ma-arm

Emma hurries frantically into the house cradling Regina in her arms.

“Ma?” Henry asks confusedly as he comes down the stairs.

“It’s an emergency!” Emma cries out before running into the lounge and laying Regina down on the sofa.

“How can I help?” Henry asks worriedly.

“Fetch me a band-aid,” Emma says dramatically.

Henry frowns before seeing a tiny cut on his Mom’s forehead, “You two are ridiculous,” he declares as he goes and gets a bandaid which Emma places on the cut.

“And now true love’s kiss,” Emma says kissing Regina who kisses her back before tapping her playfully on the nose, “You saved me.”

“Always will remember?”

They kiss again and Henry rolls his eyes leaving the room and calling out, “Next time get your own bandaid!”

Namore uma garota que gasta seu dinheiro em livros, em vez de roupas. Ela também tem problemas com o espaço do armário, mas é só porque tem livros demais. Namore uma garota que tem uma lista de livros que quer ler e que possui seu cartão de biblioteca desde os doze anos. Encontre uma garota que lê. Você sabe que ela lê porque ela sempre vai ter um livro não lido na bolsa. Ela é aquela que olha amorosamente para as prateleiras da livraria, a única que surta (ainda que em silêncio) quando encontra o livro que quer. Você está vendo uma garota estranha cheirar as páginas de um livro antigo em um sebo? Essa é a leitora. Nunca resiste a cheirar as páginas, especialmente quando ficaram amarelas. Ela é a garota que lê enquanto espera em um Café na rua. Se você espiar sua xícara, verá que a espuma do leite ainda flutua por sobre a bebida, porque ela está absorta. Perdida em um mundo criador pelo autor. Sente-se. Se quiser ela pode vê-lo de relance, porque a maior parte das garotas que leem não gostam de ser interrompidas. Pergunte se ela está gostando do livro. Compre para ela outra xícara de café. Diga o que realmente pensa sobre Murakami. Descubra se ela foi além do primeiro capítulo da Irmandade. Entenda que, se ela diz que compreendeu o Ulisses de James Joyce, é só para parecer inteligente. Pergunte se ela gosta ou gostaria de ser a Alice. É fácil namorar uma garota que lê. Ofereça livros no aniversário dela, no Natal e em comemorações de namoro. Ofereça o dom das palavras na poesia, na música. Ofereça Neruda, Sexton Pound, cummings. Deixe que ela saiba que você entende que as palavras são amor. Entenda que ela sabe a diferença entre os livros e a realidade mas, juro por Deus, ela vai tentar fazer com que a vida se pareça um pouco como seu livro favorito. E se ela conseguir não será por sua causa. É que ela tem que arriscar, de alguma forma. Minta. Se ela compreender sintaxe, vai perceber a sua necessidade de mentir. Por trás das palavras existem outras coisas: motivação, valor, nuance, diálogo. E isto nunca será o fim do mundo. Trate de desiludi-la. Porque uma garota que lê sabe que o fracasso leva sempre ao clímax. Essas garotas sabem que todas as coisas chegam ao fim. E que sempre se pode escrever uma continuação. E que você pode começar outra vez e de novo, e continuar a ser o herói. E que na vida é preciso haver um vilão ou dois. Por que ter medo de tudo o que você não é? As garotas que leem sabem que as pessoas, tal como as personagens, evoluem. Exceto as da série Crepúsculo. Se você encontrar uma garota que leia, é melhor mantê-la por perto. Quando encontrá-la acordada às duas da manhã, chorando e apertando um livro contra o peito, prepare uma xícara de chá e abrace-a. Você pode perdê-la por um par de horas, mas ela sempre vai voltar para você. E falará como se as personagens do livro fossem reais – até porque, durante algum tempo, são mesmo. Você tem de se declarar a ela em um balão de ar quente. Ou durante um show de rock. Ou, casualmente, na próxima vez que ela estiver doente. Ou pelo Skype. Você vai sorrir tanto que acabará por se perguntar por que é que o seu coração ainda não explodiu e espalhou sangue por todo o peito. Vocês escreverão a história das suas vidas, terão crianças com nomes estranhos e gostos mais estranhos ainda. Ela vai apresentar os seus filhos ao Gato do Chapéu [Cat in the Hat] e a Aslam, talvez no mesmo dia. Vão atravessar juntos os invernos de suas velhices, e ela recitará Keats, num sussurro, enquanto você sacode a neve das botas. Namore uma garota que lê porque você merece. Merece uma garota que pode te dar a vida mais colorida que você puder imaginar. Se você só puder oferecer-lhe monotonia, horas requentadas e propostas meia-boca, então estará melhor sozinho. Mas se quiser o mundo, e outros mundos além, namore uma garota que lê. Ou, melhor ainda, namore uma garota que escreve.
—  Namore uma Garota que Lê.

so I left the ace bandage off my arm all day due to the pain it was causing my arm, so all I had on my arm were two bandaids over the wounds my dog gave me. i took those off a few hours ago when they started to fall off and I never replaced them. 

my entire arm from wrist to just past the elbow is swollen from the two deep bite marks i got from that devil dog 

nice to know my mom still doesnt consider getting rid of the dog is the right choice. Because he’s never fully outright attacked her or my brother before. Because she’s only ever seen him attack me when food was around. Because she hasnt seen the times when he attacked me when I was home alone, doing nothing but getting the mail. nice to know she cares about me at all

So if we go with the idea Shermy is older then both Stans…

in 1972 Stanley was kicked out Gravity Falls is set in 2012. Lets just assume they were seniors in high school so they would be 17-18 lets say 17 to be safe. 40 years have passed. Sounds about right when it states Stanley hadn’t seen his brother for 10 years then spends 30 to bring him back. 40+17= 57. Most GF pages state both Stans being early 60 so maybe its actually been more then 30 years? I’d have to be 33 which honestly at that point perhaps Stan lost track of time a little? Lets just stick with a solid 30 to try and stay as close to canon as possible.

Lets just guess that Shermy in 1972 is in college. There are so many options but the one I’m going to is he’s about 19-21. The child in Ma’s arms is HIS kid. The chances of knocking up a girl on college wouldn’t be too weird. if the kid is almost 1 then about 1 ½ has passed since he got the girl pregnant making him about 18-20 when it was conceived. We can just assume Ma is taking care of the child while the older one is in school.

There is also plenty of possibilities where Shermy could even be out of college at this point and just too busy working to take care of the kid. (The mother may or may not be in the picture) I just think him being a young adult at the child’s birth gives more reasoning for Ma to be caring for him. Though she could also just of been visiting with the child and the child could of just been there for the night.

This could also be why Filbrick is putting the weight on Stanford to make the money since the first kid just knocked someone up and left the kid with them.

Why Shermy isn’t mentioned in their childhood? Could of just been an older brother that didn’t want to play with ‘little kids’. A lot of times twins will stick together and ignore other siblings. Or the other siblings just are interested. I mean when they were 12 he would of been 16. aka angsty teen years.

IF Shermy is 21 in 1972 40 years later he would be 61 a normal age for a grandfather of 12 year olds. (A little young imo) It would also make Mr. Pines about 41 in 2012 making him 39 when the kids were born. (An average age to be having children)

(As long as Shermy did not marry or had Mr. Pines before getting married and didn’t bother to change his last name Shermy could 100% be a female. There is nothing that officially states its a brother. Though the Wiki states its a male I don’t think that’s official Gravity Falls info.)

TL;DR Shermy should be around 61 (perhaps a little older)

anonymous asked:

Hey, i know you have good purpose, but are you trying to get everyone to be athletes? I'm NOT TROLLING but seriously all the people who are HCLF are fitness fanatics - and i know you smash in the calories, but you are burning it off in exercise I am not an athlete and i DONT want to get fat! :(

So you want skinny shapeless motor bike legs and a pancake ass with grand ma arms? Im sorry, I can’t help you then. 

About Shermy Pines:

I’ve been noting that secondary sources tend to cite Shermy Pines as a “brother” or “third Pines son” and often use the infamous photo of “that baby in Ma Pines arms” as a photo of the elusive Shermy (though some speculate that’s Dipper and Mabel’s father),

And not many people, a few tumblr folks as exceptions, really speculate that Shermy could be a Pines sister stubborn enough to preserve her Pines family name.

Granted, it’s all complicated when you account for all the Grunkle4Grandpa speculation and all the math done that questions the plausibility of the confirmed heritage of Dipper and Mabel.

Beni sevnediğinizi duyduğumda o kadar üzüldüm ki anlatamam. Yataklara falan düiştüm. Beter oldum. Sizin gibi tek derdi erkekler olan sürtüklerin beni sevmemesi ne kötü. Güzel değilim, neyimi kıskanıyorsunuz? Anlamıyorum.. Hayatımı boka çevirmekse amacınız hayatıma girerek başarmış oldunuz. Her bokun üzerine konduğu gibi sizin üzerinize de bir sinek konacaktır. İşte o zaman kahkaha atan taraf ben olucam.
dejame

Me eh despedido tantas veces de ti que una vez mas es como engañarme a mi misma que esta si será la despedida, ya ni eso quiero darte, ya no quiero sentir nada, no quiero regresar a ti, aunque siempre te busco en todos los ojos nuevos que veo y nunca te encuentro, y al mismo tiempo me pregunto porque no me sueltas. Déjame ir, que yo ya me fui, pero regresas por que sabes que tu lugar es intacto, que eres mi mas grande debilidad, y es ahí cuando mi mundo estable, tranquilo lleno de rutinas se desmorona en un sentimiento y locura de estar contigo, de volver a creer en algo que ya no existe, tienes de mi dos polos opuestos por un lado te adore como a nadie, y por otro no me caben mas decepciones hacia ti, pero siempre me a pendejo y las olvido. Quisiera tener el coraje de no verte mas con los mismos ojos, y tu que me dejes ir, sin regresar , sin voltear atrás. Sueltame. Déjame ir 

3

My tattoo’s. Don’t think I ever showed them to you guys….The one on ma hand was my first one when I was 17. Got the one on ma arm the same year after my Grandad died. And I got the one on my wrist when I was 18. The writing says Eternity. At least I hope it does cuz it was on the original picture. Someone drew it on there wrist as a doodle and I liked it so much I decided to get it (I really love Cherry Blossoms and I wanted my last tattoo to be one), after asking her permission to use it of course. She said it says Eternity. But the Tattooist did a sloppy job of writing it which really annoys me….

no puedo parar de hacer ejercicio
me veo toda desnutrida si no me pongo maquillaje que lo oculte y todavia pienso que mi peso es el problema aun cuando puedo ver mis huesos ;;;;;;

youtube

#UFC190 #Rousey vs #Correia - video analisi di #DanHardy(più, come al solito, qualche mia piccolissima, modesta e discutibilissima aggiunta).
Ovviamente prima parte sul ground game e su come Ronda riesca a proiettare e guadagnare(già durante la fase di volo) una posizione dominante che le permetta poi di cercare la finalizzazione, o come contro la Davis di finirla in GnP(anche se Alexis era già knock down dall'overhand right).
Piccoli sono i passi ed i de ashi barai che utilizza in una frazione di secondo, cui la maggior parte delle sue avversarie non sono abituate. Per lei sono spontanee finte e movimenti dati da anni di judo a livello olimpico.
Quando la McMann ha cercato di non far chiudere la distanza e ha cercato di tenere il bacino della campionessa lontano da suo, ha subito una potente ginocchiata sinistra al corpo che l'ha piegata e mandata giù al tappeto.
Qui Dan Hardy poi mostra come la Tate sia stata l'unica non solo a difendere più volte i primi attacchi di arm bar, ma ad andare oltre il primo round e ad averla messa in difficoltà nello striking.
Il problema fu che la Tate si ostinò a voler portare a terra lei stessa Ronda per batterla nel suo territorio, e non ci riuscì, ma lo striking dalla distanza o la rissa potrebbero essere il punto debole della campionessa.
Correia è sempre aggressiva, sempre avanzando, con un ottimo “anti-grappling”, sapendo dove e come difendere per evitare di subire attacchi a terra e portando colpi. Avendo lei battuto alcune sparring partner di Ronda, ha avuto una assaggio basico di quelle che sono le caratteristiche della campionessa.

Dizem que as mulheres vão conquistando território aos poucos.. Sua casa vira um grande tabuleiro de war..

Primeiro elas esquecem algo pequeno.. Depois vem uma roupa.. Ai esquecem a escova, mas “deixa ai que eu uso sempre mesmo”.. Quando você vê elas ja tem uma gaveta no seu armário..

Mas elas vencem mesmo o jogo quando ganham a sua chave, o livro acesso à sua casa (mesmo que ela ainda não seja só sua)..

Nos homens só vamos perceber a estratégia quando já é tarde de mais.. E ai meu amigo.. Não tem volta.. Abraça e curte.. Se joga de cabeça.. Porque por mais garanhão que você seja, você foi domado..

The Saboteurs – Mini-série sur le projet nucléaire nazi

La quête du feu nucléaire par l'Allemagne nazie. La maîtrise d'une arme considérée comme capable, à elle seule, de changer le cours et l'issue de la Seconde guerre mondiale d'une manière irrémédiable et définitive. C'est ce pan de l'histoire que la mini-série norvégienne Kampen om Tungtvannet (The Heavy Water War ou The Saboteurs, selon le titre retenu par More4, filiale de Channel 4 en Grande-Bretagne), produite par la Norwegian Broadcasting Corporation, entreprend de visiter .

Le sujet reste encore aujourd'hui objet de discussions, de controverses et d'hypothèses sur l'état d'avancement des chercheurs allemands dans leur projet de maîtrise de l'atome et sur le rôle exact joué par le plus éminent d'entre eux, Werner Heisenberg, resté dans son pays natal alors que nombre de ses pairs avaient fui le régime d'Adolf Hitler.

La fiction en six épisodes, signée par Petter Rosenlund, s'articule autour de ces deux grandes interrogations: d'abord, la connaissance exacte et les efforts déployés par les Alliés pour empêcher le IIIe Reich de disposer d'un avantage qu'il n'aurait sans doute pas hésité à employer alors que le conflit s'orientait progressivement vers une défaite des nazis. Ensuite, la participation à ce programme de Werner Heisenberg, physicien récompensé par le prix Nobel en 1932 et resté en Allemagne par sentiment patriotique plus que par attachement au régime politique.

Le rôle confié à Christoph Bach avait déjà été tenu par Daniel Craig dans un téléfilm de la BBC en 2002 adapté d'une pièce de théâtre intitulée Copenhagen de l'écrivain et dramaturge britannique Michael Frayn.

La série de la NBC propose un portrait nuancé d'Heisenberg (par ailleurs connu pour ses travaux sur la mécanique quantique et sur la formulation du principe d'incertitude) le montrant à la fois patriote convaincu, souhaitant que ses enfants grandissent en Allemagne, complaisant avec un régime dont (…) Lire la suite sur lemonde.fr