ler-gente

A chuva cai, logo o céu vai escurecendo e a única luz se apaga, o único pontinho claro e luminoso do céu, vai dando espaço pra tremendas nuvens escuras cheia de lagrimas para despejar sobre a terra, ainda vemos os Raios caindo tenebrosamente, e logo em seguida a consequência, isso dura por algumas horas, até chegar de novo a claridade e a claridade vai logo aparecendo sorrindo, para da espaço do seu brilho novamente.
—  Quotearei
youtube

Para quem não viu, saiu o trailer do episódio 27!

snowhitewrites asked:

Olha, eu crie/divulguei o tumblr de Sinfonia Mortal antes mesmo de ter cinco capítulos prontos e meio que deu certo(?) Quero dizer, a divulgação ajudou bastante no que se trata atrair leitores então... Acho que vale a pena sim tentar :D

É, eu estava pensando nisso, de já ir atraindo leitores e tal, pra quando começar a postar já ter gente pra ler (e já ir vendo se vai ter gente se interessando na história, né….)

COISA DE ESCOLA Q PRECISO SALVAR AQ, N PRECISA LER GENTE KKKKK

Povo, etnia ou ainda grupo étnico, refere-se a um grupo de seres humanos unidos por um factor comum, tal como a nacionalidade,etnia, religião, língua, bem como demais afinidades históricas e culturais. Estas comunidades humanas geralmente reivindicam para si uma estrutura social e política, bem como um território. Os Conflitos Étnicos envolvem questões religiosas, territoriais, políticas e culturais. O embate entre grupos ou comunidades com características diferenciadas muitas das vezes resulta em genocídio (Genocídio é o nome dado ao assassinato deliberado de um grupo de pessoas e é caracterizado pela existência de diferenças.)   

A lista de Conflitos Étnicos é enorme. Para o continente europeu podemos citar: o Conflito nos Bálcãs, que colocou em choque as várias nacionalidades que compunham a Iugoslávia, levando ao seu esfacelamento; o processo de independência da Bósnia, que colocou croatas, sérvios e muçulmanos em conflito, resultando em uma limpeza étnica dos não sérvios na região; a Guerra do Kosovo, onde a população que ansiava por direitos para a população de origem albanesa foi massacrada; a Questão Basca, no qual um povo com identidade e cultura própria no norte da Espanha luta por sua independência;

GERMÂNICOS: ocupam principalmente a parte central e norte da Europa. Entre eles estão os alemães, austríacos, holandeses, suecos, noruegueses, britânicos.

– ESLAVOS: habitam predominantemente a Europa oriental (leste). São os russo, poloneses, ucranianos, eslovacos, sérvios.

– LATINOS: habitam predominantemente a Europa mediterrânea. São os portugueses espanhóis, italianos, franceses, e romenos, que não são sulistas, mas são latinos.

Existem também os finlandeses, húngaros e gragos. Alguns grupos lutam para formar países independentes, como os bascos na Espanha (ETA) e na França.

Com a revolução industrial, no século XVIII, a população européia aumentou, pois, a urbanização, a melhoria das condições de higiene, o avanço da medicina fizeram com que as taxas de mortalidade baixassem, o que fez com que houvesse um crescimento populacional. Com o neocolonialismo, um grande número de pessoas emigrou para as colônias. A natalidade baixou, devido aos avanços e a informação. O que iniciou a chamada transição demográfica, ou seja diminuição do crescimento populacional, que hoje causa outro problema para a população européia, o envelhecimento da população. No século XX o acesso a informação, métodos anticoncepcionais, mulher no mercado de trabalho, educação fizeram com que as taxas de natalidade baixassem ainda mais.

Algumas Guerras

Guerra do Kosovo

A Guerra de Kosovo tem raízes bem mais antigas que o primeiro ataque militar deflagrado pela

OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte)

na região em 1998 e que é considerado o estopim da guerra.

Os Bálcãs, como é conhecida a região banhada pelo Mar Adriático (Bálcãs significa região de montanhas, ou montanhosa), abrigam diversas etnias diferentes, como os albaneses, sérvios, croatas, eslovênios, montenegrinos e macedônios, que por muito tempo permaneceram em conflitos tanto pelas diferenças étnicas quanto religiosas.

Os romanos, que chamavam toda a região de Dácia, tinham-na como um limite entre o Império Romano do Ocidente e o Império Romano do Oriente. Então, quando houve o Cisma da Igreja Católica, os habitantes da região ficaram divididos entre a Igreja Católica favorável ao papado romano e a Igreja Católica Ortodoxa. Mais tarde, no século XV a região ainda foi invadida pelos turco-otomanos que obrigaram a população, principalmente da Albânia e da Bósnia, a se converter ao islamismo como forma de garantir sua ocupação.

Para complicar ainda mais o cenário, a região que já havia sofrido sob o domínio romano e turco-otomano, ainda foi vítima do domínio Francês, Turco e de forma mais indireta, da Rússia. A autonomia da região viria mesmo a acontecer apenas depois da I Guerra Mundial quando os Impérios, Austro-Húngaro, Russo e Otomano terminaram.

Com a queda dos três grandes impérios que dominavam a região, os Bálcãs finalmente puderam constituir um governo próprio que foi criado pelo Tratado de Paris em 1919. O Tratado previu a autonomia do Reino da Sérvia, da Croácia e da Eslovênia (que compreendia a Sérvia, Croácia, Eslovênia, Bósnia-Herzegovina, Montenegro e Macedônia) que depois passaria a se chamar Reino da Iugoslávia. Mas, devido a um acordo assinado por Pavel (príncipe regente da Iugoslávia) em 1941 a região ficou subordinada ao Eixo provocando a rebelião da população que assumiu caráter antimonárquico e antifascista.

A Croácia se aproveitando da situação e com o apoio dos nazistas, declarou independência e iniciou a perseguição aos sérvios, judeus, ciganos e todos os que fossem antifascistas.

Em oposição aos nazistas surge a Liga Comunista da Iugoslávia, liderada por Josef Broz, mais conhecido como Tito. Tito, o pai da nação Iugoslava, consegue, em 1945, reestruturar as diversas etnias da região como estados dentro da República Socialista Federada da Iugoslávia. Por quarenta anos, sob o governo de Tito, a região consegue se estabilizar e Josef Broz torna-se um herói após enfrentar os dois maiores tiranos da Europa naquele período: Hitler e, depois Stálin, ao assumir umsocialismo democrático ao contrário do ditador russo.

Mas, com a morte de Tito a instabilidade retorna aos Bálcãs. O sistema para a escolha do presidente Iugoslavo fracassa e, ao mesmo tempo, há a dissolução da URSS o que aumenta a instabilidade da região e provoca uma onda de declarações de independência: a Eslovênia em 1990, seguida pela Croácia e pela Bósnia – Herzegovina.

Os sérvios então, liderados por Slobodan Milosevic declaram guerra aos insurgentes, formando, mais tarde, a República Sérvio-Bósnia da Srpska. Foi aí que começou a “Guerra do Kosovo” propriamente dita.

A comunidade Européia temendo que uma nova Segunda Guerra Mundial começasse decide intervir através da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte) nos conflitos dos Bálcãs. Então, em 1995, a OTAN lança seu primeiro ataque contra os sérvios-bósnios da Bósnia-Herzegovina. Em seguida, uma crise eclode na província de Kosovo deflagrada pelos albaneses (80% da população) com o objetivo de declarar a independência da região e expulsar os sérvios.

A OTAN, então em 1998, mais uma vez intervém com medo de que os albaneses sofram uma limpeza étnica a mando de Milosevic. Desrespeitando a soberania iugoslava e kosovar sobre a região, bombardeia a capital Iugoslava e até regiões de Kosovo ocupando-o militarmente.

Aproveitando-se da situação, os albaneses mudam de foco (Kosovo estava ocupado pela OTAN) e invadem a Macedônia. Sua intenção era criar a Grande Albânia, agregando Kosovo, parte da Macedônia e a Albânia propriamente dita. Mas a iniciativa é rechaçada pela OTAN que obriga os albaneses-macedônios a evitar que uma nova guerra se instale. Assim, após 72 dias de ataques da OTAN o novo governo da Iugoslávia troca Milosevic, acusado pelo Tribunal de Haia como criminoso de guerra, por uma quantia de US$ 1,300 milhões.

Bascos

A questão basca, ou questão dos bascos, é um conflito territorial e étnico surgido no final do século XV e início do XVI com a unificação da Espanha em um só reino e a anexação da porção sul da região à Espanha e da porção norte da região à França.

O País Basco, como pode ser chamado, é composto por sete regiões tradicionais: Álava, Biscaia, Guipúscoa e Navarra que compõem o território de Hegoalde na Espanha, e Baixa Navarra, Lapurdi e Sola que compõem o território de Iparralde na região francesa. Oficialmente, o território de Iparralde é considerado uma parte do Departamento Francês dos Pirineus Atlânticos. E, Hegoalde, é considerada uma comunidade autônoma denominada Euzkadi separada da Comunidade Foral de Navarra, ambas constituintes da Monarquia Constitucional Espanhola.

O povo basco teria ocupado a região da Península Ibérica por volta de 2000 a.C. tendo resistido durante séculos a invasões e à dominação por outros reinos, inclusive os romanos. Sua cultura resistiu ao tempo e às conquistas, se tornando, a língua basca, a língua mais antiga falada atualmente na Europa, mesmo tendo surgido como língua escrita apenas no século XVI o que, apenas contribuiu para fortalecer o espírito nacionalista do povo basco.

A principal característica da questão basca é que os bascos lutam para manter sua identidade como povo, sua língua, cultura e modo de vida. Ao invés de serem incorporados e suplantados por outra cultura, como a maioria dos povos que habitaram a Península Ibérica e a Europa. Outro ponto interessante é o apoio que a luta armada do grupo guerrilheiro ETA (Euzkadi Ta Askatana, que em vasconço significa “Pátria Basca e Liberdade”) tem da população basca. Ou, pelo menos tinha.

O ETA surgiu em 1959 como um movimento socialista fundado através da união de diversos grupos políticos que atuavam na região. Desde a Guerra Civil Espanhola (1936-39) e do bombardeio à cidade de Guernica pelos nazistas alemães como represália ao apoio do povo basco aos republicanos, então aliados dos anarquistas e socialistas e, a proibição do vasconço em todo o território basco pelo general Franco, o sentimento nacionalista basco foi se tornando cada vez mais forte. Estes fatos, também contribuíram para que o ETA decidisse pela luta armada e tivessem o apoio da população.

Mas, com o final da ditadura de Franco em 1975 e os direitos cedidos pela Constituição de 1978 que defende o respeito pela diversidade cultural e lingüística, e de um estatuto especial assegurando àCatalunha, à Galiza e ao País Basco o direito de utilizar suas próprias línguas e ainda outros direitos que lhes confere certa autonomia, a guerrilha do grupo ETA começa a perder força ante a população basca.

Desta forma, em março de 2006 o ETA declara uma trégua que durou apenas 14 meses. O ETA já decretou várias tréguas desde 1981, mas, apenas oito delas foram de fato efetivadas.

Atualmente o Partido Nacionalista Basco (PNV) tenta um acordo com o governo espanhol para a realização até o final de 2008, em caráter consultivo e, até 2010 de forma definitiva, de dois plebiscitos onde o povo basco decidirá sobre o tipo de governo a ser adotado e sobre a relação política entre o País Basco e a Espanha. No entanto, o primeiro – ministro espanhol, José Luis Zapatero, rejeita o plano Ibarretxe, como é chamado o plano lançado pelo PNV. Até lá as expectativas apontam que o ETA deverá decretar mais um cessar fogo como próximo ao plebiscito como manifestação de apoio ao PNV.

“A gente estava convencido de que foi o destino que nos juntou. É bonito uma certeza como essa, mas é ainda mais bonito a incerteza. Porque achamos que pelo fato de não termos nos conhecido antes, nunca tenha existido nada entre nós. Mas o que diriam as ruas, escadas e corredores, onde há algum tempo a gente pode ter se cruzado? Acho que estes gostariam de perguntar se a gente não se lembra de um dia, talvez, na porta giratória, termos ficado cara a cara? Ou daquele “com licença” em meio à multidão? Ou no telefone, a voz dizendo “é engano”? Tenho certeza que você também ficaria surpresa em saber que já faz tempo que o acaso brinca com nós dois. Acho que ele não estava preparado para se transformar em destino ainda. Houve sinais, só que ilegíveis. Talvez há três anos atrás, ou na terça-feira passada, houve maçanetas e campainhas em que o toque já se punha no toque. Eu andei por aí de manhã e escrevi esse texto. Só não consigo me lembrar pra quem eu enviaria.”

– Para alguém que talvez nunca irá ler.
Alvo de fofocas, Ronda Rousey conhece o lado ruim da superexposição

Mesmo se não tivesse o talento nato para transpor barreiras impostas pelo esporte, Ronda Rousey já seria por si só um fenômeno. Medalhista olímpica no judô, a loira ainda mergulhou no MMA e tratorizou todas as suas rivais que, com exceção de apenas uma, sucumbiram ainda no primeiro round. Mas, como dito anteriormente, seu carisma e apelo com os fãs lhe garantiu visibilidade de sobra e presença em comerciais, filmes, capas de revistas e programa de TV se tornaram rotina.

A partir daí, Ronda colheu os frutos do sucesso, e muito bem. Eventos, entrevistas e viagens fizeram dela assunto constante nos últimos meses – o que lhe garantiu uma bela engordada em sua conta bancária, claro. Afinal, tudo sobre ela vira notícia porque, a grosso e resumido modo, sempre tem gente querendo ler qualquer coisa sobre a loira, principalmente no que diz respeito ao que é feito fora de sua rotina como atleta de alto rendimento. E, com essa demanda e procura em alta, Ronda foi apresentada ao lado ruim da fama exacerbada e superexposição.

Alvo de fofocas, a campeã do UFC deve ver sua vida íntima ser revirada daqui para frente – e não me refiro aos fatos colhidos por ela própria para narrar sua biografia (obra que já figura entre os livros mais vendidos do ano nos EUA). Com o poder de escolha do que será publicado e com tempo de sobra para se preparar com a repercussão das notícias (que inclui o período em que teve contato constante com drogas e bebidas), “Minha Luta, Sua Luta” não prepara o terreno das fofocas para o qual Ronda, como superstar que se tornou, deve ser levada.

Nesta semana, outra amostra lhe foi dada. Enquanto estava em um bar acompanhada do peso-pesado do UFC Travis Browne, a loira foi fotografada e, em imagem divulgada pela esposa do atleta, acusada de ser sua amante. Semanas antes, ainda quando visitava o Brasil, Ronda foi apontada como namorada do ex-judoca e apresentador do SporTV Flavio Canto. E se uma das afirmações relatadas é verdade, ou ambas, ou nenhuma, é o que de menos importa. Afinal, todos já ficaram sabendo e ela já foi “julgada” e categorizada de acordo como manda o figurino da internet.

Em outro exemplo,  lutadora foi questionada durante uma entrevista sobre o que achava de um filme pornográfico ter sido feito em “homenagem” à sua carreira. Isso mesmo! Semanas depois, uma produtora de filmes adultos encaminhou, de acordo com o site TMZ (possivelmente o maior do mundo quando o assunto é celebridades e que fala da judoca sem parar), uma proposta de cerca de R$ 18 milhões para que Ronda atuasse em uma de suas produções.

Da mesma forma que a lutadora é valiosa para o UFC por levar o nome da empresa a pessoas que não teriam contato com este esporte antes, qualquer repercussão negativa também chega com mais intensidade e vai mais longe do que se pode prever. E, independentemente do feito que isso fará e como ela lidará com tal realidade, ao menos agora ela conhece, por completo, o outro lado desta moeda.

Acabei de ler: “andar com gente pobre é pedir esmola pra dois”. Pura verdade. Então, ninguém queira andar comigo!!!!!!!

cartel-da-poesia.tumblr.com
Cartel da Poesia

people on the street,

tô ali na votação com vários tumblrs (incríveis todos eles, por sinal, então vai ser uma honra perder).

deem uma olhada no link, no projeto, nos outros autores, nos antigos vencedores, é muito talento pra pouco espaço, na boa.

se tiverem um tempo, uma vontade de ler gente nova daqui, sério, olhem.

e se quiserem, se der nas suas telhas, votem.

vocês são uns htinhos. beijos de céu

#3: Comparsas, companheiros e amigos

Acho que ninguém gosta de escrever pra ninguém ler,né? A gente escreve, se expõe, e quer que outros leiam. É um modo de se comunicar. E, também uma forma do outro demonstrar empatia. Na blogsfera tem muito disso.“Eu escrevo, você lê e comenta, tá bem?”, é o nosso acordo tácito, meu caro leitor (seguidor). Mas…Como alcançar esses possíveis leitores? Sim, agora que dei dicas de como divulgar  o seu blog, resta saber como você pode conseguir leitores. E não estou falando daqueles seus amigos íntimos que leem, mas nem comentam. Os que aparecem uma e outra vez…quando mesmo? Estou falando de LEITORES DE VERDADE. Dos que comentam com frequência. Não precisamos ser íntimos para isso,concorda? Novamente, espero ajudar algum transeunte perdido na rede…. 

Keep reading

Acabou. e agora!?

Meu mundo caio, não sei viver sem ele, minha vida está um mar de solidão, #mesentindosolitária, como vou deixar você se eu te amo, nada faz sentido sem você, volta logo para os meus braços.

Serio. Para que tá feio. Já tá repetitivo mas tenho que falar novamente, você não precisa de ninguém pra ser feliz. Sei que no inicio parece um pouco complicado mas tudo passa (vai por mim de fim eu entendo).

Se permita chorar, se permita sofrer, sei que parece loucura mais vai por mim ajuda muito. As lagrimas vão aliviar a dor do seu coração e te dá coragem pra continuar. Só não esquece de deixar o passado no passado, a vida que segue.

Não tente curar uma relação com outra, isso só vai confundir seu coração, tenta seguir em frete sozinha, vai curtir com os amigos, conhecer gente nova, ler um livro, ir ao cinema assistir comedia, ler um livro, comer chocolate, ler um livro, comprar roupa, maquiagem, esmalte, comprar livros para ler livros.

Só estou tentando te convenser que você é alto suficiente e que não precisa de nenhum babaca pra te fazer feliz. Tenho que concordar com o Luan Santana “O seu espelho tá mentindo quando diz que essa blusa tá feia e esse brinco na orelha não caiu tão bem. Quando cê passa nego olha não precisa perder horas alisando o seu cabelo maquiando o que é perfeito.

Tenha a curiosidade de ver a vida com olhos de explorador, só assim vai reconhecer o seu talento. Enquanto você está ai chorando por um babaca, tem um príncipe esperando a hora certa pra te fazer feliz.

PS: O príncipe não tem um cavalo branco. Talvez um a Ferrari branca. Ou um fusca. Ou uma bicicleta. Ou um skate. Ou uma havaianas!

17/08/2015

Eu a vi… Passamos o final de semana juntas novamente… Nossa amiga estava junto…

Eu tava morrendo de saudade dela, fiz questao de matar o maximo que consegui da saudade, ainda tem um montao, mas ja estou melhor… Beeeeeem melhor

Ainda estou pisando em nuvens… Ela e tao incrivel e maravilhosa…
Talvez eu tenha magoado ela um pouco… Nao queria fazer isso, se soubesse jamais teria comentado… Nao quis falar nada por mal…

Acabei de escrever algo pra ela… Nao tenho exatamente uma boa introduçao, mas vou postar aqui…

Ela é linda, mesmo quando nao é linda.
Muita gente vai ler isso e vai ficar revoltado: “como assim é linda mesmo quando nao e linda? Ou e linda ou nao e!”

Deixa eu explicar… Ela é… Mesmo acordando com o cabelo todo bagunçado, meio podre de sono ainda, meio sem saber onde esta… O olhar dela é o que mais me traz a paz nesse momento… Ela é linda…
Mesmo gripada, espirrando, nariz vermelho, sensivel, ela e linda… Assim me permite cuidar dela, me permite proteger ela…
Mesmo cansada, apos 1 mes de separaçao que mais me pareceu uma vida, ela e linda…
Ela arranja força de dentro dela, arranja vontade de fazer qualquer coisa e faz tudo que for possivel para me ver… Ter certeza que estou bem e matar a minha saudade dela, tao forte, tao intensa…
Mesmo braba, bicuda, chateada com algo que falei… Ela e linda, ela tem a feiçao mais bem equilibrada… Nao me canso de olhar suas sardas, seus olhos claros que variam do azul ceu mais belo ao verde mar mais calmo e profundo… Seu labios que parecem me convidar pra chegar mais perto a todo momento que a vejo… Sua cara de braba de brincadeira que me provoca tanto…

Mesmo em qualquer momento, ela e linda, ela e autentica, ela e ela mesma, ela e incrivel e eu a amo… Faço qualquer coisa para vê-la sorrir… Tiro meu pulmao para vê-la respirar direito… Dou meu coraçao para que continue fazendo deste mundo um mundo melhor e mais bonito… Continue fazendo sua mágica de me fazer apaixonar ainda mais a cada segundo que vivo…

Eu te amo de verdade

Próximo livro do mês do #clubedeleitura escolhido!
Vem ler com a gente!
#livro #ler #livros #livrodomes #leitura #leitores #leitora #stephenking #sumadeletras #livrariaargumento #elisemachado #frasedelivro #frase #coffee #café #cafe #booksandcoffee #instabook by eliseolimpiomachado http://ift.tt/1Ne0hJU

Sentiram falta das receitas?? Talvez?
Estou em uma vibe anos 50 e fiquei me perguntando, vocês já tomaram um milk shake?
Não to falando daquela coisa que se compra no shopping feito por fastfoods…estou falando de milk shake
realmente, o tradicional cremoso delicioso e feito com esmero.
Hehehe…
Pelo sim ou pelo não decidi explicar a vocês aqui mas, antes vou explicar as mudanças da receita do dia.
Não vou mais dedicar  a um lanche e um filme, motivo? Fica gigante, e disseram que tem preguiça de ler…Isso
é triste gente.
Ao invés disso vou dar uma receita e o filme vai ser dado separadamente. Se gostaram ou não deixe-me saber.

Bora ao milk shake?

Tradicional - White Cow
- Sorvete de baunilha (ou creme).
- Leite bem gelado
- Extrato de baunilha

Chocolate - Brown Cow
- Sorvete de baunilha (ou creme).
- Leite bem gelado
- Extrato de baunilha
- Xarope de chocolate concentrado (também conhecido como Brown Cow).

Preparo:Bata no liquidificador 03 a 04 bolas de sorvete, com ½ xícara de leite e 01 colher de café de essência
de baunilha. Pronto, agora você tem o White Cow. Mas, se quiser o de chocolate, basta adicionar uma colher de sopa
de xarope de chocolate concentrado.

Atenção: Cuide para que a consistência não fique muito rala ou muito cremosa, para não ser ruim de beber.

Decoração: Um copo alto é um bom de efeito para servir,  chantilly no topo, e aí vai da tua vontade, podem ser raspas de chocolate,
confeitos coloridos,  e uma linda cereja no topo.

Curiosidades: O Shake data de 1885 e na receita servia-se whisky.
             Nos anos de 1930 tornaram-se muito populares nas malt shops, pontos de encontro de estudantes da época.
             Os sabores mais tradicionais são: chocolate, baunilha e malte.