ma-bebs

{ cherxlmisschamb3rs, e-wahlstrom }

Si había algo que a la francesa le divertía hacer, eran retos. Por razones desconocidas, disfrutaba realizar valientes o estúpidas hazañas y superarse a sí misma en aquellas, como la última vez, que le tocó nadar sin más que su propia piel en el helado lago. ¿Qué tenía que hacer ese día? Cubrirse de barro, y abrazar al primer desgraciado que se le cruce. Una vez que hizo el primer paso, bañarse en la asquerosa sustancia,  se encaminó a la parte en la que creía que encontraría a alguien a tal hora de la noche, y efectivamente lo hizo. Sin muchas vueltas, se acercó a la persona avistada, y tocó su hombro. —¿Me regalas un abrazo?— preguntó con la normal confianza, con una brillante sonrisa decorando su rostro lleno de diversas manchas marrones.

Nunca encontrará alguém como LUNA HERNANDEZ. Ela é PRINCESA, nasceu na monarquia da COLÔMBIA e tem DEZENOVE anos. Está INSATISFEITA com a monarquia e  pretende fazer algo para mudar isso. Entretanto, tome cuidado. Ela pode ter o belo rosto de KAYA SOCDELARIO mas ainda é perigosa e está INDISPONÍVEL.

People aren’t born good or bad. Maybe they’re born with tendencies either way, but its the way you live your life that matters.

I’m the best at it…

Caridosa, amigável, tranquila

I have bad habits…

Irônica, cabeça-dura, perfeccionista

I have a history…

A gravidez da mãe de Luna foi uma surpresa para ambos de seus pais, não porque não quisessem um bebê, mas porque já acreditavam que não teriam mais nenhum depois de muitas tentativas fracassadas. Apesar do medo, a gravidez da mulher foi tranquila e Luna foi recebida desde o nascimento com todo amor que os pais tinham. Foi muito bem cuidada pelos dois, que, apesar de estarem tão ocupados cuidando de todo o país, sempre tiravam um tempo para ficarem com a menina.


Foi crescendo durante os anos, sempre dando o melhor de si em tudo que aprendia para que os pais se orgulhassem dela e também sabendo que dali alguns anos, ela teria que ir embora de sua tão amada terra porque foi prometida em casamento antes mesmo de nascer. Os pais nunca falaram para ela com quem ela iria se casar enquanto ela crescia e ela também preferia não ficar sabendo, deixando para a hora que acontecesse.
Quando tinha dez anos, sua mãe engravidou novamente, dessa vez de gêmeos, o que fez a alegria da garotinha. Vivia em volta da mãe, sempre querendo tocar na barriga dela, sentir os irmãos se movendo lá dentro e quando a mãe os ganhou, Luna não saia de perto deles, ajudando a mãe e as babás a tomar conta dos dois garotinhos, cheia de cuidado e carinho com eles.

Estava cada vez maior e quando chegou aos 16 anos que começou a notar como nem tudo era um mar de rosas. Tinham pessoas sofrendo enquanto ela vivia bem dentro de um palácio, cercada de tudo que ela precisava e mais até, com pessoas passando fome e sem dinheiro algum. Aquilo a incomodava e não demorou para que ela começasse a se envolver – com o consentimento dos pais – na maior parte de obras de caridade que conseguia, ajudando a todos como podia, seguindo sua vida assim, dessa forma tranquila.


Quando estava com 19 anos, seus pais a chamaram, falando que tinha chegado a hora de se casar, que não muito tempo dali, seu noivo chegaria, então começaram a resolver tudo que tinha que ser resolvido para a festa de casamento da garota. Sentia o coração apertado porque não queria ir embora de seu pais e morar em um lugar desconhecido, deixando seus irmãos que estavam quase completando 10 anos, mas em nenhum momento reclamou, aceitando aquilo que seus pais desejavam e que sabia que iria acontecer desde muito nova.


Eles se casaram, mesmo não se falando muito e então foram para a lua de mel, que foi a pior coisa que a garota podia ter imaginado. Não conversou nenhum dia com o seu “esposo” que tudo que fazia era beber até cair apenas para levantar e beber de novo. Não entendia o que possivelmente teria feito para merecer algo assim em sua vida, mas aguentava quieta, apesar da vontade de apenas voltar para seu país e se livrar daquele garoto. Tentou falar com ele algumas vezes, em um inglês perfeito, mas como o outro parecia nada afim de interação, resolveu apenas ficar quieta com ela mesma.


O pai dele resolveu mandar eles para Paris e ela foi, também sem contestar, sabendo bem das coisas que estavam acontecendo já e de como planejavam uma revolução, agradecendo que pelo menos algo de bom saiu de seu casamento: iria estar lá na hora em que tudo começasse e ajudaria no que fosse possível.

I have something to tell you…

♔ Sente muita falta de seus irmãos e de seu país;
♔ Ainda é muito religiosa, buscando ir na igreja sempre que possível;
♔ Gosta muito de ler antes de dormir, fazendo isso todas as noites.

Last tweets

@heyprincessluna: França, aí vamos nós.
@heyprincessluna: lembrem-se que Deus faz tudo com um propósito, tentem sempre ver o lado bom das coisas.

Oi príncipe, tudo bem? Me desculpa por ter te machucado todas essas vezes, por favor. Eu não sou perfeita, talvez não seja feita para você. Mas eu tento tá? Tento mesmo, tento te fazer feliz, tento fazer você se apaixonar por mim cada dia que passa. Vida, obrigado por me fazer sorrir quando minha vontade é chorar, obrigado por tentar me entender, obrigado por estar do meu lado quando eu mais preciso. Obrigado por ter aparecido na minha vida. Você é tudo pra mim meu amor, não sou absolutamente nada sem você príncipe. Já disse isso milhares de vezes né? Não me canso de dizer, você é o amor da minha vida e eu te amo mais do que qualquer, mas do que você possa imaginar… Não tem como expressar meu amor por você em uma simples ”declaração”. Sou péssima em demonstrar o meu amor por você né bebê? Mas eu tento, faço o que posso pra tentar demonstra-lo. Me desculpe por muitas vezes te deixar mal com uma simples palavra, ou com alguma atitude minha. Minha vontade agora é de estar ai do seu ladinho, te abraçando, te mimando, te enchendo de beijinhos, minha vontade é de ter você aqui do meu ladinho, pra sempre príncipe. Porque você não é meu vizinho hein? Porque não mora aqui do meu ladinho? =( sinto tanta vontade de abraçar você, de ficar bem agarradinha com você… Sinto vontade do meu mozinho, meu anjo vem cá vem? Vem me ver, vem matar essa minha vontade de você. E essa inveja do nosso namoro vidinha? Puta que pariu, não sei pra que eles perdem o tempo deles vindo aqui ou ai falarem merda tentando acabar com nosso namoro né? Acho que eles ainda não perceberam que não vamos terminar, que nosso amor não vai acabar… Porque o que é verdadeiro não acaba. E o nosso amor, é verdadeiro até demais. Meu anjinho, esses 10 meses ao seu lado estão sendo os melhores de todos, você me faz feliz de uma forma que ninguém jamais vai conseguir fazer, obrigado por antes de ser meu namorado, ser meu amigo, ser meu companheiro. Sinto falta sabia mor? Sinto falta de ficar a madrugada inteira com você no telefone, sinto falta de ouvir seu ”Eu amo você”, sinto falta de você me irritando e eu te ameaçando dizendo que irei desligar, e você pedir pra mim não desligar, sinto falta de ver você com ciúmes e ficar todo emburradinho no telefone, sinto falta príncipe e muita =( promete pra mim nunca me deixar? Promete pra mim que sempre vai estar do meu ladinho, me dando forças, me fazendo sorrir quando minha vontade é chorar/sumir? Promete pra mim que sempre vai ser meu? Que sempre vai ser essa pessoa maravilhosa que você é pra mim? Bebê, eu te amo mais do que qualquer coisa, eu quero só você e mais ninguém. Não importa o que falarem/fizerem você sempre será o amor da minha vida, a razão de eu entrar nisso aqui, sempre sempre mesmo. Lembra que eu disse que seria eterno? Se depender de mim meu amor, vai ser mesmo apesar de tudo o que já fizemos/falamos um para o outro eu quero que nosso amor seja eterno, que ele seja pra sempre… Eu te amo mais que tudo meu amor.

Quando um bebê decide vir ao mundo, nasce com ele uma mamãe.

Uma mãe, é mãe desde o primeiro instante. Mesmo quando a vida ainda é um minúsculo ser implantado no ventre, a gente já é mãe do coração. Todo nosso pensamento, todo nosso cuidado se volta para esse serzinho que, tão minúsculo, já provoca emoções tão grandes.

A simples descoberta já nos traz um turbilhão de emoções inexplicáveis. A vida nunca mais vai ser a mesma. E nos perguntamos: “será que vou ser uma boa mãe?” “Será que vou saber cuidar do meu bebê?”

Mas uma mãe não nasce mãe e não aprende a ser em escolas. Uma mãe é e isso basta. Mãe sente, mãe adivinha, mãe aprende sofrendo, mãe sofre aprendendo.

Benditas são as mulheres! Se elas suportam uma das maiores dores, sentem sem dúvida a maior das felicidades. Uma mulher grávida é sempre algo sublime, ela tem algo de anjo e santo, uma aura invisível que reflete e ilumina seu rosto. Ela carrega nela a vida, um pedacinho dela mesma que vai um dia ter vida própria e isso é maravilhoso e assustador ao mesmo tempo.

Deve ser por isso que nos tornamos tão emotivas e choramos tão facilmente. Deve ser essa a razão de querermos estar satisfeitas em todos os nossos desejos.

Que a gravidez não é uma doença é verdade. Mas que não digam que é normal e que a pessoa pode viver normalmente, pois isso não é verdade. Todo o equilíbrio físico, psicológico e emocional fica balançado. Há ainda hoje civilizações onde as mulheres grávidas são tratadas como seres especiais e divinos.

Mãe que está descobrindo as alegrias da maternidade agora, deixa eu te dizer uma coisa: se você tem medo de não saber o suficiente para ensinar ao seu bebê os caminhos da vida, saiba que é com ele que você vai aprender a trilhar muitos desses caminhos. Viva a sua gravidez em todos os seus instantes e não se preocupe se está fazendo ou se fará as coisas certas ou erradas. Seu coração vai te ditar, confie nele! Aproveite ao máximo cada segundo, pois cada momento é único e esse privilégio não é dado a todos.

Autor Desconhecido

AIDEN UNDERWOOD tem DEZENOVE ANOS, cursa MÚSICA, está na SOMMER e alguns dizem que se parece muito com LUKE HEMMINGS. Seus amigos costuman chamá-lo de THE GOOD BLOOD. Este personagem é um OC e por isso encontra-se INDISPONÍVEL.

ABOUT

Há pouco mais de uma décadas atrás, na Australia, Scott e Coraline Underwood tiveram um casal de gêmeos. Ambos com mais de 35 anos, tinham boas condições financeiras e investiram muito na educação de seus dois filhos, Aiden e Kurt. Ambos os bebês, planejados desde o início do casamento, renderam nada mais nada menos, do que um berço de ouro para os filhos que desbancavam os olhares dos jornais australianos que vibravam junto dos pais cada momento dos dois bebês.

Mas devido às suas carreiras agitadas não dispunham de tempo livre suficiente para cuidar dos garotos. Aiden cresceu com babás que mudavam frequentemente e uma supervisão exageradamente rígida. Aprendeu rápido a se adaptar às mais diferentes situações e a aproveitar cada oportunidade. Herdara o dom nato dos pais sobre estratégia, e assim, não era difícil entender as mais diferentes situações e passar por elas com um sorriso vencedor e ingênuo, que faziam com que ele parecesse quase que um vencedor sem derrota alguma, e de fato, talvez Aiden fosse isso.

Os gêmeos tiveram uma infância normal. Era muito frequente os ver correndo pela mansão Underwood, vivendo milhares de aventuras imaginárias. Aiden sempre vira a si mesmo como um herói em formação: seu maior sonho era poder salvar e ajudar quem quer que fosse. Quando criança, se envolveu em diversos trabalhos voluntários e nisso descobriu uma vocação. Nada o fazia se sentir mais vivo do que saber que estava ajudando todas aquelas pessoas.

É descontraído e tenta sempre se mostrar como uma pessoa legal na maioria das vezes. O garoto gosta muito de música, vídeo game e esportes radicais, principalmente skate, esta é uma de suas paixões e uma coisa que ele é realmente muito bom. Tem uma grande tendência a ser teimoso, impaciente e descuidado, sempre procura o meio mais fácil e rápido para completar uma tarefa, mesmo que esse meio seja errado e acabe atrapalhando o que faz. Às vezes tem tendência a ser arrogante e um pouco narcisista, principalmente quando se encontra junto a seu irmão ou algum de seus amigos, ele sempre fica se gabando ou dizendo como é bonito.

Quando completou 18 anos, o garoto dissera ao seus pais qual profissão queria seguir. Scott, muito rígido e cabeça quente, era dono de uma grande gravadora norte-americana chama Bling Ring e queria muito que o filho mais novo seguisse sua carreira. Foi então que ele forçou Aiden a fazer faculdade de Música na universidade Brigdes University, em Arkansas.

hoy quise ser una chica mala, deje la ropa tirada en el piso como en las películas, no tome mi leche temprano por la mañana, al contrario bebí esa cosa negra que le echa mi papa a su taza, que es muy amarga, pero eso hacen las chicas malas.

me desate el pelo y deje que se enredara entre mis dedos, no tome notas de la clase y me reí del tonto peinado que llevaba la maestra, me acerque a un niño y le ofrecí un libro de esos que tiene mi hermano en sus cajones, se alejo asustado, espero que tome mi oferta.
llegue a mi casa media hora después de lo normal, camine muy despacito, mama no se ha dado cuenta, han venido sus amigas, rebusque en sus carteras y encontré lápices de colores rojos y negros, vi en la televisión que eso usan las chicas malas mientras besan el cuello de sus hombres, yo también quiero, pero felipe no se fija en mi, llevare mañana este lápiz y le pintare un corazón en el cuaderno. me pinté y me miré, no era lo que esperaba pero así se empieza. decidí buscar las bombachas con encajes de mama, escuché que a papa le gusta verla por las noches mientras hacen soniditos como si se cansaran, el seguro le hace cosquillas mientras ella se retuerce de la risa aunque parece que la hace muy feliz porque siempre le dice que siga.

vino raquel a visitarme para jugar a las muñecas, salgo corriendo a decirle que ya no podemos ser amigas, a menos que quiera ser una chica mala, me dijo que no le ha pedido permiso a su mama para eso solo para jugar. pídeselo, le digo y va corriendo a hacerlo, regreso a mi cuarto y me observo en el espejo, sigo pensando en que debo cambiar mis medias de bobitos por unas de colores, mi ropa interior de dibujos ya no me gusta, quiero encajes, pienso mas y ya no me gusta este cuarto pintado de color rosado, mama debe pintarlo de blanco o gris, mientras me observo veo esa v por donde hago pis cuando tengo muchas ganas, la palpo y voy metiendo mis dedos entre la abertura principal, se siente muy rico, como cosquillas, apreto mis piernas y las agito, se me viene a la mente la risa de felipe y sus ojos tan bonitos, sudo, sigo moviéndome con mas fuerza, que bien se siente, cuando venga raquel se lo contare para que lo intente pero que sea un secreto, siento una humedad en mis manos, oh no, me he orinado de tanta risa. espero que mama no se entere, yo quiero ser una chica mala y las chicas malas no nos reímos tan fácil, ni mucho menos nos hacemos pis.

hoy no voy a hacer la tarea, mama, las chicas malas no hacemos caso a nadie, en realidad ya la hice en el colegio, pero es porque estaba muy aburrida y los números son mis favoritos, algún día seré un numero. por ahora soy una chica mala.

la abuela me llama para rezar el rosario, me niego, las chicas malas estamos peleadas con dios, nos prohibe tantas cosas y lo ultimo que quiero es alguien que me diga que hacer, lo siento abuela me duele el ombligo. se ríe. quiero estar sola, sola hasta que se haga de noche y subir a la azotea a revisar los estantes que no me permiten ver.

llegan las nueve, no voy a dormir, soy una chica mala y las chicas malas no lloramos.

es tarde y la chica mala, empapada en los ojos, se acurruca y duerme.

É engraçado te ver assim, tão “homem” kk mas tão bebê ao mesmo tempo… Nossa história é tão longa vem desde 2009 hein tantas lágrimas, tantas risadas,tantos sofrimentos ufaaa foi um turbilhão de sentimentos e sensações,mas você sempre esteve comigo mesmo estando tão longe….
Veio então o tão sonhado show My World Tour, e o que eu ouvi em apenas tentativa de me levarem ao show foi”isso é coisa de momento logo vai passar” mas eu sentia que não, que ia ser algo que duraria por muito e muito tempo, veio tantas coisas neh depois da MWT que mds não da pra resumir… Depois de ver hair flip ir embora e tudo mais vem a BT que por motivos pessoais eu não pude ir enfim foram tantas experiências e guardo cada uma delas com carinho eu não tenho palavras pra demonstrar ou falar o que eu sinto por vc e a gratidão que eu tenha por vc ter surgido na minha vida,eu espero ainda poder te ver emposse olha no fundo dos seus olhos e ver como tudo isso é real. Anos podem passar porém vc será sempre o Kidrauhl das Beliebers que bebe xixi de dinossauro e que tem medo de cogumelos. Amo você e poderia ficar escrevendo sobre você por horas porém os melhores momentos nós sentimos e não descrevemos. NENHUM ESPAÇO DE TEMPO COM VOCÊ SERIA SUFICIENTE,COMECEMOS COM O PARA SEMPRE…”No amount of time with you would be enough, let’s start with forever ” #Belieber #Believe #Kidrauhl #Bizzle #Love #Lifesaver (em My Heart)

  • bebé:ma...ma..
  • padres:¿¿¿ mamá ???
  • bebé:madr...maDRAKE
  • padres:que
  • bebé:pa-pa
  • padres:???
  • bebé:@champagnepapi

New Post has been published on http://brml.co/1xopbQL

Família relata drama de menino com ‘cérebro trêmulo’

Sam Evans foi diagnosticado com a doença de Niemann Pick tipo C quando ainda era um bebê, mas muitos só conseguem o diagnóstico mais tarde

Os irmãos do menino britânico Sam Evans, de 7 anos, não apenas sabem que ele é diferente, mas também sabem a causa.

Os gêmeos Jack e Ellie, de quatro anos, falam que Sam tem um “cérebro trêmulo”.

Esta é a forma de as crianças descreverem alguns dos sintomas, como a instabilidade dos pés de Sam, os problemas de coordenação e o fato de que, às vezes, o menino faz a mesma pergunta várias vezes.

Sam tem a doença de Niemann Pick tipo C. Os pais de Sam, Will e Miriam Evans, de Leeds, receberam o diagnóstico do problema genético do filho quando Sam tinha apenas quatro meses de idade.

Além disso, os médicos também disseram que Sam provavelmente não passaria dos 2 anos de idade.

“Foi absolutamente horrível”, disse Miriam.

Mas, nove anos depois, Sam é um menino sorridente e sociável, que frequenta a escola e tem um professor particular para ajudar. No entanto, a vida dele ficará cada vez mais difícil.

Leia mais: ‘Loteria genética’ cura mulher com síndrome rara

“Em um ano ele pode não ser mais capaz de falar e, depois disso, ele poderá não andar”, afirmou a mãe de Sam.

Gene defeituoso

Miriam afirmou que muitas famílias não recebem o diagnóstico tão cedo. Algumas esperam até 20 anos para descobrir o que o filho tem, e isto gera ainda mais problemas.

Alguém que tenha a doença pode passar anos sem tratamento ou acesso a qualquer tipo de apoio.

A doença é o resultado de duas cópias de um gene defeituoso passado para uma criança. Por isso, qualquer filho que nasça depois tem uma chance em quatro de ter a doença.

Miriam e Will Evans querem que médicos sejam conscientizados sobre os sintomas da doença

Uma campanha liderada pela organização International Niemann Pick Disease Alliance (INPDA) quer mudar esta situação.

Leia mais: ‘Perdi meus braços e pernas, mas tive o ano mais feliz da vida’

A campanha “Think Again. Think NP-C” via diminuir o tempo que as pessoas afetadas pela doença ficam sem diagnóstico ajudando médicos a reconhecer os sinais e sintomas mais importantes.

A aliança afirma que acelerar o diagnóstico vai ajudar os pacientes e suas famílias a lidar com uma doença que pode causar vários sintomas, desde problemas físicos progressivos a questões psiquiátricas e problemas de aprendizado parecidos com demência.

Para dificultar ainda mais, os sintomas também podem se desenvolver a qualquer momento, desde a infância até a idade adulta e variar em cada pessoa.

Sintomas da doença de Niemann Pick tipo C podem incluir:

  • icterícia no nascimento ou logo depois
  • fígado ou baço maiores do que o normal
  • dificuldade em mover os olhos para cima ou para baixo
  • problemas para caminhar e falta de jeito
  • dificuldade para mover os membros
  • fala irregular, mal articulada
  • problemas de aprendizado e declínio intelectual progressivo
  • perda repentina de tônus muscular que pode levar a quedas
  • tremores acompanhando os movimentos e, em alguns casos, convulsões
  • dificuldade para engolir

Jim Green, presidente da INPDA, afirmou que deve haver mais pessoas com a doença de Niemann Pick tipo C mas não foram diagnosticadas.

Sam e os irmãos são muito próximos, eles aceitam o irmão e a convivência é boa

“Talvez os maiores números estão entre os adultos, pois é um problema não específico. Tentamos destacar três sintomas chave e estimulamos médicos a se questionarem se pode ser NP-C”, disse.

Green afirma que há várias maneiras de dar apoio às pessoas que sofrem da doença e suas famílias. E, apesar de não existir uma cura, há remédios disponíveis para ajudar a estabilizar os sintomas e desacelerar o avanço da doença.

Leia mais: Britânica com ‘ossos de vidro’ atinge objetivo de ser mãe após 200 fraturas

Os dois filhos do médico foram diagnosticados com a doença apenas depois de três anos passando por exames.

O filho mais novo de Green morreu aos 18 anos e o mais velho hoje tem 38 e “está indo muito bem”, disse o médico, apesar da natureza progressiva da doença.

Mas, o médico admite que não ter como prever como a doença vai progredir é um dos aspectos mais assustadores do problema.

Problema nos olhos

Especialistas acreditam que crianças que desenvolvem sintomas neurológicos no começo da infância têm uma forma mais agressiva da doença e podem não chegar à adolescência.

Outras crianças podem não apresentar sintomas durante anos.

  • A doença de Niemann Pick tipo C (NP-C) é uma doença genética neurológica rara e que avança com o tempo.
  • A doença causa o acumulo de substâncias gordurosas no cérebro, afetando o sistema nervoso central e partes diferentes do corpo.
  • O fígado e baço também são afetados.
  • Há 25% de chance de a doença ser herdada se pai e mãe forem portadores.

A mãe de Sam, Miriam, afirmou que um dos sintomas mais óbvios da doença são os movimentos anormais dos olhos, que afeta praticamente todos que tem a doença.

A mãe afirma que Sam não tem um caminhar estável

“Os olhos de Sam não se movem como os das outras pessoas quando ele está caminhando. E se eu falo com ele, ele não consegue levantar os olhos para me olhar”, disse.

Isto é chamado de paralisia do olhar vertical supranuclear e é relativamente simples de detectar. Atualmente, acredita-se que uma em cada 120 mil pessoas tenham este problema, mas Miriam afirma que o número pode ser maior.

“Definitivamente há mais pessoas por aí do que sabemos”, afirmou.

Leia mais: Restos mortais de homem-elefante podem ajudar a desvendar causas do câncer

As vantagens de descobrir estas pessoas são várias. Pacientes e famílias podem receber apoio e os pesquisadores também podem descobrir mais sobre a doença.

Os testes para três medicamentos que poderão ser usados para tratar a doença de Niemann Pick estão em fase de preparação e, a descoberta de mais pessoas com a doença pode fazer diferença para muitas vidas.

Quanto mais pessoas com esta doença rara puderem se inscrever para participar dos testes dos medicamentos, melhores serão os resultados.

http://brml.co/19cBXX8
youtube

I’ve experienced the less heterosexual moment in my life because of SuJeong
Ryu SuJeong is just flawless. God, help me.