mas sempre achei

anonymous asked:

Nélida... Você é muito fofa. Agora eu gostaria de saber. Quando você se descobriu tão apaixonada pelo Phoenix ? E Phoenix é possível isso acontecer ?

Nélida: Eu não sei dizer ao certo… é como dizem, você só percebe que gosta da pessoa quando menos espera, mas sempre achei o Phoenix bonitinho e depois de conhecê-lo um pouco vi que ele era diferente e me apaixonei.

Phoenix: Possível até é, quase nada é impossível, só basta tentar. E ver se ambas partes querem.

Dia 19/2/17: Cólica, Reunião e Amigos

Passei o dia todo com cólica, mas felizmente consegui ser forte. Resisti muito bem. Apenas não consegui fazer os exercícios.
De manhã, ajudei na reunião do meu pai. Foi bem bacana.
A tarde fui na casa de uma grande amiga. Atravessei a cidade, mas sempre vale a pena.
Achei que não fosse chegar inteira em casa. Fui deixar uma amiga no outro extremo da cidade. Ao parar num semáforo, apareceu do além um senhor que jogou um pano sujo no meu parabrisa. Levei um susto e meu primeiro pensamento foi atropelá-lo. Juro que pensei nisso. O cara pegou o pano, falou algo, eu olhei feio pra ele e acelerei. Eu não tinha como atropelar pois ele estava na lateral do carro e não na minha frente, mas eu simplesmente fui. Voltei tremendo para casa.

Há quanto tempo são amigas?

Kisa: Fazem, mais ou menos, sete anos que nos conhecemos. Anos em que nenhuma vez tivemos uma discussão, e passamos por alguns momentos de nossas vidas que foram difíceis, mas sempre juntas. ♥
Michi: Sempre achei muito importante o fato de nunca termos brigado em todos esses anos e como uma acaba influenciando a outra pra continuar a amizade!

Quando e onde se conheceram?

Kisa: Nos conhecemos pela internet, através de uns amigos em comum no Twitter, na época uma turma muito gostosa de estar junto. Porém a primeira vez que os vimos foi no metrô e foi bem engraçado ver aquela baixinha, toda miúda, correndo de braços abertos pra me abraçar (na cintura devo dizer, te amo, sis <3).
Michi: O engraçado é que na época éramos conhecidas e dentro desse grupo, fui a que mais demonstrou um carinho, acho que daí em diante que foi surgindo a amizade e proteção.
P.s: Fora que só eu falava o nome dela certo.

 Como surgiu a ideia do blog?

Kisa: As duas gostam muito de livros, de lerem juntas e falarem sobre. A pergunta é: por que não? Algumas vezes postamos fotos de nossas leituras no perfil pessoal do Instagram e vemos como tem pessoas interessadas, perguntando sobre, comentando que querem ler também. Esperamos alcançar mais pessoas dessa forma.
Michi: Sim, sempre quis ter um blog justamente pelo fato de pessoas sempre me perguntarem sobre, mas precisava de apoio porque sou muito insegura, então juntamos o útil com agradavel e assim surgiram As meninas sup- pera, a La Sirens!


Qual o conteúdo do blog?

Kisa: Inicialmente postamos nossas resenhas dos livros, comentamos nossas leituras em conjunto, mas futuramente iremos trazer mais coisas para nosso blog. Temos alguns planos em mente. ♥
Michi: Até começarmos a borbulhar de ideias o foco será voltado para livros, quem sabe um canal no Youtube futuramente? Fica no ar…


Qual a inspiração do nome La Sirens?

Kisa: Queríamos algo que soasse igualmente bonito ao falar, como visualmente escrito. Também buscávamos algo que se referia a nós duas, o que gostamos ou/e quem somos. Coisas que gostamos e são relacionadas a nós, como plantas, flores (a mim) e o mar, sereias (a Michi), e um ser que existe em ambas as coisas são as ninfas. E o que é uma Siren, se não uma bela ninfa? Apenas damos um leve toque da língua do amor, e voilá.
Michi: Magnifique! Nós gostamos muito de mitologia inclusive, foi difícil escolher algo que remetesse as duas apesar dos gostos serem muito parecidos. Inicialmente queríamos algo com raposa e coelho de lendas japonesas, mas assim foi mudando até chegar em duas sereias maravilhosas e esperamos conquistar vocês não com a voz, mas com a leitura! 

Eu quis fechar os olhos e deixar ir, eu quis ir    - Mas sempre achei que se fosse me perdia - E por decidir ficar me perdi, não dos outros, de mim.
—  Mônaco| 1960
Digo que sim, vou ama - lo intensamente
prometo
juro
cumpro.
mas é sempre igual, nunca consigo me entregar totalmente a coisas rasas
coisa vazia
amor vazio
palavras malditas
talvez só mal ditas
mas que me mantem fixada naquilo
no alguem
no meu alguem
que prometi não me entregar se não for intenso
se não for algo que me dê o que procuro
mas sempre achei que tudo se resolve com amor
então, acabei resolvendo amar
ate o raso
pra que
com o tempo, seja algo profundo
com esse alguem
que talvez não seja meu alguém.
—  Ana Nogueira via (corelu-z)
E você não imagina quantas vezes eu tive vontade de voltar, mas eu fiz você sofrer de uma forma desumana, você me amava e eu acabei com isso. Agora vejo você sorrindo e indo bem, por mais que eu queira mesmo voltar e tentar, não seria justo porque talvez eu te bagunce e talvez você tenha aprendido a se organizar, e talvez você não queira se bagunçar. Eu sempre achei que você estaria aqui e eu sei que esteve, mas digo quando eu quisesse, sabe? Tudo bem meu pensamento é ridículo mas achei que sempre estaria disponível para mim e acho que não é isso. Meu erro foi achar que amor mal cultivado dura para sempre. O problema era você ser uma borboleta tão linda, e eu era um jardim tão horrível que você cansou de tentar me embelezar.
—  Iasmim Silva