lume!

“Mamãe, minha depressão é uma metáfora. Um dia é pequena como um vaga-lume na palma de um urso. No próximo dia, é o urso. Nesses dias, eu finjo de morta até que o urso me deixe em paz. Eu chamo os dias ruins de Dias Sombrios. Mamãe diz, "tente acender velas”. Quando eu vejo uma vela, eu vejo o lampejo de uma igreja, a cintilação das chamas, faíscas de uma memória mais nova que o meio-dia. Eu estou ao lado de seu caixão aberto, é o momento que eu aprendo que toda pessoa que eu conhecerei, algum dia morrerá. Além disso mamãe, não tenho medo do escuro. Talvez isso seja parte do problema. Mamãe diz, “achei que o problema fosse que você não consegue sair da cama”. Não consigo. A ansiedade me mantém refém dentro de minha casa, dentro da minha cabeça. Mamãe diz, “de onde vem a ansiedade?”. Ansiedade é o primo visitando de outra cidade, a depressão se sente obrigada a trazer para a festa. Mamãe, eu sou a festa. Só que eu sou uma festa na qual eu não quero estar. Mamãe diz, “por que você não tenta ir a festas de verdade? Ver seus amigos”. Claro, eu faço planos, mas eu não quero ir. Faço planos porque eu sei que eu devia querer ir. Sei que algumas vezes eu deveria querer ir, só que não é muito divertido se divertir quando você não quer se divertir, mamãe. Sabe mamãe, cada noite, a insônia me pega em seus braços, me mergulha na cozinha no pequeno brilho da luz do fogão. A insônia tem esse jeito romântico de fazer a lua parecer a companhia perfeita. Mamãe diz, “tente contar ovelhas”. Mas minha mente só consegue contar motivos para ficar acordada. Então eu saio pra caminhar, mas minhas rótulas balbuciantes tinindo como colheres de prata, seguradas por braços fortes com pulsos soltos. Elas soam no meu ouvido como desajeitados sinos de uma igreja, me lembrando que sou sonâmbula. Em um oceano de felicidade no qual eu não consigo me batizar. Mamãe diz, “felicidade é uma decisão”. Mas minha felicidade é tão vazia quanto um ovo picado. Minha felicidade é uma febre alta que vai ceder. Mamãe diz que sou muito boa em criar algo do nada. E então abruptamente me pergunta se eu tenho medo de morrer. Não! Eu tenho medo de viver. Mamãe, eu sou sozinha. Eu acho que aprendi quando papai partiu, como transformar a raiva em solidão. A solidão em ocupação. Então quando eu lhe digo que tenho estado super ocupada ultimamente, quero dizer que tenho caído no sono assistindo esportes no sofá para não ter que confrontar o lado vazio da cama. Mas minha depressão sempre me arrasta de volta para minha cama até que meus ossos sejam fósseis esquecidos de um esqueleto em uma cidade submersa. Minha boca um quintal ósseo de dentes quebrados por se morderem. O oco auditório do meu peito desfalece com ecos de batimentos de um coração, mas eu sou uma turista despreocupada aqui. Eu nunca saberei realmente todos os lugares que estive. Mamãe continua não entendendo. Mamãe, você não consegue ver? Eu não consigo também
—  Explicando a depressão para minha mãe

24 Aprilie 13:18
Zambetul lui, zambetul ala bleg si dulce, e cel mai pretios lucru din lume pentru mine, sunt in stare sa intorc lumea pe dos ca sa fie el bine
—  Desprenoidoi #F
Am Inlocuit Padurea

Am inlocuit padurea
Cu copacii de beton
La izvor nu ne mai ducem
Bem doar apa la bidon
Linistea nu ne mai place
La plimbare nu iesim
Fata-n fata e aiurea
Ne e frica sa vorbim
Am inlocuit iubirea
Cu ambitii nebunesti
Nu vrem sa vedem lumina
Am pus lacat la feresti
Alergam dar nu pe afara
Ci prin ganduri fara rost
Vrem totul pe lumea asta
Dar raspunde cu ce cost?

anonymous asked:

Could u sum up the signs using unusual vocabulary ?

I don’t think there are words that can “sum up” their complexity, but there are words & definitions I affiliate with them..

Aries: Rathe - [1] (of a person or their actions) quick; prompt; early; eager [2] (flowers of fruit) blooming or ripening early in the year
Taurus:  Dulcifluous -  Coursing or flowing in a dulcet or gentle manner; flowing sweetly
Gemini: Quiddity - [1] unique essence; eccentricity [2] essence of something and to question “what is it”
Cancer: Hiraeth - [1] homesickness and wistfulness tinged with grief for a home that one cannot return to, or for a home that never was; [2] nostalgia; yearning for the past
Leo: Lume/Relume [1] “Light of life” [2] To relight, rekindle; to light or brighten again
Virgo: Apercu - glimpse; intuitive insight; brief, clever review or summation of something
Libra: Floricomous  - crowned or topped with flowers; head adorned with flowers
Scorpio: Antemundane - before one’s own birth; before the creation of the world
Sagittarius: Philalethist - lover of truth
Capricorn:  Sophic - [1] full of wisdom; learned [2] teaching wisdom
Aquarius:  Eleutherian - freedom giving and protecting, lover of freedom [2] from Eleutheria, personifcation of liberty and freedom
Pisces:  Afflatus - a divine creative impulse or inspiration; divine impetus

Si da, nu suport pe nimeni. Sunt vulcanică, mă supăr repede și din orice, mă îmbrac cum vreau, nu îmi place să vorbesc și nu suport oamenii falși.
Prefer să stau in casă, să citesc o carte bună și să beau un ceai, să mă uit la filmele mele preferate, să ascult muzică, să fac dezordine și după să pun toate lucrurile la locul lor. Prefer să mă izolez de lumea lor si să rămân în a mea. Doar eu și o întreagă lume pe care o ascund în mintea mea. Eu sunt eu, nu o altă copie a societății.