jogar a bola

🔸Terceiro jogo, segunda vitória e 15 anos de invencibilidade no Morumbi!

Durante a semana, um colega meu me perguntou o meu palpite pra este jogo e hesitei em responder, fui pessimista e acreditei que o jogo acabaria em um empate amargo. É, admito que não confiei no tabu de 15 anos sem perder em casa para o Palmeiras, mas digo aliviada que adorei ser “tombada” desta forma.

Rogério começou com uma equipe diferente do esperado, com três zagueiros em campo, Marcinho e Luiz Araujo juntos em campo e deu certo. Cueva ainda não voltou a ser aquele jogador que tanto nos causava dependência, precisa voltar a jogar aquela bola que nos diferenciava dos rivais, a torcida está começando a perder a paciência com o jogador, apesar de saber de sua qualidade.

A dupla Lucas Pratto e Marcinho novamente funcionou, assim como no jogo contra o Avaí, Marcinho foi o responsável por dar a assistência para Pratto abrir o placar. Após o primeiro gol são paulino, o Palmeiras teve a oportunidade de igualar o placar em pênalti marcado, mas o cobrador chutou pra cima do gol de Renan Ribeiro, que novamente fez uma excelente partida. Antes de ser substituído, Pratto deu assistência para Luiz Araújo ampliar e definir o placar do jogo: 2 à 0!

Como diria o nosso meia, Cícero, dinheiro não faz gol e comprovamos isso hoje. Vencemos e parece que estamos começando a sair da má fase, não quero me iludir mas espero que o time volte ao caminho das vitórias, com menos erros, mais disposição e raça, para que possamos ter a chance de terminar a competição com o troféu de campeão. Eu acredito e você?!!!

É um menino!
Vai ter nome de anjo
Nome de rei
Nome de macho
Vai ser a cara do pai
Aposto!
Vai ser jogador
Médico
Advogado.
Que garoto lindo!
Sabe jogar bola? Tem que aprender
Larga essa boneca!
Te dei milhares de carrinhos
O que ta fazendo? Tira essa roupa de bicha!
Vira HOMEM!
Onde já se viu filho meu furar orelha?
Já tá um rapaz hein?
E as namoradas?
Já transou?
Ele é o que? GAY?
Não pode!
Gente, um homem tão lindo!
Seu sujo! Porco!
Tem que morrer essas pragas!
Bicha IMUNDA!
Mamãe, eu sou gay
Eu ainda sou seu filho
Eu te amo muito
E nada vai mudar isso
Me aceite
Me ame
Continue me acolhendo
Veja mamãe, não estou com febre
Estou bem!
Estou tão bem
Encontrei alguém
Alguém que me ama também
Assim como você me amou todos esses anos
Não chore mamãe!
Eu não vou morrer!
Não tenho HIV
Sou homem responsável
Trabalho, estudo
Tenho minha vida
E me cuido.
Eu ainda sou o seu anjo
Afeto não se escolhe
Desejo não se escolhe
Amor não se nega
Eu sou gay
Sim eu sou gay
E isso não muda nada
Ainda sou seu melhor amigo
Ainda sou seu parceiro de festas
Ainda sou seu professor engraçado
Ainda sou o melhor funcionário
Ainda sou cristão
Ainda sou ateu
Ainda sou eu
Ainda sou seu filho.
Eu existo
Existem milhares
De meninos
Rapazes
E homens
Homossexuais!
Eu escohi ser assim?
Eu rezei para ser assim?
Mas assim como?
Isso é doença?
Isso é pecado?
Isso é o que afinal?
Eu gosto de homens
Eu tenho afeto
Sinto amor por eles
E eu sou homem também.
Cabelo comprido
Barba grande
Tenho o céu refletido nos olhos
Ando devagar, assustado talvez
Medo que me notem
Que me batam
Me espanquem
Me matem!
—  Helena Ferreira

Pode ser o café que foi feito agora, com esse cheiro de casa da vó, assim como um carinho ele me acorda. Pode ser o meu time que resolveu jogar bola, trazendo aquela alegria da infância de volta. Pode ser o Ipê na frente do meu prédio, que decidiu florescer três meses antes, só porque tinha pressa de vida. Pode ser essa promoção da caixa de Bis, duas por metade, da metade, dos amores que eu quis. Pode ser esse tanto de coisa que tem me deixado feliz, mas eu arrisco a dizer, de olhos vendados e numa perna só, me arrisco pois sempre é um risco dizer — a razão da minha alegria tem sido você.

Pedido: Um com o Z q ele e o filho dele tem uma ligação muito forte e isso faz ele e a mãe não serem próximos e ela até duvidar q ele n goste dela mas o Zayn mostra q os dois se amam muito - Anônimo

Obrigada por ter feito o pedido .❤

***

Imagine Zayn Malik:

-Papai! Papai!
Arthur correu pela cozinha. Coloquei a forma de bolo na mesa e o parei.

-O papai saiu querido, precisa de ajuda?
Perguntei e Arthur fez biquinho.

-Você não pode me ajudar, eu preciso do papai.
Falou e eu sorri pequeno.

-Tudo bem, pode esperar um pouquinho? Logo ele volta.
Perguntei e o pequeno assentiu se sentando em uma cadeira.

-Estou terminando esse bolo, quer me ajudar?
Perguntei e antes que o mesmo respondesse, a porta da frente foi aberta.

-Pai!
Arthur correu até Zayn e o mesmo o pegou no colo.

-Oi garotão, estava me esperando?
Zayn beijou sua testa e o menino sorriu.

-Sim, preciso falar com você.
Arthur falou e eu os olhei.

-Estão cheios de segredinhos, a mamãe não pode saber?
Perguntei e Arthur fechou a cara.

-Não!
Cruzou os braços e Zayn suspirou.

-Desculpe, Arthur me fez prometer que não contaria para ninguém.
Zayn falou me dando um selinho, sorri sem mostrar os dentes.

-Tudo bem, eu entendo que vocês têm seus segredos.
Dei em ombros. Zayn foi para o jardim com Arthur me deixando sozinha na cozinha.

(…)

-Venham comer!
Chamei e logo Zayn e Arthur apareceram na cozinha.

-Vamos no cinema amanhã?
Arthur perguntou a Zayn, e eu imaginei que só iriam os dois.

-Podemos chamar a mamãe também?
Zayn perguntou percebendo como eu havia ficado desconfortável.

Arthur pensou por um momento.

-Não sei, vamos assistir um filme de ação, a mamãe não gosta.
Arthur falou e Zayn sorriu franzindo o cenho.

-Sua mãe? Ela é a que mais assiste filmes de ação. Foi ela quem me fez começar a assistir.
Zayn falou e eu revirei os olhos.

-Pior que é verdade, Zayn tinha essa aparência de bad boy na adolescência, mas quando nos conhecemos ele chorou vendo Titanic.
Comentei e Arthur segurou a risada fazendo Zayn ficar sério.

-Eu não sei…sempre fomos só eu e o papai…
Arthur falou pensando. Suspirei exausta, ele não me quer junto.

-Pois então! Não seria legal sua mãe junto com a gente?
Zayn perguntou animado e Arthur deu em ombros.

(…)

-Acha que ele não me ama?
Perguntei e Zayn franziu o cenho.

-Eu tenho certeza absoluta de que ele te ama.
Zayn respondeu sério.

-Mas…nunca fazemos nada juntos, às vezes eu sinto que ele não gosta muito de mim.
Confessei cabisbaixa e Zayn pegou em meu queixo levantando minha cabeça e olhando no fundo dos meus olhos.

-Arthur te ama. Nunca duvide disso. Ele só passa mais tempo comigo porque estamos acostumados com isso, Arthur é um menino jovem e cheio de energia, por isso uma figura paterna o deixa mais confortável, quando era jovem preferia quem?
Perguntou e eu sorri.

-Minha mãe, eu definitivamente morreria de vergonha se tivesse que o contar sobre os garotinhos que gostava.
Confessei rindo.

-E eu morreria se você tivesse contado tudo para ele, até nossa primeira vez.
Falou humorado.

-Então…talvez…se o chamasse para ir em um parque ele aceitaria?
Perguntei incerta.

-É claro que aceitaria, vou deixar vocês terem seu momento mãe e filho.
Me selou.

-Ele gosta de alguma garotinha?
Perguntei me lembrando dos segredinhos.

-Não tenho permissão de responder isso.
Zayn falou sério simulando um zíper em sua boca.

| Dia Seguinte |

-Bom dia filho!
Sorri e Arthur me respondeu sorridente.

-O que acha de irmos em um parque?
Perguntei um pouco nervosa esperando por sua resposta.

-Seria legal. Podemos tomar sorvete e jogar bola?
Perguntou animado e eu sorri aliviada.

-Claro que podemos!
Respondi e logo vi Zayn entrando na cozinha sorridente.

-Eu disse.
Sussurrou em meu ouvido e me selou.

-Eu te amo mamãe!
Arthur me abraçou.

***

Tá pequeno e xoxo, mil desculpas, eu estou meio resfriada e o sono, cansaço, frio e dor de cabeça fizeram minha criatividade descer a sete palmos abaixo da Terra.

Eu estou me esforçando para sair algo legal, mas meus imagines nunca me agradam muito.😞

Vou me esforçar mais amanhã para ver se sai algo melhor.😛

Espero que tenha gostado.😘

Imagine Liam Payne

Pedido: “Um do Liam que ela está grávida de uma menina e o Liam já tem um filho com a Cheryl e ela em algum momento fica dizendo que o Liam sempre quis ter filhos homens e ela fica super chateada”. - Anônimo.

******


Eu estava realizando um dos meus maiores sonhos. Eu iria ser mãe. Não da forma como eu sempre sonhei, mas eu seria mãe. 

O pai do meu bebê é o Liam. Nós nos envolvemos no passado. Mas acabamos nos distanciando e indo cada um para um lado. Então, um dia nos encontramos numa boate e acabamos ficando novamente. E eu engravidei. Quando eu descobri, contei pra ele e ele se apavorou. Ele tinha um filho pequeno na época, com a sua namorada. De maneira alguma eu queria acabar com a sua família. Então eu resolvi que enfrentaria isso sozinha. Ele me prometeu que iria ser presente, me ajudaria sempre que eu precisasse, me acompanharia nos exames e consultas. E ele tem cumprido sua promessa. 

Hoje eu teria uma consulta de rotina, para ver se está tudo bem com a minha filha. É uma menina! 

O que me surpreendeu foi quando ele chegou com Cheryl e seu filho, Érik. Ela nunca foi em nenhuma consulta, nunca sequer olhou na minha cara. Pelo contrário, queria me matar quando descobriu que eu estava grávida do Liam. Mas, Liam me disse que ela queria nos acompanhar hoje. 

Ignorei esse fato e me sentei em uma das cadeiras, esperando minha vez. Eu fiquei acariciando minha barriga e imaginando como ela seria. Com certeza será a menina mais linda desse mundo. Comecei a pensar em nomes para ela. Eu fiquei perdida nos meus pensamentos. 

- Como vai a gestação? - perguntou com desprezo. A encarei com o cenho franzido.

- Está tranquila, obrigada pela preocupação. - ela sorriu falsa.

Por que ela está fazendo isso? Se ela não se interessa, por que veio aqui hoje e porque fica fazendo perguntas?! 

Eu só queria que Liam voltasse logo, que tinha ido comprar um suco pro Érik. 

- É uma menina, certo?

- É! - sorri. 

- Liam sempre me disse que queria ter filho homem. Érik é paixão da vida dele, é o seu maior companheiro. Como ele mesmo o chama, é o “seu campeão”. - ela sorriu olhando para a criança que estava no chão com alguns brinquedos. - Ele ama brincar com ele, e vai ser ainda melhor quando ele crescer um pouco. Liam diz que vai brincar de luta, guerra, ensinar a jogar bola… Você sabe, coisas de meninos. Coisas essas que não dá para fazer com meninas. Por isso que ele sempre quis ter filhos homens. 

Eu não disse nada. O nó em minha garganta não me permitiu dizer uma única palavra. Por que ela está me dizendo isso? O que ela quer dizer com isso? Que a minha filha será menos amada pelo pai apenas por ser menina?

Apenas me levantei e fui até o banheiro. Lá me permiti chorar. Era como se minha felicidade e empolgação que sentia há alguns minutos atrás fossem embora junto com as minhas lágrimas. Por que ela faz isso comigo? Já não tem sido fácil pra mim ser uma mãe praticamente solteira, e ela ainda vem me dizendo que Liam prefere filhos homens, ou que minha filha não será tão amada pelo pai. 

Respirei fundo e fui até a recepção perguntar se iria demorar muito para o médico chegar. Ela me comunicou que o médico teve um problema no centro cirúrgico e não poderia vir para o consultório hoje. Agradeci mentalmente por isso; não iria aguentar ficar ali olhando para os três felizes juntos.

Remarquei minha consulta e sai dali, fui embora sem nem avisá-los. Talvez seja melhor eu seguir com isso sozinha, deixar Liam livre cem por cento para sua família. Talvez o melhor no momento seria eu sumir, ter um tempo só meu e pensar no que eu devo fazer.


[…]


E ai, gostaram?!

Beijos!

Ao futuro amor da minha vida,
Queria começar dizendo que você está atrasado, se apresse, sinto sua falta aqui. Daqui alguns meses vou completar mais um ano de vida e você não estará comigo, de novo. Isso me deixa triste, mas prometo ser paciente, temos a vida toda pela frente. Queria só lembrar que você perdeu minha formatura do ensino médio, sua presença seria de extrema importância para mim, mas não vamos criar pânico, me formo daqui a alguns anos na universidade, conto com você nesse dia. Você vai estar lá, não vai? Irei lhe esperar. Espero que esse atraso não seja durante o banho também, quem costuma demorar sou eu. Não me apresse quando isso vier a acontecer, irei ficar nervosa e não vou conseguir fazer nada. Os objetos parecem que fogem de mim quando estou apresada, não é minha culpa, juro. Me lembra sempre de levar as chaves antes de sair de casa, tenho péssima mania de esquecer as coisas. Cuidado com o jeito que irá me acordar, meu humor varia muito de manhã, não quero discutir com você por bobeira, seja compreensivo e me dê beijinhos de bom dia, meu dia vai ficar muito melhor depois disso. Você precisa saber que tenho medo de dentista, mas se você estiver perto de mim, segurando minha mão, vai fica tudo bem. Espero que não seja do tipo que sente vergonha com demonstrações de carinho em público, vou querer que todos vejam que te amo, e que lhe pertenço. Se eu segurar sua mão e querer andar ao seu lado assim, me segure forte, isso me faz sentir segura. Eu falo palavrões, gírias, não faço o tipo de princesinha, espero que não se importe com isso. As vezes posso parecer um moleque, que gosta de jogar bola, videogame, gosta de brincar de luta, mas tenho que te lembrar que possuo um lado doce, aquele que gosta de flores e ursinhos de pelúcia, que gosta de cafuné e carinhos. Espero que você compreenda minhas crises, ciúmes, dramas e inseguranças. Eu não pedi para ter nada disso, não é uma escolha minha ter todos esses defeitos, e são coisas das quais não tenho controle. Vou sentir ciúmes até de seus contatos de telefone, vou xingar suas amigas, querer te bater quando algo não me agradar. Eu vou berrar, chorar, gritar, xingar, querer não te ver na frente pelo menos uns 100 anos, mas isso passa. Prometo nunca deixar meu orgulho ser maior que minha vontade de voltar, de dizer que te amo e lhe abraçar. Se eu te ofender em algum momento eu irei pedir desculpas e peço que faça o mesmo. Não brigue comigo quando ficar de bico, ao contrário, dê-me um beijo, me coloque em seu colo, eu não irei resistir. Vou amar se você me acompanhar nas visitas aos asilos e orfanatos, você precisa experimentar essa sensação. Não seja aquela pessoa que ignora um mendigo na rua, um idoso esperando acento em um ônibus, uma pessoa que se importa apenas com o seu eu, por favor. Prometo te acompanhar aos jogos nos finais de semana, só não digo que irei torcer para o seu time se caso não for o meu. Podemos sair algumas noites para alguma festa, mas sempre vou preferir ficar abraçada contigo assistindo a algum filme qualquer. Tenho quase certeza que irei dormir na metade ou então o programa será adiado pelos meus hormônios a flor da pele ou pelo seu cheiro penetrante. Eu não resisto a um bom perfume, você terá tudo de mim se saber o que usar, repito: tudo. Mas quer saber de uma coisa? Na verdade, você não precisa ser nada disso. Só precisa me amar, com todos defeitos e manias. Me ame e eu te amarei intensamente, durante todos os dias de nossas vidas.
Com amor, sua futura mulher.
—  Taynara Braz.

Amor não acaba. Filmes acabam, balas acabam, séries acabam, dias acabam, beijos acabam, noites acabam, chocolate acaba, o assunto acaba, o desejo diminui. Mas o amor, ele não acaba. Ele entra em coma, fica doente e, se for o caso, morre. Amor não é um sentimento, um fato, um objeto. É uma vida, algo que foge a compreensão humana, científica, racional. Amor não começa e acaba. Amor nasce e morre. Tal qual uma criança, pode ser o desejo de ambos os pais, ou de apenas um. Pode ser inesperado, pode ser um acidente, um imprevisto ou fato planejado. Às vezes se planeja tanto e ele não vem. Alimentado pelo carinho o amor cresce. Às vezes saudável, às vezes morre subitamente. Como um filho, requer cuidados. Quantas mães solteiras já vi por aí tentando envenenar suas crias por já não saberem como continuar sozinhas. E quantos pais solteiros, sem jeito, rejeitaram seus filhos? E se, por falta de cuidado, o amor adoecer, deixe que ele morra com dignidade. Não espere que ele passe seus últimos dias vegetando sobre uma cama. Amor não foi feito para se guardar numa caixa, num quarto, num hospital. Criança gosta de jogar bola, pular corda, soltar pipa. Criança cai, se quebra, se machuca, mas logo volta pra rua e brinca de novo. Amor também é assim: sai por aí se machucando, mas enquanto puder, vai vivendo e sorrindo e espalhando alegria. Ver um amor morrer me deprime tanto quanto ver uma vida ser tirada. Porque ele é uma vida independente da nossa própria. Ainda maior que a mediocridade humana. Então antes do seu amor acabar, pensa que ele não acaba: ou ele entra em coma ou ele morre. Você nunca teve medo de morrer?

Quando você desistir de mim, eu desejo que você encontre um amor que dure. E que se a minha falta te atormentar, o tempo não cure. Desejo que sempre que pensar em mim, seja com saudade. E que saiba que não te deixei partir por maldade. Desejo que ainda que você encontre um outro alguém, eu habite o seu pensamento. E que mesmo com esse alguém ao seu lado, você pense em mim à todo momento. Desejo que você tenha a sorte de construir uma família feliz, mas que não esqueça que, ter uma filha com o meu sorriso foi o que você sempre quis. Desejo que você tenha tempo pra levar o seu filho à pracinha pra jogar bola. E que você se recorde que era comigo que você queria ir levar e buscar o nosso filho na escola. Desejo que a sua vida dê certo e que você sempre sorria. Mas desejo, sobretudo, que a minha ausência te lembre todo dia, que comigo você poderia ter sido muito mais feliz. E seria.
—  Samille L.
Para as librianas...

Seu sorriso vai atropelar todas as suas palavras, sua harmonia vai fazer com que todo mundo a queira por perto, ela vai falar sobre tudo e fazer você se sentir a vontade até mesmo quando não falar sobre nada, então já pode fechar os olhos e começar a voar.

Se ela for de libra vai ter muitos amigos, aqueles amigos queridos que nunca nos abandona, porque sabe aceitar cada um o jeito que é. Ela é a alegria, o pontinho colorido no meio da multidão que fica só no preto e no branco. Se ela for de libra vai pensar com calma, analisar cada detalhe, ser racional e justa toda vez que tomar um decisão, mas isso não quer dizer que ela seja uma pessoa fria, na verdade ela é um doce e talvez te abrace e diga que te ama “de repente”, porque ela quis ou só porque ela sente algo muito forte por você.

Se ela for de libra vai te ouvir, pegar na sua mão, dizer que te apoia no caminho até o sucesso e nunca te deixará sozinho. Se ela for de libra talvez seu áudios no WhatsApp sejam longos demais vez ou outra, mas serão sempre os melhores de se ouvir. Talvez ela solte um sorriso a cada frase que disser, você vai se contagiar e com toda a certeza do mundo se apaixonar. Se ela for de libra será uma das mulheres mais lindas e bem cuidadas, mas não se engane pela sua aparência delicada, se quiser pode dar um saco de cimento mais pesado que ela carregara, jogar a bola de futebol que ela joga, então não se deixe enganar, nunca.

Se ela for de libra não tente fazer confusão quando ela estiver por perto, porque ela é da paz, do amor e você não vai conseguir destruir isso, muito pelo contrário, ela vai resolver as coisas com tanto sossego que vai te deixar boquiaberto ou talvez esteja em um dia ruim e mostre toda a sua impaciência. Se ela for de libra vai ser indecisa em relação roupa, a cor do esmalte, mas nunca em relação ao amor. Pode ser que seja a pessoa mais equilibrada que você vai conhecer, sem muitos exageros, mas nunca apagada.

Se ela for de libra não vai cair com tanta facilidade, talvez caia nos teus mimos, mas nunca na tristeza. Sua vida vai vibrar feito a arquibancada de um estádio de futebol quando o time faz um gol, feito criança quando ganha um presente, entende essa energia toda? Então, se ela for de libra a tristeza não vai mais te dominar, nunca mais.

- Oi. (Meu Deus, que saudade de você!)
- Oi! (Que bom que você veio falar comigo, achei que já nem se lembrasse mais de mim.)
- Tudo bem? (Deve estar, com certeza :/)
- Tudo ótimo, e você? (Na verdade não está nada bem.)
- To bem também. Poxa, você sumiu. (Estou péssimo, não aguento seguir sem você, sinto sua falta.)
- Ah, eu tava resolvendo umas coisas. (Se você sentisse minha falta, teria visto que eu estive aqui o tempo todo.)
- Como tá a vida? (Espero que esteja melhor que a minha.)
- Tá indo, e a sua? (Tá uma grande porcaria sem você, mas você não se importa mesmo.)
- Levando também. (Nem sei se tenho vida depois que você se foi.)
- Que bom! :)
- Ei, vou sair, vou jogar bola agora. (Mentira, vou sair porque tô quase chorando, vou acabar dizendo que eu te amo e sinto sua falta.)
- Tá bom, se cuida. Beijo! (Espera não vai, fica comigo. Eu te amo.)
- Se cuida também, beijo. (Volta pra mim?)
—  Eu me chamo Orgulho.

anonymous asked:

Meu namorado smp vai jogar bola, e eu sempre fico brava pq ele smp sai e eu nunca saio ( nao saio pq n tenho onde ir, n pq ele n deixa.. ele ate manda eu sair ) como faço p n fica mais brava? Eu acabo q no final ficando mal pq a gente smp briga pq ele smp vai e eu sempre emburro ...

o relacionamento precisa ter o essencial: liberdade. ele ta tendo a dele, não se chateia com isso não, nem briga com ele po. ele te manda sair né? vai ver suas amigas, jogar conversa fora… faz um bem danado!!

Ele me ajudou a me segurar nos meus primeiros passos, foi com ele que eu dei os melhores abraços
Hoje eu sinto falta daquele cara que me ajudou a enfrentar a vida
Hoje só há saudade da sua partida, momentos bons eu levo comigo
E deles faço o meu abrigo
Fecho os olhos e vejo como era bom
Jogar bola na praia e soltar pipa e rabiola
Passar o domingão no Maraca
Vendo o nosso Mengão ganhar vendo aquele brilho intenso no teu olhar
Sei que muitas das vezes vacilei contigo
Mas sempre fiz de ti o meu melhor amigo
Segredos com você compartilhei e nos piores momentos contigo eu chorei
Meu herói, onde eu irei honrar teu nome, faço dele meu orgulho e meu escudo
Vou explanar que você foi e é o cara melhor do mundo
Lágrimas rolam pelo rosto…

Peito travado os meus olhos estão ficando embaçados. Queria te abraçar agora pai
Saudade no meu peito corroi, sei que ainda vamos nos reencontrar e dos nossos velhos momentos vamos recordar
Toda noite faço a minha oração, peço ao meu Deus que você esteja em boas mãos
Seu filho vai ser um grande vencedor do jeito que tu sempre sonhou

Obrigado pai pelo grande herói que foi em minha vida me ensinou a sempre a perdoar e que rancor não devemos guardar
Vou terminando por aqui, e você continua olhando por mim Saudade bate a todo momento mas é dela que eu tiro o meu grande fortalecimento.

—  Eu te amo e não é pouco, e sei que isso vai ser eterno! Meu herói, meu pai. (T.H Oliveira)

anonymous asked:

Eu sou da Assembleia de Deus, e todos falam que é errado jogar bola, será mesmo?

Não acho nada de mais um cristão jogar futebol ou até mesmo ser atleta. Porém… que não atrapalhe nada em sua vida espirítual. O que fazemos com o futebol, esporte pode ser errado. Como praticamos, como nos envolvemos, qual é o nosso palavreado e conduta.

Alô, pessoal do céu! Preparem um belo sanduíche de presunto, um suco de limão, que pareça tamarinho e tenha gosto de groselha, coloquem o filme do Pelé para passar no telão, um bilboquê novinho e um pirulito desses bem grandões. O chavinho está voltando para casa. Isso, isso, isso. Agora vai, finalmente, ser apresentado para os pais, ganhar roupa nova, poder dormir em uma cama bem macia e jogar futebol com uma bola de nuvem. Agora não tem mais piripaque, brinquedo velho, pipipipi ou cascudo na testa. Podem avisar o tangamandapio que o Jaiminho já reencontrou o seu velho amigo. Seu madruga também está feliz, pronto para continuar com as aulas de boxe. Avisem também, lá na Vila, que o Sr. Barriga pode entrar sem se preocupar com qualquer acidente, que a dona Florinda precisa contratar um novo garçom para o restaurante e para o Professor Girafales que, infelizmente, terá que retirar o nome do Chaves da chamada da escola. Tratem de dizer ao Quico e a Chiquinha para tirarem essa tristeza dos olhos e se lembrarem da promessa que fizeram: despedir sem dizer adeus jamais. O Chavinho esta bem, brincando com o Godinez no carrossel e jogando ioiô com os anjos em uma praia como a de Acapulco, um verdadeiro paraíso, muito diferente da casa da bruxa do 71. Meu amigo de infância colocou a trouxinha nas costas e se mandou. Eu sei Chaves, foi sem querer querendo. Que travessura a sua, nos deixar assim tão de repente. Tinha que ser o Chaves mesmo. Vá com Deus
Alô, pessoal do céu! Preparem um belo sanduíche de presunto, um suco de limão, que pareça tamarindo e tenha gosto de groselha, coloquem o filme do Pelé para passar no telão, um bilboquê novinho e um pirulito desses bem grandões. O chavinho está voltando para casa. Isso, isso, isso. Agora vai, finalmente, ser apresentado para os pais, ganhar roupa nova, poder dormir em uma cama bem macia e jogar futebol com uma bola de nuvem. Agora não tem mais piripaque, brinquedo velho, pipipipi ou cascudo na testa. Podem avisar o tangamandapio que o Jaiminho já reencontrou o seu velho amigo. Seu madruga também está feliz, pronto para continuar com as aulas de boxe. Avisem também, lá na Vila, que o Sr. Barriga pode entrar sem se preocupar com qualquer acidente, que a dona Florinda precisa contratar um novo garçom para o restaurante e para o Professor Girafales que, infelizmente, terá que retirar o nome do Chaves da chamada da escola. Tratem de dizer ao Quico e a Chiquinha para tirarem essa tristeza dos olhos e se lembrarem da promessa que fizeram: despedir sem dizer adeus jamais. O Chavinho esta bem, brincando com o Godinez no carrossel e jogando ioiô com os anjos em uma praia como a de Acapulco, um verdadeiro paraíso, muito diferente da casa da bruxa do 71. Meu amigo de infância colocou a trouxinha nas costas e se mandou. Eu sei Chaves, foi sem querer querendo. Que travessura a sua, nos deixar assim tão de repente. Tinha que ser o Chaves mesmo. Vá com Deus By: anonima

anonymous asked:

como é estar gravida?

“Ser mãe de menino é aprender a jogar bola, brincar de carrinho, peão e futebol de botão e pensar… Por que não fiz tudo isso na minha infância se é tão divertido? É aprender o nome de diferentes tipos de caminhões, carros, aviões e demais veículos. Conhecer todos os super-heróis pelo nome, uniforme e superpoderes. Ser camarada de monstros, lobos, vilões e demais seres fantásticos, é ser pirata, motorista, piloto de avião, super-herói e dinossauro. É assumir papel de herói ou vilão, e se preparar porque a cada dia tem uma nova emoção. Ter pique para jogar bola e correr e jogar bola e correr e correr e correr e correr e correr mais um pouco. Ser mãe de menino é sentir-se uma princesa protegida de monstros e bicho papão, pois tenho um príncipe valente que não me deixa na mão; é descobrir que a cor azul é tão linda quanto a rosa, é ganhar beijo na boca, ter a face acariciada e ser chamada de linda, muitas vezes ao dia. Ser mãe de menino é ouvir das pessoas que o sexo masculino é estúpido e mal educado e, provar com muito carinho que isso dependerá muito da educação que ele vai receber… Meu pequeno Pedro Lucca.” 💙👶

Eu já fumei só pra aparecer pros amigos, bebi até cair sem nem ter um motivo, perdi um amor de verdade e também já fui perdido. Fugir de casa? Já pensei mil vezes mas quando a fome bateu eu pensei de novo, e voltei. Já fui um babaca com quem não merecia e se arrependimento matasse, meu caro, eu morria. Já duvidei da minha fé, e ainda duvido. Já tentei andar na linha, mas quando o bondinho passou eu caí pra vida. Já usei uma máscara e nem era carnaval. Já briguei com a minha velha, até ela passar mal. Já tomei castigo na escola, e fugi da missa pra jogar bola. Já agi sem pensar e me arrependi, e também já pedi perdão sem ser verdadeiro. Já chorei pelo orgulho de algo que não disse. Já me droguei e pensei em me matar. Nessa pouca idade, meu caro, já fui tantos eus que nem me lembro qual é o verdadeiro, só sei que não me orgulho de nenhum deles, mas e você? quais foram suas escolhas até aqui?
—  Stanley Menezes
Ele bebe Whisky e eu fico na coca-cola, ele ouve Legião Urbana e eu fico com a Clarice Falcão, ele tem estilo e eu não demoro dez minutos pra me vestir, ele saí nos sábados a noite e eu fico em casa terminando de ler um livro, ele é extrovertido e eu sou sem graça, ele é estressadinho e eu sou toda zen, ele odeio português e português é a minha matéria preferida, ele quer ter um filho e eu quero ter uma filha, ele curte patricinhas e eu odeio maloqueiros, ele fuma cigarro e eu odeio o cheiro que fica na roupa dele, ele usa Malbec e o cheiro me dá dor de cabeça, eu uso Floratta e ele acha enjoativo, ele prefere sexo e eu prefiro carinho, ele anda de Vans e eu só uso All Star, ele canta alto e eu só embaixo do chuveiro, ele prefere piscina e eu prefiro praia, ele quer pizza e eu lasanha, ele quer filme de terror e eu de romance, ele é alto e eu baixinha, ele é todo largadão jogado no mundo e eu toda quieta dentro do meu quarto, ele ama jogar bola e eu odeio até vôlei , ele toca guitarra e eu prefiro violão, ele anda em grupos e eu sou anti social, ele ouve música no ultimo volume do som e eu uso o fone de ouvido no mínimo, ele lê jogas mortais e eu leio Romeu e Julieta, ele odeias clichê e eu? Bom, eu sou um. Ele odeia dramas e eu vivo fazendo isso. Ele tem 21 e eu 15, ele me encontrou e eu o encontrei. Ele me amou e eu o amei. É, acho que somos o aposto, mas mesmo assim ele me completa e acho que o completo e vice-versa.
—  Somos o oposto, mas um completa o outro. Romanteando.

Eu tenho a estranha sensação de que ele vai esperar por mim. Que vai abrir mão das baladas, da bebida, e de toda a “diversão” que o mundo pode dar para ir a igreja comigo. Que vai preferir ir a escola dominical de domingo de manha, para estudar a palavra de Deus comigo ao invés de ir jogar bola com os amigos. Que vai me respeitar, e vai me esperar até quando nós nos casarmos. E que vai ser o pai dos meus filhos, o Homem que vai compartilhar uma vida, que vai preferir colocar um anel no meu dedo a curtir a juventude e se perder. Vai preferir três filhos, a ter três sobrinhos e ser sempre o tiozão maneiro, que só aparece de vez em nunca. Ele vai preferir servir a Deus pois estar com o Senhor é a melhor coisa que existe.