lutar por amor

Amor verdadeiro não é encontrar a pessoa perfeita ou aquela que se enquadra nos seus sonhos. Mas sim, aquele que resiste ao tempo, que resiste as provações. Ter ao lado alguém que conheça todos os seus defeitos e mesmo assim continua te amando. É estar disposto a abrir mão de algumas coisas pela outra pessoa. Enfrentar os desafios, dificuldades e as brigas juntos de mãos dadas, porque os dois juntos são mais fortes… É te fazer ser uma pessoa melhor, mas sem se quer mudar a sua essência. O verdadeiro amor chega sem avisar, é sorrateiro, simples, despretensioso e generoso. É preciso de cuidado, atenção, dedicação e se livrar do medo de abrir o coração para o que o amor tem a oferecer. Não se baseia em palavras, mas sim em atitudes sinceras, em lutar por esse amor e pela pessoa que ama. Não há distância, nem obstáculos que façam esse sentimento  desaparecer… Amar alguém de verdade, exige dedicação, compreensão e vontade. É preciso fazer com que ele dure. Quando é verdadeiro, não precisa de explicações, as respostas são dadas pelo próprio coração. Amor verdadeiro? É aquele que mesmo com problemas, ciúme, distância, inseguranças, medos… Consegue crescer ainda mais a cada novo dia e vai muito além de preconceitos e aparências.
—  Sabrina B.
Hoje eu acordei pela manhã e o meu primeiro pensamento foi em ti, pensei se um dias ficaríamos juntos, eu sei, muitas coisas nos impede de ser um casal, e de ter o nosso final feliz, mas será que não vale a pena insistir? Será que não vale a pena arriscar pelo nosso amor? Eu te quero comigo como jamais quis alguém em toda a minha vida, e se tu me queres também, vamos lutar por esse amor, vamos lutar contra qualquer um que tente nos impedir, vamos lutar pela nossa felicidade, porque ao teu lado é o meu lugar, e eu sei que o teu lugar, é ao meu lado…
—  Caio Gabriel.
Espero que saiba exatamente a hora de ir embora antes que seu coração se parta em pedacinhos. Você precisa ouvir sua alma quando ela pede paz, menina. Você precisa seguir seu coração quando ele da sinais de cansaço. Ninguém deveria perder tempo empurrando com a barriga o que não te faz feliz. Ninguém deveria lutar tanto por um amor já morto.
—  Tatiane Argenta
Me deu colo quando eu precisava, secou minhas lagrimas todas as vezes que chorei. Me deu lição de moral quando eu mereci, construiu sonhos comigo e me incentivou a ir em frente e lutar por um amor verdadeiro que achei que não seria real. Colocou meu conto de fadas pra ser parte de minha vida e nunca, nunca me deixou na mão.
Sei lá. Às vezes acordo com vontade de lutar por um amor, de achar um amor, de viver ao lado de alguém por toda uma eternidade de dias numerados. E eu juro, eu juro que quando penso nisso, eu me sinto infinito, eu sinto que posso voar como uma borboleta, eu sinto que posso encantar a todos que me observam como um beija-flor. Sinto meus olhos brilharem, sinto minha respiração aumentar e meu coração metralhar. Não sei. Eu me sinto vivo. Aí, eu durmo e quando acordo. Tudo morre. Eu sinto uma vontade insana de morrer sozinho, pois, eu tenho dúvidas sobre o que tenho e o que eu vou conseguir, eu não sei se vou poder me doar ou confiar em alguém mais uma vez. Eu tô assustado. Com medo. Nesses dias me sinto horrível. Morto. É como se a vida não valesse a pena. Sinto vontade de morrer. Tem dias que acordo sorrindo para o mundo, mas nem sempre é assim. Tem dias que acordo chorando, mas nem sempre é assim. Viu só? É tudo ou nada. É algo incompreensível. Tenho medo dos meus dias sombrios. Tenho medo de achar o amor e não poder enxergá-lo por causa da escuridão que me segue. Tenho medo de doar um pouco de mim e acabar matando alguém, ou pior, magoando. Às vezes, só as vezes, eu não queria ser eu, pois, eu também tenho medo dos meus dias claros. Tenho medo que o amor não possa superar esse meu lado negro quando ele aparecer. Pois é ele que não me deixa dormir, que não me deixa ter paz. Eu tenho tanto medo. E o pior deles é de não saber qual é o meu pior medo.
—  oneprince.
amores de carnaval são intensos e passageiros

eu sei que você não liga, não escreve e não me vê de propósito. eu sei que a tua indiferença é só pra me ver penar e que de todos os prazeres da vida o teu maior fetiche é me ver sangrar. você segue me punindo por algum erro do nosso passado remoto e eu entendo, mas eu não sei o que eu ainda espero de você se a nossa história já começou pelo fim. eu não sei que botão apertar e nem pra qual santo rezar. como lutar por um amor que foi feito pra acabar?