desde melhor amigo até a melhor homem, quis ser seu porto seguro, queria que você se sentisse bem comigo a todo custo, quis fazer parte da sua vida e te mostrar o quanto tudo poderia dar certo pra você. Teve uma época, que eu não acreditava mais que iria sentir algo dessa forma por alguém. Mas você apareceu com esse jeito de garota independente, que tinha todos que queria nos pés. Esse jeito de ter um coração tão puro e bom. Esse jeito de se importar e cuidar das pessoas que ama. Você se tornou tudo pra mim em tão pouco tempo. E eu queria ser tudo pra você, igual você era pra mim. Falam que ninguém muda ninguém, mas eu me moldei por você. Cada falha, cada coisinha que você não achava certo, eu tentava melhorar, tentava nunca cometer o mesmo erro. Eu tentei ser o seu melhor amigo. Eu tentei te proteger até mesmo quando você dizia fazer isso muito bem sozinha. Eu tentei te fazer se sentir amada, tentei te mostrar o quão incrível você é, tentei ser quem você nunca teve. Eu tentei ser tudo o que te faltava. Mas me fala a verdade, eu nunca fui nada disso pra você, não é? Você dizia que eu era a pessoa que você mais confiava, que nunca se sentiu tão segura como se sentia comigo. Você dizia que não conseguia achar em outros o que via em mim. Mas isso nunca foi verdade, não é? Eu nunca vi você sentindo tanta vontade de querer alguém longe, como você tem feito comigo. Eu não paro de me torturar, tentando entender que nada do que eu fiz foi suficiente para você. Não sai da minha cabeça cada palavra que você me disse, de nunca ter se sentido amada, que se sentia abandonada. Quando na verdade, a única coisa que eu queria o tempo todo era te amar, era te ter perto de mim. Eu não paro de pensar em como você está bem sem mim. Eu não consigo entender, como pra você as coisas são tão simples, pessoas novas aparecendo, algum amor, talvez. Eu nunca soube lidar com essa coisa das pessoas irem embora da minha vida, nunca consegui entender como é que eu sou substituído tão rápido na vida de todos. E eu nunca vou conseguir entender isso vindo de você. Da pessoa que me fez acreditar, que pela primeira vez, que alguém não desistiria de mim. Eu ando tentando seguir minha vida, às vezes aparece alguém novo, consigo distrair. Mas quando deito a cabeça no travesseiro, só me vem você na mente. Me vem as lembranças boas de tudo o que passamos juntos, me vem a forma em como você me fez se tornar alguém melhor. Como algo tão bonito nos faz ter a capacidade de chorar? Como algo tão puro trás esse aperto desgraçado no coração? Eu juro que tô tentando ficar bem, juro que tô tentando seguir em frente. Mas só quero que você saiba, ainda olho suas redes sociais. Ainda continuo com o seu nome “amor” no celular. Ainda espero uma mensagem sua. Ainda me importo com você. Ainda te amo. Você ainda é a garota que me fez sonhar com um futuro, me fez acreditar que o pra sempre iria ser ao seu lado. Você ainda é a pessoa em que eu peço pro cara lá de cima, trazer de volta pra mim. Você ainda é você. E eu sou esse cara aqui, o garoto complico e cheio de problemas, que tem dentro dele um caos. Mas que acima de tudo te amou. Então não demora não, eu ainda tenho fé que você volte.
—  Vulnerabilizado.
é tão destruidor ter tanto pra falar, mas não falar porque sabe que magoa a outra pessoa, e as palavras não ditas vão te matando aos poucos.

Somos impuros, insanos, loucos
Vivemos em um mundo onde as pessoas vão se matando aos poucos
Vemos felicidade no dinheiro e na desgraça dos outros
Somos uma fraude
Metade da sociedade se afunda enquanto a outra metade
Aplaude


Jogos de morte e humilhação, indução suicída
Tentam te convencer que, se tiver coragem
Você deve tirar a própria vida
Criam um padrão “ideal” e o impõem à você
Se não tiver estabilidade financeira e emocional
Tá vivendo pra quê?


É triste quando vemos o que nos tornamos
Desistimos tão fácil de coisas que, ás vezes, ainda nem tentamos
Estamos tão ocupados, sem tempo até pra um “bom dia”
Tratamos como estranhos quem mais nos conhecia

A conversa cara a cara é rara, se faz tudo pelo celular
É mais fácil mandar uma mensagem do que marcar e se encontrar
Temos um objetivo, uma rotina programada  
E até um padrão pra falar
E quando aparece na tela a gente marca “eu não sou um robô”
Será?


- Jhessica S.S.

às vezes eu penso em aguentar mais um pouco pra ver se eu vou me formar na faculdade, arrumar um emprego, me mudar, achar alguém que me ame, construir uma família e sei lá mais o que
mas a dor no meu peito é tão grande que tá me matando aos poucos
e eu nem ligo
eu penso em continuar pra ver se as coisas realmente melhoram como dizem
ou se é só mais uma mentira contada de forma trivial
e o pior é que eu digo isso aos outros
“vai melhorar”
e eu nem sequer acredito
sou como um padre espalhando deus sem acreditar nele
(e não duvido que tenha alguns que realmente façam isso)
mas eu vendi minha alma ao diabo
e dou bom dia pra ele todas as manhãs
e boa noite antes de dormir esperando não acordar no dia seguinte
mas às vezes eu penso em continuar
e ver se vai ficar tudo bem como dizem
ou se é só mais uma mentira contada a esmo

netuno.

Essa história não tem pé nem cabeça, talvez só um coração, ou quem sabe, dois. Eu precisava contar, não números, eu precisava te contar, te contar o que se passava aqui dentro. Não dava pra segurar mais, estava me machucando, estava me matando aos poucos e eu acabei por te dizer. Te contei sobre toda aquela loucura que estava se passando no meu peito e tu se assustou, tu pouco entendia, e o pior que nem eu mesmo estava entendendo tudo aquilo. Era assustador. A única certeza era que te amava ainda, e isso me assustava mais ainda. E você sabe, você sabia, você sempre soube. Mas, eu não queria te atrapalhar, nunca quis, mas sempre acabei por fazer isso. Não estou me culpando, apesar de toda culpa que sinto, eu não estou. Eu só precisava de um sinal, qualquer sinal que fosse onde alguém estivesse disposto a me ouvir e quem sabe até compreender aquilo que era tão incompreensível no momento. E foi ali que eu te encontrei, e sabia que não adiantaria falar para outro alguém as palavras que deveriam ser ditas à você. E como eu já disse, eu te contei. Uma, duas vezes. Eu repeti pra tentar te fazer entender e me fazer entender também. E eu chorei, você chorou. As palavras ditas ficaram ali ecoando sem nexo na nossa mente. Talvez eu não tivesse nexo algum em te falar, mas eu falei. Talvez você não tivesse nexo algum ao me ouvir, mas você me ouviu. E agora, depois de 25 anos eu venho a escrever sobre nós, as palavras que te disse jamais serão reveladas, vão conviver e morrer comigo. E talvez nessa tua mente, tu ainda se lembre do meu nervosismo ao te encontrar até o nosso choro que foi incontrolável. Incontrolável assim como meu sentimento por você, por que se dependesse de mim, eu já teria matado, porquê ainda te amo, e isso me mata aos poucos todos os dias.
—  Laura Mello.
Então um dia você se cansa de lutar, e se entrega, deixa a escuridão tomar cada pedaço do seu corpo, deixa ela assassinar toda a esperança que há em você, te matando aos poucos, até que não sobre mais nada.
—  Invisível. (lu8cas)
Meu caso de amor...

Eu não sei oque tá acontecendo comigo, eu não to me reconhecendo, eu nunca fui assim, de me entregar, de ficar dependente. Eu não sei oque eu to sentindo, é uma confusão de sentimento, é dificil de explicar, eu to sentindo uma dor incomparavel com qualquer outra dor. É um presentimento ruim, é um vazio enorme, sem explição. Um medo absurdo, uma insegurança que eu nunca senti igual e isso tá me apavorando. Eu não to conseguindo colocar em palavras oque eu sinto e porra isso nunca aconteceu, oque tá acontecendo comigo? É a primeira vez que eu sinto uma dor tão forte assim, meu coração tá partindo e eu consigo ouvir o barulho dele se quebrar e a dor é insuportavel. É como se algo estivesse me matando aos poucos, tirando de mim todos os meus sonhos e esperanças, eu to me sentindo fraca, como se tudo estivesse perdido, como se eu estivesse perdida e de certa forma eu estou. Quando terminamos, você disse que estava gostando de uma pessoa e por mais que aquilo tivesse me destruido, eu aceitei afinal não se pode controlar os sentimentos, não se pode fazer ninguem gostar de você, o unico problema é que eu fui e sou completamente apaixonada por você e eu juro, eu tentei deixar pra lá e fingir que nossa separação não estava me afetando mas é como se eu estivesse mentindo pra mim mesma, eu até tendo me destrair, rir, conversar mas quando a noite cai, a saudade chega, começo a sentir falta, releio as conversas, escutos audios antigos, tudo pra amenizar a falta que eu sinto, as vezes funciona mas na maioria das vezes é inutil pq eu sinto mais falta ainda. Eu tenho chorado igual uma garota fragil toda madrugada, não vai trazer de volta, mas uma hora a gente cansa de guardar tudo pra si mesmo e chora pra tentar aliviar, o chato é que eu sempre consegui esconder meus sentimentos, falava que tava bem e todo mundo acreditava, mas eu acho que eu estou perdendo esse dom porque até quem não me conhece consegue perceber que eu estou caindo aos pedaços cada dia mais quando eu falo “eu estou bem” e eu sinto que eu vou cair ainda mais do que eu já cai. Eu fiz do seu amor minha força, minha proteção, meu motivo pra sorrir quando o mundo desabar mas agora tudo está desabando, o chão se abrindo e eu não tenho mais o seu amor pra me proteger, pra me dar forças e me fazer sorrir em meio a tanto problemas, a unica coisa que eu tenho é uma voz na minha cabeça dizendo “você perdeu a melhor coisa que você já teve, perdeu e não pode fazer absolutamente nada pra mudar isso.” Entende, como eu sou inutil? Quando enfim, eu tive tudo que eu precisei, eu não fui o suficiente. Minha vontade é de dizer que eu te amo, que eu preciso de você, eu quero explicar que eu me entreguei por inteiro a você e que se eu não for sua, não quero ser de mais ninguém. Eu nunca amei alguem como eu te amo, o seu amor é diferente, é especial, é unico. Ele é como um rio calmo e profundo, e eu me encantei pela beleza dele e mergulhei em cada gota, me apaixonei tão facil, mas acho que qualquer um se apaixonaria se a conhece. Linda, teimosa, sincera, não sabe receber um elogio porque é timida, as bochechas ficam rosadas e você nunca sabe oque falar. Eu amo cada detalhe, desdo olho castanho até a pinta perto da boca que você diz que odeia. Porra, você é linda e a sua beleza é completa porque você é linda por dentro e por fora, seu jeito, suas manias, seus defeitos, tudo é perfeito. Como vou explicar pro meu coração que eu te perdi? que eu perdi o seu amor? Me diz, por favor, eu sou dependente do seu sorriso, da sua voz e de tudo e vai continuar sendo assim, eu sei que vai. Eu queria entender, porque eu ainda não entendi porque o amor foi embora? porque acabou? foi culpa minha? Eu sei, eu não tinha muita coisa a oferecer mas tudo oque eu tinha era seu, ainda é, porque por mais que seja em vão, já que você tá gostando de outra pessoa, eu ainda tenho esperança sabe? Sei lá, vai que um dia você perceba que meu sentimento por você é puro e sincero e que é só seu? Nunca se sabe, a esperança não é a ultima que morre? Nós sempre colocamos o despertador pra tocar no dia seguinte sendo que nós nem temos certeza de que iremos acordar vivos no dia seguinte, isso se chama esperança. Oque mais doi é que eu sei que eu e você poderiamos dar certo, pela primeira vez eu senti que ia dar certo. Era tudo preto e branco, você apareceu toda colorida, nós se misturamos e você me mostrou o resto das cores que eu não conhecia, ai você foi embora, as cores desapareceram e eu novamente voltei a ser preto e branco. Foram 7 meses, todos os meus problemas sumiram, eu esqueci de tudo, fui realmente feliz, foram os melhores 7 meses da minha vida, a unica coisa ruim foi o fim pq você só me trouxe coisas boas e me ensinou a amar da forma mais linda possivel, é egoismo da minha parte querer tudo de volta? Eu te amo, quero que você seja feliz, que encontre uma pessoa que te complete como você me completou. Eu juro que eu tentei te fazer feliz mas eu sou desastrada, tomara que você encontre alguem melhor do que eu, que a ame, respeite, não a machuque, não faça nada de mal porque você é uma das poucas pessoas que merecem morrer de alegria e felicidade. Eu to mal com tudo isso, como já disse é uma dor incomparavel com qualquer outra dor mas isso vai passar, se não passar, eu me acustumo, mas pra você eu realmente desejo tudo de melhor. Eu te amo muito e nós queria de volta, mas no fundo eu acho que você sabe que se um dia você escolher voltar, eu vou largar tudo só pra escolher ficar com você e nunca mais deixar acabar.

Te acostumei muito mal, mas agora vou desacostumar. Porque meu medo de te perder, virou meu objetivo, então nada me prende. E se ir te matando aos poucos levar um pedaço de mim, que leve. Porque a dor de você na minha vida me afeta inteira e eu não aguento mais.
—  Tati B.