julgam

Ninguém entende o que você passa, pessoas te julgam e te pisam sem dó. Mas isso faz parte da sociedade hipócrita e ridícula em que vivemos. Mantenha sempre os olhos abertos perto daqueles que querem ver o teu fracasso. Confie mais em você e não dê satisfação a ninguém. Aqueles que dizem ser seus amigos, são normalmente os primeiros a te dar as costas. Então, cuidado! Nesse mundo ninguém têm amigos, e se casto tenha, dá para contar nos dedos e ainda sobra.
—  João Fontinelly.
Talvez seja essa a parte mais difícil, quando tá tudo desmoronando dentro de você, e você tem que colocar o sorriso no rosto, e fingir que tá tudo bem. Porque as pessoas ao invés de te abraçar, te julgam. Ninguém compreende.
—  Poesigrafar.
Isso não é um texto de superação... ainda.

Eu sou feia, e eu não consigo falar abertamente sobre isso, esse é o primeiro texto que tento expor meus sentimentos. Eu li algo que dizia assim “todos nós nascemos tão bonitos, a grande tragédia é que nos convencem que não somos”. Eu nem sei aonde começou a minha visão de ser feia, mas parece que tudo me convence que é assim, desde sempre eu sou assim. Minhas barbies eram lindas, simetricamente planejadas. As atrizes lindas. As cantoras lindas. As que não tinham um certo padrão, eram criticadas e aos poucos sumiam da mídia. Eu saio com as minhas amigas e eu “sobro”, quem não sente não faz ideia o que é ver o olhar de desprezo de um cara que você está afim, só porque sua beleza física não o agradou [eu não to falando de uma situação isolada] isso sempre acontece. Eu sei que sou uma pessoa legal [eu tenho que ser], me convenceram que minha simpatia, meu humor, minhas palavras deveriam compensar o que falta. 

Falta sabe, falta alguém que olhe de verdade e fale “você é tão linda desse jeitinho”. eu sei que tem frases a beça que falam dessa beleza, eu até as escrevo as vezes, mas falta aquele olhar singular. aquele olhar dentro dos olhos que já falam por si mesmo. 

Não adianta a minha amiga me chamar de linda, mas falar mal da professora, porque o sutiã dela marca as gorduras que “saltam”.  Ou aquele meu amigo que diz que eu sou bonita, mas que fala mal do cabelo da nossa colega porque está mal cuidado. Ou aquela minha professora que sempre comenta minhas fotos, mas julga qualquer pessoa que não tenha roupas elegantes iguais as dela. 

E eu fico pensando, que hipocrisia é essa? Minhas gordurinhas sempre aparecem nas minhas roupas, meu cabelo também é cheio de pontas duplas, e eu não tenho roupas caras e elegantes iguais a da minha professora. Esses defeitos que eles comentam comigo sobre as outras pessoas, me afetam em cheio, porque eu sei que eu também os tenho. 

Eles julgam as pessoas por isso, porque comigo seria diferente?

Desculpem o textão, isso é mais um desabafo. 

“todos nós nascemos tão bonitos, a grande tragédia é que nos convencem que não somos

Depois de um tempo precisamos pensar naquela pergunta que todos os adultos nos fazem quando somos crianças: O que você quer ser quando crescer? Essa pergunta pode ter inúmeros sentidos, desde a sua profissão até o seu caráter. É relativamente fácil escolher o que queremos fazer na vida: uma máquina de dinheiro, mas é terrivelmente difícil escolher quem seremos, com quem estaremos, que mudanças enfrentaremos. Existem pessoas que nos julgam por palavras escritas na internet, por números, por status, mas você realmente conhece essa pessoa? Digo, conhece a alma, o caráter, a verdadeira índole? Como alguém que provavelmente nem se conhece, conhecerá o outro? Vivo caminhando sobre a terra vermelha, a grama molhada, as poças da água e o asfalto morno no meio da madrugada. Sou um pedaço de vários alguéns porque acredite ou não, por mais singular que seja você sempre terá um pedaço de alguém. Você mudará por alguém, crescerá em um ano mais do que em vinte e sentirá uma angústia terrível por não saber quem realmente é. Somos pedaços dos nossos pais, família, amigos, companheiros, animais de estimação, mas ainda sim, não sabemos quem somos de verdade. Cada dia a gente enfrenta algo diferente, começa a enxergar as dificuldades dos outros e quem tem a capacidade de colocar as dificuldades do próximo acima das suas possui um poder incrível nesse mundo repleto de egoísmo, raiva, ódio, depressão e solidão. Colocar os pequenos problemas dos outros acima dos seus é algo raro e que por muito tempo julguei errado, pois sempre pensei: Como podemos esquecer de nós e lembrarmos dos outros? Estava completamente equivocada, visto que errado é esquecer que o ser humano é feito de carne, osso e coração. Coração que pode ser apenas um órgão, mas também é o que traz empatia e representa a alma e a essência. Sobre aquela pergunta que todos os adultos que participam da nossa vida fazem ocasionalmente, você deve se perguntar: O que quero ser no dia de amanhã? É mais justo, melhor para refletir e mais fácil pars vislumbrar os pequenos quebra-cabeças da vida. Hoje sou um eu e amanhã serei outro completamente diferente. Um ano atrás não sabia o que a vida me esperava e para a minha surpresa também não saberei o que a vida me reserva no próximo ano, pois posso fazer planos, marcar encontros, fazer viagens, conhecer pessoas completamente diferentes de mim, posso aprender algo novo durante 365 dias ou posso viver em um canto do quarto, excluída do mundo e mergulhada em livros. É tudo uma escolha, sua escolha. Então, o que você quer ser amanhã?
—  Anna Paula Varella.
É uma decepção atrás da outra. São tantos valores distorcidos por todos os lados, tanto individualismo e poucas mãos dadas, tantos olhares que julgam e poucos que têm a capacidade de ouvir o outro. Reciprocidade virando extinção, um ato praticamente esquecido no tempo onde a disputa de ego grita mais alto e vem se tornando cada mais importante do que valorizar quem realmente ama e está ali sempre ao nosso lado. É a falta de amor e de consideração acabando com todas as relações humanas. É amor sem cuidado e afeição. É tanto beijo sem se ter paixão. É falta de carinho, de diálogo e compreensão. É tanta indiferença se esquecendo que todos nós temos um coração. As pessoas não sabem mais amar. As pessoas hoje em dia não sabem mais se cuidar. E é por todas estas razões que eu digo pra ti se espertar. O tempo passa e as pessoas também. Saiba valorizar quem está ao seu lado querendo te cuidar. Dê valor aos sentimentos antes que seja tarde. Demonstre o teu sentir. Dê vida ao amor. Abrace quem tiver que abraçar. Cuide de fato de quem vive pra te amar. A humanidade aprenderá a ser melhor quando o ser humano aprender a demonstrar. Só será possível ter uma vida feliz se você amar. Amar você, teus amigos, o teu amor e os teus pais. Nunca se esqueça de que ninguém é feliz sozinho e que, como diz Ana Vilela: que a vida é trem-bala, parceiro, e a gente é só passageiro prestes à partir.
—  Giulia S. & Isabela Queiroz. - Pra onde foi o amor?

três suicidas passaram pela minha vida

e os mais velhos julgam, falam mal, não entendem - eles não veem que nem todo mundo é tão resiliente como eles foram -

eu não julgo

eu também sei como é querer sumir

Ninguém imagina que enquanto eu estou sorrindo, meu psicológico está completamente transtornado, que eu estou pensando em várias formas de perder peso, de tirar minha vida. Ninguém imagina o que se passa dentro de mim e ainda me julgam quando eu não sou aquilo que querem.
O ser humano reclama demais. Sempre falta alguma coisa. Nunca estão satisfeitos. Pelo menos uma maioria é assim. Muitas vezes não sabem a história do próximo e julgam, como se os sentimentos das outras pessoas não fosse nada. Pessoas inteiras com mentes pequenas. Pessoas que tem um corpo perfeito, que não falta nada e reclamam. Não param para pensar que existem milhares de pessoas que desde que nasceram ou por causa de um acidente, não podem andar, ouvir ou falar e mesmo assim são felizes. Colocam um sorriso no rosto e lutam todos os dias para terem uma vida comum. Lutam para serem “aceitos”, para poderem se encaixar nessa sociedade de merda em que vivemos. Até porque, por serem pessoas “especiais” sofrem preconceitos. Peço a Deus para que isso algum dia melhore e que seja rápido. E torço para que as pessoas tenham mais amor, compaixão e solidariedade com o próximo e dentro de si, para termos enfim um mundo melhor.
—  bea goulart, inalcanzabble.
As pessoas são assim: se não precisam de nenhum favor seu, elas te julgam e te condenam. Falam mal até do seu periquito que está lá na gaiola para qualquer pessoa que ousar ter um dedo de prosa com elas. Mas quando algo aperta e você acaba sendo uma das soluções para os seus problemas, as criaturas até falam mansamente contigo, te elogiam e fazem de um tudo para que você as ajude. E são com essas pessoas que nós aprendemos a diferenciar quem são as pessoas de caráter. São com as “sanguessugas” que aprendemos a ter consciência das coisas. Elas nos ensinam a ter asco por tais atitudes e a nunca sermos como elas.
—  Filosofias de um boteco.
Sou muito complexa. E por isso muita gente não me aguenta por muito tempo. Tenho medo de qualquer relacionamento, seja ele de amizade ou amoroso. E eu sei que é difícil encontrar alguém que me ajude a superar meus traumas e que faça eu me sentir especial uma vez na vida. Muitos me julgam sem me conhecer. E apesar de doer e por conta disso me sentir sozinha a maior parte do tempo, creio que na hora certa chegará alguém capaz de me entender. Alguém que fará de tudo pra me ver feliz.
—  De amores rasos eu já estou cheia. Baseado na história da Gabi Vaccario.
Só queria dizer, pra você que tem depressão, ansiedade, etc. Aquela chamada: Guerra Interior Sem Fim. Você é incrível. E irei citar o porquê. Mais da metade das pessoas são babacas e não te entendem. Elas te julgam e dizem coisas cruéis sem parar, te deixando abalado/a e dificultando ainda mais que você se levante desta cama. Tanto mentalmente quanto fisicamente você está mais exausto. Emocionalmente você se bloqueia ainda mais e a tendência vai a pior. Eu sei. Eu sei disso. Eu sei que aquele julgamento alheio de; que frescura, não seja vagabundo/a, é só preguiça, é só desculpa, é fácil, é só ir e fazer, é só levantar, é só, isso, isso, e isso, e mais aquilo, deixe de agir igual uma criança, blá-blá-blá. Sei que isso te corrói ainda mais, como se, esse eco em sua mente fosse eternizado. Foram simples palavras, que causaram grandes danos. O sentimento de solidão; culpa, incompetência, trauma, ansiedade, pânico, infelicidade, cansaço, pessimismo, baixa autoestima, angústia, desânimo, medo, insegurança, desesperança, desespero, desamparo, vazio e mais uma grande lista de coisas que eu poderia citar, se intensificaram ainda mais. Eu te entendo e sei que somente o fato de ter que mover um músculo te requer um grande esforço físico e mental, como se, cada músculo pesassem toneladas. E mesmo com esse breve resumem, você ainda está aqui, presente, lendo isto, parabéns por estar vivo. Por estar aguentando essa barra. Você está sendo muito forte, e se por algum momento você vacilar e tentar se for, lembre-se: existem mais pessoas como você, e elas irão te entender, e muito mais que isso, irão te dar parabéns por cada passo que aos olhos ignorantes não é nada. E eu sou uma delas e te dou os parabéns, por estar aqui, por aguentar, por ainda tentar, por ajudar outras pessoas, por ir para à escola, banho, cozinha, quintal, mercado, trabalho..etc. Você vale, e muito. E por isso, dou-te os parabéns, por existir e fazer desse mundo, diferente, com suas pequenas ações, sorrisos, olhares, características tanto físicas como mentais. Obrigado por fazer desse mundo babaca, sujo, hipócrita, mais humano e esperançoso estando vivos.
—  Guilherme Teruel.