livros da moda!

Você me lembra as estrelas. Não pelo brilho delas, nem a distância que elas ficam de mim. Mas, como elas me deixam inteira, como você sempre me deixou. Ao certo, nós somos metades de inteiros que juntos se completavam nos melhores momentos. Existem acasos que vão dizer que tudo isso é uma “modinha”, que livros são parte da nova moda. Mas, não. Sentimentos não são estilos que vestem você. Gosto de ficar parada olhando as estrelas, eu te contava do quando gosto delas e você? Me falava o quanto me queria ao seu lado. Mas, amar é isso, correr riscos. Se existissem mais de mil alternativas, e complexos de psicopatas loucos. Diriam que amor é apenas aquilo que passa. E em caixinhas de bombons deveriam ter consigo, embaixo: Ministério da Saúde adverte: Amor faz mal a saúde. Cigarros, fazem. Amor só te faz morrer aos poucos. De vinte mil livros que existem, duzentos mil falam sobre amor. Faz falta ser, algo de alguém. Isso todo mundo diz. Mas, a sua falta, me alucina, me poe contra parede. Sua cura, me cura. Se você está naquela moda passageira, de que amar não se escolhe. Está completamente errado. Eu vivo de constantes renuncias, é como nos filmes “O Amor Não Tira Férias”, “Ele Não Está Afim de Você”, “500 Dias Com Ela” . Existem complexos loucos, que dizem. Só não mata, aquilo que te cura. E você, faz mais que isso. Tu me cativas.”
—  Together, remember? 
Depois de toda tempestade, vem o arco-íris. E você é a aquarela dos meus dias. Com todas as suas cores, com todo o seu brilho, com todo esse seu jeito único e meu de ser, você transformou o meu mundo sem cor em um daqueles livros de colorir da moda. Você me coloriu inteira e agora, você é o dono da minha cor. Você arco, e eu íris.
—  Tickets of Cassie.
Tem mulher com peito, mulher com bundão
Mulher que dá de primeira, e tem mulher que não
Mulher que faz intriga, mulher que se entrega
Tem mulher que briga, e tem mulher que se pega
Tem mulher que assume, tem mulher que nega
A mulher elegante, tem a mulher brega
Mulher que gosta muito, mulher que gosta pouco
A que gosta de mulher, e mulher que gosta do minhoco
Tem mulher bonita, mulher inteligente
A de cabeça fria, a de cabeça quente
Tem mulher segura e tem mulher carente
A que finge que não e as que olha pra gente.
Tem mulher que dá e mulher que leva tapa
Toma vinho na serra, ou cerveja na lata
Tem mulher que finge ser intelectual
A que ama o marido e a que da pro personal
A que usa pijama, a que usa camisola
Mulher que tem amigo, e um amigo boiola
Tem mulher que lê o livro da moda
Tem mulher maneira, e tem a mulher barro
A que fica com o cara só por causa do carro
A que se da valor, mulher de verdade
A que pinta o cabelo e a que mente a idade
Tem mulher que sabe como aproveitar
Que reclama sem motivo e só sabe criticar
Tem mulher que não sabe a hora de parar
Tem mulher cremosa que sabe rebolar
Tem mulher que come brigadeiro de panela
E a que come pão de queijo assistindo a novela
Tem mulher que não sabe guardar segredo
A que vai dormir tarde e a que acorda cedo