livros de arte

Eu posso ser intenso,
Mas também posso ser vazio.
Eu posso ser amável,
E ao mesmo tempo doentio.
Eu posso ser tempestade,
E de vez em quando calmaria.
Eu posso te amar a noite,
E te odiar de dia.
Eu posso chorar com a alma,
E depois rir em desespero.
Eu posso te enlouquecer com o olhar,
E te destruir com o mesmo.
Eu posso ser muitos em um só,
Ou talvez eu seja um só entre muitos.
Eu posso ser tudo na sua vida,
Ou talvez, no fundo, eu nem ao menos exista.
—  Gino Cantão.
As coisas que amamos,
as pessoas que amamos
são eternas até certo ponto.
Duram o infinito variável
no limite de nosso poder
de respirar a eternidade.
—  Carlos Drummond de Andrade
Eu gosto de livro

Gosto de livro.

Gosto de livro, arte visual.
Gosto de livro, papel, digital.
Gosto de livro até enquanto tal.

Gosto de livro, edição, autoria.
Gosto de livro, sebo e livraria.
Quase estudei biblioteconomia!

Gosto de livro: velhinho, seboso.
Gosto do cheiro que tem livro novo.
Gosto de livro, garimpo tesouros.

Ler livro é frescura? É literatura.
É disso que gosto, é nisso que gasto.

Nos livros descubro segredos de Deus.
E em cada leitura sei mais quem sou eu.

sobre abrir os olhos e ver de verdade

sempre fui das que lutam, literalmente. um dia peguei uma frase de um famoso lutador e espalhei por aí. “não antecipe o resultado do encontro”. a frase é sobre um soco, sobre não se precipitar antes da coisa acontecer. foi por acaso que a espalhei, nunca tinha pensando nela o suficiente pra enxergar o que vinha embutido nas “entrelinhas”. agora percebo o que mais tem. me pergunto se o tal lutador tentou passar duas mensagens ou se só não se atentou quanto aos sentidos. não importa. é só que essa simples frase, que até então não era pra ser nada além do que é, veio e abriu os olhos de muitas pessoas para diferentes aspectos da vida. ela não quer só passar a mensagem do soco, como também vem dizer que não se pode antecipar o fim de uma coisa que não aconteceu e isso carrega todo um pensamento sobre “sofrer por antecipação”. mas tudo isso depende do contexto. num livro de artes marciais, por exemplo, ela pode ser só sobre um soco. num livro de filosofia, pode ser só mais um ideal de um grande filósofo. num livro de auto ajuda, pode ser sua salvação.

percebe como tudo depende do lugar e do ponto de vista? então se você se sente meio “deslocado” talvez o seu ângulo esteja errado, ou talvez você deva virar pro outro lado. nem tudo está perdido, basta procurar outras formas de encarar as pequenas coisas.

POR QUE SORRIMOS? POR QUE DAMOS RISADA? Por que nos sentimos sós? Por que somos tristes e confusos? Por que lemos poesia? Por que choramos ao ver uma pintura? Por que nosso coração se descontrola quando estamos apaixonados? Por que sentimos vergonha? O que é essa coisa no fundo das entranhas chamada desejo?
—  Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo - Benjamin Alire Sáenz