loucura de mais

Mais Rápido Que Preparar Um Miojo

 Já ouviu aquela frase “vem fácil, vai fácil”? Pois é. É isso o que me assusta em nós. Tudo aconteceu de uma forma muito intensa. Bem, pelo menos pra mim. Intenso e verdadeiro. Tão verdadeiro que eu não senti a mínima vontade de ficar com outro alguém esses dias que tive uma oportunidade. Não sei por que. Fidelidade? A que? Nós (ainda) não temos nada…

 Talvez seja burrice mesmo. Burrice em desperdiçar algumas oportunidades de fazer sexo sem compromisso. Não, não. Tá vendo? É por isso que eu quero apostar em nós. Por que eu quero, sim, fazer sexo com compromisso. Compromisso com você. O compromisso de te dar prazer, de te fazer rir e, o mais importante, o compromisso vitalício de encontrar em você a felicidade que me fará querer te fazer feliz.

 Por que, estudando todos os relacionamentos que dão certo, eu descobri que a fórmula secreta deles é sempre querer agradar o próximo. Um tenta o máximo para agradar o próximo. É como se fosse uma disputa interna para ver quem faz mais o outro feliz. Aliás, eu não sou nem um pouco competitivo, mas entraria de cabeça nessa disputa com você. Por que? Porquê talvez você seja você , talvez, faça com que eu queria ter você ao meu lado. Por quanto tempo? Até quando der. E no dia que começar a não dar, eu me reinvento, me desdobro e tento fazer o possível para te conquistar outra vez. Isso, é claro, se eu te conquistar pela primeira vez. Ou seja, tudo depende dessa nossa loucura de agora.

 Por que, cá entre nós, é loucura o que estamos fazendo. É um suicídio em dupla. Ainda bem que não há outras pessoas envolvidas. Se não, seria suicídio coletivo.

 E por mais que tudo tenha acontecido rápido demais, mais rápido que preparar um miojo, eu posso lhe dizer, sem gaguejar ou precisar pensar duas vezes: “-Você é a minha maior e melhor loucura até agora.”

 E de loucura eu entendo.

Uma coisa divertida no tumblr são as citações com vários autores. Eu já li frase aqui que eram do Caio Fernando Abreu e depois outra pessoa rebloga a mesma frase e ela esta como se fosse da Kristen Stewart. Em um dia o poema é de Shakespeare no outro é de Mario Quintana. E os trechos do diário de Anne Frank então, esses sim me deixam assustada, porque eu já li esse livro umas 30 vezes e descobri trechos aqui no tumblr que realmente podem ter saído de qualquer lugar mas definitivamente não estão nas edições que eu li, quem sabe nas edições que o Otto Frank fez elas foram retiradas né (sqn). Mas ainda sim essas confusões são muito engraçadas.