julieta e romeu

Meu coração é meio bobo. Me chame de princesa, que eu derreto. Me chame de pequena, que eu me apaixono. Me chama de querida, que eu adoro. Me chama de anjo, que eu cuidarei de você como um. Me chama de doce, e adoçarei a sua vida. Me chame de amor, e eu vou te amar. Me chame de linda, que eu tentarei fazer da sua vida mais bonita. Me chama de sua Julieta, e você será meu Romeu. Me chama de bebê, e eu deixarei que você cuide de mim. Mas me chame de minha, e eu serei somente sua.
—  Tati Bernardi.
amor

eu me sento num banco cercado de árvores e flores e espero por você enquanto você chega com palavras em mãos e palavras em mente e palavras sendo colocadas a minha frente. eu espero o sol se por e te pergunto se a escuridão que engoliu tudo é assustadora ou simplesmente bela e você me explica que beleza sempre assusta. você fala sobre a mulher que coleciona borboletas e te pergunta todos os dias se você está bem e eu murmuro algo baixinho pensando sobre a mulher e me perguntando todos os dias se você está bem. eu gosto de contar os quadradinhos da calçada enquanto você fala sobre o filme que assistiu e sua voz é linda e são muitos quadradinhos. eu corro atrasada pelas ruas enquanto meu telefone toca e eu sei que é você e saber que é você não me faz parar, mas faz algo em mim sorrir, mesmo que eu não tenha tempo para sorrisos porque é você e eu sei. você gosta de falar sobre os diferentes tipos de legumes que existem e eu realmente não sei o que é interessante sobre tudo isso mas sua fala é animada e bonita e seu cabelo está arrumado e bonito e o mundo é colorido e bonito e legumes são de repente interessantes. eu sempre falo sobre a poesia e as palavras que tem me visitado e você sempre mexe no meu cabelo e concorda com um sorriso e repete alguma coisa, como se fosse um mantra, mesmo sendo a primeira vez que tais palavras foram ditas. eu falo sobre shakespeare. shakespeare? e seus olhos brilham enquanto eu te conto sobre romeu e sobre julieta e sobre as alegrias violentas e os fins violentos e o amor e a tragédia. nós não falamos nada enquanto algo grandioso acontece dentro de nós – individualmente - e cada um apenas escuta o silêncio enquanto mundos colapsam em nossas mentes e tudo é surpreendentemente confortável. e eu repito sobre o amor e a tragédia e talvez você já tenha se cansado de tudo isso, mas eu ainda falo e você ainda ouve e há amor e a tragédia nunca chega. mas a tragédia chegará. romeu e julieta amaram-se por cinco atos e é a maior tragédia de todos os tempos. os nossos atos já são incontáveis e nossa tragédia não chegou. mas chegará. e eu te olho e você me olha de volta e há luz lá fora e há amor e há tragédia. e você não deixa isso nos assustar, por mais que seja bonito. nos amaremos em cada ato que tivermos.

Cara Julieta, não sei ao certo porque escrevo a ti mesmo sabendo que nunca lerás e que será apenas mais uma dentre as milhares de cartas deixadas por aqui.. Talvez eu escreva porque o mundo está muito quieto, em um silêncio que ao invés de acolhedor estava se tornando inquietante, porém, em contraste com o silêncio do mundo, minha mente gritava.. Talvez escreva apenas para que um dia não faça de ti uma mera lembrança ou chegue a te esquecer, eterna Julieta.. Talvez, escreva para lembrar-me de nunca deixar de acreditar no amor.. Ou talvez, escreva porque meu coração está tão inquieto quanto minha mente e o papel seja o melhor e mais paciente dos ouvintes..
Talvez eu seja ingênua demais para esse mundo moderno, mas no fundo da minha alma alguma coisa me faz acreditar que ainda exista amor verdadeiro neste mundo, mesmo que a maioria das pessoas se importem mais com números do que com sentimentos. O amor é a única coisa que realmente nos move a algo. Existem inúmeros tipos de amor, desde o voltado aos bens materiais até o mais difícil deles: amar a outra pessoa.
Amar outro alguém é tão difícil porque somos seres egoístas e orgulhosos demais, mas com esses sentimentos criamos barreiras onde precisávamos de pontes..
A humaninada tem uma história gigantesca, pessoas viveram por séculos e séculos até o momento presente, muitas com anseio de possuir riquezas que fossem passadas por gerações antes de se esgotarem, outros com anseio de ter seus nomes lembrados por todos os séculos por algum feito heróico, outros tinham o anseio de mudar o mundo e uma minoria, apenas viveu pelo amor, como você, Julieta, e seu Romeu. Ouvi inúmeras definições sobre o que é amar ao longo dos anos, mas essa é a minha preferida: “Amar é pular em um abismo sem saber se alguém estará lá em baixo para te segurar”, não sei ao certo porque ela me marcou tanto, mas creio que seja porque deu-me o valor real do amor.. Ele é insano, de todas as formas imagináveis e inimagináveis.
O amor é algo impossível de ser descrito por meras palavras, porque apesar de ficarmos reféns as palavras ternas e dos longos versos de amor quando amamos, ele só é plenamente mostrado por meio de ações. Não algo grandioso, mas pequenos gestos que fazem a diferença para quem ama.. Isso também chega a ser insano, como algo tão grande pode ser expresso por ações tão pequenas? Talvez ninguém realmente consiga chegar a uma resposta e eu nunca chegue a ter a minha conclusão..
Mas, queria pedir-lhe, Julieta, que mesmo sendo difícil imaginar um amor como o seu, que um dia eu possa ser capaz de senti-lo. Não o amor avassalador e proibido por desavenças passadas que possam vir a interfir na história fazendo com que ela acabe em tragédia, mas o amor puro e verdadeiro que sentimos apenas uma única vez na vida, o amor onde tomado por uma coragem irracional e uma ligação surreal, um prefere deixar seus entes queridos e abandonar a vida a viver em um mundo sem o outro. Quero acreditar que sou digna de receber grandioso sentimento e que se alguma vez me permitir sentir, serei corajosa o suficiente para perseguí-lo e perseverante o bastante para lutar por ele mesmo quando minhas forças se tornarem escassas e meus motivos se esgotarem..
—  Julietalizou
Não perca a chance de dizer o quanto você gosta daquela pessoa hoje. Mesmo que você se machuque, mesmo que ela não goste de volta, mesmo que haja tantos poréns, mesmo que a história de vocês seja um Romeu e Julieta do século XXI mesmo que você não fale com ela (seja parente ou amigo) há tempos. Pessoas podem ser muito orgulhosas e “desperdiçadoras” de oportunidades. Se você gosta alguém, diga. Grite. Escreva. Mas não a deixe sem saber o quanto ela é importante para você.
—  Desconhecido, Great Mistake