madeixa

E na escuridão de seus cabelos, madeixas estreladas do infinito, desejo me perder
Observar a super nova criada pelo seu sorriso
Adentrar o buraco negro de seu olhar
Embarcar numa espaçonave, rumo à sua galáxia, para nunca mais voltar

Vic Lissar

Hoje a Poder irá trazer para vocês dicas de cabelo!!!

Dica 1: As ampolas podem ser usadas de várias formas, sozinhas ou adicionadas ao shampoo ou ao creme de tratamento, já que elas devem ser enxaguadas dos fios após alguns minutinhos.

  • Passo 1: Lave os cabelos normalmente com shampoo. Se quiser, pode apostar em um pré-shampoo, que é antirresíduos, para abrir as cutículas e deixar que os componentes da ampola absorvam melhor.
  • Passo 2: Enxague o shampoo e aplique a ampola capilar em todo o comprimento dos fios, massageando o couro cabeludo até as pontas;
  • Passo 3: Para facilitar a aplicação e distribuir o produto em todo o cabelo, a dica é dividi-lo em quatro seções - duas laterais, uma no meio e outra na nuca - e aplicar em todo o comprimento das mechas, da raiz as pontas;
  • Passo 4: Deixe agir pelo tempo indicado na embalagem - que pode variar de 3 a 5 minutos;
  • Passo 5: Enxague e passe o condicionador normalmente. Pronto, os seus fios já ficarão mega hidratados!

Dica 2:  Luzes no cabelo podem iluminar qualquer visual, mas também precisam de cuidados especiais! Para alcançar o resultado desejado né.

  • Shampoo Hidratante traz de volta maciez e brilho para o cabelo.
  • Shampoo de ação reconstrutora é ideal e ajuda a recuperar os fios.
  • Shampoo roxo evita que as luzes fiquem amareladas.
  • Lavar menos o cabelo e caprichar na hidratação são alguns cuidados extras para cabelos com luzes.

Dica 3: 2 jeitos de usar o creme de pentear, para conseguir um liso impecável e ondas despojadas.

Ondulado podrinho:  O truque para ondular é bem simples: basta aplicar um pouco de creme de pentear por todo o comprimento, e prender as pontas em um ou mais coques baixos e torcidinhos com o cabelo ainda úmido. Depois, é só manter o penteado até que os fios sequem por completo e amassar bem as pontinhas quando soltá-lo para reforçar as ondulações.

Liso impecável: É super prático usar o creme de pentear com proteção térmica: comece dividindo o cabelo em quatro seções - com os fios ainda úmidos ou já secos - para garantir que todas as mechas recebam o finalizador. Depois, aplique o produto por todo o comprimento, tomando o cuidado de enluvar bem para que as madeixas fiquem devidamente tratadas e protegidas.

Oii mores, hoje nós da Sephora trazemos dicas de como fazer as madeixas crescerem mais rápido. Se liga nas dicas para ter seu cabelo bem cuidado e do tamanho desejado.

1. Comer mais alimentos ricos em proteínas

Os alimentos ricos em proteínas, como carne, peixe, leite, ovos e iogurte, são necessários para formar a matriz capilar que dá origem ao cabelo, por isso, ao ingerir uma maior quantidade deste nutriente os fios tendem a crescer mais rápido e mais bonitos.

Confira uma receita simples para facilitar o crescimento do cabelo em: Suco de cenoura para o cabelo crescer mais rápido.

2. Massagear o couro cabeludo ou pentear o cabelo

Durante a lavagem dos fios, deve-se fazer uma boa massagem em todo o couro cabeludo com as pontas dos dedos porque isto aumenta a circulação sanguínea local favorecendo o crescimento dos cabelos. Quem não lava os cabelos todos os dias pode pentear os cabelos durante alguns bons minutos, diariamente, porque este hábito também melhora a circulação sanguínea no couro cabeludo.

3. Usar corretamente o condicionador

Não se deve colocar condicionador na raiz porque isso dificulta a circulação sanguínea no couro cabeludo e o crescimento dos fios. Por isso deve-se aplicar o condicionador e o creme sem enxágue, no mínimo, 4 dedos após a raiz do cabelo.

4. Prender o cabelo

Prender o cabelo fazendo um rabo de cavalo ou uma trança, por exemplo, exerce uma pressão moderada nos fios que pode facilitar o crescimento, mas é preciso ter cuidado porque, se houver muita pressão, o cabelo pode quebrar ou cair.

No entanto, não é recomendado prender o cabelo quando ele estiver molhado porque isso também pode facilitar o desenvolvimento de fungos, fragilizando o cabelo e deixando um cheiro menos agradável.

♡ Dica Bônus

Hidratar o cabelo 1 vez por semana

Hidratar os fios semanalmente com uma máscara adequada para o seu tipo de cabelo é importante para que o cabelo cresça bonito e não fique danificado. Após lavar os fios com shampoo e condicionador, deve-se enxaguar muito bem, até que não fique nenhum vestígio de creme nos cabelos porque os resíduos podem dificultar o crescimento dos cabelos. Para fazer uma hidratação adequada veja como saber seu tipo de cabelo.

☆ Espero que gostem das dicas e se forem úteis deem like ou reblog.

—— Acho que vou começar um comércio de coroas de flores. — Comentou rindo brevemente conforme ajeitava o enfeita em sua cabeça, este ornava perfeitamente com suas madeixas brancas. Só acrescentando ao jeito delicados e indefeso da caída, por mais que não fosse a imagem completa. —— Quer uma? Fiz algumas a mais e acho que combinaria com você.

- ̗̀ im nambyul: social media / 171010 update  ̖́-  

feat. @bcu-jaeho, @bcu-makoto and @bcu-nana

Já não conseguia mais suportar as enormes mechas escuras no alto de sua cabeça, saltando em sua visão como um link de susto da internet. Nambyul nunca havia deixado a raiz crescer por tanto tempo sem uma visitinha ao salão de beleza para deixar as madeixas nas mãos do melhor profissional da cidade. Não tinha dinheiro para pagá-lo e Nambyul nunca, jamais confiaria em outra pessoa. Estava exausta, desistindo da ideia da manutenção de raiz com uma nova ideia: retornar ao cabelo escuro. Poderia dar a desculpa de que precisava se renovar mais uma vez, deixar para lá as más lembranças que ficaram junto com sua imagem loira, somente para disfarçar sua humilhação por não ter dinheiro nem para retocar a raiz.

Ela não faz nem idéia do bilho que tem, da beleza exuberante que essa garotinha tem.
O que ela tem de pequena ela tem de brava, eu sei tudo sobre você, garota.
Eu sei dos seus planos para o futuro, sei que você fala muitas línguas e quer aprender muito mais, sei que a sua futura profissão depende disso, menina.
Você é um exagero, com esses cílios enormes e esse cabelo longo e cacheado, com algumas madeixas em tons de verde.
Ah garota, você não faz ideia do quanto é bonita e o quanto aqueles que tem sua amizade e a oportunidade de ver esse seu sorriso todos os dias tem sorte.
Eu tenho sorte, garota.
Não importa o quanto você tenha fases ruins, o quanto não gosta da sua aparência ou cabelo. Garota você é linda de qualquer jeito, eu sei disso eu presencio isso todos os dias.
Você é a minha melhor, garota.
A que tem os olhos mais escuros que já vi, que no fundo guardam um universo diferente de tudo que as pessoas já viram ou imaginaram.
A que tem os cabelos mais lindos que eu já vi, mesmo sabendo que eles já foram travesseiro para suas lágrimas.
A que tem o sorriso mais lindo do mundo, mesmo que não concorde comigo em nada, você é linda.
A que tem o corpo mais bonito do mundo, mesmo que odeie ele, ele é lindo, você é maravilhosa, garota.
A que tem a risada mais contagiante e às histórias mais loucas que eu já ouvi.
Ah menina-mulher, mesmo tão jovem mas com um pensamento tão maduro, as vezes me pergunto como consegue dar conta de tudo.
Você é linda, eu te acho linda, você chama a atenção das pessoas em qualquer ambiente. Você é incrível, garota.
Obrigada por estar na minha vida cotidiana, eu amo você.

A festa acontecia há um tempo, o salão se tornando cada vez mais tumultuado e abafado. Nem mesmo a dama de companhia, que gostava de bagunça, poderia aguentar aquilo por mais tempo. Pegando uma taça de champanhe, dirigiu-se a saída, rumando ao jardim a fim de se refrescar. Ao passar pelas portas e finalmente chegar em céu aberto, a brisa gélida da noite lhe recebeu, fazendo com que as madeixas acobreadas fossem sopradas para trás. Maeve levou a taça aos lábios, bebericando um pouco do seu conteúdo. A máscara que usava estava começando a incomodar, mas antes que pudesse fazer a menção de tirá-la, ouviu passos atrás de si. Olhando por sobre o ombro, Maeve viu uma figura masculina há poucos metros de distância. Impossibilitada de reconhecer a pessoa, devido a máscara e a má iluminação, ela não pôde deixar de sentir uma pontada de receio. Sem saber o que fazer, permaneceu no mesmo lugar, convencendo-se que não havia motivos para desconfiança, afinal não enviaram herdeiros para aquele castelo se não significasse que ele era o local mais seguro. Ela, então, voltou a olhar para frente, esperando o homem se aproximar de fato ou se dirigir para qualquer que fosse o local que ele desejava chegar por aquele caminho. 

Keep reading

O espelho de Rafaela

     Rafaela se olhava no espelho e o seu reflexo a encarava. Rafaela se olhava no espelho e não se via. Rafaela via distorção, não era ela, não podia ser ela, não queria acreditar. Na frente do espelho Rafaela chorava, sua vida nada valia. Pobre Rafaela, reflexo de vadia.
     Os seios, os quadris, as pernas, tudo fora do lugar. Nua, ela se olhava.Nua, ela recomeçava a chorar. Trancava-se no quarto e passava o dia lá, sem ver aquela maldita mulher pendurada nas paredes do banheiro, do quarto, da sala de estar. Rafaela queria matá-la, sentou-se à penteadeira, pegou a tesoura e o cabelo da mulher pôs-se a cortar.Queria castigá-la: “Vadia, será que fica melhor com os cabelos cortados?”. As madeixas caíam, caracóis negros no chão, Rafaela sentada à penteadeira com a tesoura na mão.
     Rafaela cansou de ser chorona, era agora turbilhão. A vida lhe dera um reflexo de vadia, mas não aceitaria, não aquela Rafaela com a tesoura na mão. Maquilou-se sem olhar para a mulher, pôs a melhor roupa e saiu. Rafaela sentia-se forte. Desfilava com toda sua glória para ninguém em especial, ela era um mulherão de parar o sinal. Nas suas andanças topou com um lindo rapaz, ele disse: “Linda demais!”. Qualquer tentativa de não ficar vermelha era ineficaz. Ele notou sua timidez, por trás daquela rebelde havia uma moça sensível. O rapaz não se prendia a rótulos, nem sempre a verdade é visível. Deu-lhe um número de telefone, roubou-lhe um beijo, suave, inocente. Rafaela, mas que presente!
     Rafaela andava, corria, cambaleava em direção a sua casa. Precisava ver com os próprios olhos o que o rapaz vira. Sentou-se mais uma vez à penteadeira, e lá estava ela: Pele macia, com os cabelos num caos encantador, repicados, na altura do queixo, negros como a noite. Os olhos penetrantes e aquela boca. Meu Deus, aquela boca! Sentia-se boba por nunca ter dado crédito àquela mulher, ela era tão linda, tão desejável. Rafaela não conseguia resistir, queria conhecê-la
     Nua, na frente do espelho Rafaela se tocava. Nua, na frente do espelho Rafaela se amava. Em transe numa transa solitária murmurava: “Rafaela, toque-me. Rafaela!”. Depois do amor estava letárgica. Os olhos foram de encontro à penteadeira, onde havia uma mulher nua que a espreitava. Depois do auge, Rafaela finalmente acordara. O rapaz havia dado o número do telefone, Rafaela ligou. Rafaela sentia-se desejada, por isso, mais uma vez, se tocava.

- Alan Cardoso

(via welovegypsylife)

Imagine Zayn Malik (Song)

Levei o maço de cigarro até os lábios e acendi com o esqueiro prata, puxei longamente a fumaça para dentro de meus pulmões e expirei, lá estava ela sentada ao lado do cara que sempre a amou, o que sempre esteve com ela. O que nós tivemos não significou nada para ela, seu jeito insensível diz que não precisa mais de mim.

(Hey what’s up? It’s been a while!
Talking ‘bout it’s not my style
Thought I’d see what’s up
While I’m lightin’ up
It’s cold-hearted, cold-hearted)

(S/n) se levantou ajeitou o seu vestido no corpo e assim que levantou a cabeça seu olhar parou em mim, ela andou até um lugar reservado da festa, sigo-a tive que semi-cerrar os olhos para não perde-la de vista entre as pessoas. Me aproximo dela pegando em suas mão, sua atenção foi para minha mão na sua, depois levantou seu olhar encontrando o meu eu sabia que (S/n) me desejava tanto quanto a desejo. Soltou-se e saiu pela porta que dava para fora do lugar, eu sabia que era para lhe seguir. Então fiz

(Know it’s late but I’m so wide
Saw you facing God in spite
Cause you let it go, now you’re good to go
It’s cold-hearted, cold-hearted)

Assim que estou fora ela passa as mãos nos cabelos suspirando profundamente.

- Isto está errado. Eu amo Nicholas, não podemos mais fazer isso.- Disse, afirmo me afastando. Um sorriso brotou em meus lábios, isso machucava más não devo demostrar.

- Eu prometo que não durar muito tempo.- Segurei novamente suas mãos trazendo-a para mim.

-Você não entende Zayn, faz meses que estamos ficando. Nós não devemos.- Ela abaixou seu olhar ainda abraçada a mim.- Ele nunca irá me perdoar.

- Chega!- Sussurei. - Para com isso!- Digo alto a afastando um pouco.

- Zayn, eu tenho meus motivos. Eu estou noiva, não posso mudar de uma hora para outra.- Suspiro fechando os olhos me acalmando, quando se tratava de (S/n) eu me sentia calmo.

(Oh, oh
This is probably gonna sound wrong
Promise it won’t last long

Oh, oh
If we can never go back
Thought you’d like to know that )

- Eu entendo. Eu sei que não devemos continuar com isso quando não tem só nós no jogo.- Segurei seu rosto em minha mãos, suas bochechas rosadas e seus olhos grandes e chorosos. - Eu só quero que saiba que ele não irá lhe tocar como eu te toco, que ele não vai amá-la como eu amaria.

- Eu sei.- Disse em meio a lagrimas e abaixou a cabeça, entretanto levantei novamente fazendo encarar meus olhos. - Eu estou tão confusa quanto você.

(He won’t touch you like I do
He won’t love you like I would
He don’t know your body
He don’t do you right
He won’t love you like I would
Love you like I would)

- Basta você querer (S/n)! É simples, venha comigo. Vamos viver intensamente. Só você e eu.- Sorri com as esperanças que tinha.

- Não.- Negou.- Eu te amo Zayn más, é tarde de mais.

- Nunca é tarde. Quando irá colocar a cabeça que eu posso te dar tudo que ele não pode. Eu te amo mais do que você pode imaginar.- Coloco um madeixa de seu cabelo atrás da orelha, deposito um beijo em seus lábios finalmente.

Poderia estar tudo acabado, mas eu nunca irei deixar de espera-la. Pois, quando as cinzas de um relacionamento acaba a esperança renasce, e com certeza eu não a deixarei ir.

-Não, está acabado foi um erro.- Deu pequenos passos para trás.- Me desculpa. - Voltou e me deu um beijo para ela seria o último más, eu sabia que não seria o último.

E então ela caminhou novamente entrou na festa e sumiu de minha vista. Talvez eu me sentiria pior depois dessa pequena conversa, mas a determinação não me abandonou. Eu sentia que todo aquele papo não estava definitivo, podia ver nos seus olhos sua luta interna para me renegar. Não posso desistir, não quando meu coração queria tentar até a última oportunidade.

(Talkin’ don’t want me, cause I want you
Been thinkin’ it over, but I prove
So stop wasting all my time, messing with my mind
It’s cold-hearted, it’s cold-hearted)



/Maya

the course of true love ;; flashback ;; liesel&lúcio&levi

A cozinha estava uma bagunça, havia farinha para onde quer que Leviathan olhasse… inferno, se ele encarasse o espelho, veria que suas madeixas ruivas também continham uma quantidade bem grande de farinha. Enquanto tentava junto com Liesel e Lúcio a fazerem o jantar, a música alta enchia o apartamento. Não era como se eles fossem ruins para cozinhar, pelo menos Levi não era, ele tinha um certo talento, claro; no entanto, com as duas pessoas que amava, não havia como ignorar uma brincadeira. E ele tratava de retrucar cada atrevimento da mulher loira, jogando-lhe agora um pouco de arroz antes de proteger-se de sabe-se lá o que o outro homem poderia jogar em si. “Espera, espera!” o médico gritou para chamar a atenção de ambos. “Trégua! Eu estou com fome, eu vou acabar morrendo e a culpa vai ser de vocês.” lamentou, soltando um suspiro dramático mas sendo traído pelo sorriso que brincava em seus lábios.

Keep reading

Imagine Liam Payne - feito por Mari.

Pedido: “Quero um imagine do Liam que ele é pai solteiro, pq a sn os abandonou, mas depois de longos anos ela volta?”

Observava da soleira da porta da cozinha uma Jasmine olhando atentamente as estrelas pela enorme janela da sala, seus olhos estavam brilhantes como sempre, sorri tristemente pelo motivo que ela estava fazendo aquilo.

- Papa, mamãe tá pensando em mim. - virou-se pra mim sorrindo.

- Que bom, querida. - sorri também, apesar de sentir meu coração pesar.

Era assim todas as noites, desde que eu havia lhe contato sobre o paradeiro de sua mãe, o qual nem eu sabia, porém quando Jas me questionou sobre a mãe, eu lhe respondi que ela estava morando em outro lugar no qual não dava para se comunicar e quando notei seus olhos brilharem em lágrimas completei dizendo que sempre uma estrela que dava para ver da janela piscasse, era sua mãe pensando nela. Eu mesmo preferi acreditar naquilo a pensar que aquela mulher não se lembre de que teve uma filha.

Me aproximei dela sentando no chão e ela correu pra mim, sentando entre minhas pernas, beijei sua cabeça e peguei seus cabelos para trança-los.

- Papa, papa, olha. - gritou animada e apontou pro céu. - Estrela carente, papa. - Não resisti e soltei uma risada.

- Feche os olhos e faça um pedido, meu amor. - ela obedeceu forçando os olhos e depois os abriu sorrindo sapeca pra mim. - Ah, e é estrela cadente, mocinha. - ela fez uma careta adorável como toda vez que eu lhe corrigia. - O que pediu?

- Pedi pra conhecer mamãe. - falou inocentemente e toda animada, em seus olhos eu podia ver esperança, aquilo fez meu coração se apertar no peito.

- Vamos dormir, sim? - ela negou e só precisei olha-la sério para que ela assentisse com a cabeça e saísse correndo para o quarto, e eu fui logo atrás.

**

Jasmine ria tentando tirar as madeixas de seu rosto com a mão suja de farinha, sujando o próprio rosto. Tentávamos fazer panquecas para o café da manhã, mas não estava dando muito certo, além de Jas ter se lambuzado toda, eu já perdi algumas - lê-se muitas - panquecas por não saber jogá-las para cima e outras por queimarem, e isso arrancava risos da minha pequena.

A campainha tocou e Jas pulou do balcão gritando um “eu atendo, eu atendo” e saiu correndo para o hall da casa.

- Paaaaaapa, tem uma moça que não conheço aqui. - falou mais alto para eu ouvir da cozinha, lavei as mãos e as secando com um pano, fui até o hall.

A pessoa era desconhecida para Jasmine, mas não para mim. Senti o sangue fugir do meu rosto ao vê-la, e falei em um fio de voz:

- Você?

Continua?

O ar está presente quando tudo desalegra

E não é um circuito de dramatização, pois nem drama está. Não tem um palco desequilibrado, nem platéia agonizando por fim, não há abstrato. Não vejo luzes e nem lagos. Não vejo perigo, abrigo, abismo. Não está devastado, porquê não há.

Não toco em madeixas mesmo que artificiais, minhas lágrimas escorrem e caem no pé. Não o pé de outrem, pois não há alguém. Toco nas rosas, mas elas estão na mesma natureza que eu, elas carecem de um olhar, carecemos. 

Sul se faz Sudeste, Norte se faz Leste e eu não encontro. A humanidade se escondeu da minha urgência de vida, estão todos com seus problemas no topo, não, não estão. Não hão. 

A chuva desce ralo abaixo ao encontro de teus paradoxos de bem e mau existencial. Mas ela passa, vai embora. Eu fico, eu estou. Ninguém mais está, esquerda e direita não há. Dentro de mim não cabe, fora de mim tem o mundo, mas não vejo nada.

Tento tatear, mas não há. Sorrio constantemente sozinha, estou perdida nas ruas do centro da cidade, mas eu sei que não estou sozinha, quando a maré da tristeza capota no coração eu sinto, está presente. Há. Sopra meus cabelos, levanta meus pelos, me fecha os olhos. É o ar, ele está.

Nathália Rizzo

Desiderio

Eu já decidi, não adianta mais fugir
cheguei a conclusão
de simples compreensão
que na próxima oportunidade que surgir
na noite que cair
te colocarei em uma cama
despida de todo o drama
te deixarei amarrada pela sensualidade
e impedida de qualquer lucidez.
No nosso ninho de loucura
tua pele branca, quente e nua
as madeixas sempre curtas
como uma gueixa do ocidente
e o olhar de menina pura
com gosto de pura aguardente.

H.

Friday I’m in love | Jily

@allhailpotter

Lily Evans se encontrava nervosa e, na verdade, não se lembrava de ter estado mais nervosa do que isso antes. As veias pareciam pulsar, vibrar em ansiedade pelo que estava a esperando no dia, o coração desgovernado batia tanto que parecia ser capaz de sair por sua boca, algo que estava acontecendo já há algumas semanas com a dona das madeixas avermelhadas. Depois de tanto tempo tendo uma impressão errada de James Potter quando se tratava de seus convites para sair, a garota teve provas totalmente contrárias quando permitiu abrir-se mais para que ele a demonstrasse tudo. Depois de ter sido confrontada por ele sobre estar apaixonada e acabar se dado contra do fato, novamente algo do qual o maroto já tinha percebido muito antes dela, o chamou para sair. Proferiu perfeitamente as palavras “go out with me, Potter” para ele, ato que achou completamente justo e merecido depois de ter o melhor amigo a chamando para sair tantas vezes e sendo dispensado com as palavras de que “we’re just friends, James”. A garota agora queria fazer daquilo especial, um encontro que nenhum dos dois se esqueceria.

Tinha conversado com Remus e Sirius sobre a ideia de levar Jamie para York, local em que nascera e praticamente seu lugar favorito. Tinha a ideia de um jantar ao ar livre, tendo ajuda no quesito cozinhar já que era péssima no que dizia respeito à culinária, não importando o quanto se esforçasse. Rems então ofereceu-se de bom grado em pegar a ideia que Lils tinha e colocar em ação, assim quando ela chegasse lá com o moreno tudo estaria em seu devido lugar para os dois. Já estava nervosa e, quando recebeu a mensagem do amigo Lupin dizendo que tudo havia sido precisamente arrumado, tal nervoso aumentou. Tinha passado um bom tempo decidindo até mesmo o que ia usar, mas isso porque não parava de andar de um lado para o outro dentro do dormitório, escutando inclusive um comentário brincalhão de Mary dizendo que a ruiva acabaria por fazer buracos no chão por não parar quieta. Por fim, pelo amor que tinha por saias, acabou vestindo uma preta com meia calça para não passar frio, e seus coturnos. Escolheu uma blusa quentinha vermelha, enquanto as madeixas vibrantes e onduladas foram simplesmente mantidas soltas, e ela não usava nada mais do que a maquiagem usual: o delineador e o gloss de cereja que ele tanto gostava também. Pegou a mochila com alguns itens que poderia precisar caso eles fossem mesmo ficar mais do que apenas a sexta no lugar, como já comentado por ambos. Ao sair do quarto para encontrá-lo, bateu na porta dos marotos enquanto mexia compulsivamente na pulseira que o dono dos óculos retangulares lhe dera, como que em uma maneira de distrair-se das sensações que tomavam a garota, vez ou outra mexendo também em sua corrente de corça.