lsdex

- Ataque!

(…) A caminho da cidade, vadiando ao redor do bar na encruzilhada, havia três cães que sistematicamente investiam contra ele, quando passava pelo local. Conhecendo o métodos mortal de luta, o dono nunca deixara de incutir em Caninos Brancos a lei de que não devia brigar. Em consequência, tendo aprendido bem a lição, Caninos Brancos tinha grandes dificuldades sempre que passava pela encruzilhada do bar. Depois da primeira investida, o seu rosnado mantinha os cães à distância, mas eles seguiam atrás, latindo, brigando, e insultando-o. Isso durou algum tempo. Os homens do bar até incitavam os cães a atacar Caninos Brancos. Certo dia abertamente açularam os cachorros atrás dele. O dono parou o coche. 

- Ataque! - disse para Caninos Brancos.
Mas Caninos Brancos não conseguia acreditar. Olhou para o dono e olhou para os cachorros. Depois voltou a olhar ansiosa e indagador para o dono.
O dono fez que sim com a cabeça.
- Ataque, meu velho! Estraçalhe.

Caninos Brancos não hesitou mais.Virou-se e saltou silenciosamente entre os inimigos. Os três enfrentaram-no.Houve muito rosnado e grunhido, um entrechocar de dentes e uma agitação de corpos. A poeira da estrada ergueu-se numa nuvem encobrindo a batalha. Mas, ao fim de alguns minutos, dois cães estrebuchavam no chão e o terceiro fugia a toda a velocidade. Saltou uma vala, atravessou um uma cerca e fugiu por um campo. Caninos Brancos seguiu-o, deslizando sobre o terreno à maneira dos lobos, com a velocidade dos lobos e sem fazer barulho, no meio do campo, derrubou e matou o cachorro.

Com essa matança tripla acabaram os seus principais problemas com os cachorros. A notícia espalhou-se pelo vale, e os homens a partir de então cuidavam para que os seus cães não molestassem o Lobo Lutador.