kmheart

– O que é isso?
São malas, nunca viu?
– Óbvio que sim, quero saber o motivo de estarem aqui.
Achei que ficariam legais enfeitando meu quarto. As vi na vitrine e pensei “caramba, foram feitas pra mim” curtiu?
Tenho cara de idiota?
Posso mentir e ser gentil, ou prefere que eu seja sincero?
– Não me faça te odiar. Por favor. Me diz a verdade, você vai embora?
Vou. Mas volto logo, eu prometo. Olha, nem estou com os dedos cruzados.
– Não mente. Por que tá chorando?
Homem não chora, está louca? É impressão sua.
– Que história é essa? Tô ficando nervosa.
Tenho que ir, preciso arrumar as malas. Vou sentir tua falta.
Não vai dizer que me ama? Ao menos essa vez?
Eu te amo.
(meia hora depois…)
Estava arrumando as malas, e… Coloquei bastante coisas lá. Sabe, vou ter que deixar o que restou para trás. Fica com meu skate da sorte, agora é teu.
– Mas… mas, esse é teu skate preferido. Você tem fixação por ele, tem certeza que quer deixá-lo comigo?
Tenho! Quero que você se lembre de mim quando olhar pra ele.
– Ah, vou me lembrar sim. Até porque você gostava mais dele do que de mim.
Antes que a sessão de dramas comece, vou indo nessa.
Vai embora assim? Não quer mesmo levar o skate?
Não. Fica com ele, ele nem é tão essencial assim. Além do mais, o que mais me importo na vida não vou poder levar comigo.
– Tem mais alguma coisa? Vai deixar o violão comigo também?
Vou deixar você.
—  Rayssa
Nem de longe, nem de perto. Nem nas fotos, muito menos nas lembranças. Quero que permaneça onde sempre quis estar: distante de mim.Te surpreende se eu disser que me acostumei com tua ausência, e que bem mais que isso, ela já nem me dói. O amor sumiu, não existe fagulha, nem mesmo a bagunça que foi deixada. Varri tudo para embaixo do tapete, se preciso for, sou capaz de atear fogo nele. É assim que acabam todas as histórias? Até aquelas que pareciam ter um belo final? Nunca quis acreditar em príncipes e princesas, mal sabia que havia me apaixonado por um legítimo sapo. Sem dramas, sem cortar os pulsos, tá tudo correndo bem e eu nem sabia que poderia ser feliz assim. “Feliz”, essa palavra ainda existe! Graças a sua partida, redescobri o que é isso. E quanto á você, fique certo de que não desejo sua infelicidade, muito pelo contrário. O que eu desejo é sorte… Sorte para a próxima coitada que cair na tua conversa.
—  Rayssa