lxiii

Yuri estava pensativo e não queria transparecer, mas estava totalmente em choque e preocupado. Ele sabia que não poderia fazer nada para trazer Guilherme e Pedro pra casa e nem chamar a policia pelas ameaças. Então ele fica ao lado de Ana até ela adormecer, Yuri começa a pensar e a andar de um lado para o outro e então ele resolve pegar o carro e voltar para a floresta onde era feito trilhas. No caminho Yuri estava pensativo, e então ele acaba parando em um bar para pegar umas cervejas, ele liga o som e começa a ouvir John Mayer não tão baixo e nem tão alto. Ele finalmente chega na entrada da floresta e começa entrar nas trilhas de carro mesmo, era de madrugada e ninguém iria estar ali para que ele pudesse por algum acidente atropelar. Yuri começa a beber e depois de alguns minutos ele vê uma cabana em um lugar onde era bastante afastado das trilhas, ele pega um 38 e para o carro. Yuri anda de vagar dando passos leves até a cabana e consegue escutar alguns gritos, ele corre e procura alguma janela para poder ver o que estava acontecendo. Ele sobe em cima de uma arvore e consegue olhar para dentro da cabana, consegue ver uns caras sentados no sofá com algumas cervejas vendo jogo, ele tenta olhar tudo em volta e percebe que tem alguém sentado no chão, com uma criança no colo. Era Pedro segurando Guilherme. Yuri fica feliz ao saber que tinha finalmente encontrado seu filho e o melhor amigo da mulher que ele amava. Então Yuri resolve ligar para seu pai e Arthur, e explica que achou seu filho. Demorou algum tempo e finalmente seu pai e Arthur chegaram, eles olharam para dentro da casa e estava tudo em silencio, seu pai tinha trazido algumas balas, e armas melhores. Arthur estava nervoso, e Yuri sabia que era o momento de invadir aquela casa e trazer seu filho pra casa.
—Yuri, acha correto não chamarmos a policia? —dizia Arthur.
— Sim, Arthur. Tem que ser agora, vamos.
— Vamos Arthur, se quiser fique cuidando a porta, tem que ser agora.
—Obrigado pai. —Yuri bateu nas costas de seu pai e sorriu. —Vamos trazer meu filho, levá-lo para Ana, agora.
Eles entram pela porta dos fundos, pai de Yuri vai direto onde Pedro esta e segurando Guilherme ele volta e entrega para Arthur.
—Leve o meu neto para o carro, e fique com ele até que a gente volte. Se ouvir algum barulho e se demorarmos ligue e volte para casa, não se incomode com a gente só leve o Guilherme para Ana.
—Tudo bem, irei fazer isso. —Arthur pega Guilherme e corre em direção ao carro, abre a porta e coloca ele no banco de trás, volta entra no carro e trava todas as portas. Liga o carro e deixa em um lugar mais escuro, desliga o farol e espera que Yuri e seu pai volte com o Pedro.
Lá dentro, pai de Yuri volta para desamarrar o Pedro, ele estava fraco e totalmente arrebentado, ele começa a desamarrar enquanto olha para os lados e procura por Yuri, ele finalmente solta Pedro e ele meio tonto diz.
—Obrigado, somente obrigado. Desculpe-me por isso tudo, por favor, me perdoe.
—Que isso garoto, está tudo bem, olha, pega meu celular e liga para policia agora. Imediatamente, e de as localizações.
Pedro pega o celular e tenta abrir os olhos, a luz do telefone estava forte demais, ele demora alguns segundos para conseguir enxergar, disca e liga para a emergência, da às localizações e tenta levantar. Pedro e pai de Yuri começam a procurá-lo até que escutam uns gritos, Pedro se apoia no pai de Yuri e começa a correr na direção de onde vêm os gritos, Yuri estava sangrando e estava batendo em dois caras, enquanto tinha um terceiro batendo no Yuri com um pedaço de ferro. Pai de Yuri deixou Pedro e correu para ajudá-lo até que ele chega e empurrou o cara que estava batendo em seu filho, Yuri deu um murro na garganta de um que perdeu totalmente a respiração e desmaia. Seu pai estava aos socos com um cara enquanto ele começa a bater no outro, Pedro gritava por socorro enquanto chutava o cara que estava desmaiado no chão. Yuri conseguiu imobilizar o cara que estava batendo em seu pai, enquanto isso o outro correu, Yuri amarra o cara onde estava Pedro e começa a chutar, gritando.
— NÃO ERA VOCÊ QUE PEGOU MEU FILHO, SEU HOMOFÓBICO DO CARALHO? CADE O HOMEM AGORA? —chutando o cara.
—Me solta cara, eu não fiz nada com seu filho, me solta eu nem te conheço. —Dizia ele.
— E VOCÊ CONHECE O PEDRO? NÃO É ISSO QUE VOCÊS FAZEM? BATEM ATÉ A MORTE? ENTÃO AGORA VOCÊ VAI LEVAR, SOMOS TODOS HUMANOS, TODOS NÓS MERECEMOS RESPEITO.
Yuri fica batendo enquanto o outro estava escondido, o barulho do camburão estava mais perto, e finalmente chega e alguns segundos os policiais estavam dentro da casa levando o individuo para o carro. Dentro dele já estava o cara que havia fugido, e atrás que havia apanhado e o que estava desmaiado também, Yuri ajuda Pedro a levantar e ir para o carro. Pedro se sente totalmente estremecido com a presença de Yuri, ele sabia que estava apaixonado pelo cara que sua melhor amiga amava. Mas, ele sabia que seria impossível, então ele agradece a Yuri por tudo e entra no carro. Yuri e Pedro vão no mesmo carro e Arthur e seu pai em outro, eles vão direto para o apartamento de Ana, Yuri desce pega Guilherme no colo e sobe com ele primeiro, enquanto seu pai e Arthur levam Pedro ao hospital.
Yuri toca a companhia e demora alguns segundos, Ana abre a porta sonolenta e se assusta ao ver Yuri sangrando, mas com Guilherme em seu colo. Ela começa a chorar e abraça os dois bem forte.
— Ai, Ana. Estou dolorido. —Yuri diz com voz de manhã.
— Desculpa, me desculpe. Ela diz chorando e pegando Guilherme.
— Eu disse que o traria de volta para você, eu te amo. De um banho nele e amamente nosso filho. Eu preciso de um banho. — Ele sorri.
— Eu também te amo Yuri, muito. —Ana leva Guilherme para o quarto e começa a cuidar dele.
Yuri vai tomar banho bem demorado, alguns minutos passam e ele sai do banho e vê Guilherme no berço e Ana no telefone, ele deita na cama e espera Ana desligar. Assim que ela desliga ela vem ate a cama e senta ao lado dele fazendo carinho e diz.
— Obrigada pelo o que você fez.
—Ana, ele é meu filho também.
—Eu sei, vocês são tudo pra mim.
Yuri sorri.
—Quem era no telefone?
—Minha mãe, ela esta no hospital com Pedro.
—Como ele está?
—Ela bem, graças a você. Mas, ira ficar la em observação.
—Entendi, melhoras a ele.
—Sim, mas e você como está?
—Dolorido. —Ele sorri.
—Tadinho.
—Para de ser boba. — Ele faz biquinho. — Preciso me trocar e ir pra embora.
—Pra onde?
— Pra casa do meu pai.
—Por que Yuri?
—Por que sim Ana.
—Não, por favor. Fica comigo, com a gente. Agora. Eu ainda estou com medo.
Yuri puxa Ana pra cima dele, começa a fazer carinho em seus cabelos e a beija. Um beijo quente, apaixonante. Ele a abraça e faz carinho em suas costas, ele estava cansado e logo adormece. Ana estava acordada ainda, com a cabeça em seu peito ela o beija, sai de cima dele e deita ao seu lado, em seus ombros. Chega até seu ouvido e diz surrando.
— Durma bem meu amor, eu te amo. — Abraça-o e adormece também.
—  Capítulo LXIII 
DP LXIII: "Mein N und dein N" oder "zwei Schwestern"

Die beiden sitzen im ungeliebten Kerker,
Der Wärter kommt und entfacht ihre Liebe nur stärker.
Denn geteilten Übel wächst der Zusammenhalt,
Und er wird nun größer und fester, bis zum Maximum bald.

Es liegt an der geteilten Liebe zu “meinem N”
Die andere aber siehts anders und fragt “deinem N”?
Sie beide, so müsst ihr Wissen lieben den gleichen Namen
keine Angst, sinds zwei Menschen, gibt also keinen Streit zwischen den Damen!

Und so lachen Sie beim zusammen einkaufen,
besser könnte es für keine von ihnen laufen,
am Abend feiern Sie Raclette - als Ritual.
ists ein wunderschönes Zeichen, nicht banal.
sind die restlichen ihrer Probleme so doch trivial.
Ich freue mich weinend für Sie, “ist doch genial”

Wieder einmal verlor ich meine Familie,
und ein anderer wurd aufgenommen wie noch nie,
ists kein Wunder, teilen Sie nun mit N ihr ganzes Leid.
Doch Ich spüre, die die mir ihre Trauer beschreiben sind nicht mehr weit!

und doch vermisse ich die beiden Schwestern und ein N
und so auch der vorigen,
bestehend aus Eltern an Liebe voll,
Ich vermisse Sie alle, weiß aber, dass Sies nicht Wissen wolln
und bin ein einsam Nomade.

Meditation: Considering Craft

So you wanna be a Christian witch part LXIII…


It is good to desire the God’s Kingdom come. It is good to desire that God’s will be done in the land. We should pray that we be gifted with the wisdom of God. We should seek His vision.

Yet some are so consumed by their pursuit of God that they will pursue their version of it at all cost. They will disregard laws. They will disrespect people. They will destroy and commit a litany of crimes, in the name of the Lord.

What lengths are you willing to go to bring God’s will to fruition?


Woe to those who begin by pulling
at transgression with a thread,
but end by dragging sin along
as if with a cart rope.
They say, “We want God to speed up his work,
to hurry it along, so we can see it!
We want the Holy One of Isra’el’s plan
to come true right now, so we can be sure of it!”

-Isaiah 5:18-19

It is good to desire God’s plan to come to fruition, but an integral part of that plan is timing. God desires for everything to happen in His time. This includes the success of your spells and rituals.

Your craft should not be illegal. Your craft should not be offensive to those around you only to attain faster results. Your craft should not be offensive to God in order to attain faster results–even if those results seem to be part of His plan.

God’s timing is marvelous. His Kingdom unfurls before us as a flower, over days and months. It requires careful planning and hard labor. But, when the Kingdom comes in its full glory, it will be worth it.

En la sesión de la Cámara de Diputados, Carmen Salinas duerme así...!

En la sesión de la Cámara de Diputados, Carmen Salinas duerme así…!

La recién nombrada diputada plurinominal por el Partido Revolucionario Institucional (PRI), Carmen Salinas inició en la LXIII Legislatura del Congreso tomándose una selfie, para posteriormente ‘echarse’ una siesta. Regeneración, 3 de septiembre del 2015.-Con esta practica la actriz de Televisa inicia con el pie izquierdo y sin diferencia de los demás legisladores- Las imágenes de “la pestañita”…

View On WordPress

SE REUNIÓ JLM CON EL AUDITOR SUPERIOR DE LA FEDERACIÓN

El diputado federal electo, Jorge López Martín, sostuvo reunión de trabajo con el Auditor Superior de la Federación, Juan M. Portal Martínez; a fin de establecer un puente de comunicación amplio y dinámico entre este órgano fiscalizador y el Congreso Federal.
En la reunión que sostuvieron, el Diputado Federal Electo le manifestó al Titular de esta entidad, el compromiso que tiene el Grupo Parlamentario del PAN de la LXIII Legislatura, de fortalecer las medidas legislativas pertinentes para garantizar la autonomía de los órganos fiscalizadores en los estados.
Así mismo, Jorge López sostuvo que desde el Congreso Federal y en específico el GPPAN sostendrán una estrecha relación de comunicación y trabajo coordinado con la Auditoría Superior de la Federación, a efecto de garantizar que el Sistema Nacional Anticorrupción se implemente de la mejor manera posible y así, salvaguardar el interés ciudadano en los recursos públicos que paga a través de sus impuestos.
“En esta reunión, en la que he sido el portador de un saludo del Coordinador de la Bancada de la LXIII Legislatura, Marko Cortés; le he expresado al Auditor Juan Portal, la voluntad para ser el vehículo de las consideraciones y propuestas que pueda tener la Auditoría Superior de la Federación para el Congreso, así como la disposición que tenemos los Diputados del PAN para trabajar en coordinación con esta entidad; todo en beneficio de la transparencia y rendición de cuentas que tanto nos exige la ciudadanía”.

LXIII

One kiss

And I fell

Couldn’t avoid it

Wouldn’t avoid it

You were too beautiful

Too intimate

Knew all my sides

And still you kissed me

Me

Me

Me!

A loser by definition

You on your way to

Figure out of life

Learning to be

The true angel that you are

Learning to do

What you want to and no one else

You

A noun I describe you of

As your name makes my heart

Burst in a million ways

For a billion days

You

My sweetest

My dearest

Even using the noun “You”

Makes my heart flutter

Ten year old butterflies come to life

And You kissed me

And looked me in the eyes

And I thought you too good

I thought I was not worthy

Of your beautiful eyes

Beholding me

And so my soul wept

And said it would never be bad again

And treat you like the goddess

That you are

My love

My girl

Deuda de Veracruz aumentó 7 MMDP en un año: Rementería del Puerto

Deuda de Veracruz aumentó 7 MMDP en un año: Rementería del Puerto

Existe posible solicitud de nueva deuda en Septiembre
Las denuncias de la ASF al gobierno estatal siguen en curso

External image
Veracruz, Ver.- El legislador local panista, Julen Rementería del Puerto rectificó que la deuda pública del Estado aumentó en menos de un año 7 mil millones de pesos, de acuerdo a lo declarado por el entonces titular de la Secretaría de Finanzas y Planeación (SEFIPLAN), Mauricio…

View On WordPress

Presenta PAN reforma para reducir en un 50% recursos de partidos políticos

Presenta PAN reforma para reducir en un 50% recursos de partidos políticos

Agencia / InsurgentePress / Ciudad de México.- En la primera sesión de la LXIII de la Cámara de Diputados, el Partido Acción Nacional presentó en la tribuna reformas a la Constitución y a la Ley General de Partidos Políticos, a fin de reducir en un 50 por ciento los recursos púbicos o prerrogativas que reciben estos institutos. También propone eliminar el financiamiento que los partidos reciben…

View On WordPress

PAN propone quitar más de $2,500 millones a partidos políticos

PAN propone quitar más de $2,500 millones a partidos políticos

La intención del Partido Acción Nacional es que reduzcan las prerrogativas en 50 por ciento; este año se destinaron 5 mil millones de pesos para gastos de los institutos políticos. En la primera sesión de la LXIII de la Cámara de Diputados, el Partido Acción Nacional presentó en la tribuna reformas a la Constitución y a la Ley General de Partidos Políticos, a fin de reducir en un 50 por ciento…

View On WordPress